Arquivo da tag: Lustres

Yamamura mostra as principais diferenças entre cada tipo de luminária

Todos os dias, as unidades da Lustres Yamamura atendem clientes repletos de dúvidas sobre artigos de iluminação. As principais perguntas são referentes às diferenças, formas de uso e locais de instalação de cada peça. Sendo assim, a maior megastore de iluminação da América Latina, representada por sua equipe de especialistas, preparou um pequeno guia para esclarecer as questões mais comuns. Confira!

Yamamura apresenta diferenças entre luminárias. (Foto: Divulgação)

Lustres: Normalmente, os lustres são compostos por mais de uma lâmpada, apresentam braços e seguem principalmente o estilo clássico. Feitos com metal, cristais ou vidro, possuem muitos detalhes e são sustentados por cabos, correntes ou fios. Considerado como um item de iluminação de efeito geral, o lustre é ideal para valorizar os ambientes como peça de destaque.

Pendentes: Diferente do lustre, o pendente costuma ter um porte pequeno e apenas uma lâmpada em sua composição. O modelo utiliza correntes, cabos ou fios para a sua sustentação. É possível diferenciá-lo também pelo estilo que acompanha a peça, em grande parte, moderno, contemporâneo ou industrial.

Plafons: Peça fixada diretamente no teto e que possui duas formas de aplicação: embutir ou sobrepor.  A primeira, é indicada apenas para tetos com forro rebaixado. Na segunda, é livre o tipo de base para sua fixação.Quanto ao design, há variedade de formatos (quadrados, retangulares, redondos ou até mesmo, orgânicos).

Arandelas: Considerada uma iluminação secundária e, normalmente decorativa, a arandela pode ser inserida em qualquer tipo de parede. Disponível em vários estilos, sejam escandinavos, neutros, retrôs ou clássicos. Boa ideia para sair da solução óbvia de iluminação proveniente de teto.

Spots: Para quem gosta de décor industrial, os spots são uma excelente ideia. Instalados em trilhos ou fixados no teto, são utilizados para destacar detalhes em paredes e pisos ou ainda para realizar a iluminação de passagens.

Abajures: Queridinho da decoração dos quartos, o termo abajur em francês significa “abaixar a luz”, referente ao fato de resguardar e suavizar a intensidade de luminosidade no espaço em que é inserido (principalmente ao lado de camas, poltronas e sofás). Marcada pela presença da cúpula, a peça é produzida principalmente nos estilos clássico ou retrô.

Luminárias de Mesa: Ideal para quem está procurando um tipo de iluminação para compor um espaço de trabalho ou bancada de estudos. Diferente do abajur, este modelo, normalmente, não possui cúpulas, tem design moderno, e hastes articuláveis, que contribuem para a adaptação a cada tipo de local e necessidades do usuário.

Luminárias de Piso: Também chamadas de colunas, são peças práticas, pois se apoiam na própria estrutura e dispensam pontos elétricos pré-existentes, porque são conectadas diretamente na tomada. Há tanto opções modernas, com hastes flexíveis, quanto clássicas, com a presença de cúpulas. Boa pedida para valorizar um cantinho especial.

Dia das Crianças: Lustres Yamamura apresenta luminárias com os personagens preferidos da criançada

Além dos pequenos, os pais e as mães geeks também vão curtir essa seleção de produtos

No mês das crianças, uma boa ideia é redecorar o quarto com produtos divertidos. A Lustres Yamamura, líder no segmento de iluminação com mais de 45 anos de história, inicia a venda de uma variedade de arandelas 3D de parede com os personagens mais amados do cinema e da TV. Além das crianças, os adultos apaixonados pela cultura pop e nerd também vão amar a novidade!

ViewImage (4)
Lustres Yamamura apresenta opções para o Dia das Crianças. (Foto: Divulgação)

Entre suas principais vantagens, as peças funcionam com led, consumindo pouca energia elétrica. Essa seleção de itens garante a iluminação noturna de quartos, brinquedotecas e áreas de estudo de uma forma lúdica e irreverente. A instalação também é bem fácil, pois a luminária pode ser inserida em qualquer superfície plana de ambientes internos.

É possível comprar as peças em qualquer unidade das Lojas Yamamura (São Paulo, São Bernardo e Campinas), além do e-commerce www.yamamura.com.br, com entrega para todo o Brasil.

Beleza suspensa

Os lustres impactantes estão de volta ao décor, com a vocação de serem os protagonistas dos ambientes. Eles podem ser destaque tanto em ambientes residenciais, como corporativos

Os lustres estão com tudo na decoração, principalmente os mais impactantes que se destacam no ambiente. É preciso, porém, saber como harmonizar o restante do décor para que o layout não fique sobrecarregado.

Segundo a arquiteta e designer de ambientes Gislene Lopes, para o lustre ser o protagonista é necessário que o ambiente seja limpo e sem excessos. Dessa forma, ele terá o seu devido destaque. “É importante, também, estar ciente do efeito de iluminação do lustre a ser utilizado para que o restante da iluminação trabalhe em conjunto com ele. Em ambientes maiores, com vãos sem muitos elementos como, por exemplo, um hall de edifício ou pé-direito duplo, pode-se aproveitar ainda mais o espaço para criar o cenário perfeito para a colocação de um lustre diferenciado”, explica.

Segundo Gislene Lopes é muito importante ficar atento a proporção do lustre em relação à mesa para não criar um desconforto visual. (Foto: Jomar Bragança)

Um lustre imponente deve ser inserido na decoração com seus devidos cuidados para que não polua visualmente o ambiente. E, vale ressaltar, que as regras atuais não são mais as mesmas de antigamente, dando mais liberdade para a composição do layout. “O lustre na sala de jantar antes era um elemento que não podia faltar e ficava sempre centralizado em relação à mesa. Hoje, já não existe mais tanta regra para isso. Deve-se, no entanto, estar atento à sua posição e tamanho para não prejudicar as circulações e nem perder a proporção dele em relação à mesa e também aos outros móveis”, revela Gislene.

Vale ressaltar ainda, que não é somente no layout residencial que os lustres mais arrojados podem ser inseridos. De acordo com a designer de ambientes Laura Santos, os ambientes corporativos também têm espaço para eles. Em seu projeto para a Casa Cor Rio 2017, o “Network Living”, a profissional inseriu um elegante e impactante lustre. “A ideia principal da criação do ‘Network living’ é um ambiente de estar em um ambiente trabalho, uma questão que está em voga nos dias atuais, com o foco cada vez maior no bem-estar dos profissionais. Com isso, trago para o corporativo, tendências atuais do décor residencial, como o lustre impactante, que se encaixa perfeitamente em quaisquer dos dois estilos de ambientes”, relata.

Para a designer, a decoração dos ambientes corporativos atualmente está mais acolhedora e trazendo melhorias para o desempenho dos profissionais. E, a iluminação, é um dos pontos principais para a eficácia de um ambiente de trabalho. “Aqueles ambientes sisudos, frios, estão dando cada vez mais espaço para espaços aconchegantes, com toque de casa. No espaço corporativo, o projeto luminotécnico merece uma atenção especial, assim como fiz com este meu ambiente para a Casa Cor Rio. O lustre, por exemplo, traz mais requinte à composição do layout e traz a sensação de estar em casa”, afirma.

Gislene Lopes lembra que é preciso estar atento à principal funcionalidade do lustre, a de iluminar o ambiente. Toda a iluminação do espaço deve ser respeitada e bem harmonizada para que não haja discrepâncias no projeto. “Ao usar um lustre com iluminação mais expressiva, é necessário ter atenção com o restante da iluminação para não tirar o efeito proposto pelo lustre utilizado. Deve-se concentrar a iluminação em pontos estratégicos e trabalhar em conjunto com o lustre e escolher o efeito de acordo com o conceito e proposta de todo o projeto. Um projeto luminotécnico bem feito é fundamental para garantir a escolha correta do lustre e sua posição”, encerra.