Arquivo da tag: Mel Gibson

Feriado no SPACE: Canal apresenta maratona “Mad Max”

No bloco “Domingo sem Limites”, SPACE exibe os três primeiros filmes da saga pós-apocalíptica, no domingo, dia 15 de novembro, a partir das 11h00

O mundo pós-apocalíptico de Mad Max, criado pelo visionário australiano George Miller em 1979, colocou o cineasta e seu protagonista, Mel Gibson, no radar hollywoodiano. Os três longas clássicos, lançados entre 1979 e 1985, traz a história de Max Rockatansky (Gibson), o Mad Max, lidando com povoados selvagens que usam máquinas e carros radicais na complicada guerra por gasolina. O canal SPACE apresenta no domingo, feriado de 15 de novembro, a partir das 11h00, a maratona “Mad Max” com os três filmes em sequência no bloco “Domingo Sem Limites”.

Confira abaixo a programação:

11h00: Mad Max

(Foto: divulgação)

No futuro, a terra vive uma nova era de barbárie. O jovem policial Max (Mel Gibson) e seus parceiros patrulham as auto estradas australianas, tentando reprimir gangues de motociclistas desordeiros. Como represália eles assassinam a sua família e ele sai em busca de vingança.

12h50: Mad Max 2: A Caçada Continua

(Foto: divulgação)

Após uma guerra que acabou com os campos petrolíferos no Oriente Médio, a gasolina é o bem mais precioso deste mundo devastado. Mad Max (Mel Gibson) ajuda uma pequena comunidade produtora de óleo a defender-se de um bando de motoqueiros malucos.

14h35: Mad Max: Além da Cúpula do Trovão

(Foto: divulgação)

Em um futuro devastado, Mad Max encontra a impiedosa cidade de Bartertown, onde sobrevive a um duelo ao estilo romano na arena da Cúpula do Trovão. Sendo exilado para o deserto, é resgatado por uma tribo de meninos selvagens.

Não perca a maratona Mad Max no dia 15 de novembro de 2020, a partir das 11h00 no canal SPACE

Horários de Brasília. Programação sujeita a alterações sem aviso prévio.

Mel Gibson brilha em “Pai em Dose Dupla 2”

Longa estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (23) e tem a top Alessandra Ambrosio no elenco

Por Alessandra Gardezani

Quem curte uma boa comédia natalina tem motivos de sobra para comemorar e dar aquela passadinha nos cinemas. Isso porque estreia nesta quinta-feira (23) a comédia “Pai em Dose Dupla 2”, com Will Ferrell novamente no papel de Brad e Mark Wahlberg como Dusty.

Rememorando o primeiro filme, lançado em 2016, Brad é um típico executivo e padrasto dos dois filhos de Sarah (Linda Cardellini) e Dusty, os pequenos Dylan (Owen Vaccaro) e Megan (Scarlett Estevez). Após inúmeros percalços para finalmente conquistar o carinho e respeito das crianças e todos conviverem em harmonia, eles terão um novo desafio: a vinda de seus pais para comemorar o Natal.

8psjpboem56kl67uho5o5ygff.jpg
Will Ferrel e Mel Gibson são diversão em “Pai em Dose Dupla 2”. (Foto: Divulgação)

É então que Mel Gibson entra em cena como Kurt ou El Padre, pai de Dusty. Ele é o responsável por protagonizar algumas das cenas que mais arrancam risadas do público, como seu discurso sobre garotas para o pequeno Dylan. Sua relação conturbada com Dusty traz momentos extremamente cômicos além de ser um contraponto muito interessante ao relacionamento de Brad com seu pai Jonah (John Lithgow).

Aliás, John também merece destaque no longa, pois só um ator como ele poderia dar tanta personalidade ao pai de Brad, além de ter um excelente timing para a comédia. Sua relação de muito amor e afeto gera cenas como a sua chegada no aeroporto que são de piadas simples, mas muito divertidas, o que deve agradar a todas as idades.

Repleto de dilemas familiares que poderiam estar presentes nos lares que qualquer um, “Pai em Dose Dupla 2” mostra que Ferrell e Wahlberg tornaram-se quase que realmente uma família, pois sua cumplicidade em cena evoluiu significativamente em relação ao primeiro filme. Além disso, suas falas são complementadas por seus olhares e gestos que somente atores com muita química conseguem.

A top model brasileira Alessandra Ambrosio também integra o elenco no papel de Karen, esposa de Dusty. Apesar do papel pequeno, ela começa a cavar seu espaço nas produções de Hollywood e sua personagem é mãe de Adrianna (Didi Costine), criança que pode ser comparada a Dennis, o Pimentinha. Ela se torna referência para a pequena Megan que veio preparada para tocar o terror e sem papas na língua.

Em tempo, se você sente falta de comédias natalinas no estilo Meu Papai é Noel, Um Natal Muito Muito Louco, entre outros, esta é a chance de aproveitar para matar a saudade e curtir bons momentos de risada com a família.

Mel Gibson se diverte com Will Ferrell em novo clipe de Pai em Dose Dupla 2

Comédia natalina estreia dia 23 de novembro nos cinemas de todo Brasil

Em novo clipe de Pai em Dose Dupla 2 (Daddy’s Home 2, 2017), divulgado pela Paramount Pictures Brasil, Will Ferrell (Brad) e Mel Gibson (Kurt) revelam um pouco mais da personalidade dos seus personagens. Nesta sequência, Kurt se diverte com as trapalhadas de Brad, que se distrai com sua esposa, enquanto limpa a neve do quintal.

Sequência da comédia homônima que mostrou o desafio da convivência entre Brad (Will Ferrell), atual marido de Sara (Linda Cardellini), e Dusty (Mark Wahlberg), pai de seus dois filhos, Pai em Dose Dupla 2 traz a saga desta família que faz de tudo para comemorar o Natal juntos. Dessa vez, a chegada de Kurt (Mel Gibson), o avô com temperamento irreverente, e Don (John Lithgow), o delicado pai de Brad, torna esse desafio ainda mais emocionante.

Dirigido por Sean Anders (Família do Bagulho e Os Pinguins do Papai), Pai em Dose Dupla 2conta com nomes como Mark Wahlberg (O Dia do Atentado, O Vencedor), John Lithgow (Interestelar, Uma Família de Outro Mundo), Linda Cardellini (Vingadores: Era de Ultron, Scooby-Doo) e da top model brasileira Alessandra Ambrosio (007 – Cassino Royale) em seu elenco.

Sinopse
Brad (Will Ferrell) e Dusty (Mark Wahlberg) alcançaram o status impossível – amizade e co-parentabilidade. Tudo está indo bem até a chegada de Kurt (Mel Gibson), o pai machão de Dusty, e Don, o pai ultrassensível de Brad (John Lithgow), que chegam a tempo para o Natal. Oposto ao seu estilo progressivo de parentalidade, Kurt promete tocar fogo na rotina desta família. À medida que as diferenças começam a aparecer, Brad e Dusty precisam trabalhar juntos para sobreviver ao Natal da família e provar que o estilo de pais modernos funciona.

Até o Último Homem

Por Alan Felipe

‘Até o Último Homem‘ é baseado em uma história real que acontece durante a Segunda Guerra Mundial e tem como protagonista o médico do exército Desmond T. Doss (Andrew Garfield, ‘A Rede Social’) que se recusa a pegar em uma arma e matar pessoas.

Assim, durante a Batalha de Okinawa, ele trabalha na ala médica e salva mais de 75 homens. A postura ganha repercussão e o médico recebe uma Medalha de Honra do Congresso, tornando-se o primeiro Opositor Consciente da história norte-americana.

maxresdefault.jpg
Com direção Mel Gibson, “Até o Último Homem” é baseado em uma história real e concorre ao Oscar de melhor diretos. (Foto: Divulgação)

O Filme dirigido por Mel Gibson mostra muito do tipico genero Guerra/Drama, onde  temos um protagonista que segue seus ideais mesmo indo contra os preceitos que são impostos a todos os combatentes em uma guerra. O direção de Mel Gibson mostra muito do potencial que  o ator, agora diretor pode alcançar dentro dessa função de dirigir filmes, principalmente  dentro do genero Guerra/Drama, mostrando cenas mais realistas no momento dos embates, a profundidade que uma grande guerra coloca a todos envolvidos, seja diretamente no caso dos soldados ou indiretamente caso dos familiares.

As atuações seguras dos atores, junto a direção primorosa fazem do filme um grande trabalho, pode não chegar a ser um filme que seja comparado a clássicos, mas que mesmo assim nos mostra elementos muitos bons… como ser um pacifista em meio à guerra? Como lutar contra inimigos armados sem possuir instrumentos de defesa? Desmond sublinha a contradição do heroísmo americano: por um lado, não tirar a vida de uma pessoa é percebido como virtude, por outro lado, tirar a vida de inimigos que nos atacam é considerado um ato de bravura. De que modo se concilia o mandamento “Não matarás” com o patriotismo guerreiro? Até o Último Homem fornece uma leitura didática, mas interessante é como Mel Gibson conseguiu não só nos mostrar o lado do protagonista, como jogar contra ele, mostrando o lado dos outros soldados que possuem até um prazer belicista.

Para quem gosta do genero é uma otima pedida, que mostra mais uma face sobre a segunda guerra mundial, grandes cenas de combates e equilibrio ao drama.

Até o Último Homem, de Mel Gibson, ganha pôster oficial

O drama tem estreia prevista para o dia 5 de janeiro de 2017 nos cinemas brasileiros

"Até o Último Homem", com direção de Mel Gibson, ganha primeiro pôster. (Foto: Divulgação)
“Até o Último Homem”, com direção de Mel Gibson, ganha primeiro pôster. (Foto: Divulgação)

Dirigido por Mel Gibson (Coração Valente), o longa Até o Último Homem (Hacksaw Ridge, EUA, Austrália, 2016), com lançamento previsto para o dia 5 de janeiro de 2017 nos cinemas brasileiros pela Diamond Films Brasil, ganha pôster oficial. O filme, baseado em uma história real, acontece durante a Segunda Guerra Mundial e tem como protagonista o médico do exército Desmond T. Doss (Andrew Garfield, A Rede Social) que se recusa a pegar em uma arma e matar pessoas. Assim, durante a Batalha de Okinawa, ele trabalha na ala médica e salva mais de 75 homens. A postura ganha repercussão e o médico recebe uma Medalha de Honra do Congresso, tornando-se o primeiro Opositor Consciente da história norte-americana.

O drama traz também no elenco Teresa Palmer (Meu Namorado é um Zumbi), Sam Worthington (Avatar), Vince Vaughn (De Repente Pai), Luke Bracey (O Melhor de Mim), Rachel Griffiths (Ela dança. Eu danço), Ryan Corr (Promessas de Guerra) e Hugo Weaving (Matrix). O roteiro é da experiente dupla Andrew Knight (Promessas de Guerra) e Robert Schenkkan (O Americano Tranquilo).