Arquivo da tag: MTG Arena

Magic: The Gathering lança oficialmente a versão física da coleção baseada em Dungeons & Dragons

Desde sexta-feira, 23/7, fãs do principal trading card game do mundo poderão jogar com os cards físicos de Adventure in The Forgotten Realms, primeiro crossover completo de MTG com D&D

(Foto: divulgação)

A espera acabou! Os jogadores de Magic: The Gathering já podem se aventurar no mundo mágico de Dungeons & Dragons com a versão em papel dos cards de Adventures in the Forgotten Realms. Os decks e boosters da nova coleção estão à venda nas lojas WPN e em outros canais de distribuição e permitem aos fãs do principal trading card game do mundo explorarem todas as novidades que o crossover com o clássico RPG oferece, como cards com artes de tirar o fôlego e mecânicas especiais, como as de masmorras, palavras ilustrativas, dados de 20 lados e classes.

Para manter o distanciamento socialdurante a pandemia sem perder a diversão e interação que a versão física de MTG proporciona, os jogadores que adquirirem os novos decks e boosters podem reunir os amigos remotamente e aproveitar as facilidades do SpellTable, uma plataforma on-line em que é possível jogar Magic: The Gathering com cards físicos em transmissões ao vivo pela câmera do celular ou computador.

O SpellTable integra áudio e vídeo e conta com tecnologia que identifica e lê os cards imediatamente após o clique do jogador, a partir de um banco de dados com mais de 17 mil cards de MTG. Os pontos de vida de todos os jogadores da partida também são marcados, assim como o dano de comandante, o de infectar e os turnos, inclusive com um relógio para manter o ritmo das partidas.

Na coleção Adventures in the Forgotten Realms, os jogadores têm a opção de adquirir Bundles (que contém 10 boosters de draft, 20 terrenos metalizados, 20 terrenos não metalizados, 1 card promo metalizado, 1 dado de 20 lados e 3 cards de masmorra gigantes), Decks Commander (com 100 cards e prontos para duelar), e boosters de diversos tipos (Set, Collector, Draft e Theme).

Adventures in the Forgotten Realms também já está disponível para Magic: The Gathering Arena, a versão digital e gratuita do game, que pode ser baixada aqui. Para jogar a versão física de MTG no SpellTable, clique aqui . Para encontrar a loja WPN mais próxima e adquirir a coleção, clique aqui .

Coleção de Magic: The Gathering baseada no universo de Dungeons & Dragons entra em pré-lançamento com mecânicas especiais do clássico RPG

De 16 a 22 de julho, jogadores da versão física do principal tranding card game do mundo poderão experimentar as novidades do primeiro crossover completo de MTG com D&D, inclusive masmorras, classes, dados de 20 lados e palavras ilustrativas; coleção já está disponível no Magic: The Gathering Arena

Jogadores da versão física de Magic: The Gathering já estão na contagem regressiva para pegar os cards de Adventures in the Forgotten Realms nas mãos e começarem a se aventurar na coleção que marca o primeiro crossover com Dungeons & Dragons. De 16 a 22 de julho, os fãs do principal trading card game do mundo poderão ir às lojas WPN, garantir seus decks de pré-lançamento e explorar uma série de novidades totalmente relacionadas ao universo de D&D, como cards inéditos, artes incríveis inspiradas no clássico RPG e novas mecânicas, que podem ser vistas abaixo:

Masmorras:

(Foto: divulgação)

As masmorras são parte fundamental da experiência de D&D e têm função bastante semelhante em Adventures in the Forgotten Realms, onde chegam como um novo tipo de card. Na nova coleção, elas estão disponíveis em três formas – Mina Perdida de Fandelver, Tumba da Aniquilação e A Masmorra do Mago Louco – e não ficam na mão dos jogadores e nem no deck reserva, mas na zona de comando. Elas são levadas para o campo de jogo pelo efeito de alguma mágica ou habilidade dos cards, e para utilizá-las o jogador deve escolher um marcador e colocá-lo na primeira sala, que é o ponto de partida. Cada vez que comprar um card ou ativar a habilidade “aventurar-se na masmorra”, o jogador poderá adentrar a uma nova sala, mas nunca poderá voltar para a anterior.

Todas as salas das masmorras têm uma habilidade e elas são ativadas assim que o jogador entrar em uma delas. Ao completá-las, os usuários podem começar uma nova masmorra ou ativar efeitos de card que são liberados apenas nesta circunstância.

Palavras Ilustrativas:

(Foto: divulgação)

Cada descrição de um card de Magic pode contribuir com a história que ele conta. Nomes e textos criativos obviamente fazem sua parte, mas o conteúdo das regras também costuma ser bastante ilustrativo. Em Adventures in the Forgotten Realms, muitas habilidades são precedidas por “Palavras Ilustrativas”, ou seja, termos em itálico que ajudam a contar a história em andamento. Em muitos casos, identificam uma perícia ou um talento específico que uma criatura da coleção poderia ter.

D20:

(Foto: divulgação)

Magic: The Gathering não poderia fazer um crossover com Dungeons & Dragons sem trazer um dos elementos mais clássicos do RPG para o card game: os dados D20. Alguns cards terão uma tabela de resultados após o rolar do dado e a habilidade desencadeada pelo número sorteado pode ser a salvação ou não de um jogador, inclusive com a capacidade de mudar o rumo da partida.

Classe:

(Foto: divulgação)

A nova coleção de Magic: The Gathering apresenta doze encantamentos com um subtipo Classe, cada qual com seus conjuntos de regras e habilidades, que podem ser ativadas quando colocadas na partida e elevadas de nível pelo uso de manas. Cada jogador poderá controlar quantos encantamentos desejar e dar um rumo totalmente novo aos duelos.

Para conhecer mais sobre as novas mecânicas da coleção Adventures in the Forgotten Realms assista ao vídeo do canal Magic: The Gathering Brasil, clicando aqui .

Adventures in the Forgotten Realms já está disponível para Magic: The Gathering Arena, a versão digital e gratuita do game, que pode ser baixada aqui. Já o lançamento oficial da nova coleção para a versão física acontecerá em 23 de julho. Para encontrar a loja WPN mais próxima e adquirir a coleção, clique aqui .

Dungeons & Dragons chega ao multiverso de Magic: The Gathering em 8 de julho

Coleção Adventures in the Forgotten Realms será lançada primeiro na versão digital do mais tradicional trading card game do mundo e inaugura o aguardado crossover completo do MTG com o clássico jogo de RPG; novo conteúdo inclui tudo que os fãs de D&D adoram: personagens lendários, dragões, dados e monstros icônicos, como os observadores, mímicos e devoradores de mentes

(Foto: divulgação)

Um dos crossovers mais aguardados do mundo dos games está prestes a se concretizar. A partir desta quinta-feira, 8/7, jogadores de Magic: The Gathering Arena (MTG Arena) poderão explorar Adventures in the Forgotten Realms, uma coleção de cards baseada no universo de Dungeons & Dragons (D&D). O mais popular RPG do mundo chega ao MTG Arena com todos os elementos adorados pelos fãs, incluindo personagens lendários, masmorras, dados, dragões e monstros.

Adventures in The Forgotten Realms apresentará novas mecânicas de navegação por masmorras, cards inéditos e artes incríveis inspiradas em D&D. Além disso, não faltarão covis cheios de monstros, vilões vingativos em fuga, tesouros e alguns velhos conhecidos, como os observadores, mímicos, devoradores de mentes e Tiamat, o famoso dragão de cinco cabeças.

Esta é a primeira vez que o multiverso do MTG recebe uma coleção completa inspirada em D&D, totalizando mais de 260 cards. Antes disso, os jogadores puderam sentir o gostinho do que estava por vir entre 2018 e 2020, quando foram lançados conteúdos especiais de MTG com Dungeons & Dragons em Guildmasters Guide to Ravnica e Mythic Odyssey of Theros. O pré-lançamento de Adventures in the Forgotten Realms na versão física do mais tradicional trading card game do mundo será em 16 de julho, uma semana antes do lançamento oficial, marcado para dia 23 do mesmo mês.

Para baixar Magic: The Gathering Arena gratuitamente, clique aqui , e para encontrar a loja mais próxima para adquirir a coleção, clique aqui . Caso prefira jogar a versão física de MTG, SpellTable é a plataforma ideal.

Talento brasileiro de Magic: The Gathering, Patrick dos Santos dá dicas para jogadores que querem evoluir no MTG Arena

Com interface intuitiva e mecânicas bem detalhadas, versão digital do mais tradicional trading card game do mundo é ideal para iniciantes e quem está voltando a jogar, além de uma excelente oportunidade para se divertir com os amigos de forma remota

MTG Arena. (Foto: divulgação)

O MTG Arena é a versão digital de Magic: The Gathering (MTG) e desde o seu lançamento, em setembro de 2020, é um sucesso entre a comunidade de jogadores, atraindo novos usuários a cada dia. O game conta com uma interface bastante intuitiva, todas as mecânicas e cards das coleções mais recentes do MTG físico e está disponível tanto para PC quanto dispositivos móveis com sistema operacional Android ou iOS. Para auxiliar quem planeja começar a jogar MTG e quem quer se aperfeiçoar no game, Patrick dos Santos Fernandes, jogador brasileiro profissional de MTG e finalista no Player Tours Finals de 2020, listou uma série de dicas sobre como montar um deck balanceado e conquistar cada vez mais benefícios no game.

A experiência do MTG Arena para novos usuários começa com o desafio das cores, em que um tutorial ensina as mecânicas de Magic: The Gathering e mostra como desafiar cada um dos decks, divididos em branco, preto, azul, verde e vermelho. Ao vencer os duelos, em cinco níveis, o jogador recebe cards e desbloqueia modos de jogo, e para Patrick este é um momento estratégico de aprendizado.

“Para novos jogadores ou mesmo os que estão voltando a jogar Magic é fundamental prestar muita atenção no ‘Desafio das Cores’, pois as cartas conquistadas neste momento poderão fazer parte do deck do jogador. Além disso, é uma etapa importante para decidir qual cor combina mais com a sua personalidade e seu jeito de jogar”, afirma Patrick. “No início de jogo não há muitos cards à disposição de cada jogador, então uma dica é utilizar os códigos disponíveis no blog MTG Arena WordPress para liberar itens e incrementar sua coleção”.

Ainda para melhorar o deck e aprender como contá-lo, Patrick destaca a dinâmica de jogo “Draft”, que pode ser explorada semanalmente com diversas coleções de MTG. “Nesse formato, o jogador compõe uma mesa com outras sete pessoas. Cada um abre um booster da coleção do modo de jogo Draft, escolhe uma carta, passa o restante adiante e repete esse processo até que cada um tenha 45 cards. O objetivo é montar um deck com no mínimo 40 cards, contando com terrenos básicos. No Draft, o jogador fica com todos os cards recebidos e joga por premiação em mais boosters e gemas, e por isso é o mais rentável para alguém que está começando ou ainda não possui as cartas mais recentes”.

A montagem do deck é muito estratégica em MTG e essencial para o jogador poder subir de nível nos duelos do MTG Arena, inclusive nos modos ranqueados. Para ter um deck forte e equilibrado é importante um bom nivelamento entre cards de terrenos, criatura, magia, feitiços e cura. Segundo Patrick, “ter criaturas de custo mais baixo para se defender no começo do jogo e as de custo elevado para rivalizar com os cards mais fortes do oponente ao longo da partida é muito importante”.

Além disso, o jogador deve estar atento à quantidade de cores do seu deck, especialmente na montagem para o formato draft. “Na minha opinião, duas cores é o ideal, pois isso vai facilitar que você consiga jogar suas cartas no turno correto. Quanto mais cores você adiciona no seu deck, mais difícil vai ser para obter o terreno de uma cor específica, principalmente nos primeiros turnos do jogo”, afirma Patrick.

Um deck bom não se faz apenas com criaturas, mas com magias e feitiços que podem impactar diretamente a mesa. Porém, Patrick alerta para alguns cards que podem ter efeito reverso na estratégia dos jogadores. “Um card que destrói o terreno alvo, por exemplo, não impacta o campo de batalha, fazendo com que você perca seu turno sem mudar muito a sua posição na partida. Já as que fazem todas as criaturas receberem +2/+0 até o fim do turno só devem funcionar para quem está vencendo, e geralmente não representam qualquer vantagem para quem está atrás. Por fim, vale destacar os cards que destroem o encantamento alvo, que é um tipo de feitiço que pode ficar preso na mão do jogador por muito tempo, uma vez que não dá para saber quando o oponente utilizará um encantamento ou mesmo se possui um card desse tipo no seu deck”,

Por fim, Patrick destaca a importância das manas no jogo, e alerta que o ideal é manter um número entre 16 e 18 terrenos por deck para poder invocar criaturas ou realizar magias. No universo do MTG, existem cards que podem gerar mais de uma cor de mana, e assim facilitar a estratégia.

Para baixar Magic: The Gathering Arena gratuitamente, clique aqui, e para encontrar a loja mais próxima para adquirir a coleção, clique aqui. Caso prefira jogar a versão física de MTG de forma remota, SpellTable é a plataforma ideal.

Magic: The Gathering inspira histórias entre mães e filhos e vira até tema de chá de bebê

Às vésperas do Dia das Mães, jogadoras contam como o mais tradicional trading card game do mundo está inserido em suas vidas e como impacta nas relações familiares

Em sua trajetória de quase 30 anos, Magic: The Gathering (MTG) acumula inúmeros momentos de diversão para seus milhões de jogadores mundo afora, mas algumas lembranças são ainda mais especiais e marcam para sempre as relações entre amigos, adversários de jogo e até familiares. Às vésperas do Dia das Mães, o mais tradicional trading card game presta uma homenagem às mães com histórias que mostram que MTG é muito mais do que um jogo, é uma forma de aproximar pessoas, criar laços e construir memórias.

Kimy e sua filha Rita. (Foto: Arquivo pessoal)

Rita Aisaka, 29 anos, começou a jogar MTG em 2018 com seus amigos e, sem querer, despertou o interesse da mãe, Kimmy, que já havia tido contato com o jogo na década de 1990. “Minha mãe conheceu Magic em meados de 1997, por meio de um primo mais velho, mas não se aprofundou. Há três anos, o MTG entrou de verdade na minha vida e ela começou a me ajudar com algumas coisas do meu cosplay de Jace. Com o passar do tempo, foi vendo o quanto eu me divertia e quis participar. Hoje, usa o game para interagir com meus amigos e estamos pensando em montar um deck juntas”.

Além de aproximar mãe e filha em um momento de diversão, Rita conta que MTG está sendo fundamental para enfrentar a pandemia e desenvolver novas habilidades nas duas jogadoras. “Magic é uma forma de interagirmos sem ficarmos na mesmice da quarentena, e é um jogo que conecta pessoas por meio de uma competitividade sadia. Porém, mais importante ainda, no caso da minha mãe, é que o MTG se tornou um treino de raciocínio lógico e de inglês, que ela está aprendendo agora”, completou Rita.

Card decorativo do chá de bebê do filho de Ana Cariane. (Foto: arquivo pessoal)

Outro caso curioso de como Magic: The Gathering entrou para sempre na história de uma família é o de Ana Cariane, 32 anos, mãe do Nicolas, hoje com 3 anos. Quando grávida, Ana costumava encontrar os amigos em lojas WPN (Wizards Play Network) para jogar aos sábados e então decidiu que ali seria um bom lugar para seu chá de bebê “Resolvemos fazer um evento temático em que cada jogador pagava a inscrição para o campeonato e levava um pacote de fralda. O dono da loja distribuiu alguns cards promocionais e dados para quem participasse e teve até gente que nem conhecia que correu na farmácia para comprar alguma coisa também. Foi super divertido e fui embora com o carro cheio”.

Ana joga MTG com Nicolas no colo. (Foto: Arquivo pessoal)

Ana conta também sobre a importância que MTG teve na sua vida e como pretende introduzir o jogo ao filho quando ele ficar maior. “Magic me ensinou muito a pensar antes de agir e a avaliar as consequências de uma atitude certa ou errada. Sempre fui muito impulsiva e hoje sei o quão é importante parar, respirar e pensar. Sempre digo que Magic ensina muito mais que o jogo. Ele também ensina a ler e interpretar texto, inglês, matemática, raciocínio lógico e, claro, a parte social do jogo, que é conversar, respeitar seus oponentes e aprender a ganhar e a perder. São coisas que servem para a vida e espero mostrar isso pro meu filho quando ele for maior”.

Para baixar Magic: The Gathering Arena gratuitamente, clique aqui, e para encontrar a loja mais próxima para adquirir a coleção, clique aqui. Caso prefira jogar a versão física de MTG, SpellTable é a plataforma ideal.

Magic: The Gathering lança coleção Strixhaven e abre as portas das cinco faculdades da magia

A partir de hoje, 16/4, jogadores do mais tradicional trading card game do mundo poderão começar a explorar o Plano Arcavios e o aguardado Arquivo Místico, um setor da biblioteca de feitiços que guarda todos os segredos das mágicas de MTG

Plano de magos, Strixhaven, chega ao universo de MTG. (Foto: divulgação)

O multiverso de Magic: The Gathering está em constante expansão e chegou a hora dos jogadores do mais tradicional trading card game do mundo explorarem o ambiente mágico de Arcavios, o plano que abriga o campus de Strixhaven: Escola de Magos A nova coleção de MTG estará em pré-lançamento no MTG Arena a partir de hoje, 16/4, e será a oportunidade perfeita para os usuários começarem a explorar o local e escolherem sua faculdade preferida antes do lançamento oficial no próximo 23 de abril.

Strixhaven: Escola da Magos conta com cinco faculdades únicas, cada uma com o nome do seu fundador e com diferentes focos de estudo, modelos de magia e visões de mundo.

Sapioforte
Faculdade da Arqueomancia, seus alunos são pesquisadores dedicados, aventureiros, ousados e apaixonados por história. Os estudantes que escolhem Sapioforte gostam de tirar tudo a limpo e acreditam que os fatos passados merecem um olhar aprofundado. Seu lema é: “Não deixem pedra sobre pedra”.

Prismari
A Faculdade das Artes Elementais preza pelas expressões artísticas mais elaboradas, inclusive com mágicas e feitiços espetaculosos. Nela, tudo é um palco para a arte. Os estudantes de Prismaris são criativos e reconhecidos pela forma como demonstram suas emoções. Seu lema é: “Expresse seu interior com os elementos!

Quandrix
É a Faculdade da Numeromancia. Os alunos são matemáticos engenhosos e habilidosos, que exploram padrões e simetrias para comandar as forças da natureza. São capazes de resolver rapidamente o Cubo de Rubik (cubo mágico) e observam a metafísica do universo. Seu lema é: A matemática é uma mágica”.

Platinopena
Os alunos da Faculdade da Eloquência acreditam na magia das palavras, a especialidade dos seus magos. Seja com poesias ou insultos arcanos, seus estudantes são extremamente competitivos e buscam sempre a liderança, utilizando sua inteligência e carisma para o bem ou para o mal. Seu lema é: “Estilo afiado. Sagacidade ainda mais”.

Murchaflor
A Faculdade da Vida e da Morte tem estudantes góticos que extraem seus poderes da essência de todos os seres vivos. Os aprendizes a magos são mais caseiros e priorizam atividades como montar crocodilos zumbis e colher ervas para poções. Quando saem do seu habitat, vão ao pântano fazer piadas sombrias e explorar a natureza. Seu lema é: “Suje suas mãos”.

Além das cinco faculdades, outra atração do campus de Strixhaven é a biblioteca Bibliopex, que guarda todos os feitiços do multiverso de MTG e a coleção Arquivo Místico, em que estão arquivados tanto os feitiços mais simples quanto os mais mortais

(Foto: divulgação)

Novas mecânicas:

Em Strixhaven os jogadores conhecerão e reencontrarão alguns dos cards e personagens mais incríveis do game. Além disso, a nova coleção apresenta mecânicas que podem mudar totalmente o rumo de uma partida:

Lições – O jogador que utilizar um card com a habilidade aprender terá três opções de ação: descartar um card e comprar outro, revelar um card que está fora do jogo e colocá-lo em sua mão ou simplesmente não fazer nada.

Magifício – Uma habilidade útil que permite ao jogador algum benefício ao copiar ou conjurar uma mágica ou feitiço instantâneo. Além disso, cada Magíficio dá um bônus diferente, como marcadores +1/+0 ou comprar um card, por exemplo.

Salvaguarda – Toda vez que uma criatura com salvaguarda se tornar alvo de uma mágica ou habilidade controlada pelo oponente, anulará aquela mágica ou habilidade, a menos que seu oponente pague o custo que está previsto no card e pode ser mana, pontos de vida, ou qualquer outro comum em MTG.

Dupla faces modais – Já conhecido no universo de Magic: The Gathering, esses cards permitem jogar com qualquer uma das faces do card. Em Strixhaven, existem cards dupla faces com os decanos de cada faculdade, que demonstram a dualidade das cinco faculdades.

Boosters:

Na coleção Strixhaven: Escola de Magos, os boosters de draft (padrão) sempre contam com um card de feitiço do Arquivo Místico da Bibliopex. Já os boosters de colecionador poderão vir com um card metalizado, com um card de arte alternativa japonesa ou com um card metalizado gravado (em inglês).

Strixhaven: Escola de Magos. (Foto: divulgação)

Decks Strixhaven: Escola de Magos

Os decks de Commander de Strixhaven terão cinco versões, uma para cada escola (Sapioforte, Prismari, Quandrix, Platinopena e Murchaflor), e todos com 81 novos cards focados na cor e tema da faculdade escolhida. Os novos decks serão nomeados:

• Declaração Platinopena

• Prismaria Perfomance

• Feitiçaria de Murchaflor

• Legados de Sapioforte

• Quantum Quandrix

Para saber mais sobre Strixhaven, acesse o site da Wizards of The Coast e para conhecer mais as mecânicas assista ao vídeo do canal oficial de MTG, no YouTube.

Para baixar Magic: The Gathering Arena gratuitamente, clique aqui, e para encontrar a loja mais próxima para adquirir a coleção, clique aqui. Caso prefira jogar a versão física de MTG, SpellTable é a plataforma ideal.

Magic: The Gathering Arena já está disponível gratuitamente para dispositivos móveis do mundo todo

A partir de agora, jogadores podem levar a experiência de Magic para qualquer lugar ao baixar o game na App Store e na Google Play Store

MTG Arena Movile. (Foto: divulgação)

A Wizards of the Coast, subsidiária da Hasbro, acaba de anunciar que Magic: The Gathering Arena já está disponível para download gratuito na App Store e na Google Play Store. Com novos controles de tela, o novo aplicativo para plataformas móveis permite que os jogadores gerenciem e aumentem suas coleções de cards em Magic: The Gathering Arena de qualquer lugar e joguem com outros usuários pelo celular, tablets, PC Windows ou Mac OS.

Todas as coleções de cards, os formatos, eventos, construções de decks e outros recursos do MTG Arena podem ser explorados a partir de agora também nos smartphones e tablets, inclusive Kaldheim, o mais recente lançamento. Os jogadores podem usar suas contas da Wizards para acessar suas coleções já existentes no MTG Arena, completar missões e enfrentar outros jogadores, independentemente da plataforma. Nos smartphones e tablets, o MTG Arena conta com recursos touch screen e outros de controles por gestos que tornam o game mais dinâmico em telas menores.

“O crescimento fenomenal e a popularidade de Magic: The Gathering Arena foram impulsionados por nossa comunidade de jogadores e fãs dedicados, e somos extremamente gratos por essa paixão e apoio enquanto evoluíamos a marca para novas plataformas e experiências”, disse Chris Cao, produtor executivo da Wizards of the Coast.” O lançamento de hoje de MTG Arena em dispositivos móveis e tablets é um passo muito importante para levar o jogo de Magic a todos, em qualquer lugar, da maneira que quiserem”.

Para assistir ao trailer de lançamento do MTG Arena para dispositivos móveis, clique aqui .

Para fazer o download gratuito de Magic: The Gathering Arena no computador, clique aqui .

Live de Magic: The Gathering revela detalhes da nova coleção Strixhaven nesta quinta-feira, 25/3

Evento on-line terá previews de cards que só serão lançados no fim de abril; fãs e entusiastas conhecerão detalhes da universidade de magia do multiverso de MTG e ainda ficarão por dentro dos lançamentos do jogo até o fim de 2021

(Foto: divulgação)

Jogadores de Magic: The Gathering já podem separar suas capas e os livros de feitiços porque o mais tradicional trading card game do mundo está prestes a entrar no plano de Arcavios, local onde fica o campus Strixhaven: Escola de Magia com suas cinco faculdades: Sapioforte, Prismari, Quandrix, Platinopena e Murchaflor. A coleção Strixhaven será lançada oficialmente apenas em 23 de abril, mas nesta quinta-feira, 25 de março, os fãs do game poderão acompanhar muitas novidades em primeira mão durante uma live transmitida pelos canais oficiais do MTG na Twitch e no YouTube, a partir das 13h.

Durante o evento on-line, além do preview de vários cards da nova coleção, o público conhecerá outras novidades de 2021:

• Modern Horizons II – Continuação de Modern Horizons, de 2019, a coleção será lançada em 11 de junho e terá cards com molduras incríveis.

• Dungeons & Dragons – Adventures in the Forgotten Realms – Primeiro crossover de Magic: The Gathering com D&D promete surpreender os fãs dos dois jogos. A coleção irá mesclar elementos tradicionais de MTG com ferramentas do famoso RPG. O lançamento está previsto para 16 de julho.

• Innistrad Midnight Hunt – Focada em Lobisomens, a coleção será lançada em 17 de setembro e irá explorar toda mitologia por trás do famoso monstro em produtos de MTG.

• Innistrad Crimson Vow – Escolhida para fechar o ano de 2021, a coleção promete ser o maior casamento de vampiros da história de Magic: The Gathering. O lançamento está previsto para 19 de novembro.

Saiba mais sobre os lançamentos de MTG clicando aqui .

Para baixar Magic: The Gathering Arena gratuitamente, clique aqui , e para encontrar a loja mais próxima para adquirir a coleção, clique aqui .

Com reimpressões de cards poderosos, Magic: The Gathering lança linha de produtos Espiral Temporal Remasterizada

 Jogadores poderão adquirir boosters de draft para experimentar coleções do passado e relembrar cards clássicos com molduras originais e novas artes

(Foto: divulgação)

O multiverso de Magic: The Gathering reviverá cards que fizeram muito sucesso na década de 2000 com o lançamento da linha de produtos Espiral Temporal Remasterizada. Com reimpressões inéditas de cartas incríveis com os frames clássicos, como ‘Danação’, ‘Tarmogoyf”, ‘Cálice do Vácuo’ e ‘Yawgmoth, Médico de Thran’, os novos boosters serão lançados nesta sexta-feira, 19/3, e incluem reprints de mais cem cards da coleção de 2006, cards notáveis, molduras originais e novas artes em clássicos. Entre os destaques estão:

(Foto: divulgação)

O card ‘Danação’ é um feitiço da cor preta que custa quatro manas (sendo, obrigatoriamente, duas pretas). Quando invocado no campo, tem o poder de destruir todas as criaturas, que não podem ser regeneradas.

(Foto: divulgação)

Um dos cards mais desejados por jogadores competitivos de Magic: The Gathering e fundamental para quem joga com a cor verde, ‘Tarmogoyf’ é uma criatura que custa duas manas (sendo, obrigatoriamente, uma verde). Tem o poder igual ao número de cards em todos os cemitérios e sua resistência é igual ao total mais um.

(Foto: divulgação)

“Yawgmoth, Médico de Thran” é uma criatura lendária-humano clérigo preta que custa quatro manas (sendo, obrigatoriamente, duas pretas) e um dos vilões mais terríveis de MTG. Ao ser invocado, tem proteção contra ataques de humanos e o jogador pode pagar um ponto de vida e sacrificar outra criatura para diminuir o ataque e a defesa de um card adversário, além de permitir comprar um card. Caso na rodada o detentor de ‘Yawgmoth’ utilizar duas manas pretas, ele descarta um card e pode usar a mecânica “Proliferar”. Pela primeira vez será reimpresso em frame clássico.

Cálice do Vácuo é um artefato que custa X manas de qualquer cor. Quando invocado, ele entra no campo com o número de marcadores de carga equivalente à mana utilizada em sua invocação. Toda vez que algum jogador conjurar uma mágica com custo de mana convertido igual ao número de marcadores de carga em Cálice do Vácuo, anula a mágica.

Outro card que deve agradar em cheio os jogadores, especialmente os colecionadores, é o ‘Lotus Bloom’, um dos mais icônicos da coleção e que pela primeira vez será reimpresso em frame clássico. Na compra de booster boxes fechadas, que serão vendidas em quantidade limitada, os jogadores receberão o card especial.

Para encontrar a loja mais próxima e comprar os cards da nova coleção, clique aqui .

Wizards of the Coast anuncia que MTG Arena chega para dispositivos mobile a partir de 28 de janeiro

Versão digital do mais tradicional trading card game do mundo será lançada em early access para usuários do sistema operacional Android ainda este mês e ganhará versão para iOS ao longo de 2021

MTG Arena mobile chega no fim de janeiro. (Foto: divulgação)

Falta muito pouco para os fãs de Magic: The Gathering Arena se divertirem com a versão digital do mais tradicional card game do mundo na palma de suas mãos. A Wizards of The Coast anuncia que o lançamento do jogo, em acesso antecipado para plataformas móveis com sistema operacional Android, será em 28 de janeiro, com suporte multiplataforma e todos os cards disponíveis no MTG Arena de computador (PC e macOS), inclusive a coleção Kaldheim, cujo pré-lançamento está marcado para 29 de janeiro.

Para baixar o MTG Arena em dispositivos móveis, o usuário deve ter a versão 6.0 (Marshmallow) do sistema operacional Android, API de gráficos de 4GB: Open GL ES 3.0 e compressão de textura ETC 2, com processadores Kirin 970, Snapdragon 845 e Exynos 9810. A lista completa de celulares compatíveis pode ser vista neste link .

A versão mobile de Magic: The Gathering Arena foi anunciada no evento “Zendikar Rising Debut Moment”, em 2020.

Para baixar Magic: The Gathering Arena gratuitamente no computador, acesse https://www.epicgames.com/store/pt-BR/product/mtg-arena/home .