Arquivo da tag: Naval

World of Warships traz novo modo de batalha temporária

Atualização apresenta ainda a 2ª parte do evento Encouraçados Americanos, uma nova coleção histórica da Marinha dos EUA, missões de combate e Carregamentos Diários

A Wargaming lançou a atualização mais recente para World of Warships, seu popular e gratuito jogo de combate naval. A 2ª parte do evento de Encouraçados Americanos apresenta uma coleção histórica exclusiva da Marinha dos EUA, uma variedade de missões de combate e Carregamentos Diários com recompensas regulares. Além disso, a atualização acrescenta um novo modo de batalha por tempo limitado, ambientado em um futuro sombrio governado por corporações.

World of Warships recebe nova atualização. (Foto: divulgação)

Fazendo “tchibum” com Estrelas e Listras
Este evento é sobre a Marinha dos EUA, projetado para informar os jogadores sobre as principais baterias de navios de guerra, almirantes e medalhas de serviço em ambas as Guerras Mundiais, bem como os principais tipos de uniformes dos soldados da Marinha dos EUA durante a 2ª Guerra Mundial. Ao completar a coleção, os jogadores receberão um novo navio de guerra de nível V Oklahoma, camuflagens, bandeiras e contêineres, todos recompensados ao completar novas missões de combate.

A Grande Caçada: A Chave para a Vitória!
Um novo e monstruoso modo de batalha por tempo limitado chega a World of Warships e certamente encantará fãs de ficção científica distópica. Em Batalha-Chave, novo modo de jogo temporário, 16 jogadores lutam entre si e contra monstros controlados por IA (Inteligência Artificial) em um gigantesco mapa poligonal.

O principal objetivo é sair do polígono através de um portal localizado no centro do mapa, destruindo um dos monstros especiais e obtendo uma chave. Os jogadores começam sozinhos, mas podem reunir uma equipe de até três navios diretamente na batalha. No entanto, apenas um pode usar a chave, e é por isso que eles terão de escolher entre ir até o fim com seus aliados ou virar suas armas contra eles e escapar como um lobo solitário. 

Os jogadores poderão assumir o comando de três navios diferentes, cada um personalizável com uma ampla seleção de módulos disponíveis, permitindo-lhes experimentar dezenas de combinações e estilos únicos de jogo. Para ver este novo modo de jogo em ação, veja este vídeo dedicado.

Novos navios de guerra dos EUA zarpam para World of Warships

Atualização traz nova sub-ramificação para a frota norte-americana, além de outras novidades

World of Warships recebe hoje, em acesso antecipado, a nova sub-ramificação de navios de guerra dos EUA, com os navios Kansas, de nível VIII, e Minnesota, de nível IX. A inclusão faz parte da atualização 0.9.9, que ainda traz um novo evento de Batalha Naval dos EUA, novas Diretivas, uma atualização no Porto da Base Naval e uma nova temporada de Batalhas de Clãs.

Os novos navios de guerra dos EUA apresentam poderosos armamentos principais, boa proteção anti-torpedo e grande capacidade de manobra. Se por um lado seus lemes são muito responsivos, por outro são navios bastante lentos para seu tipo. 

Além disso, suas numerosas armas de bateria principais com um peso de salva sólido e longo alcance de tiro vêm às custas de tempos de recarga mais longos. Completando os encouraçados estão suas defesas AA aceitáveis, que podem ser reforçadas com o consumível Defensive AA Fire.

Novos navios de ‘World of Warships’. (Foto: divulgação)

Os jogadores podem obter o VIII Kansas completando as Diretivas, e o IX Minnesota ao abrir pacotes aleatórios no Arsenal em troca de Dobrões. Ao completar as Diretivas, os jogadores podem obter Tokens americanos, novo recurso temporário que pode ser trocado por pacotes e outras recompensas no Arsenal, incluindo as camuflagens permanentes Gold Eagle para navios de guerra dos EUA.

A nova atualização também inicia uma temporada de Batalhas de Clãs no formato 7 vs 7 para navios de nível X. Além disso, os comandantes de divisão agora terão opções adicionais para convidar mercenários — jogadores de fora de seu clã — para se juntarem a suas divisões para batalhas de clã.

Outra novidade é que os jogadores poderão jogar em todos os servidores do World of Warships dentro de um cliente de jogo, sem a necessidade de instalar instâncias de jogo separadas para cada região. O servidor será determinado pela conta atualmente selecionada na Wargaming Game Center.

A atualização 0.9.9 também traz novas melhorias visuais e gerais ao World of Warships. Acesse este link para mais detalhes.

SÉRIE INÉDITA RETRATA O PATRIMÔNIO NAVAL TRADICIONAL BRASILEIRO

Embarcações centenárias, rotinas de mestres carpinteiros, polêmicas e curiosidades são alguns dos assuntos abordados em “Feito Torto Pra Ficar Direito”

Travel Box Brazil exibe séries sobre barcos. (Foto: Divulgação Setcom)

O Brasil é o país mais rico do mundo em diversidade de barcos tradicionais em madeira, e o universo da construção artesanal de embarcações é tema de uma série inédita que estreou no canal Travel Box Brazil no sábado, dia 2 de maio, com apresentação do navegador Amyr Klink. 

Em “Feito Torto Pra Ficar Direito” o telespectador acompanhará a história de mestres carpinteiros que dedicam suas vidas à criação e manutenção de barcos tradicionais em madeira. Eles travam verdadeiras lutas para exercer sua atividade e repassar conhecimentos recebidos de seus antepassados para novas gerações. Ainda há uma grave incompreensão sobre a importância cultural e socioeconômica do trabalho desses brasileiros para o país. 

Ao longo de seus dez episódios, a série visita mestres carpinteiros navais e seus locais de ofício (estaleiros) em diversos cantos do Brasil, e apresenta a vida em torno do patrimônio naval brasileiro.

No primeiro episódio, o telespectador conhecerá a história do mestre José Vernetti, que se passa no Rio Grande do Sul. Desde criança ele ajudava o pai, mestre Orlando Vernetti, que àquela altura já havia construído mais de 2.500 barcos. Em 1995, José passou a tocar seu próprio estaleiro e, em 2015, se formou em Engenharia Mecânica para se especializar ainda mais na profissão. Hoje ele repassa seus conhecimentos no curso de Construção e Manutenção de Embarcações no estaleiro escola da FURG (Universidade Federal do Rio Grande), unidade de ensino capitaneada por Vernetti, juntamente com o museólogo Lauro Barcellos, para ensinar a arte da construção naval à jovens aprendizes.

Percorrendo regiões litorâneas de Sul a Norte do Brasil, adentrando o Rio São Francisco, a série mostra também diversos outros aspectos relacionados ao tema, como histórias de navegadores e pescadores, embarcações centenárias, curiosidades e até mesmo as polêmicas enfrentadas pelos mestres carpinteiros navais, principalmente por conta da dificuldade de obtenção de matéria-prima. “A madeira utilizada na construção de uma embarcação não é uma árvore que morre. Essa árvore vai dar vida a uma canoa e vai sustentar uma família por 30 anos”, elucida Luiz Felipe Andrès, diretor do Estaleiro Escola do Maranhão. Em Paranaguá, litoral do Paraná, os caiçaras ensinam que a madeira é sempre utilizada com sabedoria e nesse terceiro episódio é possível ver um exemplo. Um tronco que está apodrecendo por dentro e prestes a cair, foi cortado e será utilizado na construção de uma “canoa de um pau só” com técnicas utilizadas há mais de 300 anos na região. 


O telespectador terá a oportunidade de ‘navegar’ no “Sombra da Lua”, lendário saveiro tombado pelo IPHAN, e conhecer a luta apaixonada da ONG Viva Saveiro pela restauração e preservação dos mestres saveiristas da Bahia (episódio quatro). Também será apresentada a história da “Canoa Lusitânia”, lendária embarcação tombada pelo IPHAN, utilizada por Lampião. Na Amazônia, numa região onde as estradas são os rios, a importância da construção naval tradicional se vê em todas as atividades. No episódio nono a série “Feito Torto Pra Ficar Direito” mostra o trabalho dos grandes mestres carpinteiros navais na região, onde cada morador tem um estaleiro em seu quintal. 

No último episódio da série, a produção passa por estaleiros ainda ativos em Portugal para retratar a história da construção naval tradicional daquele país e traçar relações com o Brasil nas técnicas utilizadas e nas embarcações criadas. Neste, é narrado o trabalho do último mestre carpinteiro situado na Vila do Conde, que está na luta para documentar e sistematizar a técnica de construção de Naus e Caravelas.

“Documentar os barcos tradicionais do Brasil e seus mestres foi a forma que encontramos para criar uma resistência ao desaparecimento desse painel de conhecimentos, práticas e personagens que configuram o patrimônio naval tradicional do Brasil”, afirmam Bhig Villas Bôas e Vanessa Leal, diretores da série e sócios da SetCom, produtora da série.

Feito Torto Pra Ficar Direito estreia a partir das 18 horas do dia 2 de maio no canal Travel Box Brazil. No dia seguinte à exibição dos episódios, às 18h, estes serão disponibilizados em versão acessível com audiodescrição e Libras no canal da SetCom no Youtube.

A obra é uma produção SetCom, coprodução Ocean Films e produção associada Novelo Filmes. Conta com patrocínio da Portonave e com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual. Apoio Institucional IPHAN. 

Clique AQUI para acessar a lista de operadoras de TV por assinatura que oferecem o Travel Box Brazil em seu line-up.

SERVIÇO

Estreia da série “Feito Torto Pra Ficar Direito”

Primeira Exibição: 02/05/2020 às 18 horas

Canal: Travel Box Brazil

Reprises: quartas-feiras às 6h e quintas-feiras às 12h

Duração de cada episódio: 42 minutos

Número de episódios: 10

Classificação indicativa: Livre