Arquivo da tag: O Doutrinador

Crítica O Doutrinador

Por Marcela França

Quando o Justiceiro foi lançado pela Marvel e Netflix em 2017, fui uma das primeiras pessoas que assistiu tudo em menos de dois dias. Me atrevo dizer que foi até menos de uma noite, mas o tempo não é a questão aqui tratada. A questão é que num mundo de injustiças, políticos corruptos que lideram governos falidos, é comum o sentimento de revolta e desgosto com a situação. E apesar de Justiceiro se tratar mais num aspecto de vingança, é inquestionável que a intenção final é fazer justiça com as próprias mãos.

Foi com um pensamento de Justiceiro que me pediram para ver o filme “O Doutrinador”, que se baseia numa HQ homônima criada por Luciano Cunha, e adaptada para os cinemas por Gabriel Wainer. E talvez tenha sido esse o meu grande erro.

' O Doutrinador ' - Foto Aline Arruda
O Doutrinador chega hoje aos cinemas. (Foto: Aline Arruda) 

O filme conta a história de um agente federal altamente treinado, Miguel (Kiko Pissolato), que consegue provas contra um governador que está roubando dinheiro da saúde pública e deixando os hospitais em um estado de caos, mas consegue sua libertação através de um sistema corrupto.

Após sua filha morrer devido uma bala perdida e falta de atendimento médico em um hospital público, Miguel começa uma jornada pessoal de vingança contra o governador, uma vez que ele foi o responsável de roubar a verba para saúde pública, e todos os políticos envolvidos. É neste momento que nasce o Doutrinador, um justiceiro que resolve fazer justiça com as próprias mãos exterminando políticos e donos de empreiteiras corruptos, mas que vive o mesmo tempo o dilema se é um mocinho ou um vilão.

Apesar do enredo ser uma versão “abrasileirada” de o Justiceiro, a história e os motivos que fazem Miguel à se tornar um justiceiro mascarado são bons e interessantes. Mas a produção deixa a desejar em alguns aspectos. Em alguns momentos vemos que a história corre rápido demais e deixa um ar de “faltou alguma coisa aqui”, como também ela se estende de maneira prolongada em algumas subtramas desnecessárias e acaba cansando um pouco o espectador.

Da mesma maneira que Batman tem seu “Robin”, o Doutrinador conta com a ajuda da jovem Nina, Tainá Medina, uma hacker que também foi vítima do sistema, e também possui um humor negro que gera boas risadas ao longo da trama.

O Doutrinador chega com uma nova aposta ao cinema nacional, defendendo que é possível realizar bons filmes aqui no Brasil: que possuem uma boa história, produção e atuação, apesar das pequenas falhas. O filme tem previsão de virar série em 2019.

Nota: 3,5

HQs são uma fonte inesgotável de conteúdo, diz criador de ‘O Doutrinador’

LUCIANO CUNHA CONTA COMO SURGIU O PERSONAGEM DE QUADRINHOS QUE CHEGA ÀS TELONAS EM 1º DE NOVEMBRO

Em vídeo de bastidores do filme “O Doutrinador”, o autor Luciano Cunha – criador da HQ homônima – conta que o personagem nasceu de sua indignação em relação à classe política brasileira. ‘O Doutrinador’ é minha revolta contra esses caras que são o atraso do país, ele simboliza de alguma maneira querer combater a corrupção”, explica o quadrinista. Ele comemora o fato de a indústria do audiovisual reconhecer que os quadrinhos são uma fonte inesgotável de conteúdo e fica feliz por participar e inaugurar esse processo no Brasil. “O Doutrinador” estreia nos cinemas em 1º de novembro.

“O Doutrinador” surgiu na internet pelas postagens de Cunha e ganhou repercussão nas redes sociais no período das manifestações de 2013, com a premissa de ser um vigilante determinado a dar um fim a corruptos que causam um mal irreparável às pessoas e ao país. Depois de ganhar o mundo, com resenhas em países como EUA, Inglaterra e Argentina e com três edições impressas esgotadas no Brasil, o personagem chegará aos cinemas e também à TV, em uma série que será exibida pelo Canal Space em 2019.

O ator Kiko Pissolato vive o protagonista Miguel, um agente federal que conhece de perto as engrenagens do sistema e, ao sofrer uma tragédia pessoal, torna-se um anti-herói decidido a combater a corrupção de forma atormentada e implacável. Também estão no elenco Eduardo Moscovis, Tainá Medina, Marília Gabriela, Helena Ranaldi, Carlos Betão, e Tuca Andrada, entre outros. Dirigidos por Gustavo Bonafé com codireção de Fábio Mendonça, o longa e a série foram criados por Luciano Cunha e Gabriel Wainer, que também participaram das mesas de roteiro, assinado por Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen e Guilherme Siman. Produzido pela Paris Entretenimento, o longa tem distribuição Downtown/Paris Filmes.

Sinopse
“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.
Ficha Técnica

Direção: Gustavo Bonafé
Roteiro: Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen, Guilherme Siman, Gabriel Wainer e Luciano Cunha
Produção: Marcio Fraccaroli, Sandi Adamiu, Bruno Wainer
Produção Executiva: Renata Rezende
Direção de Fotografia: Rodrigo Carvalho
Produtora de elenco: Renata Kalman
Diretor de Arte: Marghe Pennacchi
Figurinista: Flavia Lhacer
Montador: Federico Brioni e Sabrina Wilkins

Elenco

Kiko Pissolato (Miguel)
Samuel de Assis (Edu)
Tainá Medina (Nina)
Marília Gabriela (Ministra Marta Regina)
Eduardo Moscovis (Sandro Correa)
Helena Ranaldi (Julia Machado)
Natália Lage (Isabela)
Natallia Rodrigues (Penélope)
Tuca Andrada (Delegado Siqueira)
Gustavo Vaz (Anterinho)
Carlos Betão (Antero Gomes)
Nicolas Trevijano (Diogo)
Eduardo Chagas (Oliveira)

‘O Doutrinador’ não poupa nenhum corrupto em novo trailer

FILME SOBRE O VIGILANTE, BASEADO EM PERSONAGEM DE HQ, CHEGA AOS CINEMAS EM 1º DE NOVEMBRO

“O Doutrinador” é implacável. Essa é a impressão deixada pelo novo trailer do filme, que acaba de ser divulgado, em que o anti-herói persegue sem tréguas políticos e empresários inescrupulosos. Inspirado em personagem de HQ criado por Luciano Cunha, o longa de ação nacional chega aos cinemas em 1º de novembro.

Kiko Pissolato interpreta o personagem principal, e o elenco reúne ainda Eduardo Moscovis,  Marília Gabriela, Helena Ranaldi, Carlos Betão,Tainá Medina, Natália Lage e Tuca Andrada, entre outros. Além dos cinemas, “O Doutrinador” poderá ser visto na TV em 2019, em uma série que  será exibida pelo Canal Space.

Com direção de Gustavo Bonafé e codireção de Fábio Mendonça, o filme e a série foram criados por Luciano Cunha e Gabriel Wainer, que também participaram das mesas de roteiro, assinado por Mirna Nogueira, LG Bayão, Guilherme Siman, Rodrigo Lages e Denis Nielsen. A produção é da Paris Entretenimento e a distribuição da Downtown/Paris Filmes.

Sinopse
“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.
Ficha Técnica

Direção: Gustavo Bonafé
Roteiro: Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen, Guilherme Siman, Gabriel Wainer e Luciano Cunha
Produção: Marcio Fraccaroli, Sandi Adamiu, Bruno Wainer
Produção Executiva: Renata Rezende
Direção de Fotografia: Rodrigo Carvalho
Produtora de elenco: Renata Kalman
Diretor de Arte: Marghe Pennacchi
Figurinista: Flavia Lhacer
Montador: Federico Brioni e Sabrina Wilkins

Elenco

Kiko Pissolato (Miguel)
Samuel de Assis (Edu)
Tainá Medina (Nina)
Marília Gabriela (Ministra Marta Regina)
Eduardo Moscovis (Sandro Correa)
Helena Ranaldi (Julia Machado)
Natália Lage (Isabela)
Natallia Rodrigues (Penélope)
Tuca Andrada (Delegado Siqueira)
Gustavo Vaz (Anterinho)
Carlos Betão (Antero Gomes)
Nicolas Trevijano (Diogo)
Eduardo Chagas (Oliveira)

Cena de “O Doutrinador” mostra os bastidores da política

VÍDEO TRAZ ANTERINHO, FILHO DE PODEROSO EMPRESÁRIO, GRAVANDO PARA PROGRAMA ELEITORAL

“O Doutrinador”, filme de ação nacional inspirado em personagem de HQ, retrata uma sociedade tomada por empresários e políticos corruptos. Em cena que acaba de ser liberada, o inexperiente Anterinho (Gustavo Vaz), escolhido como candidato a presidente pelo grupo liderado por seu pai, Antero Gomes (Carlos Betão), aparece gravando seu programa eleitoral. Na cena, o marqueteiro da campanha o instrui, entre outras coisas, a não cruzar os braços, a levantar o peito e a passar credibilidade durante a sua fala.

Protagonizada por Kiko Pissolato, a produção, que traz a história do anti-herói criado pelo quadrinista Luciano Cunha, estreia nos cinemas em 1º de novembro. Já a série de TV “O Doutrinador” será exibida pelo canal Space em março de 2019.  O elenco reúne ainda Marília Gabriela, Helena Ranaldi,Tainá Medina e Tuca Andrada, entre outros. Com direção de Gustavo Bonafé e codireção de Fábio Mendonça, o filme e a série foram criados por Luciano Cunha e Gabriel Wainer, que também participaram das mesas de roteiro, assinado por Mirna Nogueira, LG Bayão, Guilherme Siman, Rodrigo Lage e Denis Nielsen. A produção é da Paris Entretenimento e a distribuição da Downtown/Paris Filmes.

Sinopse
“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.

Ficha Técnica

Direção: Gustavo Bonafé
Roteiro: Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen, Guilherme Siman, Gabriel Wainer e Luciano Cunha
Produção: Marcio Fraccaroli, Sandi Adamiu, Bruno Wainer
Produção Executiva: Renata Rezende
Direção de Fotografia: Rodrigo Carvalho
Produtora de elenco: Renata Kalman
Diretor de Arte: Marghe Pennacchi
Figurinista: Flavia Lhacer
Montador: Federico Brioni e Sabrina Wilkins

Elenco
Kiko Pissolato (Miguel)
Samuel de Assis (Edu)
Tainá Medina (Nina)
Marília Gabriela (Ministra Marta Regina)
Eduardo Moscovis (Sandro Correa)
Helena Ranaldi (Julia Machado)
Natália Lage (Isabela)
Natallia Rodrigues (Penélope)
Tuca Andrada (Delegado Siqueira)
Gustavo Vaz (Anterinho)
Carlos Betão (Antero Gomes)
Nicolas Trevijano (Diogo)
Eduardo Chagas (Oliveira)

Sobre a Paris Entretenimento
Após dois anos como coprodutora de grandes sucessos de bilheteria, como a trilogia “Até que a Sorte nos Separe”, a Paris Entretenimento consolidou-se como produtora em 2015, com o lançamento do longa “Carrossel – O Filme”, que fez 2.7 milhões de espectadores e tornou-se o quarto filme nacional mais visto do ano.

Entre 2016 e 2017, a Paris Entretenimento foi a produtora que mais lançou filmes no país, com um total de sete longas- metragens exibidos em circuito comercial. Os gêneros variados dessas produções consolidam nossa proposta de abrangência de mercado, explorando diferentes nichos de acordo com as tendências comerciais da época. Desses sete filmes lançados nos últimos meses, dois são adaptações de séries infantis de televisão (“Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina” e “Detetives do Prédio Azul – O Filme”), outros dois são infanto-juvenis voltados ao público masculino (“Internet – O Filme”) e feminino (“Meus 15 Anos”), uma comédia romântica destinada ao público adulto (“Um Namorado Para Minha Mulher”), e dois documentários (“Teresinha” e “Aqualoucos”), este último lançado na 41a Mostra Internacional de Cinema.

Nossa busca por atender à demanda do público brasileiro continua em 2018, por isso selecionamos nossos projetos futuros com base nas tendências de mercado para os próximos meses. Em novembro de 2017 iniciamos a produção de “O Doutrinador”, aventura do gênero super-herói que será lançada nos cinemas em Setembro de 2018 e, em seguida, em formato seriado pelo canal Space.

Vídeo de ‘O Doutrinador’ revela o universo da hacker Nina

LONGA SOBRE O ANTI-HERÓI BRASILEIRO CHEGA AOS CINEMAS EM 1º DE NOVEMBRO
Em vídeo de making of, a atriz Tainá Medina conta sobre sua personagem no longa “O Doutrinador”: Nina, uma jovem de 24 anos que trabalha em uma loja de HQs, mas que também é uma hacker. Ela tem uma questão séria com a justiça – sua mãe foi presa arbitrariamente. “A forma que ela vê para reparar as injustiças é burlando o sistema, é sendo uma hacker, é entrando e sendo meio que um ratinho que vai roendo as pontas, gerando um caos”, explica Tainá. Além de cenas inéditas do filme, o vídeo traz também um depoimento do diretor Gustavo Bonafé, que complementa: “Criamos uma hacker que também vai a manifestações de rua. É uma menina que faz parte dessa nova juventude que está começando a ter voz política”.  Para assistir, clique aqui.
Com lançamento nos cinemas marcado para 1º de novembro, “O Doutrinador” também terá uma versão em série para TV, que será exibida pelo canal Space em março de 2019.  Kiko Pissolato vive o protagonista da produção, que traz ainda no elenco Eduardo Moscovis, Marília Gabriela, Helena Ranaldi, Carlos Betão e Tuca Andrada, entre outros. Com direção de Gustavo Bonafé e codireção de Fábio Mendonça, o filme e a série foram criados por Luciano Cunha e Gabriel Wainer, que também participaram das mesas de roteiro, assinado por Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen e Guilherme Siman. A produção é da Paris Entretenimento e a distribuição da Downtown/Paris Filmes.

 

Sinopse
“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.
Ficha Técnica
Direção: Gustavo Bonafé
Roteiro: Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen, Guilherme Siman, Gabriel Wainer e Luciano Cunha
Produção: Marcio Fraccaroli, Sandi Adamiu, Bruno Wainer
Produção Executiva: Renata Rezende
Direção de Fotografia: Rodrigo Carvalho
Produtora de elenco: Renata Kalman
Diretor de Arte: Marghe Pennacchi
Figurinista: Flavia Lhacer
Montador: Federico Brioni e Sabrina Wilkins
Elenco
Kiko Pissolato (Miguel)
Samuel de Assis (Edu)
Tainá Medina (Nina)
Marília Gabriela (Ministra Marta Regina)
Eduardo Moscovis (Sandro Correa)
Helena Ranaldi (Julia Machado)
Natália Lage (Isabela)
Natallia Rodrigues (Penélope)
Tuca Andrada (Delegado Siqueira)
Gustavo Vaz (Anterinho)
Carlos Betão (Antero Gomes)
Nicolas Trevijano (Diogo)
Eduardo Chagas (Oliveira)
Sobre a Paris Entretenimento
Após dois anos como coprodutora de grandes sucessos de bilheteria, como a trilogia “Até que a Sorte nos Separe”, a Paris Entretenimento consolidou-se como produtora em 2015, com o lançamento do longa “Carrossel – O Filme”, que fez 2.7 milhões de espectadores e tornou-se o quarto filme nacional mais visto do ano.
Entre 2016 e 2017, a Paris Entretenimento foi a produtora que mais lançou filmes no país, com um total de sete longas- metragens exibidos em circuito comercial. Os gêneros variados dessas produções consolidam nossa proposta de abrangência de mercado, explorando diferentes nichos de acordo com as tendências comerciais da época. Desses sete filmes lançados nos últimos meses, dois são adaptações de séries infantis de televisão (“Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina” e “Detetives do Prédio Azul – O Filme”), outros dois são infanto-juvenis voltados ao público masculino (“Internet – O Filme”) e feminino (“Meus 15 Anos”), uma comédia romântica destinada ao público adulto (“Um Namorado Para Minha Mulher”), e dois documentários (“Teresinha” e “Aqualoucos”), este último lançado na 41a Mostra Internacional de Cinema.
Nossa busca por atender à demanda do público brasileiro continua em 2018, por isso selecionamos nossos projetos futuros com base nas tendências de mercado para os próximos meses. Em novembro de 2017 iniciamos a produção de “O Doutrinador”, aventura do gênero super-herói que será lançada nos cinemas em Setembro de 2018 e, em seguida, em formato seriado pelo canal Space.
Sobre a Downtown Filmes 
Fundada em 2006, a Downtown Filmes é a única distribuidora dedicada exclusivamente ao cinema brasileiro. Desde 2011, ocupa a posição da distribuidora número 1 no ranking de filmes nacionais. De 2013 até hoje, vendeu mais de 50% de todos os ingressos de filmes brasileiros lançados. Até dezembro de 2017, a Downtown Filmes lançou 120 longas nacionais, que acumularam mais de 100 milhões de ingressos.
Entre os maiores sucessos da distribuidora estão “Minha Mãe É Uma Peça” e “Minha Mãe É Uma Peça 2”, estrelados por Paulo Gustavo; “De Pernas Pro Ar”, “De Pernas Pro Ar 2”, e “Loucas Pra Casar”, com Ingrid Guimarães; “Até que a sorte nos separe”, ”O Candidato Honesto” com Leandro Hassum; “Os Parças” com Whindersson Nunes, Tom Cavalcante e Tirulipa, “Fala Sério, Mãe!” com Ingrid Guimarães e Larissa Manoela, “Chico Xavier” e “Elis”.
Para 2018, o lineup da Downtown conta com 20 títulos, entre eles “Os farofeiros”, lançado em março, “O Doutrinador”, adaptação da série de quadrinhos de mesmo nome, “O Candidato Honesto 2”, “Tudo Por um Pop Star” e “O Palestrante Motivacional” estrelado por Fabio Porchat.

‘O Doutrinador’ invade o Palácio do Governo

ANTI-HERÓI BRASILEIRO CHEGA AOS CINEMAS EM 1º DE NOVEMBRO

Acabam de ser divulgados os primeiros minutos do longa “O Doutrinador”. Na cena, o público verá que não adianta fugir do vigilante sombrio que caça corruptos. Durante um protesto em frente ao palácio, o governador Sandro Correia (Eduardo Moscovis) se esconde embaixo da mesa, mas não consegue evitar seu destino.

A produção nacional de ação, inspirada em personagem de HQ criado por Luciano Cunha, tem nova data de estreia nos cinemas: 1º de novembro. Já a série de TV “O Doutrinador” será exibida pelo canal Space em março de 2019.

Protagonizado por Kiko Pissolato, o filme traz ainda no elenco Marília Gabriela, Helena Ranaldi, Carlos Betão,Tainá Medina e Tuca Andrada, entre outros. Com direção de Gustavo Bonafé e codireção de Fábio Mendonça, o filme e a série foram criados por Luciano Cunha e Gabriel Wainer, que também participaram das mesas de roteiro, assinado por Mirna Nogueira, LG Bayão, Guilherme Siman, Rodrigo Lage e Denis Nielsen. A produção é da Paris Entretenimento e a distribuição da Downtown/Paris Filmes.

Sinopse

“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.

‘O Doutrinador’ ganha novos cartazes criados por renomados quadrinistas brasileiros

FILME SOBRE O ANTI-HERÓI QUE CAÇA CORRUPTOS CHEGA AOS CINEMAS EM 20 DE SETEMBRO

Talentosos artistas do quadrinho nacional, reconhecidos no Brasil e internacionalmente, felizes com a visibilidade e a oportunidade de crescimento que a área encontra no novo longa produzido pela Paris Entretenimento, celebram a chegada de “O Doutrinador” aos cinemas e à TV com a criação de cartazes alternativos. A inspiração veio do pôster oficial, que destaca o vigilante brasileiro com sua máscara de olhos vermelhos e a frase “a corrupção criou seu maior inimigo”. O filme estreia em 20 de setembro nos cinemas, enquanto a série de TV será exibida pelo canal Space em 2019.

O artista pernambucano Thony Silas, que já ilustrou HQs da Marvel e DC Comics como “Batman Beyond”, “Liga da Justiça” e “Venom”, fez uma versão em que o anti-herói das HQs criado por Luciano Cunha pode ser visto como uma espécie de “caça-vampiros”, combatendo aqueles que sugam o país. Já o mineiro Ig Guará Barros, que entre vários trabalhos já desenhou para as HQs da DC Comics “Batman” e “Smallville”, acrescentou um detalhe junto à emblemática máscara do vigilante: sangue escorrendo do Congresso Nacional. Por sua vez, Marcelo Costa – paranaense radicado em São Paulo que já realizou um projeto especial para o Capitão Feio, personagem da Maurício de Souza Produções, e desenhou para a série cult “Zombie Tramp”, de Dan Mendoza – colocou o Doutrinador no meio da multidão.

A ação entre os artistas foi capitaneada pelo estúdio Chiaroscuro, que administra a carreira de vários dos principais talentos da indústria de quadrinhos e convidou os três para fazer essa homenagem a “O Doutrinador”. A arte do cartaz oficial do filme é de autoria do estúdio Ana França Design, que já criou mais de 100 pôsters para o cinema brasileiro.

O artista pernambucano Thony Silas, que já ilustrou HQs da Marvel e DC Comics como “Batman Beyond”, “Liga da Justiça” e “Venom”, fez uma versão em que o anti-herói das HQs criado por Luciano Cunha pode ser visto como uma espécie de “caça-vampiros”, combatendo aqueles que sugam o país. Já o mineiro Ig Guará Barros, que entre vários trabalhos já desenhou para as HQs da DC Comics “Batman” e “Smallville”, acrescentou um detalhe junto à emblemática máscara do vigilante: sangue escorrendo do Congresso Nacional. Por sua vez, Marcelo Costa – paranaense radicado em São Paulo que já realizou um projeto especial para o Capitão Feio, personagem da Maurício de Souza Produções, e desenhou para a série cult “Zombie Tramp”, de Dan Mendoza – colocou o Doutrinador no meio da multidão.

A ação entre os artistas foi capitaneada pelo estúdio Chiaroscuro, que administra a carreira de vários dos principais talentos da indústria de quadrinhos e convidou os  três para fazer essa homenagem a “O Doutrinador”. A arte do cartaz oficial do filme é de autoria do estúdio Ana França Design, que já criou mais de 100 pôsters para o cinema brasileiro.

“O Doutrinador” – Sinopse

“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.

Ficha Técnica
Direção: Gustavo Bonafé
Roteiro: Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen, Guilherme Siman, Gabriel Wainer e Luciano Cunha
Produção: Marcio Fraccaroli, Sandi Adamiu, Bruno Wainer
Produção Executiva: Renata Rezende
Direção de Fotografia: Rodrigo Carvalho
Produtora de elenco: Renata Kalman
Diretor de Arte: Marghe Pennacchi
Figurinista: Flavia Lhacer
Montador: Federico Brioni e Sabrina Wilkins

Elenco
Kiko Pissolato (Miguel)
Samuel de Assis (Edu)
Tainá Medina (Nina)
Marília Gabriela (Ministra Marta Regina)
Eduardo Moscovis (Sandro Correa)
Helena Ranaldi (Julia Machado)
Natália Lage (Isabela)
Natallia Rodrigues (Penélope)
Tuca Andrada (Delegado Siqueira)
Gustavo Vaz (Anterinho)
Carlos Betão (Antero Gomes)
Nicolas Trevijano (Diogo)
Eduardo Chagas (Oliveira)

Primeiras cenas de ‘O Doutrinador’ mostram anti-herói em ação

TEASER TRAILER SERÁ EXIBIDO NOS CINEMAS JUNTO COM A ESTREIA DE ‘VINGADORES: GUERRA INFINITA’

O teaser trailer de “O Doutrinador” chega aos cinemas junto com a estreia de “Vingadores: Guerra Infinita”, no final de abril. As impactantes primeiras cenas de ação divulgadas do longa trazem o anti-herói mais temido pelos políticos e empresários corruptos frente a frente com seus inimigos.

Kiko Pissolato vive o personagem título, um agente federal que conhece o sistema por dentro e decide combater a corrupção de forma implacável. O longa tem estreia marcada para 6 de setembro e, em 2019, o canal Space exibirá a série de TV.

Sobre o Doutrinador

Nascido nas páginas das HQs, “O Doutrinador” ganhou projeção na internet e nas redes sociais ao trazer um vigilante que decide combater a corrupção de forma implacável: aniquilando os maus políticos. “Sempre fui um leitor voraz de histórias em quadrinhos e acabei criando o personagem em 2008 só para manifestar minha indignação a respeito da roubalheira na política brasileira. Mas em 2013 decidi compartilhá-lo nas redes sociais, tornando-o público. E as pessoas se identificaram”, conta Cunha. O quadrinho ganhou o mundo, com resenhas em vários países como EUA, Inglaterra e Argentina e esgotou as três edições impressas publicadas no Brasil.

A direção do longa é dividida por Gustavo Bonafé (“Legalize Já” e “Chocante”) e Fabio Mendonça (“A Noite da Virada”). Já a série tem direção geral de Bonafé, enquanto Mendonça dirige alguns episódios. Os roteiros para cinema e para TV são distintos, mas complementares, e são assinados por Mirna Nogueira, LG Bayão, Guilherme Siman, Rodrigo Lages, Gabriel Wainer, além do próprio Luciano Cunha e Denis Nielsen.

No elenco, além de Pissolato, estão Du Moscovis, Marília Gabriela, Helena Ranaldi , Tainá Medina, Samuel de Assis e Tuca Andrada, entre outros. A produção é da Paris Entretenimento e a distribuição da Downtown Filmes.

Sinopse

“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.

Ficha Técnica

Direção: Gustavo Bonafé e Fabio Mendonça

Roteiro: Mirna Nogueira, LG Bayão, Guilherme Siman, Rodrigo Lages, Gabriel Wainer, Luciano Cunha e Denis Nielsen.

Produção: Sandi Adamiu, Bruno Wainer, Marcio Fraccaroli e canal Space

Produção Executiva: Renata Rezende

Direção de Fotografia: Rodrigo Carvalho

Produtora de elenco: Renata Kalman

Diretor de Arte: Marghe Pennacchi

Figurinista: Flavia Lhacer

Montador: Federico Brioni

Elenco

Kiko Pissolato (Miguel)

Samuel de Assis (Edu)

Tainá Medina (Nina)

Marília Gabriela (Ministra Marta Regina)

Eduardo Moscovis (Sandro Correa)

Helena Ranaldi (Julia Machado)

Natália Lage (Isabela)

Natallia Rodrigues (Penélope)

Tuca Andrada (Delegado Siqueira)

Gustavo Vaz (Anterinho)

Carlos Betão (Antero Gomes)

Ricardo Dantas (Dantão)

Nicolas Trevijano (Diogo)

Eucir de Souza (Dep. Djalma Dias)

Eduardo Chagas (Oliveira)

Lucy Ramos (Marina Sales)

 

Sucesso das HQs,‘O Doutrinador’ ganha versão para telona e para TV

FILMAGENS JÁ COMEÇARAM EM SÃO PAULO. ROTEIROS PARA CINEMA E TV SÃO DISTINTOS, MAS SE ENTRECRUZAM E SE COMPLEMENTAM

As filmagens de “O Doutrinador”, obra sobre o anti-herói brasileiro mais temido pelos políticos e empresários corruptos, já estão a todo vapor na cidade de São Paulo. Vivido pelo ator Kiko Pissolato, o agente federal treinado por forças especiais terá muitos desafios a enfrentar. Em setembro deste ano, o personagem criado pelo quadrinista Luciano Cunha estreará um longa-metragem nos cinemas e, em 2019, uma série de TV, que será exibida pelo canal Space.

 

ViewImage.jpg
“O Doutrinador” ganha versão para TV. (Foto: Divulgação)

Nascido nas páginas das HQs, “O Doutrinador” ganhou projeção na internet e nas redes sociais, ao trazer um vigilante que decide combater a corrupção de forma implacável: aniquilando os maus políticos. “Sempre fui um leitor voraz de histórias em quadrinhos e acabei criando o personagem em 2008 só para manifestar minha indignação a respeito da roubalheira na política brasileira. Mas em 2013 decidi compartilhá-lo nas redes sociais, tornando-o público. E as pessoas se identificaram”, conta Cunha. O quadrinho ganhou o mundo, com resenhas em vários países como EUA, Inglaterra e Argentina e esgotou as 3 edições impressas publicadas no Brasil.

A direção do longa é dividida por Gustavo Bonafé (“Legalize Já” e “Chocante”) e Fabio Mendonça (“A Noite da Virada”). Já a série tem direção geral de Bonafé, enquanto Mendonça dirige alguns episódios. Os roteiros para cinema e para TV são distintos, mas complementares, e são assinados por Mirna Nogueira, LG Bayão, Guilherme Siman, Rodrigo Lages, Gabriel Wainer, além do próprio Luciano Cunha e Denis Nielsen.

No elenco, além de Pissolato, estão Du Moscovis, Marília Gabriela, Helena Ranaldi , Tainá Medina, Samuel de Assis e Tuca Andrada, entre outros. A produção é da Paris Entretenimento e a distribuição da Downtown Filmes.

Sinopse: “O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.