Arquivo da tag: Pantanal

6 lugares pelo mundo que são considerados “destinos camaleões”

Viajar é sempre uma experiência diferente, isso é um fato. Podemos viajar para o mesmo local, mas será distinto, afinal, a cada dia sofremos pequenas (ou mesmo grandes) mudanças. Entretanto, além da transformação poder acontecer em nós, pode acontecer no próprio destino.

Isto é, existem locais que mudam radicalmente dependendo da época do ano. Geralmente em decorrências das estações, época de seca ou chuva. Porém, se tornam locais completamente diferentes. Por isso a plataforma colaborativa Lugares Pelo Mundo listou 6 lugares que são considerados como “destinos camaleões”. Confira:

Pantanal

Pantanal_destino camaleão _ Marinelson Almeida Silva
(Foto: Marinelson Almeida Silva)

É considerado a maior planície alagada do mundo. E é justamente neste fato que reside sua grande mudança. Na época de muita chuva, que acontece entre outubro a março, o rio Paraguai e seu afluentes alagam toda a região. Como a região é plana formam-se “courichos”, que são como pequenas lagoas. Tudo fica cheio de água, exceto por alguns morros isolados.

Porém na outra época, de abril a setembro, toda essa água escoa e é possível novamente ver os pastos. Uma paisagem completamente diferente.

O bioma estende-se pela Bolívia, Paraguai e Brasil, sendo que a maior parte está em território brasileiro, entre os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

 Lençóis Maranhenses

Lencois_destino camaleão_ ambientalturismo
(Foto: Ambientalturismo)

Outro destino brasileiro que é influenciado pela época do ano localiza-se no Maranhão. O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é um dos principais destinos turísticos do estado. E não é para menos. O local é inacreditavelmente lindo. Porém é preciso atenção. As lagoas azuis entre as dunas de areia se formam na época chuvosa do ano, que é de fevereiro a maio. E segundo o receptivo, a melhor época para visita é entre maio e setembro. Do contrário há uma grande possibilidade de encontrar poças ao invés de lagoas.

Durante o período de seca, as lagoas secam pouco a pouco. Por isso é importante buscar informações com a administração do Parque para não fazer o passeio em vão.

Delta Okavango

Okavango_destino camaleão _ Gregory Slobirdr Smith
(Foto: Gregory Slobirdr Smith)

Na Botsuana localiza-se um dos maiores berços da vida selvagem do planeta. E o que acontece lá é muito parecido com o nosso Pantanal. O rio Okavango drena a água das chuvas de verão do planalto da Angola, essa água começa a se espalhar por toda a planície do Delta de março a junho e entre junho e agosto atinge o seu pico, que é durante o inverno seco da Botsuana. O alagamento atrai muitos animais e se torna uma das maiores concentrações de animais selvagens da África.

Holanda

Holanda_destino camaleão _
(Foto: Keukenhof divulgação)

Já ouviu falar das tulipas da Holanda? Famosas por todo o mundo elas possuem o poder de modificar o ambiente de maneira incrível. A prova disso é o Parque das Tulipas Keukenhof, uma das atrações mais visitadas do país. Durante a primavera as tulipas desabrocham e transformam o local em um verdadeiro conto de fadas. Além desse parque é possível ver as flores na beira dos canais da cidade, o Jardim Botânico de Amsterdam e o Museu de Tulipas de Amsterdam.

Líbano

Líbano_destino camaleão _ Paul Saad
(Foto: Paulo Saad)

Que tal esquiar no Líbano? Embora o verão seja muito badalado por lá, o inverno também tem suas atrações e belezas. As montanhas se cobrem de neve entre dezembro e março e tornam-se o local ideal para esportes de inverno.

O destino conta com seis estações de esqui e recebe esquiadores e praticantes de snowboard de todos os níveis de habilidade.

Noruega

Noruega_destinocamaleão_visitnorway
(Foto: Visit Norway)

As estações inverno e verão na Noruega fazem com que o país mude radicalmente sua paisagem. No verão é possível observar o fenômeno do sol da meia noite, ao norte do país.

Já no inverno a Aurora Boreal é a visita mais esperada. Além dos fenômenos, o país possui diversas atrações em qualquer uma das estações.

Cinco destinos para viajar durante o outono no Brasil

Por ViajaNet*

Depois do calorão que os brasileiros enfrentam durante o verão, nada melhor do que aproveitar os feriados de outono para aproveitar o aconchego dessa época. A agência de viagens online ViajaNet selecionou cidades nacionais incríveis para visitar até junho – quando a temperatura abaixa de vez. Confira a galeria:

Paraty (RJ)

image001
(Foto: Divulgação)

Com as chuvas menos recorrentes na cidade histórica do Rio de Janeiro e o clima agradável para aproveitar a Festa do Divino, também conhecida como Dia de Pentecostes, que é comemorado 50 dias após a Páscoa e homenageia a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade com missas, leilões, bingos, bebidas, comidas e danças típicas. Em 2017, a festividade cristã acontece entre os dias 26 de maio e 04 de junho.

Chapada dos Veadeiros (GO)

image002
(Foto: Divulgação)

A temperatura mais amena é propícia para esportes radicais, como o rapel nos paredões localizados no Parque Nacional dos Veadeiros. Com os acessos das estradas e trilhas livres, os visitantes podem se encantar pelo visual majestoso das flores que cobrem os caminhos para o Rio Preto, na Vila São Jorge ou ainda se aventurar no canionismo praticado nas águas do Santuário Raizama.

Curitiba (PR)

image003
(Foto: Divulgação)

Quem visita o Parque Estadual de Vila Velha e as colônias holandesas de Carambei e Castrolanda, principalmente nessa estação, consegue esquecer que está em um país tropical. As casinhas e fazendas foram formadas por imigrantes que se mudaram para o Paraná em 1951, com receio dos primeiros anos pós-guerra de seu país natal. O moinho De Immigrant é um dos principais pontos turísticos: com 37 metros de altura e asas com envergadura de 26 metros, ele é um dos maiores fora da Holanda.

Jalapão (TO)

image004 (1)
(Foto: Jalapão)

Outro lugar perfeito para conhecer quando o calor dá uma trégua é esse tesouro escondido no Tocantins. Repleto de rios transparentes, areias alaranjadas, vegetação verde e céu azul, o local é um verdadeiro paraíso. Não deixe de conhecer a Cachoeira da Formiga, a Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins e o Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba.

Pantanal (MS e MT)

image005
(Foto: Divulgação)

Nada melhor do que ir para um dos mais belos ecossistemas brasileiros, quando acontece a vazante dos rios e é possível observar a diversidade da fauna local. Animais selvagens, horizonte aberto e o som de pássaros. Um santuário ecológico cheio de passeios de barco e carro 4×4 para aventureiros.

O ViajaNet é uma agência de viagens online que traz diferenciais no atendimento e nos serviços ao consumidor com um portfólio completo, incluindo destinos, hotéis e voos em todo o mundo. Fundado em 2009, o ViajaNet é uma empresa 100% nacional e aposta no mercado brasileiro e no setor de viagens online, oferecendo as melhores opções de passagens. Para informações, acesse: www.viajanet.com.br, www.facebook.com/ViajaNet e @ViajaNet.

Cinco atrações imperdíveis no Pantanal

Conheça a maior planície alagável do mundo em um passeio por Corumbá (MS)

Você tem vontade de conhecer o Pantanal, mas não sabe por onde começar? Fica tranquilo que a gente ajuda. A Ivonete Guaragni, que mora em Corumbá (MS), selecionou cinco passeios corumbaenses que você não pode perder!  A cidade fica na porta de entrada desse ambiente natural único que é a maior planície alagável do mundo. Vamos começar o passeio?

(Foto: Acervo Fundação Grupo Boticário)
(Foto: Acervo Fundação Grupo Boticário)

Estação Natureza Pantanal

(Foto: Daniel de Granville)
(Foto: Daniel de Granville)

Essa é a primeira parada! Na Estação Natureza Pantanal, que completa 10 anos em 2016, o turista tem uma visão geral sobre a região, em uma verdadeira imersão no Pantanal. Aqui é possível aprender de forma interativa e leve sobre a fauna e flora pantaneira. Localizada em um prédio histórico, de 1908, ao lado do rio Paraguai, a Estação reúne mais de 20 elementos interativos, além de fotos, áudios e uma maquete incrível que mostra como funciona o ciclo das águas. Não deixe de subir ao terceiro andar, onde é possível ter uma visão privilegiada do Rio Paraguai e toda sua beleza. A partir do conhecimento adquirido na mostra, os passeios futuros ficarão muito mais interessantes. A Estação Natureza Pantanal está localizada próximo do Casario do Porto Geral, conjunto de prédios históricos que foram restaurados e que relembram momentos de prosperidade da cidade. Vale dar uma passadinha por lá também! Ingressos: R$3 e R$1,50. Mais informações:http://www.fundacaogrupoboticario.org.br/pt/o-que-fazemos/estacao-natureza/pages/pantanal.aspx e (67) 3231-9100.

Safári fotográfico na Estrada Parque

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Depois de conhecer a fauna pantaneira, é hora de vê-la no seu habitat. Uma das melhores opções é visitar a Estrada Parque que possui 120 km de extensão entre as cidades de Corumbá e Miranda e oferece dezenas de pontes para parar e observar os animais da região como jacaré, paca, capivara, tamanduá, macaco, quati e, se der sorte, até onça. A sugestão é ir com um tour organizado com guia, porque o passeio fica mais rico. Mas se quiser ir dirigindo o ideal é alugar um 4×4, pois em algumas épocas do ano – normalmente de janeiro a junho, a estrada pode conter partes alagadas. Esse é um passeio que pode ser mais demorado (cerca de quatro horas), e como todo o trecho é de estrada de chão a dica é reservar o dia e não esquecer a água, repelente e um lanchinho. Existem várias pousadas ao longo da estrada, então você pode até pernoitar por ali! Mais informações turísticas em Corumbá: (67) 3242-2471.

Passeio de barco

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Ir ao Pantanal e não passear de barco é como ir ao Rio de Janeiro e não visitar o Cristo Redentor! E opções não faltam. Há desde os barcos luxuosos, com refeições incluídas até os barcos a remo em que cabem poucas pessoas. As embarcações menores são mais genuínas e o passeio fica mais interessante com aquele barqueiro pantaneiro que tem os olhos treinados para mostrar os jacarés e belas aves do Pantanal. Muitos hotéis já organizam saídas com barcos parceiros. Informe-se no seu hotel ou busque no site www.corumba.ms.gov.br/site/turista/4/barcos-hoteis/90/. As principais agências de turismo são JS Turismo (67) 3231-5235 / 3232-478 e Pérola do Pantanal (67) 3231-1460.

Focagem noturna

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

A focagem noturna é outro passeio imperdível! Podendo ser de barco ou de carro, o objetivo é visualização de animais como jacarés, cervos, lobos, e, é claro, as famosas onças! Muitos desses animais têm hábito noturno, o que facilita achá-los, e quando isso acontece, a emoção é muito grande. Essa modalidade demora em torno de 2h30 e é mais focada nos adeptos de aventura! Várias pousadas fazem esses passeios nas trilhas das propriedades ou em rios próximos. Vale a pena conferir! Mais informações turísticas em Corumbá: (67) 3242-2471.

Dia de pantaneiro

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Para encerrar a nossa lista em alto estilo está o passeio a cavalo, que, segundo os pantaneiros, é a melhor forma de conhecer a região. Opções não faltam. As diversas pousadas e empresas de turismo oferecem a atração. Na Fazenda São João e na Pousada Aguapé, por exemplo, a cavalgada é o centro das atenções. Com cerca de duas horas os trajetos são por áreas alagadas, pastos, campos abertos, cordilheiras, corixos e lindas paisagens pantaneiras. Os cavalos são bem tratados e obedientes. Esse é um passeio obrigatório! Nada como se sentir um pouquinho pantaneiro, não é mesmo? Mais informaçõeshttp://www.passodolontra.com.br/pousada-sao-joao e http://pousadaaguape.com.br/passeios/.

Algumas dicas de pousadas são a Passo do Lontra, a Calliandra e a Fazenda São Francisco. Na mala não pode faltar tênis confortáveis, boné ou chapéu, protetor solar e repelente, ah, e é claro, muita disposição!