Arquivo da tag: Pesquisa

Galaxy A51 é o smartphone mais buscado pelo segundo mês no Zoom

Redmi Note 8, linha Moto G8 e o iPhone 11 se mantêm na lista em junho

Galaxy A51 liderou as buscas em junho. (Foto: Divulgação)

O Galaxy A51 foi o celular mais buscado em junho de 2020 no Zoom, ocupando o topo do ranking pelo segundo mês consecutivo. O smartphone da Samsung se destaca pela boa ficha técnica, design moderno e preço baixo no varejo online.

Ana Marques, especialista na categoria Celulares do Zoom, comenta que o consumidor está em busca de uma boa performance, mas também está em busca de preços acessíveis. “Com a alta do dólar e aumento do preço de eletrônicos no Brasil, o ranking de junho também retrata a jornada do consumidor em busca de economia e, por isso, alguns modelos mais básicos acabam aparecendo.”

Aparelhos que custam menos de R$ 1 mil estão na lista, como é o caso do LG K40s, do Galaxy A21s e do Moto G8 Play. Do outro lado da tabela de preços está o iPhone 11, que é único smartphone com valor médio acima de R$ 2 mil.

Levantamento do Zoom, site e app comparador de preços e produtos, sobre os smartphones mais buscados em junho:

Os 10 celulares mais buscados em junho de 2020
ModeloMenor preço (de 01 a 30 de junho)
1 Samsung Galaxy A51R$ 1.499
2 Xiaomi Redmi Note 8R$ 1.099,99
3 Samsung Galaxy A30sR$ 1.139,90
4 Samsung Galaxy A71R$ 1.899
5 Motorola Moto G8 PlusR$ 1.292,70
6 LG K40SR$ 726,75
7 Apple iPhone 11R$ 3.959,10
8 Motorola Moto G8 PlayR$ 879
9 Samsung Galaxy A20sR$ 944,10
10 Motorola Moto G8 PowerR$ 1.294,56

*Lembrando que os preços podem sofrer alterações já que a busca é dinâmica e acompanha a variação de preços dos próprios varejistas.

** O levantamento considera os smartphones mais buscados de 01 a 30 de junho de 2020

***Para coletar o preço mínimo dos smartphones desta lista, o Zoom utilizou sua base de dados com os valores praticados entre os dias 01 a 30 de junho de 2020. Os preços estão sujeitos à alteração mediante disponibilidade no mercado.

69,8% das mulheres no Brasil jogam jogos eletrônicos, revela PGB

Segundo a 7ª Pesquisa Game Brasil, público feminino é maioria entre os jogadores brasileiros, representando 53,8% dos gamers no país

Contrariando o senso comum de que “videogame é coisa de menino”, a 7ª edição da Pesquisa Game Brasil (PGB) mostra que 69,8% das mulheres no Brasil jogam jogos eletrônicos, independentemente da plataforma. Fora isso, pelo quinto ano consecutivo do estudo, o público feminino aparece como maioria entre os gamers brasileiros, representando 53,8% dos jogadores no país.

“Existe uma falsa noção de que os homens são os principais consumidores de jogos eletrônicos no Brasil, mas não apenas as mulheres representam a maioria deste público quanto também estão cada vez mais engajadas nos games, dos eSports aos consoles, passando pelo celular”, afirma Carlos Silva, Head de Gaming na Go Gamers.

Realizada pelo Sioux Group, através da unidade de negócios Go Gamers, ESPM e Blend New Research, a PGB considera jogadores (ou gamers) todos aqueles que afirmam possuir o hábito de jogar jogos digitais. Nesta 7ª edição, a pesquisa ouviu 5.830 pessoas em 26 Estados e no Distrito Federal, no mês de fevereiro.

Presença casual e hardcore
PGB divide o público de jogos eletrônicos no Brasil em dois grupos: os que se consideram e os que não se consideram gamers. O primeiro, caracterizado como hardcore, é aquele cujo hábito de jogar é destacado dentro de suas preferências de entretenimento. Por sua vez, o segundo é tido como casual, que possui o hábito de jogar, porém em menor tempo e frequência.

De todos os jogadores no Brasil, 67,5% são casuais e 33,5% hardcore. Neste primeiro grupo, que é o mais populoso, as mulheres representam 61,9%. Já no segundo grupo, embora a maioria seja masculina, o público feminino marca forte presença, com 38,7%. Considerando apenas o total de mulheres que jogam no país, 76,7% se identificam com o perfil casual, enquanto 23,3% se definem como hardcore.

A hardcore gamer possui uma população menor, mas muito relevante e engajada: jogam três vezes ou mais por semana, em sessões que duram por volta de 3h. Já entre as jogadoras casuais, o estudo mapeou que este público joga pelo menos uma vez por semana, em partidas que levam até 1h por sessão.

Do celular ao console
De acordo com a PGB, 69,8% das mulheres que jogam jogos eletrônicos no Brasil têm o smartphone como plataforma favorita, e 50,1% jogam todos os dias nele. O bom desempenho dos celulares junto ao público gamer feminino mostra, mais uma vez, que estes aparelhos seguem alinhados aos anseios da comunidade gamer no país.

Mas em quantidade de horas, as mulheres jogam mais nos consoles, com 38,4% dedicando de 1 a 3h por dia. Já nos celulares, 32,7% do público feminino joga por até 1h por dia, mesma quantidade de horas que 36% das mulheres investem diariamente para jogar no computador.

Acesse o site oficial da PGB para saber mais sobre a 7ª edição do estudo e baixar a versão gratuita.

Conheça as três séries favoritas dos fãs de cultura pop em 2016

Levantamento sobre o perfil do consumidor geek, realizado pelo Omelete Group com mais de 26 mil pessoas, mostra que produções da HBO e Netflix estão no topo da preferência

Pesquisa realizada pelo Omelete Group, empresa que engloba o Portal Omelete (www.omelete.com.br) e a CCXP – Comic Con Experience(www.ccxp.com.br), com o objetivo de traçar os hábitos de consumo de cultura pop no Brasil, revelou uma geração multitela: 25% usam o celular e 19% trocam mensagens instantâneas enquanto assistem a séries. O estudo apontou também as produções favoritas do geek, confira:

Terceiro lugar: Daredevil

cult1.jpg

Se em 2015 o Demolidor foi o melhor da competição, em 2016 o herói da Marvel foi destronado e caiu para a terceira posição no ranking com 9% dos votos. Na trama da segunda temporada, vemos Matthew Murdock, o Demolidor, revivendo um antigo relacionamento com Elektra Natchios, enfrentando um novo personagem pelas ruas da Cozinha do Inferno, o Justiceiro, e ainda descobrindo coisas que nem sabia que existiam no submundo de Nova York.

Segundo lugar: Stranger Things

cult2.jpg

A produção exclusiva da Netflix estreou este ano e garantiu a medalha de prata, sendo a favorita de 13% dos entrevistados. Stranger Things se passa em 1983 e acompanha a saga de quatro adolescentes em busca de Will, que desapareceu misteriosamente. Mike, Dustin e Lucas embarcam em aventuras épicas e se deparam com Eleven, uma garotinha especial.

Primeiro lugar: Game Of Thrones

cult3.jpg

Os personagens criados por George R. R. Martin não entraram na disputa apenas pelo trono de ferro, mas também pelo pódio no coração dos brasileiros. 36% dos participantes elegeram Game Of Thrones como a série predileta de 2016. Enquanto esperam a estreia da sétima temporada, os moradores dos Sete Reinos de Westeros se tornaram os recordistas no Emmy Awards, a maior premiação da TV norte-americana, totalizando 38 estatuetas.

Sobre a pesquisa:

A quarta edição da pesquisa anual Geek Power, encomendada pelo Omelete Group, teve parceria com o Ibope Conecta, uma plataforma web do Ibope Inteligência. Ela avalia o perfil sócio-econômico, o comportamento, preferências e hábitos de consumo dos leitores do portal. O questionário com mais de 100 perguntas ficou disponível durante 14 dias e coletou respostas de 26 mil pessoas.

Perfil dos participantes:

68% estão entre os 18 e 34 anos

85% são homens

60% moram no Sudeste, principalmente em São Paulo

65% têm ensino superior ou estão cursando

64% têm renda familiar entre 2 e 10 salários mínimos

91% fazem compras online

Pesquisa revela: HQs no Brasil ainda são em papel, vendem nas bancas, são lidas toda semana e trazem o Batman na capa

3ª edição da maior pesquisa sobre hábitos do fã de cultura pop do país, encomendada pelo Omelete Group, contou com quase 14 mil participantes, que responderam a mais de 100 perguntas

O fã médio de quadrinhos no Brasil lê de uma a três vezes por semana uma HQ de papel comprada em uma banca de jornal e considera como preferido o personagem Batman. É o que mostra a pesquisa encomendada pelo Omelete Group (www.omelete.com.br) – que coletou e analisou informações de 13.724 pessoas que responderam 102 questões relacionadas a comportamento, hábitos de consumo, preferências sobre consumo de mídia e mobilidade.

Criança fantasiada de Batman na CCXP 2016: personagem da DC Comics foi eleito o super-herói mais amado pelos fãs de cultura pop no Brasil. (Foto: Divulgação)
Criança fantasiada de Batman na CCXP 2016: personagem da DC Comics foi eleito o super-herói mais amado pelos fãs de cultura pop no Brasil. (Foto: Divulgação)

Entre outros dados da pesquisa referentes ao mundo das HQs, estão as citações às maiores empresas de quadrinhos do mundo como duas das cinco marcas mais amadas pelos fãs de cultura pop. A Marvel (20%) aparece na primeira posição, à frente de Disney (15%) e Google (14%). Em seguida, DC Comics (9%) ocupa o quarto lugar, à frente da Apple (7%).

O Batman, talvez o personagem de HQ mais popular e influente de todos os tempos, também ocupa uma posição de destaque no universo pop: ele é o super-herói favorito da maioria – com 33%, à frente do Homem-Aranha (16%), Homem de Ferro (8%), Wolverine (6%) e Superman (5%) –, e também a série em quadrinhos predileta dos leitores com 19%, superando Homem-Aranha (9%), Sandman (8%), X-Men (7%), Watchmen e The Walking Dead (ambos com 6%).

Quando, como e onde os quadrinhos são lidos no Brasil

O modo como os quadrinhos são consumidos no país também foi abordado na pesquisa. Segundo os dados, a maioria (21%) tem o hábito de ler HQ de uma a três vezes por semana. Mesmo em plena era digital, 52% preferem o papel para acompanhar as obras em arte sequencial – o computador, entretanto, aparece em segundo lugar (30%), motivado por iniciativas como o Social Comics, uma espécie de Netflix de HQs pioneiro no país. O local onde os títulos são comprados ainda é a boa e velha banca de jornal (24%), apesar das livrarias já representarem quase a mesma fatia em preferência (23%).

“Os quadrinhos servem como material base para o que hoje é considerada arte pop de altíssimo nível. O cinema, ainda em primeiro lugar na preferência do público, bebe diretamente dessa fonte, assim como o streaming, que representa a principal mudança de comportamento dos consumidores de cultura pop. Esse tipo de serviço está dominando o mercado, e a abrangência do Netflix com o tema super-herói gerou a química perfeita”, ressalta Pierre Mantovani, CEO do Omelete Group.

Confira outras curiosidades apontadas pela pesquisa:

  • A série Demolidor (da Marvel e Netflix) foi a mais vista pelos respondentes da pesquisa, ultrapassando Game Of Thrones, vencedora nos últimos dois anos;
  • Robert Downey Jr. (o Homem de Ferro) é o ator predileto, enquanto Scarlett Johansson (a Viúva Negra) é a atriz preferida – reflexo direto do sucesso da Marvel. Apesar disso, o Batman aparece no topo como o super-herói mais amado, o mesmo resultado do ano passado.
  • O filme citado como “O melhor dos de todos os tempos” foi Star Wars – Episódio V: O Império Contra Ataca, e o melhor dos últimos 12 meses foi Mad Max: Estrada da Fúria, seguido, sem surpresa, de Avengers: Era de Ultron.
  • WhatsApp e Facebook são as redes sociais mais usadas, seguidas de YouTube, Instagram, Twitter e Snapchat – esse último em posição de destaque (com 26% da citações como “uso todos os dias”), considerando que essa rede social praticamente nem existia ano passado.
  • Warner e HBO são os canais prediletos entre todos os abertos e fechados da TV (59% e 53%). SBT aparece na frente da Globo (10% e 8%), mas o programa Masterchef foi eleito o predileto, seguido de The Noite.

Com suporte metodológico da Lúnica Consultoria, a pesquisa anual Hábitos de Consumo de Cultura Pop no Brasil ficou aberta para participação no portal Omelete entre setembro e outubro. Confira os principais dados socioeconômicos levantados pelo estudo:

  • Média de 25,5 anos (55% entre 20 e 29 anos);
  • 70% homens, 30% mulheres;
  • 69,1% moram no Sudeste (60% são de Rio de Janeiro e São Paulo);
  • 53% têm ensino superior;
  • 80% são solteiros;
  • 87% não têm filhos;
  • 30% têm renda familiar entre 3 e 6 salários mínimos;
  • 95% faz compras pela web – a média brasileira é de 20%;
  • 95% possuem smartphones – a média brasileira é 70%;
  • 37% já adquiriram um tablet.

Star Wars – Rogue One é escolhido como o filme mais aguardado de 2016!

Por Legião dos Heróis

2016 já está conhecido como o ano em que iremos à falência nos cinemas, já que o número de grandes estreias está enorme. E em um ano com lançamentos como Deadpool, Capitão América: Guerra Civil, Batman vs Superman, Warcraft, Animais Fantásticos e Onde Habitam, um filme se destacou e aparentemente está sendo o mais esperado de acordo com uma pesquisa.

"Star Wars - Rogue One" é o filme mais esperado de 2016, de acordo com pesquisa. (Foto? Divulgação)
“Star Wars – Rogue One” é o filme mais esperado de 2016, de acordo com pesquisa. (Foto? Divulgação)

Estamos falando do novo filme spin off da franquia Star Wars. De acordo com uma enquete feita pelo site Fandango, o filme mais aguardado de 2016 está sendo Rogue One: A Star Wars Story, o filme que se passará entre o episódio III e IV, contando a história de como os planos da Estrela da Morte foram roubados, e introduzindo personagens que talvez apareçam no Episódio VIII.

Não é difícil pensar no motivo de Rogue One estar sendo agora o filme mais aguardado de 2016, visto que ainda estamos no efeito pós O Despertar da Força, então o público ainda está muito animado com a volta do universo de Star Wars.