Arquivo da tag: Policial

Universal TV exibe maratona da série FBI

Público poderá rever todos os episódios da série antes da volta dos inéditos

Universal TV vai exibir uma maratona especial da série FBI. No dia 26 de janeiro, a partir das 12h, serão exibidos os seis primeiros episódios da 1ª temporada da série. Os fãs poderão rever os casos investigados pelos agentes de Nova York do FBI e ficar em dia para poder acompanhar os inéditos, todas as terças-feiras, às 23h.

UniversalTV exibe maratona FBI. (Foto: Divulgação)

Confira os horários das maratonas:

Dia 26 de janeiro, sábado:

12h – “Gren Birds” – 2° Episódio da 1ª Temporada de FBI

13h – “Prey” – 3° Episódio da 1ª Temporada de FBI

14h – “Crossfire” – 4° Episódio da 1ª Temporada de FBI

15h – “Doomsday” – 5° Episódio da 1ª Temporada de FBI

16h – “Family Man” – 6° Episódio da 1ª Temporada de FBI

17h – “Cops and Robbers” – 7° Episódio da 1ª Temporada de FBI

Universal TV estreará a nova série The Rookie em novembro

Os fãs de Nathan Fillion, que ficou conhecido na série “Castle”, podem comemorar. O ator protagonizará “The Rookie”, a nova série do Universal TV que estreia em novembro.

A produção, inspirada em uma história real, mostrará a rotina de um homem de meia idade que decide ir atrás de seu sonho de se tornar um policial no Departamento de Polícia de Los Angeles (LAPD). Nesse recomeço de vida, Nolan se torna o calouro mais velho de sua turma e precisa encarar os inúmeros desafios que envolvem a carreira policial, mas sua experiência, determinação e senso de humor podem tornar esse novo capítulo de sua vida um sucesso.

348052_832337_148943_0008_web_.jpg
Elenco de The Rookie. (Foto: Universal TV)

A série foi criada por Alexi Hawley (“Castle”), que também produz e escreve; Mark Gordon, Nathan Fillion, Michelle Chapman e Jon Steinberg são produtores executivos da série. O elenco conta com Afton Williamson (Law & Order: SVU) no papel da recém-promovida oficial Talia Bishop e Richard T. Jones (Law & Order: SVU) como o sargento Wade Grey.

Um assassino com sede de sangue é o novo desafio de Harry Hole, bem-sucedido personagem de Jo Nesbø

image005.pngUma mulher em busca de um encontro casual pelo Tinder sai com um dos homens que conheceu pelo aplicativo e, ao retornar para casa, é achada morta com um ferimento no pescoço. Não há arrombamento e a tranca antifurto estava fechada pelo lado de dentro. A carótida da mulher foi cortada por um objeto perfurante e o formato no pescoço da vítima se parece com o de uma mordida.

O caso se desenvolve quase como algo sobrenatural. Meio litro de sangue da mulher desapareceu de seu corpo, o que pode indicar que o assassino guardou – ou quem sabe, bebeu – o sangue da vítima. A pressão da mídia aparece por todos os lados e só uma pista concreta de quem é o novo assassino pode aliviar a vida de Katrine Bratt, nova inspetora da Divisão de Homicídios. Para completar, outra mulher é morta em uma situação bem semelhante à primeira. Talvez seja a hora de apelar para um contraditório, e ao mesmo tempo brilhante, policial.

Harry Hole agora é professor da Academia de Polícia de Oslo. Sóbrio e feliz com Rakel, ele se mantém bem distante dos bizarros casos de assassinatos que envolviam sua rotina. Quando recebe a proposta para retornar à Divisão de Homicídios, sua primeira resposta é “não”, mas algo nessas mortes chama a sua atenção, algo que os investigadores estão deixando passar.

Em uma narrativa acelerada, Nesbø apresenta uma rede de mistérios que torna cada vez mais difícil descobrir quem está por trás dos crimes. Aos 57 anos, ele é uma das referências dos livros policiais, publicado em mais de 50 países – onde já vendeu cerca de 36 milhões de cópias. No Brasil, foram 100 mil livros vendidos. “A sede” chega às livrarias em março pela Record.

Jo Nesbø vive em Oslo. É músico e economista, além de um dos escritores mais bem-sucedidos e aclamados na Europa atualmente. É autor de Garganta vermelha, A estrela do diabo e O redentor, entre outros títulos publicados pela Editora Record. Seu primeiro thriller policial estrelado pelo detetive Harry Hole tornou-se sucesso instantâneo na Noruega, conquistando o Prêmio Glass Key como melhor romance nórdico de 1988.

O estrangeiro

Por Alan Felipe

Baseado no livro de mesmo nome e lembrando ” Busca Implacavel ” com o ritmo um pouco menos intenso, vale a pena conferir “O Estrangeiro”, que está em cartaz nos cinemas.

Acostumado a fazer comédias de ação, o astro chinês Jackie Chan dá uma guinada na carreira e entrega um personagem sombrio com uma série de nuances dramatúrgicas no novo filme.

estrangeiro_1-750x380.jpg
Jackie Chan e Pierce Brosnan voltam à tela em um eletrizante filme de ação. (Foto: Divulgação)

Ele interpreta Quan, um pai em busca de vingança depois que sua filha, pelo que tudo indica, é morta  em um ataque terrorista. Após ser tratado com desdém pela polícia, Quan resolve pedir ajuda a Hennessy (Pierce Brosnan – eternamente lembrado por ter interpretado James Bond no cinema), um ex-membro do IRA que está chefiando a investigação. Quando ele também trata com pouco caso a tragédia, Quan resolve averiguar por conta própria, e a partir daí o filme entra em ponto de ebulição. Ninguém ali imaginava que Quan é um ex-Navy Seal e o tipo de personagem que é conhecido como uma máquina de matar.

O filme de Martin Campbell (que dirigiu dois longas de James Bond) alterna com equilíbrio ação e política. Mas quem brilha é Jackie Chan, com uma bela atuação. É gratificante ver o sexagenário ator sair de sua zona de conforto e ir se arriscar, com sucesso, em algo novo.

HBO DIVULGA PRIMEIRAS IMAGENS DE ‘SHARP OBJECTS’

 

SO_101_041717_AMF0184.jpg
HBO libera primeiras imagens de ‘Sharp Objects’. (Foto: Divulgação)

Sharp Objects: Escrita por Marti Noxon, baseada no livro de Gillian Flynn e dirigida por Jean Marc Vallée, Sharp Objects gira em torno da repórter policial Camille Preaker, interpretada por Amy Adams, que, recém-saída de uma breve internação em um hospital psiquiátrico, deve voltar à sua pequena cidade para cobrir os assassinatos de duas pré-adolescentes. Tentando montar um quebra-cabeça psicológico do seu passado, Camille acaba se identificando com as vítimas.

Tendo como cenário a Guerra da Bósnia e o Tribunal de Haia, novo romance de Scott Turow fala sobre genocídio e política

image004 (1).jpgEx-advogado, o autor americano Scott Turow é um dos maiores nomes do gênero conhecido como “thriller jurídico”, e já vendeu mais de 30 milhões de exemplares em todo o mundo. Em “Testemunha”, que chega às livrarias no fim de novembro pela Record, os tribunais americanos deixam de ser o cenário da história, e Turow se embrenha pelos fascinantes meandros do Tribunal Penal Internacional de Haia, na Holanda.

O protagonista é Bill Ten Boom, um advogado que vive uma intensa crise de meia idade: deixou a carreira, a esposa e sua cidade. Mas, quando recebe a oportunidade de trabalhar num caso do Tribunal Penal Internacional , uma organização que lida com crimes contra a humanidade, ele se sente animado novamente.

Sua tarefa é descobrir o que aconteceu com os moradores desaparecidos de um vilarejo cigano no caos posterior à Guerra da Bósnia. Mas os suspeitos são muitos, de organizações paramilitares sérvias ao governo dos Estados Unidos, e todos os envolvidos no caso parecem ter muito a esconder. Enquanto Boom interroga militares, advogados e o único cigano sobrevivente ao suposto massacre, Turow oferece ao leitor seu maior diferencial: seus thrillers não são apenas carregados de ação e intrigas, mas também de personagens cheios de nuances e belissimamente construídos.

Com uma pesquisa abrangente, o autor mergulha o leitor pelos corredores do Tribunal de Haia, mostrando seu funcionamento e seu trabalho; e revela ainda detalhes reais sobre a Guerra da Bósnia e a cultura do povo cigano da região dos Bálcãs.

“BONECO DE NEVE” ESTREIA NOS CINEMAS E GANHA NOVA EDIÇÃO PELA RECORD

Livro de Jo Nesbø retrata mais um caso do inspetor Harry Hole, um policial de Oslo viciado em álcool, na busca pela verdade de mais um assassinato arrepiante. A adaptação chega aos cinemas dia 23 de novembro

image005.jpgDe atleta a economista, passando por uma banda de rock, Jo Nesbø poderia ter migrado para outras áreas, mas foi na literatura que ele encontrou o seu caminho e continua fazendo história. Aos 57 anos, hoje ele é uma das referências dos livros policiais, publicado em mais de 50 países – onde já vendeu  cerca de 36 milhões de cópias. No Brasil, foram 100 mil livros vendidos.

Em novembro, o sucesso das livrarias chega também aos cinemas. “Boneco de Neve”, segundo livro de Nesbø a ganhar adaptação, foi dirigido pelo sueco Tomas Alfredson (“O espião que sabia demais”) e tem o alemão Michael Fassbender (“X-Man – Apocalipse”, “Shame”) no papel de Harry Hole, além de Rebecca Ferguson (“A garota no trem”) como a policial Katrine Bratt.

A fria Oslo esconde um assassino que anuncia suas ações com inocentes bonecos de neve no quintal de suas vítimas. Em novembro, quando a temporada de nevascas começa, Jonas acorda no meio da noite e percebe que sua mãe havia sumido. Com o pai viajando, ele decide procura-la sozinho pelas redondezas. Ao passar pelo quintal, percebe a figura solitária de um boneco de neve que veste o cachecol preferido de sua mãe.

Inicialmente tratado como desaparecimento, o caso ganha uma reviravolta quando outras mulheres começam a sumir. O perfil é o mesmo: todas casadas e com filhos, vistas pela última vez em um dia de neve caindo.

Agora, cabe a Harry Hole descobrir quem está por trás dos assassinatos. Com a ajuda de sua colega de equipe Katrine Bratt ele tenta rastrear o serial killer, mas nesta caçada quem dá as regras é o “Boneco de Neve” e ele está disposto a fazer de tudo para atrair o inspetor para o seu jogo.

“Boneco de Neve” foi considerado pelo jornal inglês The Guardian o livro mais ambicioso de Nesbø. A obra também rendeu comparações com “O silêncio dos inocentes”, de Thomas Harris, pelo The Times.

Jo Nesbø vive em Oslo. É músico e economista, além de um dos escritores mais bem-sucedidos e aclamados na Europa atualmente. É autor de Garganta vermelha, A estrela do diabo e O redentor, entre outros títulos publicados pela Editora Record. Seu primeiro thriller policial estrelado pelo detetive Harry Hole tornou-se sucesso instantâneo na Noruega, conquistando o Prêmio Glass Key como melhor romance nórdico de 1988.

FOX FILM DO BRASIL DIVULGA PRIMEIRO TRAILER DE “ASSASSINATO NO EXPRESSO DO ORIENTE”

O que começa como um luxuoso passeio de trem pela Europa rapidamente se desdobra em um dos mistérios mais elegantes, tensos e emocionantes já contados. Do romance da autora mais vendida do mundo, Agatha Christie, “Assassinato no Expresso do Oriente” conta a história de treze estranhos presos em um trem, onde todos são suspeitos. Um homem deve correr contra o tempo para resolver o quebra-cabeça antes que o assassino ataque novamente. Kenneth Branagh dirige e lidera um elenco de estrelas incluindo Penelope Cruz, Willem Dafoe, Judi Dench, Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Daisy Ridley e Josh Gad.

Diretor: Kenneth Branagh
Roteiro: Michael Green
Baseado no romance de: Agatha Christie
Produzido por: Ridley Scott, Mark Gordon, Simon Kinberg, Kenneth Branagh, Michael Shaefer, Judy Hofflund
Elenco: Tom Bateman, Kenneth Branagh, Penélope Cruz, Willem Dafoe, Judi Dench, Johnny Depp, Josh Gad, Derek Jacobi, Leslie Odom Jr., Michelle Pfeiffer, Daisy Ridley, Marwan Kenzari, Olivia Colman, Lucy Boynton, Rulfo, Sergei Polunin.

Assassinato no Expresso do Oriente tem estreia prevista para Novembro de 2017.

Jeffery Deaver traz de volta o detetive Lincoln Rhyme em ‘Centelha mortal’

Personagem que ficou conhecido em “O colecionador de ossos”, o protagonista foi vivido por Denzel Washington no cinema

image004.jpgEm seu novo livro, Jeffery Deaver traz novamente o detetive Lincoln Rhyme – que o autor trouxe à vida em “O colecionador de ossos” – em mais um caso complicado de resolver. Em “Centelha mortal”, o criminoso da vez usa a rede elétrica para atingir suas vítimas. Quando um de seus ataques quase destrói um ônibus, Lincoln Rhyme é chamado para investigar o que as autoridades identificam que seja um perigoso terrorista. Rhyme é tetraplégico e, portanto, escala a detetive Amelia Sachs e o oficial Ron Pulaski para ajudarem-no no dia a dia da análise do crime.

Mas, além de tentar desvendar o caso do terrorista da rede elétrica, Rhyme está acumulando funções: o protagonista vem atuando como consultor numa investigação no México. Tanto trabalho acaba afetando sua saúde, e sua decisão de continuar, tentando superar seus limites físicos, coloca ele e sua equipe em grave perigo.

O detetive Lincoln Rhyme já teve suas habilidades exibidas em tela grande: “O colecionador de ossos” foi adaptado para o cinema com Denzel Washington e Angelina Jolie como protagonistas. Sucesso no Brasil e no mundo, o livro vendeu cerca de 50 mil exemplares por aqui.

“Rastros de sangue” é o novo romance policial de Val McDermid

image003.jpgTony Hill é o chefe de uma força policial especializada em traçar o perfil psicológico dos assassinos. E o misterioso desaparecimento de jovens em vários lugares da Grã Bretanha pode ser o exercício ideal para a equipe de Hill. Eles precisam levantar detalhes sobre as garotas e encontrar uma conexão entre os casos, porém as autoridades estão convencidas de que não passam de meninas fugindo de casa tentando chamar a atenção.

Integrante do time, a oficial Shaza surge com uma hipótese: um famoso jogador pode ser o nome por trás dos sumiços. Ela logo vira motivo de piada entre os colegas por causa dessa ideia. Até um deles aparecer morto.

Disposto a desmascarar o assassino, Tony embarca em um mundo de terror psicológico, um jogo onde a caça e o caçador são papeis que podem facilmente ser trocados.

Val McDermid já ganhou importantes prêmios como o Antony Awards e a Adaga de Ouro da Associação dos Escritores de Mistério da Inglaterra. Reconhecida pelos seus romances policiais, a autora já vendeu mais de 20 mil livros no Brasil. “Rastros de sangue” chega ao país este mês pela Bertrand Brasil.