Arquivo da tag: República Tcheca

Os Spas secretos da República Tcheca

A tradição dos spas históricos da República Tcheca é uma das grandes atrações do destino. Karlovy Vary ou Marianske Lazne estão entre as mais reconhecidas mundialmente. Pessoas famosas da história caminharam por seus jardins e desfrutaram de suas águas curativas. Isso não é um segredo. No entanto, existem outros spas que fizeram milhões de visitantes felizes ao longo do tempo e não são tão conhecidos. Compartilhamos os Spas secretos para que você possa aproveitar as ótimas experiências que cativam seus visitantes:

  1. Janské Lázně, no ponto mais alto.
(Foto: Divulgação)

Krkonose é a mais alta cordilheira da Boêmia. Aqui você pode desfrutar do ar puro e também de fontes termais com efeitos benéficos. É uma clínica muito popular desde o século XVII, a paisagem nesta região é um verdadeiro oásis de tranquilidade e natureza intocada. Aqui são administrados tratamentos para pacientes com doenças musculoesqueléticas, bem como pessoas com problemas respiratórios e pacientes com câncer. A maior prerrogativa de Janské Lázně é a posição geográfica desta cidade termal que se estende no meio das montanhas. Aqui você pode praticar esportes durante todo o ano: turismo no verão, esquiar no inverno. No verão você pode visitar o popular pântano local, onde você vai se sentir no meio de uma verdadeira tundra nórdica. Existem outros locais de interesse também e a distância não é tão grande. Você pode subir à montanha Sněžka ou fazer uma excursão às esplêndidas cachoeiras de Mumlavské vodopády, tanto no inverno quanto no verão. O campo de golfe na aldeia Mladé Buky está disponível para todos os golfistas amadores.

2. Karlova Studánka: um spa no meio das montanhas, onde o ar é mais puro

(Foto: Divulgação)

Em um pequeno vale entre as montanhas, no coração da cordilheira Jeseníky, fica um spa onde o ar é o mais puro em toda a República Tcheca. Os resultados de algumas medições indicam que a qualidade do ar respirado aqui é a melhor em toda a Europa Central! Karlova Studánka é o spa mais alto e é encantador por seu caráter montanhoso. A arquitetura local é esplêndida. Casas de madeira reúnem elementos da arquitetura popular e estilos clássicos. Desde o século XVIII as pessoas aproveitam as fontes minerais, o ar puro que ajuda a curar doenças respiratórias, diabetes, várias doenças do sistema nervoso. Você quer dar uma volta? Experimente o caminho que copia o curso do córrego Bílá Opava, cruzando a natureza de mata virgem, onde existem inúmeros córregos e cachoeiras, onde você só pode percorrer utilizando várias pontes e escadas. Também vale a pena fazer caminhadas mais longas, como por exemplo, subir ao mirante que fica na rocha Rolandův kámen (a pedra de Roland) ou na montanha mais alta da Morávia Praděd. Você também pode visitar o romântico castelo Sovinec, que é a maior área de castelo da Morávia.

3. Teplice: el spa  mais antigo na Europa Central

(Foto: Divulgação)

A cidade de Teplice fica entre a Boêmia do Norte e a Boêmia Ocidental, no sopé das montanhas Krušné hory e a sua história é esplêndida. O spa foi frequentado por reis e imperadores e hoje se beneficia grandemente do seu passado. Tem o equipamento mais sofisticado e, se você sofre com a coluna e articulações, aqui você vai se sentir muito confortável. Nos tempos antigos, os romanos e os celtas usavam a água medicinal para curar seus males. Aqui os tratamentos são  para doenças do sistema músculo-esquelético, incluindo reumatismo, osteoporose e osteoartrite, doenças vasculares e do sistema nervoso, dores nas costas e na cabeça ou esclerose múltipla. Durante o tratamento, você pode realizar excursões. Perto daqui eatá a cidade Duchcov e seu palácio cuja história está unida para sempre com Giacomo Casanova que ali viveu treze anos e onde também morreu. Numerosas trilhas para caminhadas e ciclismo, bem como várias galerias históricas de minas, atravessam a cordilheira Krušné hory.

4. Cidade termal de Trebon: o spa natural do pântano localizado na região do céu duplo

(Foto: Divulgação)

O spa da Boêmia do Sul, localizado na cidade de Třeboň, se estende pela região de inúmeras represas e barragens centenárias. No final do século 19, os nativos começaram a aproveitar a lama rica em turfa para fins medicinais. Em Třeboň eles curam problemas do aparelho automotivo, doenças reumáticas, estados pós acidentes e operações, osteoartrite, reumatismo, osteoporose e gota. Os clientes do spa têm inúmeras oportunidades para se dedicar ao lazer e realizar excursões. Na cidade, fica o enorme palácio do renascimento e uma bela praça barroca. Andando de bicicleta, você pode conhecer ainda melhor essa paisagem, tão rica em represas e florestas escuras. Se preferir palácios e castelos, não deixe de visitar os palácios Hluboká e Červená Lhota.

5. Velké Losiny: uma pitoresca cidade termal

(Foto: Divulgação)

Na área que se estende ao pé da cordilheira Jeseníky, na Morávia do Norte, há uma pequena cidade chamada Velké Losiny. Os atributos mais valiosos das fontes locais consistem em sua composição e temperatura. A concentração de elementos medicinais é muito alta, isto é, são uma das águas sulfurosas da mais alta qualidade na República Tcheca. Aqui são administrados tratamentos para doenças neurológicas e dermatológicas, isto é, psoríase, eczema atópico e acne. No centro da cidade, você pode ver o palácio renascentista com arcadas triplas, em torno do qual se estende um enorme parque. Velké Losiny, no entanto, tem outra tradição importante: a fabricação manual de papéis. A fabricação do século 16 ainda funciona! Os arredores do spa também são interessantes para os turistas; Você pode ir para a montanha Červenohorské sedlo ou para as cachoeiras Bílá Opava.

Leste Europeu reúne riquezas históricas e culturais em seus territórios

A operadora Françatur tem roteiros que abrangem diversos países, como Áustria, República Tcheca e Polônia

Nações distintas culturalmente, porém com algo em comum: paisagens inacreditáveis que combinam o medieval com o moderno. Este é o Leste Europeu. Viajar pela região é ter a chance de conhecer países com climas, histórias, arquiteturas e atrativos naturais muito diferentes entre si. Conhecer as tradições de cada destino é uma experiência enriquecedora a qualquer turista. A operadora Françatur tem dois roteiros ideais que contemplam a Áustria, a Alemanha, a Hungria, a República Tcheca e a Polônia.

A viagem começa em Budapeste, na Hungria, com visita aos distritos de Buda e de Peste, divididos pelo Rio Danúbio. O primeiro concentra a parte histórica da capital do país, onde fica o Castelo de Buda, que é ocupado pela Galeria Nacional Húngara e pelo Museu de História de Budapeste. No segundo, encontram-se movimentadas avenidas com lojas modernas e de luxo.

Seguindo para Viena, na Áustria, nota-se uma cidade cercada por arte. Considerada a capital da música clássica, tem atrações como a Casa de Mozart e o Museu de História da Arte. O destino também se destaca quando o assunto é arquitetura, basta observar o esplendor do Palácio de Schönbrunn, conhecido também como o Palácio de Versalhes de Viena.

Já na República Tcheca, a sua capital, Praga, conhecida como a “Cidade das Cem Torres”, surpreende pelas paisagens com o Rio Vltava ao fundo, onde ficam construções como o Castelo de Praga. Saindo de Praga, a sequência é a encantadora Berlim, capital da Alemanha, com visita programada ao Portão de Brandemburgo, um dos principais cartões-postais do país.

Outro roteiro da operadora percorre a região de Varsóvia, na Polônia, onde se tem a oportunidade de conhecer mais sobre a vida de um dos maiores compositores e pianistas do mundo, Frédéric Chopin. O passeio inclui visitas a lugares que fizeram parte da vida do artista, como o museu em sua homenagem, dentro do Palácio Ostrogski, a Igreja de Santa Cruz, onde está guardado o seu coração, a mansão em que nasceu e o seu monumento. Além disso, o turista pode aproveitar a viagem para fazer compras no centro comercial Arkadia, um dos maiores da Europa.

Mais informações podem ser obtidas no site www.francatur.com.br, nas redes sociais @francaturturismo e nos telefones (11) 3149-3163 ou (21) 2102-2440.

3 sugestões para um verão fora de Praga

O verão vem e o desejo é de viver ao ar livre e curtir a natureza.  Aqui três propostas para um verão fora da cidade de Praga:

Aventuras aquáticas em Lipno

(Foto: Divulgação)

O reservatório de Lipno é o maior de seu tipo na República Tcheca. Este gigantesco lago, localizado na bela natureza de Sumava, é um destino favorito dos amantes de férias ativas. Durante o verão você pode andar de bicicleta, patins, windsurf, velejar, nadar ou simplesmente deitar para descansar em uma das “praias” de Lipno.

Durante as férias de verão, Lipno é muito animada. Nas suas águas navegam iates e elegantes barcos à vela, os jet skis circulam e, nas margens, os pescadores esperam pacientemente por suas desejadas presas. Você também pode alugar um catamarã ou pedalinho e desfrutar de um passeio exclusivo pelo lago. Os centros de Verão Lipno, como Frymburk ou Černá v Pošumaví, oferecem todas as comodidades necessárias para uma estadia agradável.

Adrenalina no verão

(Foto: Divulgação)

A pista de bobsleigh de Spidleruv Mlýn atrai pequenos e grandes viajantes aventureiros durante todo o ano. Escolha a velocidade de acordo com suas habilidades para desfrutar de uma experiência cheia de adrenalina, difícil de esquecer. A pista, incluindo as instalações de transporte, mede 1, 4 km e tem 22 curvas, 5 saltos e 3 túneis.

Você descerá a uma velocidade de até 65 km / h. A experiência emocionante será reforçada pelas maravilhosas vistas das gigantes montanhas de Krkonose que você tem durante o passeio. O bobsleigh individual ou duplo é feito para todas as idades. Além disso, você pode praticar o bobsleigh durante todo o ano e também durante todo o dia, porque a pista está em operação mesmo se escurecer. Se o seu corpo pedir mais adrenalina, visite o centro de cordas do Monkey Park, localizado ao pé da pista de bobsleigh.

Perca o medo das alturas e conquiste as rochas

(Foto: Divulgação)

Superar as torres de arenito da cidade de rocha de Adrspach-Teplice é uma experiência inesquecível. Dos cumes você poderá desfrutar de uma vista única da paisagem repleta de florestas e rochas de arenito das mais diversas formas, como colunas, terraços e torres. Amantes   da escalada esportiva e livre encontrarão aqui muitos desafios na forma de escalar caminhos de todos os níveis de dificuldade. Uma das subidas favoritas é a torre Skalní koruna, de 50 m. Mas você não precisa ser um alpinista experiente para aproveitar as rochas de arenito. Você pode escolher entre um fim de semana ou uma semana de cursos ministrados por professores treinados, que o levarão a viver grandes aventuras de forma segura

Cesky Krumlov e Região da Boêmia do Sul

Český Krumlov é uma cidade de conto de fadas. Cercada pelos meandros do rio Moldava, no passado era o lar de numerosas e poderosas famílias tchecas. Esta é a cidade que abrirá o caminho para a incrível região da Boêmia do Sul.

  1. Cesky Krumlov
(Foto: Divulgação)

A pérola da Boémia, como é conhecida, oferece um conjunto histórico no centro da cidade, uma extensa coleção de Egon Schiele, um fascinante atelier fotográfico e também um dos mais belos castelos e palácios da República Tcheca. Por seu centro medieval, que foi totalmente preservado, Český Krumlov foi incluída na lista da UNESCO.

Castelo ou palácio? A resposta explica a singularidade deste monumento arquitetônico que se eleva acima da cidade de Český Krumlov. Seu layout horizontal original, construção e instalação de seus interiores refletem a evolução de sua construção entre os séculos XIV e XIX, onde você pode admirar um castelo medieval e uma residência pomposa da Renascença ao mesmo tempo. Atualmente, este complexo oferece inúmeras atrações para os turistas que merecem ser vistas. Recomendamos visitar também, além das rotas de visita, a exposição do Museu do Castelo. Ou suba a torre do palácio e desfrute de vistas da pitoresca paisagem de Šumava. Na ferraria você pode experimentar o trabalho com ferro fundido, orientado por um ferreiro experiente. Não esqueça de visitar o fosso dos ursos. Atualmente, Sua Majestade, a ursa Maria Teresa, mora lá.

Ao visitar Český Krumlov, não se esqueça de dar um passeio pelo centro da cidade que é cercado pelo rio Moldava e conectado por três pontes com as outras áreas urbanas. As casas pintadas que alinham a praça Svornosti parecem sair de uma fábula. Aqui você também pode ver casas em estilos gótico, renascentista e barroco. Devemos também mencionar a ampla fachada da câmara municipal renascentista ou o poço de pedra hexagonal que data do século XIX e que rodeia a Coluna da Peste de Nossa Senhora. Visitantes mais corajosos podem se interessar pelo Museu da Lei da Misericórdia com a exibição de figuras macabras.

As crianças ficarão encantadas com a Casa das Fábulas, com a exibição de trezentas marionetes históricas. Quando você passar por Krumlov, visite outro distrito histórico chamado Latrán. Ele está localizado na área abaixo do palácio, ao norte da cidade interior com o qual está ligado pela ponte de madeira Lazebnický

2. Barragem de Lipno

(Foto: Divulgação)

  O reservatório de Lipno é o maior de seu tipo na República Tcheca. Este gigantesco lago, localizado na bela natureza de Šumava, é um destino favorito para os amantes de férias ativas. Durante a temporada de verão, você pode andar de bicicleta, patinete windsurf, velejar, tomar banho ou simplesmente descansar em uma das praias de Lipno.

Durante as férias de verão, Lipno é muito animada. Nas suas águas navegam iates e elegantes barcos à vela, os jet skis circulam e, nas margens, os pescadores esperam pacientemente por suas desejadas presas. Você também pode alugar um catamarã ou pedalinho e desfrutar de um passeio exclusivo pelo lago. Os centros de verão em Lipno, como Frymburk ou Černá v Pošumaví, oferecem todas as comodidades necessárias para uma estadia agradável.

3. Holasovice

(Foto: Divulgação)

Difícil encontrar outro lugar com tanto charme. A aldeia de Holašovice, localizada no meio de uma paisagem harmoniosa da Boêmia do Sul, é talvez a cidade mais fabulosa da República Tcheca. O orgulho daqui são  as velas fachadas de fazendas barrocas ao redor da ampla  praça  que mereceu a inscrição para a lista de Patrimônio Mundial da UNESCO.

Parece incrível, mas o Holašovice manteve o mesmo número de fazendas ao longo dos seus 800 anos de existência. Até hoje você pode ver 17 casarios com granjas e estábulos, ou também uma oficina de ferreiro, duas cervejarias e uma pequena capela de São João Nepomuceno. A cidade, no entanto, não é um museu etnográfico ao ar livre. A maioria das casas é habitada e o povo local organiza aqui um sem-número de eventos culturais, entre os quais se destacam o carnaval, o Festival de Maio em abril ou o Festival Rural com uma antiga  feira da Boêmia.

4.Palácio de Hluboká nad Vltavou

(Foto: Divulgação)

O palácio de Hluboká é o destino ideal para excursões na Boêmia do Sul para amantes de história, românticos  e aqueles que praticam atividades esportivas. O palácio que é frequentemente descrito como o mais bonito da República Tcheca deve a sua aparência atual aos nobres de Schwarzenberg.

O palácio tem 140 quartos e 11 torres e oferece vários passeios. Ao visitar o palácio você poderá admirar as luxuosas câmaras privadas e salas de estado que têm o verniz e paredes esculpidas, tetos em caixotão, mobiliário elegante, lustres de cristal e grandes coleções de pinturas, prata, porcelanas e Gobelin. Você pode ir até o mirante da torre, dar uma olhada na cozinha do palácio que exibe muitas amostras de utensílios de cozinha preservados, do final do século XIX e início do século XX. No salão de equitação, você poderá admirar as exposições de arte gótica da Boêmia do Sul e mestres holandeses que estão expostos na Galeria Aleš da Boêmia do Sul.

Sabores tchecos de inverno

Descubra os sabores tradicionais de inverno da República Tcheca. Veado, carne de porco, sopas de receitas ancestrais e doces tradicionais são algumas das opções que este destino prepara para seus visitantes.

1. A sopa clássica das avós.

81a7cd6b-b97c-4913-9750-84fd83f9f900
(Foto: Divulgação)

Entre as tradicionais sopas tchecas está a sopa azeda de Krkonoše, uma delícia de pão amargo, cebolas, ovos e batatas, que cruzou as fronteiras de sua região e se tornou parte da culinária nacional tcheca. Na preparação de sopas densas de inverno são usadas muitas leguminosas, especialmente ervilhas, lentilhas ou feijões. Você também vai gostar da tradicional sopa grossa de batatas ou sopa cremosa de abóbora, especialmente se for servida dentro de pequenos pães.

2. Chouriço, lombo com creme, fritada tcheca de batata

8a48e81f-f0be-4f02-82fb-1586261983a0
(Foto: Divulgação)

Durante o Advento, o Natal e o Ano Novo, o inverno na República Tcheca inclui banquete de produtos suínos, carne de caça e cozinha tcheca antiga e densa com bolinhos ricos e vários molhos. A carne de veado que tem cheiro de alecrim, louro, zimbro e tomilho pode ser experimentada regularmente em qualquer restaurante; pratos à base de carne de porco também são comuns e se concentram mais na alta cozinha. Tudo acompanhado pelos clássicos molhos à base de cremes e sucos de carne, além de tradicionais bolinhos de farinha ou batata. Nada vai aquecer melhor do que esta deliciosa combinação.

3. O melhor da cozinha tcheca

fa9078ab-2d4b-4bfa-9d0f-66abd67d5d7f
(Foto: Divulgação)

Entre as especialidades nacionais tchecas está o lombo com creme, uma deliciosa combinação de carne tenra, molho cremoso e bolinhos suaves e fritadas tchecas de batata, preparadas de inúmeras formas. Receitas para a sua preparação são muitas, mas a base é sempre a mesma: uma mistura de batatas cruas raladas com um pouco de farinha, temperada com manjerona e alho.

Você também vai adorar os bolinhos de frutas com ou sem fermento generosamente banhados com manteiga derretida, pequenos bolos de batata polvilhados com açúcar e canela ou rosquinhas.Tudo isso você pode ser sua sobremesa, mas também prato principal. Você decide.

4. Um toque final doce

fafdd3d7-085d-4c1f-a784-a2aec10657ae
(Foto: Divulgação)

O clássico inverno tcheco tem cheiro de baunilha, canela, cravo e gengibre – as fragrâncias que você encontrará em bebidas de inverno, como o grogue, aguardente de cereja, ponche ou vinho quente, vendidos nos mercados de Natal. Aprecie a atmosfera única com um copo de algo bom na sua mão! Às vezes, eles até realizam um concurso do melhor vinho quente, onde mais de cem amostras participam. E se o álcool não lhe atrai, escolha um bom chocolate ou chá, preparado com a mistura de frutas com açúcar, limão e especiarias.

Para descobri as especialidades tchecas visite: http://www.czechspecials.cz. Além de um vasto repertório de pratos tchecos e moravos, reúne uma lista de restaurantes certificados com especialidades nacionais tchecas em seus menus.

Conheça as tradições natalinas da República Tcheca

O Natal é a época mais bonita do ano: paisagens de neve, doces fresquinhos, concertos nas ruas, mercados tradicionais e uma atmosfera fantástica esperam por você na República Tcheca.

O Natal é um momento para celebrar rodeado de amigos e familiares. Os museus, as ruas das cidades, os restaurantes, as igrejas e todos os lugares do país estão preparados para receber os visitantes e proporcionar grandes experiências. Devido à longa história do país, a República Tcheca tem tradições antigas. Compartilhamos algumas:

8f08e449-b9a0-4ec2-806d-8cd87a0a8408.jpg
Conheça as tradições tchecas. (Foto: Divulgação)

1. Calendário do Advento
O calendário do Advento – uma caixa com os dias que precedem o natal, com um doce escondido atrás de cada dia – é, sem dúvida, um belo costume do Natal e um presente saboroso para as crianças. O calendário do Advento deve lembrar as crianças do significado das quatro semanas antes do Natal e ao mesmo tempo encurtar a espera, até que elas vejam a árvore decorada e os presentes da véspera de Natal. O primeiro calendário desenhado do Advento deve-se ao tipógrafo alemão Gerhart Lang e remonta ao início do século XX. Em 1908, o proprietário de um próspero estabelecimento de impressão em Munique imprimiu, às suas próprias custas, um calendário recortado com o nome No país do Menino Jesus. Involuntariamente, criou um belo costume, que permanece até hoje. Nas décadas dos anos 50 e 60 do século XX, os calendários do advento apareceram na maioria dos países europeus. Em pouco tempo, cada nação criou sua própria variante do calendário do Advento, com características locais.

2. Coroa do Advento
A decoração com a coroa do Advento é um costume relativamente jovem e muito apreciado. As raízes dessa tradição remontam à primeira metade do século XIX. Na Europa Central, as coroas do Advento são as primeiras anunciadoras da chegada das festas de Natal. O primeiro documento escrito que menciona a coroa do Advento é de 1838 e vem do próspero porto de Hamburgo. Então, nos primeiros dias do Advento, o teólogo Johann Heinrich Wichern colocou sobre a porta do orfanato que administrava uma grande coroa esculpida em madeira, na qual todos os dias colocava uma vela acesa. Sob a coroa havia um cofrinho no qual as pessoas piedosas podiam apresentar suas ofertas para as crianças abandonadas e órfãs. O costume foi estendido do norte da Alemanha para outras regiões, especialmente graças ao movimento evangélico da juventude. Entre as duas guerras mundiais, cruzou as fronteiras dos países de língua alemã.

As coroas do Advento não eram esculpidas apenas em madeira e  pintadas de verde, mas eram feitas de galhos de pinheiros. Essas coroas vivas eram o símbolo da vida eterna prometida por Jesus Cristo. A forma redonda da coroa expressa a unidade da comunidade de pessoas e de Deus, e a chama das velas lembra  Cristo, como a luz que ilumina com sua chama de amor  cada pessoa. Porque o Advento começa no quarto domingo antes do Natal, o número de velas é quatro. Todo domingo do Advento, uma vela é acesa. Se você visitar o mercado de Natal em Praga, Český Krumlov ou Olomouc, você pode comprar uma coroa do Advento para a sua casa.

3. Árvore de natal
Hoje dificilmente podemos imaginar o Natal sem a árvore decorada. A pequena árvore verde com bolas, correntes e enfeites doces é parte natural do Natal. Segundo uma lenda, a árvore de natal deve seu nascimento ao abade SãoColumbano de Luxeuil e Bobbio. Columban nasceu na Irlanda e viveu no século VI, mas sua atividade missionária o levou à França, à Bretanha e à Borgonha. O povo de Borgonha era pagão e Columban, que queria levar a eles a festa do nascimento de Jesus Cristo, decorou com tochas acesas em forma de cruz um antiquíssima árvore que os nativos idolatravam durante o solstício de inverno.

A luz do fogo atraiu a multidão e Columban fez um sermão sobre o nascimento do menino Jesus na distante cidade de Belém. E talvez seja o dia em que o costume de decorar a árvore de Natal veio ao mundo. É costume que a cidade que organiza mercados de Natal erga sua árvore de Natal na praça. Qual será a mais bela? A de Praga na Praça da Cidade Velha, a de Olomouc ou a de Český Krumlov?

4. Presentes
Na Roma antiga as pessoas celebravam a chegada do Ano Novo oferecendo presentes. Mais tarde, o solstício de inverno tornou-se a festa de Natal, mas o costume dos presentes permaneceu. Tornou-se um gesto de amizade e de amor cristão para com os outros. Desde o século XVI, há evidências de que amigos e parentes trocaram presentes. Os que mais receberam presentes foram as crianças. Nos duzentos anos que se seguiram, os presentes foram trazidos pelo Menino Jesus (na República Tcheca), Papai Noel ou o Avô do Gelo. O costume dizia que os presentes foram abertos quando surgia a primeira estrela no céu. Com isso, a estrela iluminada da cidade de Belém era lembrada. Na República Tcheca, os presentes são tradicionalmente distribuídos após o jantar da Noite de Natal.

República Tcheca vista do alto

Dizem que o mundo parece mais bonito de uma grande altura e, dos mirantes, parece ainda melhor …. Venha e descubra os mirantes da República Tcheca. Atualmente, na Boêmia e na Morávia, existem mais de 400 mirantes. Se você não sofre de vertigem, visite qualquer um desses abaixo:

  1. As vistas de Praga

7fed02da-7cac-43cb-a807-d983d515b6a8
(Foto: Divulgação)

Dentro de Praga há mirantes originais. Um dos mais populares fica colina de Petřín. A estrutura do mirante de Petřín é de ferro, uma réplica menor da  Torre Eiffel  em Paris, construído em 1891!

A torre da emissora de Žižkov também oferece pontos turísticos interessantes de Praga. Com uma altura de 216 metros, é a construção mais alta de Praga. Aqui você pode desfrutar da observação do panorama 93 metros acima do solo ou do restaurante de luxo que fica um pouco abaixo.

  1. Mirantes na Boêmia do Norte

c665d4d1-d759-40d8-b646-1dd7b07dc760
(Foto: Divulgação)

Em Ještěd você pode desfrutar de uma vista excepcional dos quatro pontos cardeais e tentar uma acomodação muito original. O famoso hotel elevado, anexo à estação de TV ,está localizado no norte da Boêmia, perto da cidade de Liberec, e está a 100 metros do chão, em uma colina de mesmo nome. Na região de Liberec, você pode subir ao mirante de ferro mais antigo da Boêmia: Slovanka, que desde 1887 se ergue na colina arborizada de mesmo nome, nas montanhas hizers de Jizerské. O mirante de Tanečnice (A Bailarina) oferece uma excelente vista panorâmica e é o  mais setentrional da República Tcheca.

3. O mais antigo mirante com vista dos Alpes

b8be8f03-c0b1-4526-923d-8137ac260f5b
(Foto: Divulgação)

O mirante Poledník em Šumava tem uma história muito original. Antes servia como uma torre da unidade militar que exercia vigilância eletrônica da fronteira nacional. O mirante é o terceiro ponto de observação mais alto da República Tcheca, de onde é possível até avistar os Alpes, quando a visibilidade é boa. O mirante com a estação de televisão Praděd em Jeseníky também oferece vistas espetaculares, quando o tempo está bom. O topo da estação é o ponto fixo mais alto (embora artificial) da república; com a altura de 1637 a 1638 metros, supera o topo da montanha mais alta, Sněžka (1603 m).

4. Unindo vistas com o passeio

f59c18ec-9025-4b23-8915-7d2f0d2a4f62
(Foto: Divulgação)

Na República Tcheca, você também encontrará as famosas trilhas pelas copas de árvores; muito populares entre os turistas. O primeiro caminho através das copas de árvores na República Tcheca surgiu no sul da Boêmia, perto de Lipno, e mede 372 metros e está aberto todo o ano. No final do caminho, há uma torre com mirante de 40 metros. Em 2015 também começou a funcionar o caminho nas nuvens em Dolní Morava. Seu aspecto é o da asa de uma mariposa. O caminho se estende até a estação superior do teleférico Sněžník, com 1116 metros de altura. A cordilheira de Krkonoše tem seu próprio caminho através da copa das árvores, localizada em Jánské Lázně, onde você pode não apenas passear pelas copas de árvores a uma altitude de 1.500 metros, mas também desfrutar de uma vista espetacular de uma torre de 45 metros de altura.

Alojamentos únicos na República Tcheca

Se você procura uma forma original de hospedagem, rodeado de grandes experiências e lugares históricos, a República Tcheca é o lugar

Uma cama macia com vista para o lago, vinha ou nas copas das árvores? Ou passar a noite em um forno medieval como nos contos de fadas? A República Tcheca e seus lugares não tradicionais e curiosos para ficar, convidam a viver uma experiência única no destino. Veja abaixo.

Noites na árvore

03478c71-36fd-4b27-ae8e-6de2643fbd60
(Foto: Divulgação)

Você pode passar a noite no topo de uma árvore, no meio da floresta, a poucos quilômetros do centro de uma cidade grande. Os serviços florestais (Lesy města) de Brno oferecem alojamento numa casa na árvore, perto de Lelekovice, na Morávia. No topo de uma árvore, sete metros acima da superfície, uma cabana de apenas 18 metros quadrados é pouco mais que um terraço. O local não possui instalação elétrica ou hidráulica, e um lavabo com jarro de água e banheiro seco garantem as necessidades básicas de higiene. Sua capacidade máxima  é de três pessoas com a única condição de que as crianças tenham mais de seis anos. Apesar disso, o calendário de reservas tende a permanecer lotado. Há uma oferta semelhante no resort Treehouse Green Valley Chotýšany, localizado na Boêmia Central, onde uma pousada incomum espera por você no topo do   de três carvalhos, cerca de dois metros mais alto do que em Brno.

Dormindo num Barril.

674ec511-e360-4f5d-b85f-59ee9ea0ea39
(Foto: Divulgação)

As adegas  de vinařství pod Hradem, que ficam em Klentnice, na Morávia, prepararam uma oferta especial para os amantes do vinho, com total intimidade e experiências não convencionais. Durma aqui, num dos barris gigantes, rodeado de vinhas e de manhã veja, da cama, como é o amanhecer na região de Pálava. Embora os pequenos quartos dos barris sejam mais estreitos que os das árvores, eles têm instalação elétrica e aquecimento e nos barris, construídos verticalmente, há um chuveiro, pia e vaso sanitário. Como um presente pela hospedagem, você ainda receberá uma garrafa de requintado vinho da Morávia e algo para petiscar.

Experiências dentro de um forno! 

ef0dea27-6062-4f8e-92b2-0bde0735bb3f
(Foto: Divulgação)

Em Slupi, a sudeste de Znojmo, perto da fronteira austríaca, há, além do moinho de água de estilo renascentista, a pensão Za mlýnem, onde você pode passar a noite em pitorescos apartamentos medievais, de uma fazenda com mais de duzentos anos. Você só tem que entrar, fechar a porta principal e então será tomado pela sensação de estar no passado. A maior atração deste lugar é o grande forno medieval do pitoresco apartamento onde duas pessoas podem descansar confortavelmente.

Noite no barco

efc46ca3-a52e-4887-b3fc-358bfd3add09
(Foto: Divulgação)

Desfrute de uma noite original na exclusiva casa flutuante Lofi, no centro de Praga. Com 12 metros de comprimento e um grande terraço equipado com churrasqueira a gás e espreguiçadeiras, tem uma área de descanso ao redor com aquecedor, bem como um quarto separado com cama de casal e terraço coberto.

Conforto no hotel mais estreito de Praga

fb42d69f-27a6-4790-9912-1a032e474c6a
(Foto: Divulgação)

Todas as opções oferecidas são muito aventureiras? Nesse caso, você deve experimentar o hotel Clementin, localizado na estreita rua Seminářská ulice, perto da Praça da Cidade Velha, em Praga. O hotel, que está em uma edificação do ano 1360, que mede 3,28 metros de largura, é uma raridade de Praga, e você deve reservar com antecedência.

Descubra mais #DestinoTchequia #Tchequia100 

www.midestioneschequia.com
www.czechtourism.com

Quatro famosos hotéis tchecos de quatro famosos arquitetos do século XX

Vários arquitetos famosos deixaram sua marca na República Tcheca na forma de hotéis, vilas e mansões. Conhece nomes como Dušan Jurkovič, Leopold Bauer ou Jan Kotěra? Descubra alguns lugares icônicos que atraem visitantes graças aos conhecidos nomes de seus autores.

  1. Luhačovice e a Casa de Jurkovič

20c31976-003e-40ad-857f-55651d15ea5b

(Foto: Divulgação)

No início do século XX, o arquiteto Dušan Jurkovič imprime em suas construções a influência do estilo modernista e arte popular da Morávia-Valáquia (Valašsko) e da região eslovaca de Kysuce, marcando o caráter do spa lázně Luhačovice. A mais bela obra que está em Luhačovice é o edifício chamado dům Jurkovičův construído em 1902. O hotel está localizado no coração do balneário,  junto à colunata. Na época, não era uma nova obra; começou como a reforma da chamada casa de Jurkovič, do século XVIII. Jurkovič juntou dois edifícios antigos que formam um único conjunto, ao qual ele adicionou um andar e construiu o sótão. O típico da Casa de Jurkovič são as cores e o estilo luxuoso para a época – uma piscina, sauna e restaurante para os clientes. Há outros hotéis spa com assinatura de  Jurkovic que atraem visitantes: o pequeno hotel vilka Chaloupka, o confortável hotel Jestrabi Lázeňský com spa e as duas Villas:  Valaská e Vlastimila Vilas. Jurkovic também é o autor do gazebo Hudebni Altán, do centro de hidroterapia e do balneário Slunecni Lazne.

  1. Jeseník, o sanatório de Priessnitz

7805cf11-77cf-4889-a7b9-34ce7a510f5d
(Foto: Divulgação)

O  Priessnitzovo sanatorium no balneário lázně Jeseník, é obra do arquiteto Leopold Bauer. O edifício, que salta à vista desde longe, se ergue na parte superior do monte onde está o balneário com os arcos de suas varandas, que lembram arcadas palacianas.  Uma fila de colunas e uma imponente escadaria em caracol decoram a entrada. Os interiores estão profusamente estucados e há diversos quadros e fotografias de época. A excelente fama do balneário local se deve ao ar das montanhas Jeseníky, às amplas varandas que convidam a respirar o ar puro e também a pequena torre que serve de mirante. O sanatório é a maior realização arquitetônica de Bauer ainda que, em termos de fama, outros projetos o superam:  a vila de Reissig em Brno e o centro comercial Breda & Weinstein na cidade de Opava.

  1. Ratboř  e o Hotel Chateau Kotěra

d0ede47b-1728-4b92-b934-72cc53a35299
(Foto: Divulgação)

Entre 1911 e 1913, o arquiteto Jan Kotěra construía perto da cidade de Kolín o “último palácio da Boêmia”. Na verdade, era a vila da família Mandelík e, naquela época, constituía uma luxuosa casa moderna, lembrando as antigas residências aristocráticas. Recentemente, a vila tornou-se o neoclássico Hotel Chateau Kotěra. Apenas uma fração do mobiliário original foi preservada, mas a atmosfera dos tempos antigos está presente na coleção de móveis, polida até o último detalhe, projetada pelos arquitetos Jan Kotěra, Josef Gočár e outros artistas do início do século XX.

  1. A zona Kokořínsko e o hotel Rezidence Liběchov

188209a4-546e-4c94-8309-3cf2ec2efe0f
(Foto: Divulgação)

A residência de Liběchov, que parece um pequeno palácio, é agora um hotel art déco. Está situado perto do castelo Kokořín, a cerca de dez quilómetros da cidade de Mělník. No ano de 1920, o fabricante praguense Moučka encomendou a construção de uma vila para sua esposa, como residência de verão, segundo o projeto do arquiteto Josef Lauerman. Hoje em dia é um hotel de luxo com wellness e, obviamente, o estilo art déco prevalece tanto no exterior como no interior. Dispõe de acomodações em doze quartos originais, cada quarto é de cor diferente, mas todos têm um terraço com uma bela vista das montanhas da Boêmia Central (České středohoří) e alguns têm acesso direto ao jardim.

Descubra mais #DestinoTchequia #Tchequia100

www.midestioneschequia.com
www.czechtourism.com

Conheça a história da nobreza Tcheca e seu legado

Descubra a herança histórica da nobreza Tcheca visitando algumas de suas propriedades. A República Tcheca oferece oportunidades únicas para visitar não apenas palácios, mas também residências aristocráticas atuais.

Os Schwarzenberg

c6633b06-0dc7-4423-bb9c-009b6dffb73d
(Foto: Divulgação)

Os Schwarzenberg figuram entre as famílias aristocráticas europeias proeminentes e desempenharam um importante papel na história tcheca. No passado eram proprietários de inúmeros castelos e palácios em terras tchecas, alguns dos quais se podem visitar ainda hoje.  Em 1660, os Schwarzenberg se tornaram donos do palácio Třeboň na Boêmia do Sul, e o embelezaram com edificações adicionais no estilo barroco, especialmente o pátio exterior. A família principesca dos Schwarzenberg foi proprietária do palácio até 1940 quando a Gestapo se apoderou do local. Depois da guerra, no ano de 1947, o palácio foi nacionalizado. Hoje, é administrado pelo Instituto Nacional de Monumentos Históricos e oferece 3 tipos de visita guiada, além de exposições históricas. Já o castelo e palácio nacional de Český Krumlov representa o segundo maior complexo de castelo e palácio da República Tcheca, atrás apenas no Castelo de Praga. O castelo foi propriedade dos Schwarzenberg entre 1719–1947, na segunda metade do século XVIII, quando foi reconstruído no estilo barroco vienense. Desde 1871, a família permaneceu no palácio Hluboká  e a  importância de Krumlov foi decaindo. O palácio Hluboká foi propriedade dos Schwarzenberg desde o ano 1661 e logo passou a ser o palácio residencial da família. Hoje é um dos monumentos mais atraentes para o turismo, na Boêmia do Sul e na República Tcheca.  Para ver um palácio que ainda é propriedade da família, visite opalácio Orlík. Os nobres não vivem no palácio, mas, de abril a outubro, há visitas guiadas.

Os Sternberk

54724d0a-7d65-40e8-837d-10498a3a19b5
(Foto: Divulgação)

Os Sternberk, antiga família aristocrática tcheca, tem sua primeira menção datada da segunda metade do século 12. Atualmente, a família administra vários castelos e paláciosPode-se visitar, durante todo o ano, o castelo gótico medieval de Český Šternberk (exceto as dependências particulares da família). Já o palácio barroco Jemniště está situado a sudeste de Praga; também está aberto ao público. Durante a visita guiada é possível ver nove salas e quartos e, ao final, a capela de São José, situada no piso térreo. No ano de 1694, a família dos Sternberk comprou o palácio Častolovice, situado na Boêmia do Leste, e a propriedade está até hoje na família. Sua dona, Diana Phipps Sternbergová, vive no palácio e cuida de administrá-lo e embelezá-lo. Nos 15 quartos da nave ocidental está instalada a exibição onde é possível conhecer o modo de vida da aristocracia nos períodos do barroco, renascimento e biedermaier, entre os anos 1815 – 1848.

Os Lobkovic

Os Lobkovic são uma antiga família aristocrática tcheca, primeiro de fidalgos, depois senhorial, cuja origem data do final do século 14.  O palácio Nelahozeves se encontra a apenas 35 km ao norte de Praga. A família Lobkovic o recuperou após a revolução de veludo e tanto a famosa coleção Lobkovic como as belas áreas do palácio estão abertas para o público.  Deste modo é possível conhecer a vida cotidiana desta família aristocrática de grande influência no país durante o século 19.
Outro edifício de propriedade da família Lobkovic se encontra na área do Castelo de Praga. O Palácio de Lobkovic é a única parte do Castelo de Praga que é propriedade privada. O palácio oferece coleções de arte que são propriedade da família Lobkovic. Também se pode visitar o palácio de Mělník, que é um das edificações dominantes da cidade medieval de Mělník. Algumas partes do palácio estão abertas para o público, especialmente aquelas aonde estão as coleções de arte da parte da família Lobkovic de Mělník. Aqui se pode ver obras de pintores tchecos da época barroca.

d4640f17-8f97-4a87-97b7-0038bb514be2
(Foto: Divulgação)

A família Kinský

A família Kinský es uma antiga família aristocrática tcheca, primeiramente de fidalgos, e depois de condes e por fim de príncipes, cuja origem data do princípio do século 13. No século 18, a família estava entre a mais alta aristocracia centro-europeia. Seu novo palácio em Kostelec nad Orlicí, construído no estilo empírico na Boêmia do Leste, na primeira metade do século 19, é protegido como monumento cultural tcheco. Os Kinský o recuperaram de seu estado catastrófico no ano de 1991. Josef Kinský remodelou paulatinamente todos os edifícios da área, seu filho František Kinský se encarregou de renovar e tornar acessível o edifício principal. O palácio está aberto para o público e oferece o tour A vida em Biedermeier, exposições na Galeria de Kinský, concertos e festivais. Nas visitas guiadas, não é raro encontrar o proprietário do palácio, František Kinský.

Descubra mais #DestinoTchequia #Tchequia100