Arquivo da tag: Resenha

A Maldição da chORONa

Por Vanessa Alsberg

A maldição da Chorona estreou hoje (18/04) e nós do Diversorio já pudemos conferir em primeira mão!!

O filme conta a história de um folclore mexicano, onde uma mulher, ao encontrar seu marido com outra na cama, resolve tirar o que ele tem de mais precioso: seus filhos, então os afoga no rio, mas ao perceber o que fez, se arrepende e se joga no mesmo rio, mas é condenada a vagar por ai chorando e buscando crianças que possam substituir seus filhos…

É um filme para se assistir no cinema, aproveitando a qualidade do som e imagem para tomar alguns sustos (para quem gosta de um pouco de adrenalina) e até mesmo um pouco de risada para descontrair, não é um filme que vai te deixar apavorado, mas a história é bem interessante, entrar na agonia do personagem principal (uma assistente social) tentando proteger seus filhos de “La Llorona”.

(Foto: Divulgação)

O universo do filme conversa com a franquia de Invocação do Mal e Anabelle, há até uma cena do filme que faz referência à já conhecida boneca, onde o padre ao ser questionado se acredita em La Llorona, diz que com algumas coisas que vem acontecendo no mundo ultimamente(fazendo referencia á boneca), passou a acreditar em muita coisa.

Aproveitem para conferir enquanto ainda está nos cinemas, mas tomem cuidado! Não deixem que seus filhos ouçam o choro dela, ou pode ser tarde demais…

Cleber e Cauan lançam EP Resenha

O projeto está disponível em todas as plataformas digitais

A dupla Cleber e Cauan lançam em todas as plataformas o EP “Resenha”. O projeto foi gravado em Goiânia/GO, no início de fevereiro, no complexo de verão “Deu Praia”, um projeto intimista com o clima que eles imaginavam: música, amigos, bate papo e muita diversão. O ‘Resenha’ teve origem em uma conversa informal, onde os cantores resolveram trazer para o palco os encontros que faziam com os amigos nas horas vagas e que sempre acabavam em conversa, diversão e muita, mas muita música.

DIVULGAÇÃO _Cleber e Cauan _ Resenha _ por Marcel Bianchi da Cunha Arantes.jpg
Cleber e Cauan lança novo EP. (Foto: Marcel Bianchi da Cunha Arantes)

“Estamos felizes demais com o lançamento desse projeto. Fizemos com muito carinho e pensando no nosso público. Esse álbum traduz muito do nosso estilo e do que mais gostamos”, descreve Cleber.

Para abrilhantar esse trabalho, Cleber e Cauan contaram com a participação de companheiros de estrada que sempre participam de suas ‘Resenhas’ nas horas vagas, são eles: Fernando Zor (da dupla com Sorocaba), Thaeme e Thiago, Israel e Rodolffo e Tribo da Periferia.

“Além de poder gravar esse projeto tão especial em Goiânia, recebemos grandes amigos para participar da gravação. Gostaria de agradecer a todos os presentes e aos nossos fãs que sempre que nos apoiam”, complementa Cauan.

Ouça agora “Resenha” de Cleber e Cauan: https://ONErpm.lnk.to/Resenha

Uma história de amor, ódio, magia e clichês

Por Allan Dionizio

capa-o-manto-escarlate-sesi-sp-editora-ccxp-2016O livro “O Manto Escarlate” conta uma história dividida em duas partes, a primeira contando um triangulo amoroso entre a Rovena, uma jovem bruxa (seguidora da antiga religião), Wanda, a filha do pároco da vila e Marcel, seu marido, porém apaixonado pela jovem. A segunda parte conta as consequências desse triângulo, como a relação de amor e ódio dos pais acaba por afetar a vida de seus filhos.

Apesar de ambientação ser muito boa e o leitor ficar curioso sobre os mistérios e poderes da floresta em que se passa a trama, todo o resto deixa a desejar. Romance meloso, desenvolvimento fraco da história, cheio de pontas soltas e personagens entediantes (exceto, talvez, Irena, única personagem que gostei e tive interesse).

A autora por diversas vezes parece não saber como amarrar as diversas pontas da história, prolongando até não dar um fim definitivo ou então dá um fim abrupto sem maiores explicações. Em um determinado momento parece que o foco da história vai ser sobre a vida no vilarejo, em outro, sobre a política do reino, depois sobre a Igreja e a inquisição, e por último sobre o romance das personagens, porém todos esses segmentos ficam muito superficiais e tediosos.

Os personagens não parecem ter certeza do que querem na maior parte do tempo e todas as consequências dos atos acabam nas costas de Irena, que por sua vez acaba encontrando uma solução repentina pelo que parece ser a boa vontade da floresta. A magia, por ser tão constante no livro, poderia ser melhor explicada, sabemos apenas que a floresta tem grande poder e de vez em quando resolver ajudar as protagonistas.

Em resumo, uma história bem fraca, com personagens mais fracos ainda, numa floresta que parece guardar um enorme poder.