Arquivo da tag: Rocco

Lançamento Rocco: “AMANHÃ, AMANHÃ, E AINDA OUTRO AMANHÔ, de Gabrielle Zevin

Best-seller do New York Times, romance de Gabrielle Zevin explora a potência das grandes parcerias profissionais e faz um retrato tocante do universo dos games

(Foto: divulgação)

Alçado à lista de mais vendidos do New York Times logo após o seu lançamento nos Estados Unidos e selecionado pelo apresentador Jimmy Fallon para o seu clube do livro, o romance Amanhã, amanhã, e ainda outro amanhã, de Gabrielle Zevin, tem conquistado a crítica com uma trama que aborda habilmente a beleza das amizades raras e a potência das grandes parcerias criativas. Elogiada por John Green, Emma Straub e outros autores, a obra, que é ambientada dentro da indústria de videogames, um universo ainda pouco explorado na literatura, chega agora ao Brasil pela editora Rocco.

Nas páginas do livro, o leitor é apresentado a Sam Masur e Sadie Green, dois amigos unidos na infância pela paixão pelos jogos eletrônicos. Depois de alguns anos afastados, eles se esbarram em uma estação de metrô. Sam, então um aluno de Matemática de Harvard, recebe das mãos de Green, que estuda Ciência da Computação no MIT, uma cópia de Solution, o jogo inventado por ela. É quando a conexão entre os dois se restabelece. Brilhantes e ambiciosos, eles constroem, a partir daí, uma lendária colaboração na área, mas não demora até que precisem lidar com suas diferenças, dúvidas e fraquezas ― e também com uma inesperada tragédia.

Encantadora, envolvente e muito divertida, a narrativa de Zevin passeia por diferentes tempos da vida desses personagens, cobrindo um período de trinta anos. Enquanto faz um retrato dessa amizade tão cheia de nuances, Amanhã, amanhã, e ainda outro amanhã conduz o leitor por reflexões preciosas sobre o lugar dos games no mundo das artes, sobre as possibilidades de habitar o ambiente virtual e sobre temas como vocação, apropriação cultural, diferenças de gênero e tantos outros.

GABRIELLE ZEVIN é uma premiada escritora, com livros publicados em quase quarenta idiomas. Também é crítica literária e roteirista. Trabalhou na adaptação do próprio livro, A vida do livreiro A.J. Fikry, para as telas. Formada em Harvard, Zevin mora em Los Angeles. Ela também escreveu livros para jovens, como Em Outrolugar, publicado pela Rocco. Amanhã, amanhã, e ainda outro amanhã está em processo de adaptação para o cinema pela produtora Temple Hill e pelo Paramount Studios. 

Rocco lança “COLCHÃO DE PEDRA”, de Margaret Atwood

Em livro até agora inédito no Brasil, Margaret Atwood reúne contos recheados de personagens sombrios, elementos góticos e humor afiado

(Foto: divulgação)

Presenças fantasmagóricas, aberrações da natureza, alucinações, assassinatos, antigos rancores, sonhos frustrados. Colchão de pedra, obra que chega agora às livrarias de todo o Brasil pela editora Rocco, reúne uma série de narrativas que, assinadas pela premiada autora canadense Margaret Atwood, estão repletas de figuras sombrias e elementos góticos.

Os três contos iniciais da coletânea, por exemplo, são interligados por um personagem comum: o egocêntrico poeta Gavin Putnam. No primeiro texto, ele passeia pelas memórias um tanto confusas da namorada de juventude. No segundo, enquanto coloca à prova a paciência da atual esposa, que é muitos anos mais nova, ele relembra uma parte de seu passado inconsequente. Por fim, Putnam ressurge na história de uma antiga amante, que, depois de décadas de ressentimentos, decide comparecer a seu velório.

Na trama seguinte, uma jovem se vê vítima de uma rara doença ou de uma inesperada maldição. Quando seu corpo começa a ganhar uma aparência sobrenatural, ela precisa lidar com a vergonha da família. Não demora até que sua morte seja encenada e ela decida viver totalmente isolada no quarto de uma fazenda.

Na narrativa que dá título ao livro e que em breve vai virar filme, Verna, uma viúva, embarca em um cruzeiro pelo Ártico depois da morte nada acidental do seu quarto marido. O inesperado acontece quando ela vê entre os passageiros o homem por quem foi abusada e humilhada décadas antes. Astuta, ela planeja cautelosamente a sua vingança. Nas telas, a protagonista será vivida por ninguém menos que Julianne Moore.

As marcas da violência, a consciência da mortalidade e os mitos da velhice são só alguns dos temas que perpassaram as nove histórias de Colchão de pedra. Irreverente e cheia de surpresas, a obra é mais uma prova da genialidade de Margaret Atwood e de seu extraordinário talento para explorar as facetas mais perversas da humanidade.

Margaret Atwood, cuja obra foi publicada em mais de 35 países, é autora de mais de quarenta livros de ficção, poesia e ensaios críticos. Além de O conto da aia, seus romances incluem Olho de gato, finalista do Booker Prize; Vulgo Grace, ganhador do Giller Prize, no Canadá, e do prêmio Mondello, na Itália; O assassino cego, vencedor do Booker Prize de 2000; O ano do dilúvio e a trilogia MaddAddão. Ela mora em Toronto.

Rocco lança box “As Crônicas Vampirescas”, de Anne Rice

(Foto: divulgação)

A Editora Rocco lança o box “As Crônicas Vampirescas”, de Anne Rice, com os três primeiros livros em capa dura – “Entrevista com o vampiro”, “O vampiro Lestat” e “A rainha dos condenados”. Para 2022, também estão previstas as reedições de mais duas obras da autora.

Anne Rice, que faleceu em dezembro de 2021 aos 80 anos, nasceu em 4 de outubro de 1941, com o nome de Howard Allen O’Brien, na cidade norte-americana de Nova Orleans — cenário de muitas das “crônicas vampirescas”. Resolveu adotar “Anne” como primeiro nome ao ingressar na escola. O sobrenome Rice veio do marido, seu amor de juventude, o poeta e pintor Stan Rice.

A autora reinventou o mito do vampiro a partir do consagrado “Entrevista com o vampiro”, de 1976 — o primeiro da série “As Crônicas Vampirescas”. Desde então, entremeando o real e o sobrenatural em tramas embebidas de erotismo, história, filosofia e moral, Rice vendeu mais de 100 milhões de livros pelo mundo.

Formada em ciência política e escrita criativa pela San Francisco State University, Anne Rice enveredou pela literatura sobre seres fantásticos, como vampiros, bruxas e afins após perder a filha, Michele, vítima de leucemia, em 1972. Devastada pela perda, Rice escreveu seu primeiro livro em pouquíssimas semanas. O livro chegou ao público brasileiro pela tradução de Clarice Lispector e ganhou uma bem-sucedida adaptação para o cinema, em 1994, com Tom Cruise e Brad Pitt.

BOX AS CRÔNICAS VAMPIRESCAS – ANNE RICE

Tradutor: Clarice Lispector/Reinaldo Guarany e Eliana Sabino

Número de páginas: 1392

Dimensões: 24 x 27 x 9,9 cm

Preço: 229,90

Rocco lança “Harry Potter e a Câmara Secreta” ilustrado pelo Studio MinaLima, responsável pelo design dos filmes da série

Edição especial de capa dura chega ao Brasil em janeiro e conta com mais de 100 ilustrações inéditas e páginas interativas

(Foto: divulgação)

Uma nova edição impressionante de “Harry Potter e a Câmara Secreta” chega ao Brasil pela Editora Rocco. Totalmente ilustrado em cores brilhantes, com capa dura e elementos interativos artesanais em papel, criados pelo premiado estúdio MinaLima, essa nova versão do segundo livro da série Harry Potter vai encantar os leitores de todas as idades.

Com mais de 100 ilustrações inéditas elaboradas por Eduardo Lima e Miraphora Mina, o livro é resultado de mais um trabalho da dupla com o universo do mundo bruxo. Além de serem responsáveis pela concepção gráfica de todos os filmes da franquia, incluindo Animais Fantásticos, outro de seus projetos foi dar vida ao Beco Diagonal no parque temático em Orlando.

Eduardo Lima é brasileiro natural de Caxambu, Minas Gerais. Mudou-se para o Rio de Janeiro, morava com uma tia e nunca foi como os garotos de sua idade. Não gostava de jogar bola e, desde criança, inventava seus próprios mundos. Sonhava grande: queria fazer cinema fora do Brasil.  Formado em Comunicação Visual pela Pontifícia Universidade Católica (PUC), do Rio de Janeiro, está radicado há 20 anos em Londres. Já Miraphora Mina é graduada em Design de Teatro pela Central Saint Martins, parte da Universidade das Artes de Londres, e os dois começaram a trabalhar juntos em 2001, criando o universo gráfico para os filmes de Harry Potter, como o jornal O Profeta Diário e o Mapa do Maroto.

Em “Harry Potter e a Câmara Secreta”, o menino bruxo mal pode esperar para voltar a Hogwarts depois de um verão sem amigos e sem magia. Seu segundo ano na escola, porém, está repleto de novos obstáculos, incluindo um novo professor escandalosamente arrogante, Gilderoy Lockhart; uma fantasma chamada Murta Que Geme, que assombra o banheiro das meninas; e as atenções indesejadas da irmã caçula de Rony, Gina Weasley. Esses contratempos parecem menores quando o verdadeiro problema surge, e alguém – ou alguma coisa – começa a transformar os alunos de Hogwarts em pedra. Seria Draco Malfoy, um rival mais perigoso do que nunca? Seria Hagrid, cujo misterioso passado é finalmente revelado? Ou seria aquele de quem todos na escola mais suspeitam… o próprio Harry Potter?

HARRY POTTER E A CÂMARA SECRETA – ILUSTRADO MINALIMA

Autora: J.K. Rowling

Páginas: 400 

Preço: R$ 249,90

Rocco lança “Os Espectadores”, de Jennifer duBois, que apresenta uma reflexão sobre o poder da mídia e a cultura do espetáculo

Autora reconhecida pelo romance “A estrela”, finalista do Young Lions NYPL, explora a ascensão e queda de uma personalidade influente na TV norte-americana

(Foto: divulgação)

Em janeiro, a Editora Rocco lança no Brasil “Os Espectadores”, de Jennifer duBois. O livro de ficção conta a história de um crime que chocou os Estados Unidos e culmina em um tsunami midiático para o polêmico apresentador Matthew Miller, que fez sua fama na TV explorando os segredos mais improváveis e bizarros da sociedade norte-americana.

Em seu romance mais ousado e multifacetado, Jennifer duBois cria um recorte da recente história cultural americana, do apogeu do movimento gay nos anos 1970 à crise da AIDS nos anos 1980, passando pelos bastidores da televisão em uma época de pânico moral.

Apesar de estar à frente de um dos talk shows mais assistidos da TV americana, o protagonista Matthew Miller permanece um mistério tanto para seu enorme público quanto para aqueles que trabalham ao seu lado nos bastidores todos os dias.  No entanto, quando dois alunos do ensino médio responsáveis por um tiroteio em massa em uma escola deixam uma carta onde revelam ser fãs devotos do programa, a vida e a carreira de Matthew Miller são lançadas ao escrutínio público. Para muitos, a sagacidade, a ironia e a imparcialidade do apresentador são apenas uma fachada que esconde uma cultura decadente e sem limites. Logo, os segredos do passado de Mattie como um jovem político brilhante na conturbada Nova York do final dos anos 1960 começam a vir à tona.

Por intermédio de Mattie, a autora explora a ascensão e queda de uma personalidade influente pelas perspectivas de dois espectadores: Cel, sua cética assistente de relações públicas, e Semi, o amante desiludido de seu passado.

“Os Espectadores” examina a capacidade humana de reinvenção e nos força a questionar o que escolhemos olhar e por quê. Uma história sobre responsabilidade e redenção – além de um retrato nostálgico da cidade de Nova York e uma análise mordaz da cultura do espetáculo.

Trilogia Lendas de Baldúria chega ao último livro

Publicada pela Editora Rocco, fantasia nacional criada por André Gordirro ganha final eletrizante e inesperado, além de box especial com os três volume

(Foto: divulgação)

Sucesso entre os fãs de fantasia e RPG, a trilogia Lendas de Baldúria iniciada com “Os Portões do Inferno” e “O Despertar dos Dragões” chega ao desfecho em “O Império dos Mortos”, que será lançado pelo Editora Rocco em outubro. Os três livros, escritos por André Gordirro, trazem uma mescla de referências da cultura pop dos anos 1980 com o gênero espada-e-feitiçaria como Conan e O Senhor do Anéis, e ganharão um box especial.

Cenários fabulosos são o plano de fundo para batalhas épicas entre guerreiros e criaturas místicas como demônios, dragões e mortos-vivos. Com ritmo ágil, constantes reviravoltas e personagens cativantes, as três aventuras prendem o leitor do começo ao fim. Explorando um senso de humor próprio, o autor também subverte os próprios clichês do gênero, com resultados inesperados.

O primeiro livro,  “Os Portões do Inferno”, conta como tudo começou. Há trinta anos, os Portões do Inferno foram lacrados para impedir que a escuridão dominasse o mundo. Porém, elfos das profundezas ameaçam reabrir a fortaleza mística para invadir o reino. Seis anti-heróis são reunidos para impedir esse plano maligno: Baldur, cavaleiro perseguido por deserção; Derek Blak, mercenário salvo de uma sentença de morte; Agnor, feiticeiro expatriado; Kyle, menor infrator; Od-lanor, bardo de uma espécie em extinção; e Kalannar, assassino e… elfo das profundezas, como os inimigos.

Já o segundo volume da saga, “O Despertar dos Dragões”, dá sequência às aventuras do improvável sexteto de anti-heróis, agora denominado Confraria do Inferno. Desta vez, eles enfrentam a fúria do maior dragão de Zândia, desperto em um ato de desespero pelo rei dos elfos da superfície, como uma cartada final da guerra contra os humanos. A bordo de um castelo voador, a Confraria do Inferno é a última esperança de um mundo que não dá a mínima para eles.

Para fechar a trilogia, “O Império dos Mortos” se passa 9 anos depois do segundo livro. O reino parecia livre de perigos, mas um novo desafio está prestes a reunir novamente Baldur, Od-lanor, Derek, Kyle, Kalannar e Agnor em uma batalha contra uma nação de feiticeiros que controlam mortos. Aposentados da vida de aventuras, eles precisarão unir forças contra o poder de um império inteiro e proteger suas conquistas anteriores e o que mais amam. As Lendas de Baldúria chegam ao fim — e pode ser um desfecho inesperado e agridoce para muitos dos integrantes da Confraria do Inferno.

“As palavras e o tempo”, de Clarice Lispector, ganha edição especial e ampliada

Livro reúne mais de 4.500 frases da autora e passa a incluir trechos de obras recentes como o “Todas as cartas”

(Foto: divulgação)

Clarice Lispector é uma das personalidades mais citadas na mídia e nas redes sociais pelas características e força das suas frases. Embora escritas dentro do contexto de cada romance, conto, crônica ou carta, as citações, mesmo isoladamente, têm vida própria, musicalidade e sentido poético.

Reunindo mais de 4.500 frases de Clarice Lispector, As palavras e o tempo oferece aos leitores vislumbres de todos os seus livros, servindo como um convite à descoberta da sua literatura. Nesta edição, que também conta com ilustrações da neta da autora, Mariana Valente, foram acrescentadas 180 novas citações atualizadas com as últimas publicações de sua obra, incluindo o mais recente “Todas as cartas”. Com curadoria de Roberto Corrêa dos Santos, o amor do acadêmico e pesquisador pelo trabalho literário de Clarice transparece na seleção das frases, pinçadas com o intuito de revelar a genialidade da escrita da autora e de inserir o leitor em seu universo poético.

A seleção inclui todo tipo de escrita realizada pela autora. Há desde trechos de romances, contos e crônicas, até cartas e anotações pessoais. Apesar de não cobrir toda a obra da escritora, o livro dá conta de boa parte dela. As frases revelam Clarice em diferentes etapas de sua vida, já que estão presentes trechos de seu romance de estreia, “Perto do coração selvagem”, escrito quando ela tinha apenas 19 anos, até fragmentos de seu último livro, “Um sopro de vida”, publicado postumamente em 1978.

A leitura da sucessão de frases traz a impressão de que estamos diante da fala da própria autora. Esta é uma coletânea que pode ser consultada ao acaso, como quem abre um livro sagrado em busca de orientação para um enigma específico, propiciando ao leitor um primeiro contato com as dúvidas e descobertas refletidas no espelho fiel da alma e do eu profundo de Clarice: a escrita.

Em outubro, além do lançamento da edição especial de As palavras e o tempo, Clarice Lispector também será protagonista da exposição Constelação Clarice, no IMS Paulista, sede do Instituto Moreira Salles em São Paulo. A mostra, que celebra a obra e o legado da autora, reunirá aproximadamente 300 itens, incluindo manuscritos, fotografias, cartas, discos e matérias de imprensa, entre outros documentos do acervo pessoal de Clarice. Também são exibidas obras de cerca de 20 artistas visuais mulheres, que atuaram na mesma época que a autora, entre as décadas de 1940 e 1970. No conjunto, há trabalhos de Maria Martins, Mira Schendel, Fayga Ostrower, Lygia Clark, Letícia Parente, Djanira e Celeida Tostes, entre outras.

SOBRE A AUTORA

Reconhecida pela crítica literária brasileira e estrangeira como uma das maiores escritoras do século XX, Clarice Lispector mudou os rumos da narrativa moderna com uma escrita singular, passando por diversos gêneros, do conto ao romance, da crônica à dramaturgia, da entrevista à correspondência e, também, pelas páginas femininas.

AS PALAVRAS E O TEMPO – CLARICE LISPECTOR

Organização: Roberto Corrêa dos Santos

Ilustrações: Mariana Valente

Gênero: citações; literatura nacional

Formato: 14 x 21 cm

Nº de páginas: 544    

Preço: R$ 99,90

No livro de J. K. Rowling foi lançado globalmente no dia 12 de outubro

“Jack e o Porquinho de Natal” é o primeiro romance infanto-juvenil inédito da autora desde Harry Potter e conta a história do amor de um menino por seu brinquedo favorito

(Foto: divulgação)

No dia 12 de outubro, foi lançado mundialmente Jack e o Porquinho de Natal, o novo livro infanto-juvenil de J.K. Rowling, criadora do fenômeno mundial Harry Potter.Publicado no Brasil pela Editora Rocco, o livro também será lançado simultaneamente no Reino Unido, na Austrália, Nova Zelândia, Irlanda e Índia pelo Hachette Children’s Group, nos Estados Unidos e no Canadá pela Scholastic e em mais de vinte traduções por editoras do mundo todo.

Jack e o Porquinho de Natalé o primeiro romance infanto-juvenil de J.K. Rowling desde Harry Potter e sucede seu brilhante retorno à publicação para crianças com a fábula do ano passado, O Ickabog, publicado primeiramente em formato de série e gratuitamente para crianças em quarentena e editado em seguida com todos os direitos autorais doados ao fundo filantrópico Volant, para ajudar grupos vulneráveis afetados pela pandemia de Covid-19. É uma história independente, sem relação com nenhuma obra anterior de J.K. Rowling.

O livro conta com capa dura e nove desenhos em preto-e-branco do premiado ilustrador Jim Field. A autora aprovou as imagens de primeira e ficou bastante animada: “Jim e eu trabalhamos através da minha editora, Ruth, que me enviou os desenhos dele e passou meu feedback. Como ele estava acertando tudo na primeira vez em que desenhou, a maioria dos meus comentários consistiu em expressões de alegria! Adorei trabalhar com ele. Ele realmente foi o ilustrador perfeito para o projeto”, disse Rowling.

Uma emocionante e empolgante aventura sobre o amor de uma criança pelo seu tesouro mais precioso e até onde ela está disposta a ir para encontrá-lo. Uma fábula apaixonante para toda a família, escrita por uma das maiores contadoras de histórias do mundo. Um menino e o seu brinquedo estão prestes a mudar tudo… Jack tem um porquinho de pelúcia cor-de-rosa que ele chama de O Poto. OP, como ficou conhecido, está ao lado de Jack nos bons e maus momentos e compreende todos os seus sentimentos. Até que, em uma véspera de Natal, para grande tristeza do menino, OP é perdido. Jack ganha um novo brinquedo, o Porquinho de Natal, e é este substituto que vai armar um plano para que, juntos, eles embarcam em uma jornada repleta de magia em busca do que foi perdido e a fim de reencontrar o melhor amigo que Jack já teve. 

“Eu acho que há alguns conceitos no livro que podem levar a algumas conversas interessantes entre adultos e crianças”, diz J.K. Rowling sobre o lançamento. “Eu acredito que crianças podem lidar com o assunto de maneira mais complexa do que costumam acreditar”, completa.

Rocco lança livro de Pete Townshend, guitarrista e compositor da banda The Who

Concebido como uma ópera rock, “A era da ansiedade” é o romance de estreia do músico

(Foto: divulgação)

Em seu romance de estreia, a lenda do rock Pete Townshend explora a ansiedade e a loucura da vida moderna através de duas gerações de uma família londrina, seus amantes, colaboradores e amigos. O livro “A era da ansiedade”, que teve sua história concebida para ser uma ópera rock, será lançado no Brasil pela editora Rocco no dia 30 de julho.

Impulsionados pela paixão e pela ambição musical, quatro vidas se encontram em uma espiral fora de controle – drogas leves, drogas pesadas, amores perdidos e reencontrados, famílias desfeitas e refeitas. Alucinações e paisagens sonoras assombram a narrativa, nos revelando uma meditação profunda sobre o mundo atual, loucura e genialidade, além do lado obscuro da arte e da criatividade.

Entre os personagens está um cultuado e decadente astro do rock, que desaparece na região montanhosa da Cúmbri, se tornando um pintor ermitão cujas obras evocam visões apocalípticas; um negociante de arte, sob efeito de drogas pesadas, que tem visões de rostos demoníacos gritando na guarda de sua cama; uma bela jovem irlandesa, que ainda criança esfaqueou o próprio pai para salvar a irmã de abusos recorrentes, e está determinada a conquistar o marido de sua melhor amiga; e um jovem compositor inglês em ascensão que começa a ter alucinações auditivas durante seus shows e crê estar ouvindo as manifestações de medo e ansiedade de seu próprio público.

Rocco lança “O Conto da Aia” e “Os Testamentos” em edição especial

A Rocco vai lançar no dia 30 de maio, edições em capa dura, nova diagramação e guarda fitilho de “O Conto da Aia” e “Os Testamentos”, da Margaret Atwood. O primeiro livro tem posfácio inédito da autora. A lateral das folhas também são coloridas, o que deixa a edição ainda mais especial.

Os exemplares também acompanham um marcador e um card com as frases  “Nolite te bastardes carborundorum” (que significa “Não permita que os bastardos reduzam você a cinzas”) e “Liberdade para as mulheres de Gilead”.

No texto inédito, Atwood reflete sobre as perguntas que mais fazem para ela. Uma delas é se o livro é uma previsão e ela responde: “Não, não é uma previsão, porque é impossível prever o futuro: existe um número grande demais de variáveis e de possibilidades imprevistas. Digamos que é uma antiprevisão: se este futuro pode ser descrito em detalhes, talvez ele não aconteça. Mas não podemos também confiar neste pensamento otimista.”

A quarta temporada de “Handmaid’s Tale”, série inspirada em “O Conto da Aia”, foi lançada este mês na Paramount.