Arquivo da tag: Romance

O PINTASSILGO GANHA NOVO TRAILER E ARTE

Ansel Elgort e a vencedora do Oscar Nicole Kidman lideram o elenco do filme baseado no premiado best-seller O Pintassilgo

A Warner Bros. Pictures e a Amazon Studios divulgam novo trailer de O Pintassilgo,aguardada adaptação cinematográfica do romance best-seller e mundialmente aclamado O Pintassilgo, de Donna Tartt, que ganhou o Prêmio Pulitzer de ficção em 2014 e a Medalha Andrew Carnegie de Excelência em Ficção.

Além do trailer, o filme também ganha uma nova arte, destacando o ator Oakes Fegley, intérprete da versão jovem do personagem Theo Decker.

O Pintassilgo tem estreia prevista para 10 de outubro no Brasil.

Sobre o filme

Um filme da Warner Bros. Pictures e da Amazon Studios, O Pintassilgo é a adaptação cinematográfica do romance best-seller e mundialmente aclamado O Pintassilgo, de Donna Tartt, que ganhou o Prêmio Pulitzer de ficção em 2014 e a Medalha Andrew Carnegie de Excelência em Ficção.

Dirigido pelo vencedor do prêmio BAFTA John Crowley (“Brooklin”), o longa apresenta um elenco com várias gerações liderado por Ansel Elgort (“Em Ritmo de Fuga”) como Theo Decker, e a vencedora do Oscar Nicole Kidman (“As Horas”, “Big Little Lies”), como a Sra. Barbour.

Theodore “Theo” Decker tinha 13 anos quando sua mãe foi morta em um ataque a bomba no Metropolitan Museum of Art. A tragédia muda o curso de sua vida, enviando-lhe para uma emocionante odisseia de tristeza e culpa, reinvenção e redenção, e até mesmo amor. Apesar de tudo, ele segura um pedaço de esperança tangível desse dia terrível… uma pintura de um pequeno pássaro acorrentado a seu poleiro. O Pintassilgo.

O Pintassilgo é produzido por Nina Jacobson (filmes “Jogos Vorazes”, “American Crime Story”) e Brad Simpson (“Guerra Mundial Z”, “American Crime Story”). Mari Jo Winkler-Ioffreda, Kevin McCormick, Sue Kroll e Courtenay Valenti são os produtores executivos do filme. O roteiro é do indicado ao Oscar Peter Straughan (“O Espião Que Sabia Demais”), baseado no romance de Donna Tartt, que passou 30 semanas na lista dos best-sellers do jornal The New York Times.

O filme também tem no elenco Oakes Fegley (“Meu Amigo, O Dragão”) como Theo jovem, Aneurin Barnard (“Dunkirk”) como Boris, Finn Wolfhard (“Stranger Things”, “IT: A Coisa”) como Boris jovem, Sarah Paulson (“The Post – A Guerra Secreta”, “American Crime Story”) como Xandra, Luke Wilson (“Os Excêntricos Tenenbaums”) como Larry, e Jeffrey Wright (filmes “Jogos Vorazes”) como Hobie.

Completando o elenco principal também estão Ashleigh Cummings (“Miss Fisher’s Murder Mysteries”) como Pippa, Willa Fitzgerald (“Little Women”) como Kitsey Barbour, Aimee Laurence (“Chicago P.D. Distrito 21”) como Pippa jovem, Denis O’Hare (“American Horror Story”) como Lucius Reeve, e Boyd Gaines (“Conduzindo Miss Daisy” de 2014) como Mr. Barbour.

O time criativo dos bastidores inclui o diretor de fotografia vencedor do Oscar Roger Deakins (“Blade Runner 2049), o designer de produção indicado ao Oscar K.K. Barrett (“Ela”), a editora Kelley Dixon (“Breaking Bad”), e a designer de figurino Kasia Walicka Maimone (“Ponte dos Espiões”). A música é de Trevor Gureckis (“Bloodline”).

Previsto para ser lançado em 10 de outubro de 2019 no Brasil, o filme é uma apresentação da Warner Bros. Pictures em associação com a Amazon Studios, a Color Force Production e a John Crowley Film. Será distribuído em todo o mundo pela Warner Bros. Pictures, uma empresa da Warner Bros. Entertainment Company.

Romance aborda a difícil experiência de crescer menina no Brasil

Massacre de Realengo, que completa 8 anos em abril, inspira livro de estreia de Daniela Kopsch

O Pior dia de todos é um romance terno e perturbador, uma ficção criada a partir de um dia trágico, que realmente aconteceu – o Massacre de Realengo, como ficou conhecido o atentado a uma escola do subúrbio do Rio, em que um ex-aluno matou 12 estudantes, a maioria meninas, em abril de 2011. Não é um livro sobre o massacre, mas sobre a amizade. Escrito por uma jornalista que cobriu o episódio, O Pior dia de todos não é um livro sobre aquelas mortes, mas aquelas vidas.

Malu e Natália, as duas primas que protagonizam esta história, nos revelam o que é ser menina nesse país, alimentando grandes esperanças quando é sempre iminente o risco de se perder tudo. A tragédia do Realengo, a maior já ocorrida numa escola brasileira, comoveu o país em abril de 2011 – quando vivíamos uma euforia econômica, o acesso à educação começava a transformar uma geração e estávamos todos otimistas. Oito anos depois, mudou o país, mudamos nós – e este livro, como só as narrativas mais originais conseguem, pretende transformar um relato em material sólido, capaz de perdurar por mais tempo.

Com estrutura aparentemente simples, a obra nos apresenta um mundo difuso de preconceitos, desejos e limitações de forma crua e clara. Através de suspensões, silêncios e outros recursos sutis da linguagem, foge da pieguice para nos capturar com inteligência e emoção. Daniela Kopsch faz uma estreia surpreendente, alvissareira, quando livros e meninas vivem momento tão adverso no país.

FICHA TÉCNICA:
Título: O pior dia de todos   

Autor: Daniela Kopsch

Formato: 16 x 23 cm
Nº de Páginas: 264

ISBN: 978-85-8419-090-4
Preço: R$ 42,00

FOX FILM DIVULGA PRIMEIRO PÔSTER DE “SUPERAÇÃO – O MILAGRE DA FÉ”

Filme chega aos cinemas no dia 11 de abril de 2019

A Fox Film divulgou hoje o pôster nacional do longa “Superação – O Milagre da Fé” (Breakthrough).  O filme, baseado em uma história real, traz a emocionante jornada de uma mãe (Joyce Smith), que une a fé, o amor e a esperança para conquistar um milagre e recuperação na vida do filho (John Smith). No pôster vemos Joyce e John abraçados com a impactante imagem do incidente que mudou as vidas da família Smith para sempre. Estrelado por Chrissy Metz (“This is Us”), Josh Lucas, Thopher Grace e com direção de Roxann Dawson (House of Cards), “Superação – O Milagre da Fé” estreia no dia 11 de abril em cinemas de todo Brasil.

Após o lançamento do primeiro trailer do longa em janeiro, veja aqui, “Superação – O Milagre da Fé” (Breakthrough), já acumula números impressionantes em engajamento no Brasil. O alcance orgânico do trailer divulgado no país chegou a mais de 7 milhões de pessoas em 24 horas e um único post com as primeiras imagens do longa gerou mais de 430 mil reações, comentários e compartilhamentos nas redes da Fox Film do Brasil.

Sinopse

“Superação – O Milagre da Fé” baseia-se na história real e inspiradora do amor inabalável de uma mãe em face de probabilidades impossíveis. Quando o filho adotivo de Joyce Smith (Chrissy Metz, “This Is Us”), John, cai em um lago congelado no Missouri (EUA), toda a esperança parece perdida. Com John sem vida, Joyce se recusa a desistir. Sua implacável convicção inspira as pessoas ao seu redor a continuarem orando pela recuperação de John, mesmo diante de todo o histórico do caso e previsões científicas jogando contra. Do produtor DeVon Franklin (“Milagres do Paraíso”) e adaptado para o cinema por Grant Nieporte (“Sete Vidas”) do livro de Joyce Smith, “Superação – O Milagre da Fé”  é um lembrete fascinante de que a fé e o amor podem criar uma montanha de esperança e, às vezes, até um milagre.

BEST-SELLER DE CARA NOVA

”No mundo da Luna”, de Carina Rissi, ganha novo projeto gráfico e conto que ficou de fora da história original. A autora já vendeu mais de 500 mil exemplares, tem livros publicados em 12 países e projetos em andamento para adaptação cinematográfica de seus dois maiores sucessos “Perdida” e “Procura-se um marido”

download.pngDuas mulheres que amam escrever e que sonhavam em seguir carreira no jornalismo. Uma, em um golpe de sorte, conseguiu uma vaga temporária na coluna de horóscopo de um jornal. A outra lançou um livro de forma independente e virou best-seller nacional. Essa é a diferença entre Carina Rissi e Luna Braga, protagonista de “No mundo da Luna”, livro que já vendeu mais de 50 mil exemplares e, neste mês de novembro, ganha edição com nova capa e com o conto exclusivo “A entrevista”, que mostra como a personagem conseguiu a tão sonhada vaga de emprego na Fatos & Furos.

Luna sempre sonhou em escrever em um grande jornal, mas o mais perto disso que conseguiu foi o trabalho de recepcionista na Fatos&Furos, cujo redator-chefe é ninguém menos que Dante Montini, referência quando o assunto é jornalismo.

Quando a responsável pela coluna do horóscopo avisa que aceitou a proposta de outro veículo, Dante fica furioso, mas precisa arranjar alguém que possa cobri-la com urgência. O jeito foi colocar Luna temporariamente no setor. Além de recém-formada em jornalismo, ela é neta de cigana, mas não acredita em nada de misticismo. Desesperada para se manter na coluna, Luna compra um baralho “mágico” em uma loja esotérica qualquer, sorteia uma carta por dia e inventa a sorte de cada signo baseado no que ela acha que a imagem pode significar. Por algum motivo que talvez só os astros possam explicar, a coluna vira um sucesso estrondoso e, surpreendentemente, Luna parece acertar todas as previsões que escreve. Mesmo assim, ela continua cética quanto à veracidade da astrologia.

A vida de Luna segue em frente para além de sua coluna de horóscopos. Quando marca um encontro com um fotógrafo, mas leva um bolo, Luna acaba esbarrando com Dante, seu chefe. No dia seguinte, ela tenta se convencer de que dormir com o chefe foi um erro que nunca mais voltará a se repetir. Mas ela e Dante se encontram muitas outras vezes. E nessa disputa, sem saber se se amam ou se odeiam, a única verdade é que eles não conseguem mais ficar longe um do outro.

Fenômeno na literatura nacional e consagrada como referência do gênero chick lit, Carina Rissi não coleciona apenas fãs – que só no Instagram são mais de 60 mil – mas recordes de venda. Seus livros já venderam cerca de 500 mil exemplares. Vinda da publicação independente, a escritora já tem 12 livros publicados e uma carreira internacional com traduções para Portugal, Rússia, Ucrânia e Itália.

CARINA RISSI NOS CINEMAS

“Perdida” é a série de maior sucesso de Carina Rissi e os fãs também poderão conferir a história de Ian, Sofia e Elisa nos cinemas. “Perdida- o filme” terá Carina Rissi como co-roteirista. O longa será produzido pela Filmland, mesma produtora de “O vendedor de sonhos”, em parceria com a Warner Bros.  Em 2016, os direitos cinematográficos de “Procura-se um marido” também foram adquiridos, desta vez pela Framboesa Filmes em parceria com a FOX.

Do e-book para o papel

Depois de figurar entre os 100 e-books mais vendidos da Amazon, a escritura Raiza Varella lança “Caçadora de estrelas” pela Verus

image005.jpgAs vidas de dois melhores amigos de infância convergem em uma história de amor e resiliência no romance de estreia de Raiza Varella na Verus. Em Caçadora de estrelas, que chega às livrarias em outubro, a autora questiona sobre individualismo e mostra que, na busca pela estrela que nos completa, é necessário se descobrir primeiro.

Eva tem o dom de atrair problemas e caras errados. Não necessariamente nessa ordem. Ela já teve até namorado que a largou para fugir com o circo. No seu relacionamento mais recente, Eva se mudou para Londres com o namorado que prometeu uma vida muito melhor do que a que ela tinha em São Paulo. Chegando à terra da rainha, o emprego do namorado não era tão maravilhoso assim, as gorjetas de Eva mal cobriam as contas e, para completar, ela ainda pegou o namorado na cama… com outro!

Não existe adjetivo que defina melhor Eva que: determinada. E assim como ela não pensou duas vezes em largar a sua família, com apenas um bilhete de despedida, antes de se aventurar pelo velho continente, ela também não precisa de muito para juntar suas coisas e partir no primeiro voo para São Paulo.

De volta para casa, mas não sem antes ter passado vergonha no avião com um desconhecido após um ataque de pânico durante uma turbulência, Eva descobre que a sua antiga vida está de pernas para o ar. Seu pai não só se casou sem ela saber como uma das filhas da madrasta é a atual namorada do seu melhor amigo! E por falar em Gabriel, ele roubou o seu gato e parou de falar com ela desde o seu retorno. Eles são melhores amigos de infância e sempre estiveram presentes em todos os momentos da vida do outro. Gabriel era aquele que recolhia os cacos do coração de Eva, decepção após decepção amorosa. Mas há um tempo ele não a via apenas como uma amiga. Foi fácil transformar a amizade em algo mais, mas Eva nunca percebeu. E ele estava mantendo esse sentimento bem trancado, principalmente depois de Eva ter ido para Londres, mas agora que ela está de volta, esse sentimento vem à tona.

A história vai se desenvolvendo com a readaptação de Eva à rotina em sua casa, permeada de algumas reviravoltas do destino, nem todas boas. Com narrativas intercaladas entre Gabriel e Eva, Raiza escreve um romance capaz de emocionar os leitores.

Raiza Varella é apaixonada por livros, animais e séries de tv quase tanto quanto por fast-food e finais felizes… quase! Ela se aventurou pela primeira vez no mundo da escrita com uma trilogia romântica com um toque de conto de fadas e agora publica seu primeiro romance pela Verus. Formada em direito e fissurada por amores impossíveis, durante o dia mora em São Paulo com o marido, o filho, um cão e uma gata cheios de personalidade. À noite se muda para onde suas histórias a levam.

 

Novo romance de Brittainy C. Cherry chega às livrarias pela Galera Record

image004.jpgBastou as aulas começarem para Aria e Levi aprenderem que uma decisão pode mudar totalmente o curso da vida. Aria, por exemplo, não é mais a garota invisivel do colégio. Depois que descobre que está grávida aos 16 anos, de uma hora para outra ela vira o assunto dos corredores. Mas a verdade é que ela está aterrorizada com a ideia de ser mãe e nunca se sentiu tão sozinha.

Já Levi se mudou para a cidade para morar com o pai e tentar estreitar a sua relação com ele. Na prática, essa ideia acaba se mostrando nada animadora. No colégio, ele vira o garoto popular. O problema é que Levi não tem nada em comum com essa gente,  ele nunca esteve interessado em bebidas, festas ou relacionamentos de apenas um dia. Não importa quantas pessoas o rodeiem, Levi só quer a atenção de Aria.

“Arte & alma”, que chega às livrarias este mês pela Galera Record, é a história de dois adolescentes passando por momentos difíceis e que, sem querer, encontram um no outro alguém que compreenda o que estão passando. Quando estão juntos eles compartilham seus medos e incertezas. Apaixonar-se, definitivamente, não era o plano, mas às vezes é difícil resistir quando alguém parece entender tão bem o que você está sentindo.

Brittainy C. Cherry é formada em artes cênicas, com especialização em escrita criativa pela Carroll University, em Wisconsin.

Romance histórico LGBT chega às livrarias pela Galera Record

image005.jpgAos dezoito anos, o visconde Henry “Monty” Montague é conhecido por seu incrível charme – e por seu comportamento pervertido. Apesar de ter frequentado as melhores escolas da Inglaterra, é comum encontrá-lo bêbado em noites de jogatinas, nos braços de mulheres ou homens. Não necessariamente nessa ordem.

Esse lorde bissexual do século XVIII pode ser grosseiro e sarcástico, mas seu charme interior é praticamente irresistível. Exceto, talvez, para seu pai, que está decidido a transformá-lo no sucessor de sua fortuna. O que significa acabar de vez com a vida cheia de prazeres e vícios que o filho leva sem nenhum pudor.

A última esperança de Monty era aproveitar seu Grand Tour, viagem pela Europa feita por jovens da alta sociedade, para viver intensamente os seus últimos momentos de farra. Mas seus planos foram totalmente frustrados depois que seu pai contratou um tutor para acompanhá-lo. Pelo menos Monty ainda terá a companhia de seu melhor-amigo-paixão-platônica, Percy. E de sua irmã Felicity. Mas ela vive enfiada nos livros e não deve ser um empecilho.  Ou deve?

Ainda assim, não é da natureza de Monty desistir facilmente e ele está empenhado em fazer desta última viagem uma sequência de festas, bebidas, jogos e muitas investidas em Percy, ou em quem mais aparecer pelo caminho. De Paris a Roma.

Questionamentos sobre o amor entre pessoas do mesmo sexo andam lado a lado com tópicos sobre racismo e diferenças sociais na medida em que Monty e Percy começam a se envolver mais intensamente. “O guia do cavalheiro para o vício e a virtude” foi ganhador de diversos prêmios como o Goodreads Choice Awards de 2017 na categoria Ficção Jovem Adulta. O livro chega às lojas em setembro pela Galera Record.

Mackenzi Lee obteve seu bacharelado em História (durante o qual ela fez o seu próprio Grand Tour pela Europa) e é Mestre em Escrita para crianças e jovens adultos pelo Simmons College. Ela ama Coca zero, pullovers e Star Wars. Em um dia perfeito, ela pode ser encontrada aproveitando os três. Ela atualmente chama Boston de lar. Você pode encontrá-la no Twitter @themackenzilee ou acessando www.mackenzilee.com.

“Arrebatado pelo mar” é novo livro de Nora Roberts na Bertrand Brasil

image004.jpgGanhadora de inúmeros prêmios e a primeira escritora a ingressar no hall da fama do Romance Writers of America, Nora Roberts já vendeu mais de meio bilhão de exemplares. Seus livros foram traduzidos para mais de quarenta idiomas. Em “Arrebatado pelo mar”, primeiro volume da série Gratidão, a autora entrega o que sabe fazer de melhor, um romance, gênero no qual é considerada uma referência mundial, com pitadas de mistério.

A trama acompanha Cameron, filho adotivo mais velho de Raymond e Stella Quinn. Ele, Ethan e Philipp foram adotados quando ainda eram jovens problemáticos, sem nenhuma noção de amor. Terem um lar adotivo foi a primeira experiência dos três rapazes com o conceito de família. Mas depois de adultos, cada irmão segue o seu próprio rumo.

Cameron é apaixonado por velocidade e vive uma vida repleta de luxo enquanto percorre o mundo disputando corridas de barco. Quando descobre que o seu pai adotivo morreu em um acidente de carro, Cam é forçado a voltar para casa. Lá, ele descobre que pouco antes do desastre, seu pai havia adotado mais um menino. Agora Cam precisa reaprender a conviver com os irmãos para que juntos possam oferecer a Seth o mesmo lar estável que tiveram quando foram acolhidos.

Nora Roberts nasceu em Maryland e é a mais nova de cinco irmãos. Seus livros já foram traduzidos para mais de quarenta idiomas e permanecem, somados, quase mil semanas na lista dos mais vendidos do The New York Times – dessas, quase duzentas em primeiro lugar.

Sucesso entre os leitores, Ana Beatriz Brandão lança novo livro pela Verus

image003.jpgUm dos nomes da nova geração da literatura, Ana Beatriz Brandão lança este mês “Sob a luz da escuridão” pela Verus. Depois de dois romances que arrancaram lágrimas dos leitores, a autora explora agora um universo mais sombrio, um mundo pós-apocalíptico que foi marcado por guerras nucleares. Novas espécies foram criadas, parte da população tem dons especiais, mas a luta pela sobrevivência permanece.  Dos romances contemporâneos até uma saga distópica, passando pela fantasia – gênero dos primeiros livros de Ana Beatriz publicados – a autora mostra sua versatilidade e se firma no cenário nacional.

“Desafiar a mim mesma com gêneros e assuntos novos é uma das minhas coisas preferidas na hora de escrever. É muito bom descobrir o que se consegue fazer com possibilidades diferentes, e muitas vezes, você acaba se identificando com um gênero que nunca pensou que fosse escrever! Se desafiar sempre, esse é meu lema.”, diz Ana Beatriz.

Quando um poderoso ditador tomou o poder e se uniu a outros países, a democracia foi colocada em xeque. Rico, dono de uma das maiores indústrias farmacêuticas do mundo, ele tinha dinheiro o suficiente para ter o que quisesse (e quem quisesse). Com o tempo, começou a perseguir pessoas por religiões, etnias, idades, e o mundo entrou em colapso. Nesse universo pós-apocalíptico que conseguiu se manter, ainda que em frangalhos, depois das Terceira e Quarta Guerras Mundiais, vivem Lolli e Jazz. Elas são metacromos, o que significa que possuem poderes extraordinários, desenvolvidos graças a mutações do DNA humano diante da radiação das bombas nucleares das grandes guerras.

Por um tempo, elas foram mantidas presas no Instituto, conhecido por capturar aqueles que apresentam poderes. Mas, uma vez resgatadas do local, elas buscam respostas sobre suas origens enquanto lutam para sobreviver. Não muito longe dali, Evan, um vampiro milenar, lidera com mãos de ferro uma das mais poderosas áreas do planeta. Mas quando, por obra do destino, ele reencontra Lolli, que por muito tempo pensou estar morta, tudo desmorona e o vampiro é obrigado a enfrentar o passado e os seus sentimentos pela sua antiga parceira de combates.

Ana Beatriz Brandão descobriu cedo que contar histórias era sua paixão e desde então não parou mais. Agora, aos 18 anos, é uma das autoras mais novas da Verus e já assinou contrato para adaptar seus dois primeiros livros. Um filme baseado em “O garoto do cachecol vermelho” e “A garota das sapatilhas brancas” está em fase de pré-produção pela JCG Filmes.

A autora também estará na Bienal do Livro de São Paulo. No dia 5 de agosto ela divide uma mesa de bate-papo com as também autoras do Grupo Editorial Record, Carina Rissi e Laura Conrado e, no dia 11 de agosto, autografa no estande da editora.

Sobre a autora:

Ana Beatriz Brandão sempre sonhou em viver em um mundo cercado de magia.  Pela Verus a autora já lançou “O garoto do cachecol vermelho” e “A garota das sapatilhas brancas”.

“Tempo de partir”, novo romance de Jodi Picoult, explora a relação familiar e o luto

image003.jpgSucesso de critica com mais de vinte e cinco livros publicados, Jodi Picoult é considerada referência no romance. Não é a toa que já vendeu mais de 30 milhões de exemplares e teve algumas de suas obras adaptadas para o cinema e para a televisão. É o caso de “A guardiã da minha irmã” (no Brasil, o filme ganhou o título de “Uma prova de amor”), protagonizado por Cameron Diaz.

Quem lê os livros da autora está acostumado a encontrar uma trama sólida que aborda questões sociais relevantes, sempre atuais. Suas histórias já falaram desde suicídio até a doação de órgãos. Em “Tempo de partir”, a autora vai até os santuários de elefantes para expor a caça a estes animais.

Alice Metcal dedicou sua vida profissional à pesquisa do comportamento dos elefantes diante de situações de estresse pós-traumático, como o luto. Mas após uma tragédia no santuário de elefantes de New Hampshire, onde trabalhava, Alice desaparece. Esse é o ponto de partida para a trama, mas a verdadeira protagonista é Jenna Metcal, filha de Alice. Ela tinha apenas três anos quando a mãe sumiu e a única pessoa que poderia ajudá-la a entender este episódio é seu pai. Porém, após o trauma do acidente ele é internado às pressas numa clínica psiquiátrica.

Mais de uma década depois, Jenna continua atrás de qualquer pista que possa esclarecer o que aconteceu no santuário de elefantes. Ela não consegue aceitar que alguém que passou toda a sua carreira pesquisando a relação dos elefantes com a dor, especialmente o vínculo entre mãe e filhote, poderia abandonar a própria filha sem nenhuma explicação.

Depois de examinar os diários de pesquisa de sua mãe, fazer incontáveis buscas no Google e tentar encontrar alguma lucidez nas respostas do pai, Jenna apela para Serenety Jones, uma vidente outrora famosa por descobrir o paradeiro de pessoas desaparecidas, mas que caiu em desgraça após algumas previsões erradas, e para o ex-detetive particular, rabugento e alcoólatra, Virgil Stanhope. Conforme os três trabalham juntos, Jenna percebe que ao fazer perguntas difíceis, terá que lidar com respostas ainda mais duras.

O desenrolar da trama inclui reviravoltas e um tributo aos elefantes. A autora traça paralelos entre o comportamento humano e o do animal, reforçando que, além da memória, os elefantes também impressionam pela sua capacidade de conexão e lealdade. As histórias dos animais que aparecem no livro, aliás, são baseadas em situações reais que aconteceram no The Elephant Sanctuary, no Tennessee, nos Estados Unidos.

Jodi também chama a atenção para a caça ilegal aos elefantes, cujos números são alarmantes. A maior parte do comércio é voltada para a produção de marfim. As estimativas atuais apontam que cerca de 380 mil elefantes são assassinados por ano na África.  Nesse ritmo, os elefantes nesse continente terão desaparecido em aproximadamente vinte anos.  No, entanto, como mostra em seu livro, os caçadores ilegais não são a única ameaça a estes animais, que também são capturados para serem vendidos a safaris, zoológicos e circos.

Jodi Picoult é autora de mais de vinte e cinco livros, publicados com grande sucesso de crítica e público em mais de trinta países. A autora estudou redação criativa em Princeton e é mestre em educação pela Universidade de Harvard. Ganhou diversos prêmios e é uma das escritoras mais queridas no mundo inteiro. Jodi, o marido e os três filhos vivem em New Hampshire, nos Estados Unidos. www.jodipicoult.com