Arquivo da tag: Séries Brasil

Salve, família! Próxima temporada de Sintonia ganha trailer e pôster 

Uma das séries brasileiras de maior sucesso da Netflix retorna em 13 de julho

A terceira temporada de Sintonia promete. No trailer, divulgado hoje, é possível acompanhar os acontecimentos vividos por Rita (Bruna Mascarenhas), Nando (Christian Malheiros) e Doni (Jottapê), e, ainda, encontrar as pistas dos desafios que eles irão enfrentar nos novos episódios. A maturidade trouxe mais responsabilidades para os três amigos, que agora terão que traçar planos ambiciosos para manter suas carreiras e vidas pessoais nos trilhos. Além do trailer, a nova temporada da produção, que chega no dia 13 de julho na Netflix, também ganhou pôster inédito. 

(Foto: divulgação)

Nesta temporada, que tem seis episódios, Rita se prepara para concorrer à vaga de vereadora pela congregação; Doni luta para se manter em evidência na música, depois de ter alcançado o topo das paradas de funk; e Nando, que passou a ser um dos criminosos mais procurados do Brasil, questiona se vale a pena continuar no mundo do tráfico de drogas. Agora, manter a amizade vai custar caro – qualquer exposição pode arruinar suas carreiras e até levá-los à prisão

Produzida pela Gullane, Sintonia baseia-se em uma ideia original de KondZilla e foi criada por KondZilla, Felipe Braga e Guilherme Quintella. A direção dos episódios é de Johnny Araújo, Daniela Carvalho e  Gabriel Zerra, e a produção é de Caio Gullane e Fabiano Gullane.

O cangaço chega à Netflix: O Cangaceiro do Futuro, nova série de comédia, conclui gravações

Calma, num se avexe não! A produção estrelada por Edmilson Filho e Chandelly Braz e criada por Halder Gomes será lançada ainda em 2022

Lampião que se cuide, pois um novo cangaceiro está chegando no pedaço. A Netflix anunciou nesta quinta-feira (24) mais uma produção nacional: a série de comédia O Cangaceiro do Futuro, protagonizada por Edmilson Filho, que conta também com Chandelly Braz, Dudu Azevedo, Frank Menezes, Fábio Lago, Evaldo Macarrão, Haroldo Guimarães, Max Petterson, Valéria Vitoriano, Solange Teixeira e Carri Costa no elenco. As gravações ocorreram no município de Quixadá, no Ceará, e terminaram em São Paulo, e tem a previsão de estreia para o segundo semestre deste ano.

Na história, Virguley (Edmilson Filho) é um cabra frouxo, enrolado e sem moral, que vive em absoluto perrengue em São Paulo e sonha em voltar rico para o Nordeste. Entre seus bicos,  aproveita-se da sua semelhança com Lampião para fazer shows em praças públicas na capital paulista. Certo dia – após entrar em mais uma confusão – acaba levando um tabefe no pé do ouvido e vai parar em 1927, no meio do cangaço, onde é confundido pela população local como o verdadeiro Lampião. Tirando vantagem da farsa, Virguley reúne um bando pra lá de inusitado, se apaixona por Mariá (Chandelly Braz) e fica poderoso na cidade. Mas como nada na vida desse cabra é fácil, essa história ainda terá muitas reviravoltas, incluindo o verdadeiro Rei do Cangaço querendo tirar essa história a limpo. 

O criador da série é o cearense Halder Gomes, que também é responsável pela direção geral. “É um orgulho levar um símbolo da história e cultura do Nordeste para vários cantos do Brasil e do mundo. O universo do cangaço é um oceano inesgotável de inspiração e um desejo antigo de levar ao público um olhar particular da comédia sobre o assunto. A série traz o resgate histórico de um dos personagens mais famosos do sertão nordestino, em colisão com um modo –  sobrevivência – contemporâneo representado por Virguley. E tudo isso com muito humor e originalidade! Ver um projeto desta dimensão acontecer no Ceará – com seu impacto econômico, cultural, turístico e artístico -, me remete ao início da minha carreira no audiovisual quando sonhava com uma Hollywood em casa pra não ter que deixar a terra natal”,  destaca. 

O Cangaceiro do Futuro tem direção de Halder Gomes e Glauber Filho e roteiro de Chico Amorim, Paulo Leierer, Clara Deak e Halder Gomes. Com produção de Mayra Lucas e Carolina Alckmin, pela GLAZ Entretenimento, a série terá sete episódios de aproximadamente 30 minutos cada.

Mais Brasil na Tela
O Cangaceiro do Futuro é mais uma das produções nacionais que chegam à Netflix em 2022. A série está entre os conteúdos locais inéditos e produzidos com exclusividade para o serviço de streaming – de séries ficcionais e documentais a filmes e reality shows: as melhores histórias brasileiras em diversos gêneros e formatos, para diferentes gostos e humores.

STAR ORIGINAL PRODUCTIONS ANUNCIA O FIM DAS GRAVAÇÕES DE “NÃO FOI MINHA CULPA” SÉRIE ORIGINAL DESENVOLVIDA NO BRASIL PARA O STAR+

A versão brasileira da série exclusiva que conta histórias de feminicídios e violências de gênero, inspiradas em acontecimentos reais, chegará com exclusividade no Star+ em 2022

(Foto: divulgação)

Star Original Productions anuncia o fim das gravações da produção “Não Foi Minha Culpa” desenvolvida no Brasil. A produção realizada em três versões locais para Brasil, Colômbia e México narra histórias de vítimas de feminicídios e violência contra mulheres de diferentes idades e classes sociais.

Dirigida pela diretora Susanna Lira (“Rotas do Ódio”) e estrelada por Bianca Comparato, Lorena Comparato, Aline Dias, Fernanda Nobre, Karol Lanes, Ana Paula Secco, Gabrielle Joie, Sandra Corveloni, Virginia Rosa, Luana Xavier, Suzy Lopes, Simone Iliescu e Dandara Mariana série, filmada na cidade de São Paulo e realizada pela Cinefilm, expõe os contrastes entre os dias de liberdade, fantasia e tolerância durante o Carnaval. Nessa mistura de lantejoulas e violência, o carnaval é ponto comum e elo temporário de dez protagonistas, com histórias baseadas em acontecimentos reais, que mostram as contradições da sociedade, além de revelarem sentimentos e conflitos universais, explorando as contradições culturais do país.

Armando Babaioff, Malu Mader, Vinicius de Oliveira, Daniel Blanco, Elisa Lucinda, Cyria Coentro, Dalton Vigh, César Melo, Enrico Cardoso, João Baldasserini, Felipe Kannenberg, Jennifer Nascimento, Marat Descartes, Marcelo Airoldi, Robson Nunes e Romulo Braga, completam o elenco da série.

Com roteiros de Juliana Rosenthal e Michelle Ferreira e direção de Susanna Lira.A série está prevista para chegar ao Star+ em 2022.

HBO ANUNCIA SEIS NOVOS PROJETOS BRASILEIROS

Estão em desenvolvimento três séries originais, entre elas uma nova comédia de Pedro Cardoso, e três coproduções, todas com talento brasileiro

Com sucesso de ‘Hard’, HBO anuncia mais séries brasileiras. (Foto: divulgação)

Com foco na retomada das produções, a HBO acaba de anunciar seis novos títulos brasileiros, incluindo três produções originais que já estão em desenvolvimento: ÁREA DE SERVIÇO, comédia criada e escrita por Pedro Cardoso e Graziella Moretto; O AMOR SEGUNDO BUENOS AIRES, que transporta para as telas o livro homônimo do jornalista Fernando Scheller; e O BEIJO ADOLESCENTE, série de fantasia baseada no universo das HQs de Rafael Coutinho. Três coproduções documentais completam o pacote anunciado pela HBO no Brasil.

“Nestes últimos meses, estivemos trabalhando com produtoras brasileiras no desenvolvimento de novo conteúdo nacional, para levar ainda mais histórias originais e inovadoras a um público de todo o mundo”, explica Roberto Rios, vice-presidente Corporativo de Produções Originais da HBO Latin America. “O conteúdo brasileiro é muito bem recebido também internacionalmente e nossas produções foram inclusive incluídas na nova plataforma HBO Max, nos Estados Unidos. Para continuar com esse trabalho, estamos focados neste momento na análise de novos projetos e no desenvolvimento de roteiros.”

Confira abaixo as produções originais em desenvolvimento:

ÁREA DE SERVIÇO – Com criação e roteiro assinados por Pedro Cardoso e Graziella Moretto, a comédia apresenta um humor afiado para abordar a relação entre diferentes classes sociais. Nascido no Brasil, mas criado desde pequeno em Portugal, Jacinto é um homem de negócios que volta ao País em busca de informações sobre a mãe, que não conheceu. Hospedado na mansão de uma tia, ele passa a conviver com os numerosos empregados que ali trabalham, passando por situações inusitadas e divertidas. A diretora Monique Gardenberg também participa do desenvolvimento da produção.

O AMOR SEGUNDO BUENOS AIRES – Baseado no livro homônimo do jornalista brasileiro Fernando Scheller, quem também integra o time de roteiristas da produção, esse drama encontra em Buenos Aires o cenário perfeito para um mosaico de histórias de amor. Hugo é um brasileiro que se muda para a capital argentina para acompanhar a namorada, Leonor, que vai estudar dança. À medida que o romance esfria, Hugo vai se apaixonando pela cidade e conhecendo as histórias de outras pessoas.

O BEIJO ADOLESCENTE – A série de fantasia nasceu das graphic novels de Rafael Coutinho, quem participa da adaptação como consultor. A história se passa em um mundo em que os adultos não têm cor e apenas os jovens são coloridos. Nessa realidade, certos adolescentes manifestam algum tipo de superpoder ao darem o primeiro beijo – essa é a porta de entrada para a gangue-empresa “O Beijo Adolescente”, que está subvertendo o mundo dos adultos.

Coproduções

Além das séries originais, três coproduções documentais estão em diferentes estágios de produção ou de aprovação pela Agência Nacional do Cinema (Ancine). Três projetos, já aprovados pela agência, abordam respectivamente o sistema judiciário nacional, a educação de meninos e a história do skatista Bob Burnquist. São eles:

ODILON, RÉU DE SI MESMO – O documentário, coproduzido com a produtora Yourmama, esmiuçará o isolamento em que vive o juiz federal Odilon de Oliveira, responsável pelas condenações de nomes que marcaram o crime organizado no Brasil, como Fernandinho Beira-Mar e Juan Carlos Abadia. O éxito profissional rendeu ao juiz um confinamento ainda mais severo que o dos próprios bandidos: há 20 anos, Odilon vive sob escolta armada da Polícia Federal.

COISA DE MENINO – Dirigida por Guto Barra e Tatiana Issa, que assinaram a produção e a direção de FORA DO ARMÁRIO para a HBO, a série mostra como o enraizado machismo passou a ser hoje reconhecido como “masculinidade tóxica”. Com a proposta de levantar reflexões sobre comportamentos taxados como “coisa de menino”, a produção promete questionar valores, costumes e pilares da sociedade brasileira, trazendo à tona questões ligadas à criação e à educação de meninos. Coprodução com a Producing Partners.

BOBIOGRAPHY – Quando se fala na biografia de Bob Burnquist, logo vem à cabeça as imagens radicais que marcaram seus mais de 30 anos de skate. Mas quem é o homem por trás do ídolo? A série documental, coproduzida com a Goma Filmes e Vetor Filmes, revela o que faz do skatista um caso único na história do esporte.

Com recursos da Condecine (“Medida Provisória nº 2.228 – 1 de 6 de setembro de 2001, artigo 39”), as coproduções serão distribuídas com exclusividade pela HBO Latin America.

“Um Dia Qualquer” estreia em agosto no SPACE

Quando o Estado é omisso, forças paralelas assumem seu lugar. Milícia, tráfico e corrupção fazem parte de uma combinação explosiva em que a principal vítima é a comunidade dos subúrbios cariocas

‘Um dia Qualquer’ estreia em agosto, no Space. (Foto: Divulgação)

Na segunda, dia 17 de agosto, às 22h, o SPACE estreia “Um Dia Qualquer”, sua mais nova série repleta de emoções, em coprodução com a Elixir Entretenimento e Com Domínio Filmes, direção de Pedro von Krüger e produção de Denis Feijão. A produção irá ao ar de segunda a sexta, com exibição de um episódio por dia, no mesmo horário. No sábado, dia 22 agosto, o canal traz com exclusividade uma maratona completa, a partir das 18h .

A série de drama-ficção conta com cinco episódios, de 25 minutos cada, e traz em seu elenco nomes como Augusto Madeira (Quirino), Mariana Nunes (Penha), Jefferson Brasil (Seu Chapa), Vinicius de Oliveira (Maciel), Willean Reis (Beto), André Ramiro (Participação especial – Delegado), Juan Paiva (Juninho), Eli Ferreira (Jéssica), Samuel Melo (Robson), Tainá Medina (Bruna), Adriano Garib (Participação especial – Dr. Menezes), entre outros.

Sob os pilares “Drama Materno”, “Milícia/Violência” e “Emoções Extremas”, “Um Dia Qualquer” mostra que um dia qualquer nos subúrbios cariocas pode ser qualquer coisa, exceto algo comum. Por trás de um cotidiano aparentemente simples e rotineiro, a violência diária e o clima de guerra civil obrigam os moradores a iniciar uma verdadeira jornada por sobrevivência. Neste delicado momento para os moradores, diversas histórias se misturam e mostram que viver mais um dia pode não ser tão fácil assim. E revela ainda as entranhas e, principalmente, a maneira como nasce e se consolida o poder paralelo em uma zona esquecida pelas instituições públicas.

“Um Dia Qualquer” estreia dia 17 de agosto às 22h no canal SPACE. Exibição de um episódio por dia, entre os dias 17 e 21 de agosto, às 22h. Maratona completa: sábado dia 22, a partir das 18h.