Arquivo da tag: Sex And The City

HBO MAX APRESENTA TRAILER E PÔSTER OFICIAIS DE “AND JUST LIKE THAT…” QUE ESTREIA NA PLATAFORMA EM 9 DE DEZEMBRO

Do produtor executivo Michael Patrick King, a série Max Original de dez episódios AND JUST LIKE THAT… estreia com dois episódios na quinta-feira, 9 de dezembro, na HBO Max. Os oito episódios seguintes terão estreia semanal toda quinta-feira.

A tão esperada produção Max Original representa um novo capítulo da inovadora série original da HBO SEX AND THE CITY, do produtor executivo Michael Patrick King. AND JUST LIKE THAT… acompanha “Carrie” (Sarah Jessica Parker), “Miranda” (Cynthia Nixon) e “Charlotte” (Kristin Davis) conforme elas caminham da complicada jornada da vida e dos relacionamentos aos 30 anos para a ainda mais complicada realidade da vida e amizades aos 50.

A série também inclui os talentos previamente anunciados: Sara Ramirez, Sarita Choudhury, Nicole Ari Parker, Karen Pittman, Chris Noth, Mario Cantone, David Eigenberg, Willie Garson e Evan Handler.

EM COMEMORAÇÃO AO ANIVERSÁRIO DE ESTREIA, CONFIRA 10 FRASES EMPODERADAS QUE “SEX AND THE CITY” ANTECIPOU À EPOCA

Todas as temporadas da série estarão disponíveis na HBO Max a partir de 29 de junho

Sex And The City foi um sucesso e marcou época. (Foto: divulgação)

A série de sucesso “Sex and the City” comemorou 23 anos desde a exibição de seu primeiro episódio na telinha. Ela explorou o empoderamento feminino desde o início dos tempos e tratou de temas como a luta das mulheres em carreiras profissionais poderosas, aborto, infertilidade e masturbação. Esses são alguns dos assuntos tabu que ajudaram a retratar a imagem da mulher solteira e bem-sucedida.

O icônico quarteto da série formado por Carrie, Miranda, Charlotte e Samantha quebrou paradigmas femininos, partindo da moda como um dos focos da produção. A partir do que é debatido atualmente sobre o empoderamento feminino, confira 10 frases das personagens que marcaram época:

• “Eu quero desfrutar do meu sucesso, não tenho que me desculpar por ele” – Miranda

• “Eu te amo, mas me amo mais” – Samantha

• “Eu nunca serei a mulher com o cabelo perfeito, que pode usar branco sem se sujar.” – Carrie

• “Estar solteira costumava significar que ninguém queria você. Agora, significa que você é muito sexy e leva um tempo decidindo como deseja que sua vida seja e com quem deseja compartilhá-la.” – Carrie

• “Quantos homens são muitos homens?” – Carrie

• “Sexy é como eu quero que eles me vejam depois de conquistá-los com minha personalidade.” – Miranda

• “O relacionamento mais emocionante, desafiador e significativo de todos é aquele que você tem consigo mesmo. E se você encontrar alguém que ame essa versão sua, isso é simplesmente fabuloso.” – Carrie

• “Às vezes, por mais que eu ame Brady, ser mãe simplesmente não é o suficiente. Eu sinto falta do meu trabalho.” – Miranda

• “Talvez algumas mulheres não sejam feitas para serem domesticadas, talvez elas precisem correr livres até que encontrem alguém tão selvagem com quem possam correr.” – Carrie

• “Não serei julgada por você ou pela sociedade. Usarei o que quiser e estarei com quem eu quiser, contanto que eu possa respirar – e me ajoelhar.” – Samantha

5 FICÇÕES DA HBO QUE ABORDAM TEMAS TABUS

As séries se consolidaram como o principal formato para abordar de forma artística temas que merecem tratamento, desenvolvimento e roteiros profundos. A HBO soube abrir debates e promover conversas sobre temáticas que já foram tabus, mostrando o lado B de diversas situações e expondo realidades muitas vezes desconhecidas pelo público.

A nova série original da HBO Latin America PICO DA NEBLINA, que exibe uma realidade alternativa em uma São Paulo ficcional onde a maconha foi legalizada, acaba de entrar para esta lista de produções. Veja aqui algumas das principais.

1. O DEBATE SOBRE A LEGALIZAÇÃO DA MACONHA EM ‘PICO DA NEBLINA’

(Foto: Divulgação)

E se a maconha fosse legalizada? A nova produção da HBO realizada no Brasil promove um debate atual e polêmico. O que aconteceria se o comércio e o consumo de maconha saíssem da clandestinidade em uma metrópole latino-americana como São Paulo? A série, criada por Quico Meirelles (filho do famoso cineasta Fernando Meirelles, que dirige dois episódios) não pretende dar respostas, e sim como ficção contribuir para o debate a partir da história de Biriba (Luis Navarro), um ex-traficante de drogas que decide se tornar empreendedor no negócio legal de venda de maconha – associado a um dos seus principais clientes, Vini (Daniel Furlan).

2. AS MULHERES SOLTEIRAS EM ‘SEX AND THE CITY’

(Foto: Divulgação)

A série é uma das pioneiras. Teve um enorme impacto cultural a ponto de mudar a percepção sobre as mulheres solteiras. A série, que estreou há quase 20 anos, mostrou por meio dos olhos e das experiências de quatro amigas de Nova York – Carrie, Charlotte, Samantha e Miranda – uma visão feminina sobre como viver a sexualidade sem tabus e exercer a liberdade na hora de escolher diferentes caminhos para as suas vidas. Ao longo de seis temporadas, as histórias das protagonistas provocaram discussões sobre o papel da mulher na sociedade fora da família, o sucesso profissional, a independência financeira, o aborto, o câncer, o sexo ocasional e outros temas relevantes para as mulheres contemporâneas.

3. ADOLESCÊNCIA NUA E CRUA EM ‘EUPHORIA’

(Foto: Divulgação)

Protagonizada por Zendaya, a série exibe uma visão nova e direta das problemáticas que os adolescentes enfrentam hoje. Em oito episódios, são abordados os principais conflitos de um grupo de estudantes do ensino médio enquanto eles vivem questões como a identidade de gênero, o amplo espectro da sexualidade adolescente, a relação com as drogas e com as bebidas e a redefinição do amor e da amizade para as novas gerações. Tudo isso em uma época em que os vínculos estão marcados pelas redes sociais e sua amplificação na internet. Em uma realidade impactante, na qual o sentimento de pertencimento e a aceitação fazem parte da definição da identidade, cada um destes adolescentes luta para encontrar um sentido para o futuro.

4. CINEMA E CENSURA NA TRILOGIA ‘MAGNÍFICA 70

(Foto: Divulgação)

A história se passa na indústria do cinema underground no Brasil dos anos 70. Como funcionário da Censura Federal em São Paulo, Vicente (Marcos Winter) era responsável por avaliar e censurar filmes durante a ditadura militar. Mas, ao ver A Estudante Fogosa ficou deslumbrado com a protagonista, a misteriosa Dora Dumar (Simone Spoladore). Seu fascínio o levou a buscá-la e ele acabou trabalhando na produtora Magnífica Cinematográfica ao lado do dono, Manolo (Adriano Garib), marido de Dora. A paixão pelo cinema em uma época de repressão e censura definiu o destino dos personagens principais.

5. O CASAMENTO IGUALITÁRIO NO SÉCULO 19 EM ‘GENTLEMAN JACK’

(Foto: Divulgação)

Baseada em uma história real, a série britânica recria a vida da revolucionária Anne Lister, uma mulher que desafiou as regras do século 19 e ficou conhecida como a primeira lésbica moderna. GENTLEMAN JACK mostra a fazendeira Anne Lister (1791-1840) e sua determinação de transformar seu destino, assumindo as rédeas dos negócios de mineração da família e se casando com uma mulher. A vida de Anne foi minuciosamente registrada nos seus diários, escritos em código. Sua decodificação permitiu retratar os detalhes mais íntimos da vida de uma mulher que combateu o status quo da sua época.

Reveja todas as temporadas destas produções na HBO GO e participe destes debates.