Arquivo da tag: TV

GAROTAS DESENHAM GAROTAS: DOIS CAMALEÕES

(Foto: Divulgação)

Cartoon Network dá vida a histórias criadas por meninas em curta animado. A estreia no canal acontece no próximo dia 8 de julho, às 18h55, e estará também disponível em todas as plataformas digitais da marca

Que criança não sonha em ver seu traço e sua imaginação ganharem vida? As histórias e os desenhos de Stephany Rodrigues (de 14 anos), do Brasil, Sara Cruz Neto (10), do México, e Avril Cespedes (14), da Argentina, vão virar realidade no curta animado “Garotas Desenham Garotas: Dois Camaleões”. A coprodução entre o Cartoon Network e o estúdio de animação mexicano Casiopea estreiam no canal no próximo dia 8 de julho, às 18h55*.

O curta é resultado da iniciativa Garotas Desenham Garotas que, pelo segundo ano consecutivo, teve início em março, no Mês da Mulher, e contou com a releitura de personagens femininas feitas pelas mãos de nove ilustradoras latinas e uma exposição especial dessas artes em algumas estações do metrô de São Paulo (BR ONLY). Na ocasião, as artistas convidaram meninas de toda a América Latina para criarem suas próprias histórias com personagens femininas do Cartoon, que se transformaram no novo curta-metragem 100% criado, desenhado e animado só por mulheres.

“Garotas Desenham Garotas: Dois Cameleões” conta a história de Ibi, uma personagem do caderno de desenhos de Connie que ganha vida de forma mágica. Com a ajuda de uma caneta muito especial, ela decide compartilhar sua criatividade com outros cartoons, como Any MaluChloe e os Ursos sem Curso.

“Estamos muito orgulhosos de apresentar esse curta pensado, desenhado e produzido por mulheres. Nosso objetivo é inspirar a criatividade feminina, mostrar para toda garota que ela é forte, poderosa e incrível exatamente do jeito que ela é. Queremos empoderar essas produções e, assim, redesenhar um futuro para a animação, com mais delas no comando e em cena”, comenta Adriana Alcântara, diretora sênior de conteúdo e produção nacional do Cartoon Network.

Não perca a estreia de “Garotas Desenham Garotas: Dois Cameleões”, quarta-feira, 8 de julho, às 18h55*. Só no Cartoon Network!

*Horário de Brasília. Programação sujeita a alterações sem aviso prévio.

SÉRIE ESPANHOLA VENCEDORA DE CANNES CHEGA EM JULHO À HBO

VIDA PERFEITA acompanha as histórias de três mulheres que passam por crises pessoais e encontram novos caminhos para a felicidade

Premiada ‘Vida Perfeita chega dia 06 de julho. (Foto: Divulgação)

Vencedora do prêmio de melhor série na edição de 2019 do Festival Internacional de Séries de Cannes, a comédia dramática espanhola VIDA PERFEITA estreia em 6 de julho, às 23h30, no canal HBO e na HBO GO. Com oito episódios de meia hora, a produção acompanha um trio de amigas que passam por jornadas de redescoberta e se distanciam das expectativas tradicionais da sociedade.

Em VIDA PERFEITA, María (Leticia Dolera) está prestes a alcançar o auge da vida que sempre sonhou quando seu esposo confessa, no dia de assinar a hipoteca da casa, que não suporta mais sua maneira controladora e inflexível e desiste do negócio. Ao lado da irmã Esther (Aixa Villagrán) e da melhor amiga Cris (Celia Freijeiro), que também passam por crises, María percebe, aos 30 anos, que seus planos não trouxeram a felicidade que esperava. As três entendem que a vida perfeita não precisa ser necessariamente como tinham imaginado.

VIDA PERFEITA é uma produção da Movistar+ e já tem a segunda temporada confirmada. A série tem criação e roteiro por Manuel Burque e Leticia Dolera, que também assina a direção ao lado de Ginesta Guindal.

HBO ANUNCIA DATA DE ESTREIA SIMULTÂNEA DA MINISSÉRIE ‘PÁTRIA’ EM MAIS DE 60 PAÍSES

Produzida com participação da HBO Latin America, atração original espanhola vai ao ar a partir de 27 de setembro

Minissérie ‘Patria’ estreia dia 27 de setembro. (Foto: Divulgação)

A minissérie espanhola PÁTRIA – primeira produção da HBO Europa a estrear simultaneamente nos Estados Unidos e em mais de 60 países da Europa e da América Latina, incluindo o Brasil – já tem nova data de estreia: 27 de setembro. Novos episódios serão lançados semanalmente exclusivamente no canal HBO e na HBO GO.

PÁTRIA se desenvolve ao longo de três décadas em Euskadi, no País Basco. Por meio de seus protagonistas – duas famílias divididas pelas consequências do terrorismo –, a série mostra como as pessoas comuns vivem no contexto de um conflito que, apesar de local, tem diversos elementos semelhantes aos de outros confrontos em muitos lugares do mundo.

Baseada no romance homônimo de sucesso de Fernando Aramburu, PÁTRIA tem criação e roteiro de Aitor Gabilondo, e direção por Felix Viscarret e Óscar Pedraza. Os produtores executivos são Miguel Salvat, Steve Matthews e Antony Root, da HBO Europe. A produção é da Alea Media para a HBO Europe, com a participação da HBO Latin America. 

SPACE estreia “Em Ritmo de Fuga”

Canal exibe filme com Ansel Elgort e Kevin Spacey no dia 5 de julho, às 21h, no bloco SPACE Prime

Space Prime exibe o emocionante “Em Ritmo de Fuga”. (Foto: Divulgação)

Com cenas de ação e perseguições de carros bem coreografadas, aliadas a uma trilha sonora eclética e sincronizada com o que acontece na trama, Em Ritmo de Fuga é a grande estreia do canal SPACE em julho. No domingo, dia 5, às 21h, o canal exibe o longa no bloco SPACE Prime. Com elenco estrelado, composto por Ansel Elgort, Jon Hamm, Jamie Foxx, Kevin Spacey, entre outros, o filme tem roteiro e direção do jovem e renomado cineasta britânico, Edgar Wright.

Sinopse: O motorista de uma gangue (Ansel Elgort), especializado em fugas, se apaixona por uma garçonete (Lily James) e planeja abandonar o mundo do crime, mas um último golpe faz com que se envolva com mafiosos (Jon Hamm, Jamie Foxx e Kevin Spacey). Agora, a velocidade é sua única chance de salvação.

“Em Ritmo de Fuga” estreia no SPACE no domingo, dia 5 de julho, às 21h

Warner Channel exibe 5ª temporada de Brooklyn 99

Episódios da sitcom policial com Terry Crews e
Andy Samberg estreiam dia 11 de julho, na faixa das 16h

Brookln 99 estreia no Warner Channel. (Foto: Jordin Althaus/Fox/Universal Television)

A 99ª Delegacia do Departamento de Polícia de Nova York tem a equipe de detetives mais divertida e inusitada da televisão. E a partir do sábado, dia 11 de julho, na faixa das 16h, a Warner Channel exibe a 5ª Temporada de Brooklyn 99. Serão quatro episódios na sequência a cada sábado.

Com humor sem noção, geralmente encabeçado pelos protagonistas Jake Peralta (Andy Samberg) e Amy Santiago (Melissa Fumero), a série apresenta o dia a dia da delegacia comandada pelo Capitão Holt (Andre Braugher) e seus detetives nada convencionais. Acompanhe os experientes Michael Hitchcock (Dirk Blocker) e Norm Scully (Joel McKinnon Miller), e os excêntricos Charlie Boyle (Joe Lo Truglio) e sua parceira Rosa Diaz (Stephanie Beatriz) e sarcástica administradora da delegacia, Gina Linetti (Chelsea Peretti).

Toda essa equipe está subordinada ao Sargento Terry Jeffords, interpretado pelo ator Terry Crews, famoso no Brasil por filmes, séries e comerciais de tv.

Terry Crews é o sargento Terry Jeffords. (Foto: John P. Fleenor/Fox/Universal Television)

Um assunto recorrente em todas as temporadas é o episódio em que Jake Peralta encontra seu arqui-inimigo Doug Judy (Craing Robinson), também conhecido Pontiac Bandit, maior ladrão de carros da marca da cidade de Nova York. Outro episódio muito aguardado pelos fãs é o do Dia da Bruxas, quando acontece uma competição entre os detetives.

Nesta 5ª temporada, a equipe vai para um funeral em Los Angeles, onde o Capitão Holt é ameaçado por um mafioso. Gina retorna da licença maternidade e o romance entre os protagonistas Jake e Amy evolui rapidamente.

Não perca a estreia da 5ª temporada de Brooklyn 99 no
sábado, dia 11 de julho, na faixa das 16h, na Warner Channel

SYFY estreia série inédita no Brasil: Spides

Ficção, que chega ao canal no dia 5 de julho, traz Rosabell Laurenti Sellers, atriz de Game Of Thrones, no papel da protagonista

(Foto: Divulgação)


Para os amantes de ficção científica, o SYFY, que faz parte da cartela de canais da NBCUniversal Brasil, traz uma novidade para o mês de julho! O canal estreia exclusivamente, no dia 5/7, às 20h30, a série Spides, que tem Rosabell Laurenti Sellers – atriz também conhecida pela personagem Tyene Sand, de Game Of Thrones – no papel da protagonista.

A história da série se passa em Berlim, onde Nora (Rosabell Laurenti Sellers) acorda de um coma sem nenhuma lembrança de sua vida anterior, após tomar uma droga misteriosa. O detetive da polícia local David Leonhart (Falk Hentschel) e seu parceiro Nique Navar (Florence Kasumba) procuram pela droga, que pode estar relacionada com o desaparecimento de vários adolescentes.

Em busca de respostas, Nora começa a descobrir uma conspiração de alienígenas, que recorrem a uma droga sintética para se infiltrarem em corpos humanos. Quanto mais se aproxima da verdade, mais perto fica de revelar um segredo sombrio.

Para os fãs que desejam já começar a maratona, Spides está disponível no SYFY Play. A série traz um total de oito episódios, que serão exibidos sempre aos domingos, às 20h30. A ficção foi escrita por Rainer Matsutani, Eckhard Vollmar, Peter Hume, Carola Lowitz e Mark Wachholz, e produzida por Katapult Filmproduktion e Red Sun Films em cooperação com a Palatin Media.

STARZPLAY ANUNCIA ESTREIA PARA 16 DE JULHO E CARTAZ DA AGUARDADA SÉRIE ‘NORMAL PEOPLE’

(Foto: Divulgação)

STARZPLAY, o serviço internacional de streaming premium da Starz, liberou o cartaz oficial para a história de amor moderna e viciante Normal People. A plataforma estreia a série aclamada pela crítica na quinta-feira, 16 de julho, exclusivamente na Alemanha, Áustria, Espanha, França, Itália, Suíça, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, América Latina e Japão.

Normal People, produzida pela Element Picture – produtora vencedora do Oscar e BAFTA – e baseada no romance de mesmo nome de Sally Rooney, foi elogiada por seu belo roteiro e pelas incríveis performances dos protagonistas Daisy Edgar-Jones (War of the Worlds, Cold Feet) como Marianne e Paul Mescal, em seu primeiro papel na televisão, como Connell.

Em uma escola em uma pequena cidade a oeste da Irlanda, Connell é um popular, bonito e atlético jogador de futebol. Marianne é uma solitária intimidadora, orgulhosa e nada popular que evita ativamente seus colegas de classe e questiona a autoridade de seus professores. Uma atração cresce entre eles quando Connell vai buscar sua mãe Lorraine (Sarah Greene, “Dublin Murders”) em seu trabalho na casa de Marianne. Uma conexão profunda cresce entre os dois adolescentes – uma que eles estão determinados a esconder de seus colegas. Uma história de amor moderna viciante, Normal People acompanha o casal entrando e saindo da vida um do outro e explora o quão complicada a intimidade e o amor jovem podem ser.

Adaptado por Sally Rooney ao lado dos escritores Alice Birch e Mark O’Rowe, Normal People é uma série dramática de 12 episódios com 30 minutos cada e com produção da premiada Element Pictures. A série é produzida por Ed Guiney (A Favorita, A Lagosta, “Dublin Murders”), Andrew Lowe (A Favorita, A Lagosta, O Quarto de Jack), Emma Norton (Rosie, A Date for Mad Mary) e Anna Ferguson (“No Offence,” “Prisoners’ Wives”) da Element Pictures. Sally Rooney e Lenny Abrahamson também são produtores executivos. Abrahamson (O Quarto de Jack) também dirigiu os episódios de um a seis e Hettie Macdonald (“Howard’s End”) dirigiu do sete ao 12. Endeavor Content é o distribuidor internacional.

Mês Do Orgulho LGBTQIA+: HBO indica filmes e séries sobre inclusão e diversidade

Há 51 anos, o mês do orgulho LGBTQIA+ celebra a diversidade afetiva e sexual de todas as identidades de gênero e orientações sexuais, entre lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, assexuais, queer e mais. Este período do ano também simboliza a luta permanente da comunidade por direitos, liberdade e igualdade.

Para promover conscientização e contribuir com a reflexão, a HBO selecionou filmes, séries e documentários disponíveis na HBO GO que mostram a comunidade LGBTQIA+ e histórias de vida com base na inclusão e na diversidade.

BATWOMAN: ADEUS AOS ESTEREÓTIPOS COM A PRIMEIRA HEROÍNA LÉSBICA

(Foto: Divulgação)

BATWOMAN dá um passo à frente na representação de personagens femininas nas histórias de super-heróis com a primeira heroína lésbica a estrelar uma série de televisão. Interpretada pela atriz australiana Ruby Rose, a personagem chega a Gotham City para lutar contra o crime e os preconceitos da cidade. A trama mostra seus envolvimentos amorosos e expõe episódios de discriminação, incluindo uma cena em que é expulsa da escola militar por relacionar-se com outra mulher.

GENTLEMAN JACK: O CASAMENTO IGUALITÁRIO DA PRIMEIRA LÉSBICA MODERNA

(Foto: Divulgação)

Baseada em fatos reais, a série retrata a vida de Anne Lister, um jovem aristocrata inglesa que entrou para a história como a primeira lésbica moderna. Ela foi a pioneira do casamento igualitário, quando se uniu clandestinamente em 1834 com Ann Walker. Sua história se tornou conhecida graças aos seus diários, que foram escritos em um código secreto só decifrados após o seu falecimento. Seus cadernos foram o pontapé inicial para que a sua história chegasse às telas pela HBO, com o título de GENTLEMAN JACK e estrelada por Suranne Jones.


EUPHORIA: IDENTIDADE DE GÊNERO SEM RÓTULOS

(Foto: Divulgação)

A série mostra como um grupo de adolescentes navega em um universo frenético em busca da própria identidade, experimentando os vícios, a sexualidade, a violência de gênero, a estética corporal e a exposição nas redes sociais. Um dos focos da trama de EUPHORIA é a relação entre Rue, vivida por Zendaya, e Jules, personagem da jovem atriz Hunter Schafer, modelo e ativista trans que se transformou em um ícone do coletivo LGBTQIA+. A naturalidade da intimidade entre as atrizes quebra todos os estereótipos do gênero e torna EUPHORIA uma produção revolucionária.

TODXS NÓS: SÉRIE BRASILEIRA TRATA DO GÊNERO NÃO BINÁRIO E LINGUAGEM INCLUSIVA

(Foto: Divulgação)

Em TODXS NÓS, Clara Gallo dá vida a Rafa, jovem pansexual e não-binárie, que decide deixar a família no interior e mudar-se para a casa de seu primo, Vini (Kelner Macêdo), em São Paulo. Vini já divide o espaço com sua melhor amiga, Maia (Julianna Gerais), e ambos ficam surpresos ao descobrir que Rafa se identifica com o pronome neutro e não com o gênero feminino ou masculino. A produção nacional, com direção geral de Vera Egito, mostra o caminho de descobertas e aceitações de Rafa, enquanto dá visibilidade e expõe alguns dos desafios cotidianos enfrentados pelo coletivo LGBTQIA+.

WIG: VISIBILIDADE PARA O MOVIMENTO DRAG CONTEMPORÂNEO

(Foto: Divulgação)

O documentário original da HBO mostra as origens e a influência do Wigstock, festival anual de drag queens, e explora como o “queer” é visto nos dias de hoje. Criado em 1984 em Nova York, em uma época de crise na comunidade LGBTQIA+ – devido ao aumento do impacto do vírus HIV e às intensas reações contra o orgulho gay –, Wigstock foi uma celebração que marcou o fim dos verões por mais de 20 anos. Por meio de imagens de arquivo, WIG oferece uma visão do movimento drag contemporâneo, para o qual o festival serviu de fundação.

LOOKING: RECORTES COTIDIANOS DE TRÊS AMIGOS GAYS

(Foto: Divulgação)

Esta comédia mostra as experiências de três amigos gays em São Francisco. Apesar de estarem unidos pela amizade, cada um atravessa um momento diferente da vida: Patrick (Jonathan Groff) está voltando a sair com outras pessoas depois do fim de um relacionamento; Agustín (Frankie J. Alvarez), começa a questionar a ideia de monogamia em seu relacionamento; e Dom (Murray Bartlett) enfrenta a chegada a seus 40 anos com sonhos românticos que ainda não foram realizados. As histórias se entrelaçam enquanto cada um busca por felicidade e intimidade em uma época de escolhas – e direitos – para os homens gays.

YEARS AND YEARS: RETRATO DE UM FUTURO PRÓXIMO

(Foto: Divulgação)

A série acompanha as mudanças no Reino Unido e no mundo ao longo de quinze anos sob a perspectiva da família britânica Lyons. Um dos personagens é Daniel Lyon (Russell Tovey), um jovem gay que trabalha em abrigos para refugiados e imigrantes. A série acompanha a deterioração de seu casamento e seu envolvimento amoroso com um refugiado ucraniano. Em YEARS AND YEARS, ele precisa lidar com uma sociedade marcada pela instabilidade política, guerras iminentes e avanços tecnológicos.


THE NORMAL HEART: A AIDS NÃO PODE SER INVISÍVEL

(Foto: Divulgação)

Estrelada por Mark Ruffalo, o filme aborda a disseminação do HIV em Nova York nos anos 80 e a luta de ativistas para dar visibilidade à doença. O filme destaca as dificuldades que a comunidade LGBTQIA+ enfrentava para expor a verdade sobre a AIDS em uma sociedade que, até então, negava os fatos.

FORA DO ARMÁRIO: ACEITAÇÃO FAMILIAR NA VIDA REAL

(Foto: Divulgação)

Série documental brasileira com dez episódios, esta coprodução com a Producing Partners acompanha, ao longo de meses e anos, pessoas que “saíram do armário”. No episódio eu conta com a participação de Jean Willys e Tammy Miranda, o deputado conta sobre como sua participação em um reality show pode dar visibilidade à causa LGBTQIA+, enquanto o ator e cantor conta as dificuldades de aceitação de gênero sob o holofote da mídia. A produção foi realizada com recursos da Condecine – Artigo 39.

Youtuber indica 5 séries para debulhar durante a quarentena

Lista agrada a todos os gostos: da comédia à ficção científica

É certo que o isolamento começou a ser flexibilizado em maior parte do Brasil. Mesmo assim, ainda não é hora de estarmos reunidos com muitos amigos e participando de festas!  E, por isso, seguimos na maratona de séries! Hoje o escritor e Youtuber Felippe Barbosa nos traz algumas dicas de séries dignas de serem maratonadas. 

Além de autor do livro “Os Quase Completos” (Ed. Arqueiro), vencedor do 1º Prêmio Pólen de Literatura, Felippe é um influenciador “geek” viciado crônico em séries e indicou 5, das melhores séries, para você curtir durante seu tempo livre no #isolamento.

Com certeza alguma se encaixa para o seu momento 🙂 

(Foto: Divulgação)

1- Para quem está sentindo falta do trabalho no escritório, uma boa comédia pode ajudar: “The Office” é uma das comédias mais aclamadas da história da TV norte-americana, e com razão. A série que deslanchou a carreira do ator Steve Carrel adota um formato de pseudodocumentário, acompanhando o cotidiano dos funcionários de um escritório em Scranton, Pensilvânia, filial da empresa fictícia Dunder Mifflin, uma indústria de papel. No ambiente de trabalho mais desinteressante possível, as situações mais bizarras acontecem, capazes de tirar boas risadas de quem está com saudade dos colegas de emprego.

(Foto: Divulgação)

2- Para quem está precisando manter distância ou evitar contato no relacionamento amoroso, trago o romance ideal: “Pushing Daisies” foi definitivamente uma série a frente de seu tempo, motivo pelo qual acabou sendo cancelada. Mas mesmo assim, a série continua sendo uma boa escolha até hoje, trazendo a história do jovem Ned, que trabalha como confeiteiro e esconde do mundo sua estranha habilidade de trazer os mortos de volta à vida com um simples toque. A questão é que seus poderes só funcionam permanentemente se ele nunca tocar novamente a pessoa ressuscitada, e isso se torna um problema quando ele ressuscita a garota por quem era apaixonado na infância, se apaixonando por ela, sabendo que nunca poderá tocá-la.

(Foto: Divulgação)

3- Para quem acha que a relação com familiares e vizinhos tem sido muito complicada em tempos de quarentena, uma ficção científica que prova como as coisas podiam ser mais complicadas: “Dark” é definitivamente a melhor série da Netflix até o momento em questão de produção e roteiro bem amarrado. Com a sua terceira e última temporada chegando esse mês na rede de streaming, a série acompanha quatro famílias vivendo numa pequena cidade alemã, que tem suas vidas pacatas interrompidas pelo desaparecimento de duas crianças e estranhos fenômenos envolvendo viagem no tempo. Após conhecer a árvore genealógica dos personagens da série, você nunca mais irá reclamar que sua família é complicada.

(Foto: Divulgação)

4- Para quem é forçado a conviver trancafiado com os irmãos em casa, um bom exercício pode ser assistir juntos a um terror familiar: “A Maldição da Residência Hill” é um drama psicológico de horror, que acompanha os traumas de uma família que se mudou para uma casa assombrada por espíritos quando os cinco filhos eram crianças. Após a morte da mãe e uma vida tentando superar os traumas vividos na infância, os cinco irmãos juntos terão que reunir as peças do que aconteceu quando viveram na casa, e unir forças para enfrentar seus demônios interiores. Uma das obras mais emocionantes e arrepiantes do catálogo da Netflix, que tem tudo para unir ainda mais sua família durante o isolamento (seja pelo carinho, ou seja pelo medo).

(Foto: Divulgação)

5- Para quem necessita de uma visão esperançosa e otimista sobre a vida, o drama mais fofo de todos os tempos: “Anne with an E” também foi uma série que deixou os fãs de coração partido após seu cancelamento, mas pode-se dizer que ela teve um final digno. A jovem órfã Anne é mandada para morar com um casal de irmãos que planejavam adotar um garoto, sendo que há treze anos a menina sofria em orfanatos, sendo considerada estranha por sua imaginação fértil. Ao causar um susto inicial em sua nova família e nos colegas da nova cidade por ser extremamente criativa e inteligente, a garota passa a transformar a vida de cada uma das pessoas ao seu redor, lutando pela sua aceitação e pelo seu lugar no mundo. Em tempos onde o mundo precisa tanto de mais amor, aceitação e conhecimento, “Anne with na E” é com certeza a escolha perfeita para essa quarentena.

SPACE FORCE É UMA SÉRIE DE COMÉDIA E DRAMA QUE ABORDA TEMAS SÉRIOS – CONFIRA NOSSA CRÍTICA

Por Luigi Buratto

Dirigida e estrelada por Steve Carell (The Office), ‘Space Force’ conta a história de um general das forças armadas dos Estados Unidos, Mark Naird, que está assumindo um ramo novo na delegação, a Space Force, ou em uma tradução literal Forças Espaciais, a pedido direto do presidente, que quer colocar “coturnos na lua” até 2024. Com isso, os EUA agora entram em uma corrida espacial contra a China, que também está demonstrando interesse pelo território lunar.

‘Space Force’ traz uma história sobre uma corrida espacial. (Foto: Divulgação)

Space Force’ cria uma atmosfera incrível quando mostra as instalações do exército, o figurino dos personagens e as simulações da lua. A série faz uma sátira sagaz ao pentágono e ridiculariza a administração do presidente dos EUA, Donald Trump, de forma sútil.Mas se você pensa que vai assistir a uma comédia besteirol apenas, está enganado.

O personagem principal traz consigo uma personalidade forte e mostra que nem mesmo uma das mais altas patentes do exército está livre de dramas familiares. Com sua esposa, Maggie (Lisa Kudrow), em custódia na prisão, e sua filha, Erin (Diana Silvers), se rebelando por não conseguir atenção do pai, Mark se encontra em uma fase difícil e terá que fazer algumas escolhas que determinarão o futuro de sua carreira e de sua família.

Conhecido por filmes e série de comédia, Steve Carell estrela a nova série da Netflix. (Foto: Divulgação)

O general Naird é um completo leigo quando se trata de requisitos mínimos para comandar a nova divisão espacial, porém possui bravura e coragem para enfrentar qualquer desafio que surja, depositando toda a sua confiança em sua equipe de cientistas e em seu braço direito o Dr. Adrian Mallory (John Malkovich), chefe-cientista da força tarefa. 

‘Space Force’ está disponível na Netflix e traz 10 episódios de forma linear, sendo que cada um complementa o outro. A comédia é subjetiva e não é forçada, dando espaço para abordar outros temas mais sérios como racismo, empoderamento feminino e questões culturais. 

Com episódios curtos, em média 30 minutos cada, é uma série fácil de ser maratonada. A segunda temporada ainda não foi confirmada, mas tem tudo para ser desenvolvida, após o enorme gancho que a primeira termina.

NOTA 4/5