Arquivo da tag: UCM

Começa nesta terça-feira, 2 de abril, a pré-venda de ingressos para “Vingadores: Ultimato”, novo filme da Marvel Studios

A espera acabou! A pré-venda do filme mais aguardado do ano, “Vingadores: Ultimato”, começa nesta terça-feira, 2 de abril. Quem quiser garantir seu lugar nas primeiras sessões poderá efetuar a compra de ingressos a nas principais redes de cinema do Brasil. Os detalhes de preços e horários para as sessões podem ser consultados diretamente nos canais de relacionamento (Internet, telefone, presencialmente) de cada exibidor e também no site https://movieid.ingresso.com/vingadoresultimato.

“Capitã Mavel”: último passo antes de Ultimato

Por Rodrigo Bocatti

Todos querem saber como os Vingadores vão reverter o estalo de dedos de Thanos, no final de “Guerra Infinita”, porém ainda faltava um filme que vai ter influência direta: Capitã Marvel, primeiro longa da Marvel protagonizado por uma heroína e ele não decepciona ao apresentar Carol Denvers como a heroína mais poderosa do Universo Cinematográfico da Marvel.

Diferentemente de todos outros ‘primeiros’ filmes do Marvel Studios ele mostra a heroína já em ação e com flashbacks mostra sua origem, que foi muito acertado. Brie Larson parece estar estabelecida há anos como a Capitã, sua atuação é muito segura, assim como todo elenco.

“Capitã Marvel” se passa nos anos 90 e já apresenta uma consolidada Capitã Marvel. (Foto: Divulgação)

No filme, que se passa nos anos 90 e tem diversas referências a uma das melhores épocas, Carol faz parte do exército dos Kree que vivem em guerra com os Skrulls e não tem memória do seu passado, porém depois de uma batalha frustrada ela começa a recuperar um pouco da vida que ela teve e vem para Terra investigar.

Conhecemos Monica Rambeau, grande amiga de Carol, e que deve ser importante na cronologia dos próximos filmes da Marvel, mas ainda não sabemos se ela sobreviveu ao estalar de dedos do Titã Louco. E pode ser uma futura heroína da terra e sua filha rouba a cena com tanta fofura.

Apesar do filme parecer previsível ele tem uma virada muito boa, porém ele começa em um ritmo muito acelerado, mas não mantém ele e só volta a ter um ápice perto do final. E não se anime, porque a única ligação que o filme tem com o próximo lançamento da Marvel é a cena pós-créditos.

Pontos altos de Capitã Marvel:

  1. Goose – o gatinho da Capitã Marvel realmente é o melhor do filme. Disfarçado de bichano é da raça Flerken e ele tem um papel fundamental no decorrer do longa.
  2. Brie Larson – Apesar de sofrer muitas críticas antes do lançamento do longa por não sorrir em nenhuma foto promocional e pela cor do uniforme, a atriz entrega uma heroína que está pronta para combate, mas ainda tem muito a aprender (principalmente do seu passado) e também demonstra que tem emoção.
  3. Samuel L. Jackson – Antes de “Capitã Marvel” só conhecíamos um pouco de Nick Fury e nesse filme podemos saber um pouco mais dele, de como ganhou o tapa-olho e como se tornou o espião que é. Grande atuação de Samuel.
  4. Skrulls – Apesar de serem apresentados como grandes vilões de uma das melhores sagas da Marvel, o filme deixa em aberto o que pode acontecer no futuro, mas é importante a apresentação da raça alienígena para deixar em aberto o futuro da Marvel.
  5. Cenas pós-créditos – A primeira cena pós-créditos de Capitã Marvel mostra a real ligação da heroína com Vingadores. E a outra é divertida e deixa diversas interrogações na cabeça dos fãs.

Capitã Marvel – Curiosidades

(Foto: Divulgação)

• Anna Boden, que dirige “Capitã Marvel” e seu parceiro de longa data, Ryan Fleck, é a primeira diretora feminina do Universo Cinematográfico Marvel.

• “Capitã Marvel” é o primeiro filme do Universo Cinematográfico Marvel ambientado nos anos 90 e antecede todos os outros filmes da Marvel Studios, exceto o primeiro “Capitão América”.

• “Capitã Marvel” é baseado na série de histórias em quadrinhos da Marvel de mesmo nome, publicada pela primeira vez em 1967. Os cineastas foram atraídos por uma série de histórias em quadrinhos criadas por Kelly Sue DeConnick, cuja interpretação sobre o personagem seria a inspiração geral para o filme.

• Para a produção de “Capitã Marvel” em Los Angeles, vários locais foram utilizados, como a Eastwood Power Station e Shaver Lake em Fresno, bem como os desertos no Vale de Lucerna e Edwards Air Force Base.

• O mundo que o designer de produção Andy Nicholson trouxe à vida nos arredores de Los Angeles foi “Torfa”. Nicholson e sua equipe foram a mina e pedreira de areia existente em Simi Valley e, com a ajuda de milhares de quilos de areia, transformaram-na em um cenário visualmente dinâmico.

• Para uma das cenas de Los Angeles, os cineastas pegaram um antigo espaço comercial em North Hollywood e construíram uma nova fachada, incluindo um Radio Shack, uma Blockbuster e uma lavanderia a seco. A localização parecia tão autêntica que as pessoas realmente queriam entrar no local, sem perceber que era realmente um set de filmagem!

• Brie Larson, que interpreta Carol Danvers/Capitã Marvel e Lashana Lynch, que interpreta a colega piloto de testes Maria Rambeau, visitaram a Base Aérea de Nellis em Las Vegas para um treinamento e experiências únicas em um jato de combate F-16.

• Brie Larson também conseguiu reunir-se e passar um tempo com a brigadeiro-general Jeannie Marie Leavitt, que se tornou a primeira piloto de caça feminina da Força Aérea dos Estados Unidos em 1993 e foi a primeira mulher a comandar uma ala de combate de combate da USAF.

• A equipe do figurinista Sanja Hays fez oito uniformes de Capitã Marvel para Brie Larson. Para os trajes de super-heroína, o tecido principal é couro com um acabamento azul perolado especial que tem um brilho quando a luz o atinge.

• Os cineastas fizeram testes com vários gatos diferentes para fazer o papel de um personagem felino chamado Goose e acabaram com um gato chamado Reggie. Reggie veio com uma equipe de três outros gatos – Archie, Gonzo e Rizzo – que se especializaram em diferentes truques.

• Para a surpresa de todos, Samuel L. Jackson foi ótimo com os gatos. Ninguém sabia que ele era um amante de gatos!

• Brie Larson levou muito a sério o treinamento para o papel de Capitã Marvel. Durante cinco dias por semana, ela fez de duas a quatro horas de treinamento, combinando boxe, kick-boxing, judô, luta livre e Jiu-Jitsu. A atriz também trabalhou para levantar mais de 100 quilos em halteres, 200 quilos em barras de pesos e até mesmo puxando um jipe ​​na estrada – uma tremenda conquista para uma atriz que nunca tinha feito muito treinos de força!

• Para criar o jovem Nick Fury e o agente Coulson, os cineastas convidaram o supervisor de efeitos visuais Chris Townsend e os artistas do estúdio Lola para transformar os atores de volta às versões dos anos 90 de seus personagens. Foi providencial que tanto Samuel L. Jackson quanto Clark Gregg estejam ótimos para suas respectivas idades reais!

Marco zero nos anos 90

A última década do século passado é o ponto de partida de Capitã Marvel, que mostra como chegamos aos acontecimentos que resultaram nos filmes mais recentes dos Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato. Apesar de ter acontecido há tão pouco tempo, os anos 1990 parecem ter se passado há eras atrás, devido às enormes mudanças que aconteceram com a tecnologia.

Cinema

O cinema comercial começa esta década trazendo o cinema de arte para o grande público, quando nomes como Woody Allen, Martin Scorsese e Pedro Almodóvar começam a fazer sucesso em grande escala, abrindo espaço para novatos como Quentin Tarantino, Robert Rodriguez e os irmãos Coen. Os super-heróis da Marvel começam a ganhar espaço na telona, com personagens como Blade, Demolidor e Elektra. O então pequeno estúdio de animação Pixar começa a fazer longas em computação gráfica, revolucionando os desenhos animados – com uma pequena ajuda de Steve Jobs, que havia sido demitido da Apple e começou a ajudar a nova iniciativa. A década termina com George Lucas anunciando algo que os fãs de Star Wars sempre sonharam: uma nova trilogia do universo Jedi. O grande sucesso do fim da década é a adaptação que o diretor dos filmes Exterminador do Futuro – James Cameron -, faz para o naufrágio do navio Titanic. No Brasil, o cinema nacional começa a se reerguer, principalmente a partir de Carlota Joaquina, dirigido por Carla Camurati. A década termina com um filme brasileiro, Central do Brasil, de Walter Salles, disputando o Oscar de melhor filme estrangeiro – e fazendo a eterna Fernanda Montenegro concorrer ao prêmio de melhor atriz.

Música

A década começa com o Nirvana destronando artistas estabelecidos como Guns N’ Roses, Michael Jackson e Madonna, mudando as regras do jogo com um som sujo, pesado e barulhento (ainda que melódico e de fácil assimilação) e trazendo a atitude anticomercial do punk para os holofotes do mainstream – criando assim um subgênero do rock chamado a princípio de rock alternativo. A música eletrônica de grupos como Massive Attack, Portishead, Prodigy e Chemical Brothers começa a ganhar o mundo, fazendo guitarras e violões ficarem em segundo plano. O rap também cresce como força comercial, principalmente a partir do gangsta rap, que cria um cenário em que as costas leste e oeste dos EUA começam a atritar entre si. No Brasil, as rádios são dominadas pelo trio axé music, sertanejo e pagode, que ajudam a alavancar as vendas de um novo jeito de se ouvir música – o compact disc. Embora o CD tenha sido lançado na década de 80, foi a partir dos anos 90 que ele encontrou o grande público e se tornou a principal mídia sonora do mercado, o que fez o Brasil, diferentemente de outros países, encerrar a fabricação de discos de vinil. A descentralização da produção musical também foi outra característica da década por aqui, quando grupos do Recife (Chico Science & Nação Zumbi e Mundo Livre S/A), Belo Horizonte (Pato Fu e Skank), Brasília (Raimundos, Little Quail e Maskavo Roots) e Porto Alegre (Graforreia Xilarmônica e Wander Wildner) começaram a ganhar um espaço que antes pertencia apenas a bandas do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Televisão

A principal mudança que aconteceu na televisão durante esta década foi a revitalização dos seriados. Até os anos 80, os seriados eram redundantes e não contavam uma história contínua, apenas circulavam ao redor de um roteiro básico repetido de diversas formas com os mesmos personagens de sempre. A partir da ida do cineasta David Lynch para a televisão isso começou a mudar. Lynch começou a década com o sucesso Twin Peaks, que durou apenas duas temporadas, mas mudou completamente a forma de se fazer TV. A partir de Twin Peaks, seriados como Arquivo X e Buffy – A Caça-Vampiros foram ainda mais além e transformaram a estrutura da TV usando um novo parâmetro que seria abraçado pela emissora HBO a partir da década seguinte, com seriados como Sopranos e The Wire. Estes, por sua vez, instigaram a criação de clássicos modernos como Lost, Breaking Bad e Mad Men – todos de uma certa forma herdeiros das transgressões de Twin Peaks no início da década anterior.

Tecnologia e internet

A internet foi inventada nos anos 60, mas só nos anos 90 deixou de ser exclusiva para um pequeno grupo de nerds e viciados em tecnologia. Foi com a criação primeiro da linguagem world wide web e depois com a popularização dos programas de navegação que as pessoas começaram a visitar a rede, num tempo em que não havia YouTube, Google nem Facebook e o mais próximo que se tinha de uma rede social era o email. Fora da web havia poucas formas de comunicação populares, como o mensageiro instantâneo ICQ e chats de portais de notícia. Celulares e câmeras digitais eram enormes e caros, só quem era muito rico tinha acesso – principalmente no Brasil. O computador pessoal, que já era uma realidade para norte-americanos e europeus, começa a se popularizar na Ásia e na América Latina – e o Brasil veio nesta corrente. Foi nesta década em que o MP3 foi lançado, quase que simultaneamente com o player de música digital mais popular naquele período, o WinAmp. A década terminou com a popularização de um programa de troca de arquivos online chamado Napster, que começaria uma nova era da música gravada ao permitir que qualquer pessoa visitasse – e baixasse – a discoteca de qualquer outra pessoa.

Capitã Marvel, personagem mais poderosa da Marvel Studios, estreia nos cinemas e ganha coleção especial da Hasbro

Marca aposta em bonecas e até luva da heroína, com a chegada da história de Carol Danvers às telonas

O Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, em sigla original) não para de crescer. Com a proximidade de um dos capítulos mais importantes da franquia (Vingadores: Ultimato), a aposta de uma nova força para a equipe chega pelas mãos de Carol Danvers, a Capitã Marvel. E a novidade não podia ficar sem seu grande lançamento Hasbro. A linha de novas bonecas – e de uma luva especial – da heroína chega junto com o lançamento mundial do filme.

Com estreia em 07 de março, o novo longa apresenta a heroína mais forte do universo para o público. A história, ambientada nos anos 90, acompanha Carol Danvers quando ela se torna muito poderosa no momento em que a Terra se vê no meio de uma batalha galáctica entre duas raças alienígenas. Capitã Marvel é uma aventura completamente nova de um período nunca visitado da história do Universo Cinematográfico da Marvel.

Para as pequenas que precisam de uma heroína de peso em quem se espelhar, os novos lançamentos Hasbro darão muitas possibilidades nas brincadeiras. Já para os colecionadores e amantes do MCU, as novas figuras de Capitã Marvel serão indispensáveis em qualquer coleção.

CML SIGNATURE DOLL – R$ 149,99

Imagine explodir em ação com esta boneca de super-herói Cosmic Capitã Marvel de 29 cm incluindo acessórios, cabelo enraizado e 2 acessórios de explosão inspirados em superpotência! Faça poses com a Capitã Marvel, que possui 5 pontos de articulação para que as crianças possam colocar sua boneca em poses dinâmicas e movê-la em ação!

CML DELUXE HERO DOLL – R$ 269,99

Toda a ação das aventuras da Capitã Marvel comandando a sua frota ao lado da sua companheira gata Goose com esta boneca de 30 cm da Capitã Marvel, que vem com a gata Goose. Também inclui uma mochila dentro da qual Goose pode entrar. A boneca da super-heroína também inclui uma roupa feita de tecido, e possui cabelo de boneca! Esta Capitã Marvel possui 15 pontos de articulação para poses dinâmicas e muita ação!

CML ROLE PLAY 1 – R$ 179,99

Toda a ação das aventuras da Capitã Marvel com esta luva com efeito fotoelétrico inspirada no filme Capitã Marvel e que vem com efeitos de luz e som! Para ativar os efeitos, basta apertar a estrela e se imaginar enfrentando os vilões como a Capitã Marvel!

CML 6IN LEGENDS AST – R$ 189,99

Com a Marvel Legends Series, crianças e fãs da Marvel podem se divertir com personagens fantásticos inspirados no Universo Marvel. Estas figuras de 15 cm têm diversas articulações e design inspirado no filme Capitã Marvel. Uma inclusão épica à Marvel Legends Series. 

CML CAPTAIN MARVEL (STARFORCE) – R$ 249,99

Imagine liderar uma vitoriosa missão intergaláctica com a boneca de 29 cm da Capitã Marvel (Starforce), que inclui um capacete no estilo moicano inspirada no filme. A boneca articulada da Capitã Marvel tem 15 pontos de articulação para que você possa colocá-la em poses dinâmicas e movê-la para ação pura.

CML PHOTON POWER FX CAPTAIN MARVEL – R$ 349,99

Toda a ação das aventuras da Capitã Marvel com esta boneca de 30 cm da Capitã Marvel com efeito fotoelétrico que vem com efeitos de luz e som e inclui acessórios flexíveis e cabelo de boneca! A boneca é inspirada no filme Capitã Marvel e possui 11 pontos de articulação para poses dinâmicas e muita ação!

CINÉPOLIS ANUNCIA PRÉ-VENDA DE CAPITÃ MARVEL, A PRIMEIRA HEROÍNA SOLO DO MCU

A pré-venda começou ontem, dia 07 de fevereiro, um mês antes da estreia do longa

A rede Cinépolis, maior operadora de cinemas da América Latina e segunda maior do mundo em ingressos vendidos, anuncia que a pré-venda de “Capitã Marvel” começa hoje, dia 07 de fevereiro, e os ingressos poderão ser adquiridos por meio do site:http://www.cinepolis.com.br/pre-vendas/.

(Foto: Divulgação)

Expandido o Universo Cinematográfico da Marvel, Brie Larson estrela como a protagonistaCapitã Marvel, a primeira heroína solo e uma das personagens mais poderosas deste universo desvendando mistérios sobre o seu passado e poderes com o auxílio de um jovem Nick Fury interpretado por Samuel L. Jackson.

Com direção de Anna Boden e Ryan Fleck, o filme chega ao Brasil em 7 de março.

SINOPSE
Aventura sobre Carol Danvers, uma agente da CIA que tem contato com uma raça alienígena e ganha poderes sobre-humanos. Entre os seus poderes estão uma força fora do comum e a habilidade de voar.

Ficha Técnica
Capitã Marvel
EUA, 2019.
Ação| Aventura| Ficção Científica
Diretor: Anna Boden, Ryan Fleck.
Elenco: Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Annette Bening, Clark Gregg, Jude Law, Djimon Hounsou, Lee Pace.
Duração: 128 minutos.
Distribuidora: Disney e Buena Vista.

PANTERA NEGRA :: PÔSTER

“Pantera Negra”, da Marvel Studios, acompanha T’Challa que, após a morte de seu pai, o Rei de Wakanda, volta pra casa para a isolada e tecnologicamente avançada nação africana para a sucessão ao trono e para ocupar o seu lugar de direito como rei. Mas com o reaparecimento de um velho e poderoso inimigo, o valor de T’Challa como rei – e como Pantera Negra – é testado quando ele é levado a um conflito formidável que coloca o destino de Wakanda, e do mundo todo, em risco. Confrontado pela traição e o perigo, o jovem rei precisar reunir seus aliados e liberar todo o poder do Pantera Negra para derrotar seus inimigos e assegurar a segurança de seu povo e de seu modo de viver.

MRLND_INTL_PAYOFF_BRAZIL.JPG

MARVEL STUDIOS COMEÇA PRODUÇÃO DE “PANTERA NEGRA”

Chadwick Boseman, Michael B. Jordan, Lupita Nyong’o, Danai Gurira, Martin Freeman, Daniel Kaluuya, Angela Bassett, Forest Whitaker e Andy Serkis estrelam o mais novo capítulo do Universo Cinematográfico Marvel

A Marvel Studios anunciou hoje que começou a produção de “Pantera Negra”, estrelando Chadwick Boseman (“Capitão América: Guerra Civil”, “James Brown”), Michael B. Jordan (“Creed – Nascido Para Lutar”, “Fruitvale Station – A Última Parada”), a vencedora do Oscar® Lupita Nyong’o (“Star Wars: O Despertar da Força”, “12 Anos de Escravidão”), Danai Gurira (“The Walking Dead,” em breve “All Eyez on Me”), Martin Freeman (a trilogia “O Hobbit”, “Sherlock”), Daniel Kaluuya (em breve “Get Out,” “Sicario – Terra de Ninguém”), com a atriz indicada ao Oscar® Angela Bassett (“Uma História de Horror Americana”, “Invasão a Londres”), com o vencedor do Oscar® Forest Whitaker (“Rogue One: Uma História Star Wars”, “O Mordomo da Casa Branca”, de Lee Daniels) e com Andy Serkis (“Vingadores: Era de Ultron”, “Star Wars: O Despertar da Força”).

0315520.jpg-r_x_600-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg
Universo Cinematográfico da Marvel começa as gravações de “Pantera Negra”. (Foto: Divulgação)

Membros adicionais do elenco incluem Letitia Wright (“Urban Hymn”, “Glasgow Girls”), Winston Duke (“Pessoa de Interesse”, “Família Moderna”), Florence Kasumba (“Capitão América: Guerra Civil”, “Emerald City”) e Sterling K. Brown (“Uma Repórter em Apuros”, “The People v. O.J. Simpson: American Crime Story”).

Ryan Coogler (“Creed – Nascido Para Lutar”, “Fruitvale Station – A Última Parada”) é o diretor de “Pantera Negra” da Marvel Studios, a partir do roteiro que ele coescreveu com Joe Robert Cole (“The People v. O.J. Simpson:  American Crime Story”).  O filme, que estreia nos cinemas brasileiros dia 15 de fevereiro de 2018, será filmado em Atlanta e na Coreia do Sul.   

“Pantera Negra” acompanha T’Challa que, após os eventos de “Capitão América: Guerra Civil”, volta para casa para a isolada e tecnologicamente desenvolvida nação africana de Wakanda, para assumir seu lugar como Rei. Entretanto, quando um velho inimigo reaparece no radar, a fibra de T’Challa como Rei e Pantera Negra é testada quando ele é levado a um conflito que coloca o destino de Wakanda e do mundo todo em risco. 

“Pantera Negra”, da Marvel Studios, tem produção de Kevin Feige com produção executiva de Louis D’Esposito, Victoria Alonso, Nate Moore, Jeffrey Chernov e Stan Lee.

O grupo de especialistas criativos de Coogler inclui seus colaboradores frequentes: diretora de fotografia Rachel Morrison, A.S.C. (“Dope”, “Fruitvale Station – A Última Parada”), diretora de arte Hannah Beachler (“Creed – Nascido Para Lutar”, “Fruitvale Station – A Última Parada”), editores Claudia Castello (“Creed – Nascido Para Lutar”, “Fruitvale Station – A Última Parada”) e Michael P. Shawver (“Creed – Nascido Para Lutar”, “Fruitvale Station – A Última Parada”); junto com a figurinista Ruth E. Carter (“Selma – Uma Luta Pela Igualdade”, “O Mordomo da Casa Branca”, de Lee Daniels), supervisor de efeitos visuais Geoffrey Baumann (“Doutor Estranho”, “Vingadores: Era de Ultron”), designer de maquiagem vencedor do Oscar® Joel Harlow (“Star Trek – Sem Fronteiras”, “Aliança do Crime”) e o supervisor de efeitos especiais, indicado sete vezes ao Oscar® Dan Sudick (“Capitão América: Guerra Civil”, “Os Vingadores”). 

Baseado no personagem de HQ’s da Marvel que teve sua primeira aparição em “Quarteto Fantástico Vol. 1” edição 52, publicada em 1966, “Pantera Negra” entra para a gama de lançamentos da Marvel Studios em seu compromisso da Fase 3 de apresentar ao público novos heróis e continuar as aventuras dos heróis favoritos dos fãs ao longo de quatro anos e nove filmes.

Em 2016, a Marvel Studios seguiu com o sucesso sem precedentes com o lançamento de “Capitão América: Guerra Civil”, que estreou dia 6 de maio sendo o quinto maior fim de semana de estreia de todos os tempos e desde então tem acumulado receitas de bilheteria de mais de US$ 1,1 bilhão no mundo todo. 

O estúdio encerrou o ano com seu mais recente Super-Herói “Doutor Estranho”, estrelando Benedict Cumberbatch, Chiwetel Ejiofor e Rachel McAdams. O filme estreou em primeiro lugar nas bilheterias no dia 4 de novembro e faturou mais de $659 milhões até o momento no mundo todo. Os dois filmes impulsionaram a sequência de estreias em primeiro lugar nas bilheterias nacionais da Marvel Studios ao recorde de 14 filmes consecutivos.

Outras aventuras épicas para a telona da Marvel Studios incluem “Homem de Ferro”, “O Incrível Hulk”, “Homem de Ferro 2”, “Thor”, “Capitão América: O Primeiro Vingador”, “Os Vingadores”, “Homem de Ferro 3”, “Thor –  O Mundo Sombrio”, “Capitão América –  O Soldado Invernal”, “Guardiões da Galáxia”, “Vingadores –  Era de Ultron”, “Homem-Formiga”, e em breve “Guardiões da Galáxia 2” (5 de maio de 2017), “Homem-Aranha –  De Volta ao Lar” (7 de julho de 2017), “Thor 3 – Ragnarok”   (3 de novembro de 2017) e “Vingadores: Guerra Infinita” (4 de maio de 2018).