Arquivo da tag: Uvas

36 ª Festa da Uva de Jundiaí espera atrair 175 mil visitantes

Evento completa 85 anos de tradição

Um dos tradicionais eventos que acontece no interior de São Paulo é a Festa da Uva, em Jundiaí, a maior festa da uva do Estado, que neste ano, está em sua 36ª edição e completa 85 anos de história. Segundo os organizadores, durante os primeiros quatro dias, cerca de 60 mil pessoas passaram pela festa. A expectativa é atrair 175 mil visitantes até o encerramento, 45 mil a mais em relação ao ano passado.

Com 3 pavilhões (Espaço Bem-Vindo, Vila do Vinho, Pavilhão das Frutas), área do Empório e também do Deguste Jundiaí, a Festa da Uva, que ocorre simultaneamente com a 7ª Expo Vinhos traz atrações como apresentações de teatro e dança, exposições de frutas, venda de vinhos, espumantes e produtos artesanais, workshops enogastronômicos e espaço kids. O destaque é a tradicional cerimônia da pisa da uva, aos sábados e domingos, às 14h30, com participação dos visitantes. Em alguns horários ainda é possível tirar fotos com Pompéia Fabrício, Rainha da Uva, de 1947 e Embaixadora da edição 2019.

Festa da Uva vai até esse fim de semana. (Foto: Divulgação)

“O evento é importante não só para os visitantes, como também para quem é da região. Com a expansão do enoturismo em Jundiaí, os produtores locais estão cada vez mais produzindo novos rótulos, como por exemplo, os espumantes que podem ser uma nova tendência da cidade”, afirma o presidente da cooperativa de vinho artesanal de Jundiaí, Amarildo Martins.

Destaque desta edição é o lançamento dos espumantes de uva Niágara Rosada, variedade que nasceu de uma mutação somática espontânea da Niágara branca e que é considerada um tesouro de Jundiaí. Além da novidade, as tradicionais frutas da região também fazem sucesso. Nos quatro primeiros dias de evento foram vendidas cerca de 24 toneladas de frutas e a tendência é que os números aumentem muito mais.

Como chegar

Para quem vai de transporte público de São Paulo há duas opções: os ônibus que saem a cada 30 minutos dos terminais rodoviários da Barra Funda ou Tietê e também, pela linha 7 – Rubi, da CPTM. Para quem vai de carro, Jundiaí está localizada a 60 quilômetros da capital paulista, cerca de uma hora de viagem.

Para quem já é da região: da estação ferroviária, o melhor acesso é o ônibus 712- Terminal Vila Arens – Jardim Guanabara. Da rodoviária, as linhas 522 e 527 também passam pelo local. Dos bairros, há opções que podem ser consultadas nos sites da companhia de ônibus da cidade.

Serviço

Dias:   1,2 e 3 de fevereiro

Horários: sexta-feira, das 18h às 22h

Sábado, das 10h às 22h / Domingo – das 10h às 20h

Local: Parque Comendador Antônio Carbonari – Parque da Uva – Av. Jundiaí s/n

Informações pelo telefone (11) 4582-4514 ou pelo site https://festadauva.jundiai.sp.gov.br/.

Entrada gratuita

Ação solidária de 1 quilo de alimento não perecível

Toscana celebra colheita das uvas com festivais de vinho em setembro

Para acompanhar os eventos pela região italiana hospede-se no Hotel Laticastelli

O mês de setembro marca o período da colheita das uvas na Toscana, conhecido como vindima. Não à toa, a região italiana recebe diversas festas para celebrar o início do processo de produção de alguns dos vinhos mais famosos do mundo. Quem pretende participar pode contar com a hospedagem no hotel Laticastelli Country Relais, localizado em Rapolano Terme, a apenas 20 minutos de Siena, e próximo das principais comunas que organizam estes festivais e feiras gastronômicas.

Em Grosseto, na região de Pitigliano, o turista pode degustar o elegante Bianco de Pitigliano DOC, um dos poucos vinhos brancos produzidos na terra do vinho tinto. Nas adegas acontecem jantares especiais e bailes. Ainda na província, desta vez na cidade de Scansano, a Festa dell’Uva é realizada em dois finais de semana, no dia 22 e 23 de setembro e depois 29 e 30 do mesmo mês. As ruas do centro histórico são transformadas em uma grande festa com música, desfile de carros alegóricos, mercado de artesanato e muito vinho Morellino.

Cantina 3.jpg
Toscana começa colheita das uvas para festivais de vinhos. (Foto: Divulgação)

Siena também deve entrar na lista com a sua Festa dell’Uva e del Vino em Chiusi. Lá, acontecem degustações guiadas por experientes sommeliers, refeições preparadas com produtos locais nas adegas e performances itinerantes de 28 a 30 de setembro. Em Lucca, o turista pode provar o famoso vinho Montecarlo e em Manciano acontecem espetáculos de fogos de artifício com degustações de vinhos nas adegas e de pratos como o saboroso crepe coberto com queijo.

Já na região de Florença são muitas as opções de festas, com destaque para a Expo del Chianti Classico, de 6 a 9 de setembro, que está na 48º edição e conta com programação completa de eventos culturais, degustação de vinhos e apresentação de novos rótulos, exposições e estandes com venda de produtos típicos, como o presunto toscano. Outro interessante festival gastronômico é o Boccaccesca Food and Wine Festival, que todos os anos reúne milhares de visitantes nas ruas medievais da cidade de Certaldo Alto. Neste, ocorre de 5 a 7 de outubro, e além das degustações de vinhos como Chianti Classico e Brunello di Montalcino, é possível provar os melhores e mais frescos produtos da região, entre pães, sopas e bolos, e também assistir competições entre renomados chefs italianos.

Ainda, dentro do hotel Laticastelli, os hóspedes podem provar delícias da Toscana no restaurante La Taverna, sob o comando de um novo chef, Cosimo Nardella. As refeições podem ser acompanhadas de vinhos vindos diretamente das vinícolas de maior prestígio das regiões de Chianti e Terre Senese.

Mais informações podem ser obtidas em www.laticastelli.com ou com as principais operadoras e agências de turismo.

Pisa da uva mistura tradição e aromas na Quinta do Olivardo, em São Roque

Festa que celebra boa safra fortalece tradição do vinho artesanal

O período de colheita da uva das videiras de São Roque/SP está se aproximando e a tradicional festa da Pisa da Uva da Quinta do Olivardo já tem data para começar: 14, 21 e 28 de janeiro.

A comemoração reúne pessoas de várias partes do país que visitam a casa para participar da colheita dos frutos. No local, eles revivem a tradição de pisar as uvas no lagar – uma construção feita em pedras, com formato retangular, usada para separar a polpa das cascas dos frutos, usando apenas os pés.

uva3.jpg
Quinta do Olivardo realiza tradição de pisar nas uvas. (Foto: Divulgação)

Tradicionalmente, janeiro é o mês que as uvas terminam seu processo de amadurecimento e estão prontas para serem colhidas. As principais variedades cultivadas nas terras são roquenses são: Lorena e Niágara branca, rosada e violeta.

 Viagem no tempo

Na Quinta do Olivardo, o público que visita a casa durante a festa da pisa da uva faz uma viagem ao passado rumo a um tempo em que, em terras lusitanas, a produção de vinhos era totalmente artesanal.

Logo na entrada, os visitantes recebem um chapéu de palha, uma cesta de vime e uma tesoura e, assim como os antigos colonos, são convidados a percorrer os caminhos entre as videiras para colher e, é claro, provar os frutos.

Ao final da colheita, os turistas partem para o lagar para a atividade mais esperada do dia: a pisa. Os cestos recheados de frutos são despejados no lagar e o público, em fila, é convidado para iniciar a pisa. Para deixar a experiência ainda mais envolvente, um grupo folclórico português anima a tarde, relembrando os principais clássicos que agitavam a pisa no século passado. Uma experiência única, que mistura amoras, sabores e sensações.

 Almoço especial

Após a pisa, o público é convidado para degustar um almoço especial. Para a entrada, serão servidos Bolo do Caco – um tipo de pão preparado à base de batata doce-, bolinho de bacalhau e salada verde.

Para o prato principal, a casa vai servir um dos seus destaques: a Espetada Madeirense. A iguaria, preparada à base de suculentos pedaços fartos de contrafilé, temperados com alho, sal e especiarias, que é levado para assar em brasa. O segredo da carne está no espeto, formado por um cabo de louro, que confere aroma e sabor a carne.

A Espetada Madeirense da Quinta do Olivardo também foi premiada no Festival Gastronômico Sabor de São Paulo e está entre os 30 melhores pratos característicos da culinária regional paulista. O festival é promovido pelo Governo do Estado de São Paulo, Revista Prazeres da Mesa e Senac.

O prato integrou ainda o guia “Roteiros Paulistas – o que fazer durante a Copa do mundo Fifa 2014”, um informativo com 236 páginas com sugestões de viagens, locais turísticos, indicações gastronômicas e hospedagem, entre outras informações úteis para os turistas que vieram para a Copa do Mundo.

Durante o almoço, o público poderá, ainda, degustar suco de uva e vinho produzidos pela casa.

O segredo está nos calcanhares humanos

O processo tradicional de pisar as uvas com os pés, diferentemente dos processos mecanizados atuais, separa a polpa da fruta, preservando as sementes intactas, não interferindo no sabor do suco, que pode amargar com a presença do óleo das sementes.

Durante o processo de separação do suco, quanto mais tempo o líquido ficar em contato com as cascas, mais sabor e aroma da bebida serão extraídos. Como diria Olivardo Saqui, proprietário da casa: “O segredo são os calcanhares humanos que trazem mais corpo, sabor e longevidade a bebida”.

A Quinta do Olivardo cultiva hoje mais de oito mil pés de uvas que ladeiam o restaurante. A produção anual da casa é de, aproximadamente, 20 mil litros por ano.

 Como chegar

A Adega e Restaurante Quinta do Olivardo está localizada no km 4 da Estrada do Vinho, em São Roque (SP), com acesso pelo km 58,5 da Rodovia Raposo Tavares (SP-270). As reservas de mesas têm validade até às 13h e podem ser feitas pelos telefones: (11) 4711-1100 e 4711-1923. Informações adicionais, fotos e vídeos estão disponíveis no site www.quintadoolivardo.com.br.

 Serviço: Pisa da Uva na Quinta do Olivardo

Dias:  14, 21 e 28 de janeiro

Horário: a partir das 10h30

Endereço: km 4 da Estrada do Vinho, em São Roque (SP), com acesso pelo km 58,5 da Rodovia Raposo Tavares (SP-270)

Valor: R$ 198,00, incluindo o almoço

Crianças até 8 anos não pagam. Até 12 anos, pagam meia.