Arquivo da tag: Veneza

Diferentes destinos da Itália em uma só viagem

Operadora Françatur tem roteiros sob medida para Roma, Milão, Toscana, Nápoles, Veneza, Capri e Cinque Terre

Sinônimo de história, cultura e gastronomia, a Itália também possui uma beleza natural extraordinária e diversificada, graças à variação do clima pelas regiões do país. Cada cantinho reserva uma surpresa e para desfrutar tudo o que de melhor o destino oferece, o roteiro precisa estar à altura. Quem procura por uma experiência personalizada pode contar com os pacotes da operadora Françatur, que combinam diferentes cidades italianas em uma só viagem.

Em Roma, além de conhecer os principais pontos turísticos, como a Fontana de Trevi, o Coliseu, o Panteão, a Piazza di Spagna, o Arco de Constantino e a Catedral de Roma, adultos e crianças têm a oportunidade de participar de uma aula de gladiadores no Parque Regional da Appia Antica, que até hoje guarda a atmosfera da Roma Antiga, para aprender sobre as técnicas de combate. Também pode-se conhecer o Vaticano em uma visita guiada e privativa aos Museus do Vaticano, à Capela Sistina e à Basílica de São Pedro.

No centro do país, a região da Toscana reúne algumas das mais charmosas províncias italianas. Explore os tesouros de Montepulciano, Pienza, Montalcino, Siena, Florença, San Gimignano, Pisa, Carrara, Lucca, Montecarlo e Chianti, vivenciando experiências exclusivas como caça às trufas em bosques e degustação de vinhos em adegas locais.

Ao Norte, em Maranello, na região de Emilia-Romagna, é possível visitar o Museu Ferrari, que mostra a história do famoso automóvel e seu criador, além de provar o tradicional “tagliatelle alla bolognese” e ainda visitar uma fábrica de queijo parmesão, com direito à degustação. O roteiro também pode incluir as cidades de Milão, Sirmione, Verona, Veneza – a terra de Romeu e Julieta -, Ferrara e Pádua.

Já no sul da Itália, a região de Nápoles guarda belas paisagens naturais. O turista pode fazer um passeio panorâmico para observar as vistas espetaculares sobre o Golfo de Nápoles, provar a autêntica pizza napolitana e visitar um dos sítios arqueológicos mais importantes do mundo, as ruínas de Pompeia, Patrimônio Mundial da UNESCO, usufruindo de entrada sem fila e passeio guiado. Além disso, é nesta região do país onde se encontram ilhas com natureza extraordinária, como a Ilha de Capri, a Ilha de Mozia, a Ilha Lunga e a Ilha de Schola.

Quem deseja ver o mar azul de perto também não pode deixar de conhecer as Cinque Terre, na província de La Spezia. São cinco vilarejos – Riomaggiore, Manarola, Portovenere, Vernazza e Monterosso – situados entre a costa e o mar, e rodeados por colinas e vinhedos, que transformam a região em um dos mais famosos cartões postais da Itália.

Todos os destinos contemplam hospedagem em excelentes hotéis, com opção de quartos amplos para acomodar famílias. Mais informações no site www.francatur.com.br ou nos telefones (21) 2102-2440 e (11) 3149-3163.

Veneza e seus encantos

Elegante, preciosa, inimitável, divertida, romântica: isto é Veneza, joia da cena turística italiana, onde igrejas, palácios, pontes antigas, monumentos e praças revelam a vivacidade artística e cultural que marcou e ainda marca a história desta cidade.

O coração de Veneza é a maravilhosa Piazza San Marco, considerada a sala de estar  mais elegante da Europa, cercado por obras de valor inquestionável: o imponente Campanile e a Basílica com os seus cinco portais e decorações de mármore e mosaicos que antecipam o brilho e a riqueza de seu interior; o Palazzo Ducale, símbolo da idade de ouro da Sereníssima; a Torre dei Mori, mais conhecida como Torre dell’Orologio, pela obra de engenharia que durante séculos marcou a época de Veneza; a Ala Napoleônica, onde está localizado o Museu Correr.

Em frente à praça existem vários cafés históricos, como o maravilhoso Caffè Florian: inaugurado em 1720, é o café mais antigo da Itália. Os interiores são elegantes, destacam-se os de estuque (tipo de argamassa), pinturas, espelhos … Entre os ilustres convidados que já passaram por suas mesas, há Giacomo Casanova, Lord Byron, Foscolo, Gabriele d’Annunzio.

Não muito longe da Piazza San Marco é o Campo Santo Stefano, com a igreja homônima.

Os “campos” de Veneza são praças históricas, muitas vezes embelezadas no centro por valiosos monumentos e dominadas por edifícios religiosos imponentes e esplêndidos, de onde tiram seu nome. As ruas, em vez disso, são chamadas de calli (o singular é “calle”) que serpenteiam através de duas fileiras contínuas de edifícios. Os venezianos dizem que a melhor maneira de aprender sobre a sua cidade maravilhosa é tomar uma rua e caminhar sem orientação, sem um mapa e sem medo de se perder, porque, como por magia, você sempre chegará … na Piazza San Marco.

Da Piazza San Marco, atravessando a famosa Ponte dos Suspiros, que oferece uma vista maravilhosa sobre os canais, você vai chegar no distrito Castello, rica em obras arquitetônicas e artísticas, onde se encontra a igreja de Santa Maria dos Milagres, considerada por muitos como uma das mais belas da cidade. Continuando o passeio pelas ruas, chega-se ao “Arsenale”, durante séculos, o maior do mundo, construído no século XII, e depois expandido graças ao grande desenvolvimento político e comercial de Veneza, agora sede da Bienal de arte e arquitetura.

O Festival Internacional de Cinema é realizado, no entanto, no histórico Palazzo del Cinema, no Lido.

Da praça San Marco, você pode ver a ilha de San Giorgio Maggiore e a alta torre sineira que se ergue do complexo monumental, uma obra-prima de grandes arquitetos, incluindo o famoso Andrea Palladio. Um verdadeiro museu ao ar livre que pode ser visto passando pelas águas do Grande Canal, a principal “rua” da cidade, que começa em Punta della Dogana, o antigo porto da Sereníssima, com sua característica forma triangular. Existem quatro pontes que atravessam o canal: a ponte Accademia, a ponte Rialto (a mais antiga e mais famosa), a ponte Scalzi e a ponte da Constituição.

Punta della Dogana, área do Grande Canal, abriga alguns edifícios, incluindo o complexo aduaneiro que, juntamente com Palazzo Grassi, ambos localizados no Pinault Foundation François, são centros de excelência para a arte contemporânea na Itália e no mundo.

Para não perder – a Coleção Peggy Guggenheim, em exibição no Palazzo Venier dei Leoni, uma prestigiosa coleção de obras de arte do século XX. Mais adiante, outros museus importantes: a Galeria Accademia, organizado pelo complexo majestoso da Grande Escola de Caridade, que também inclui a igreja homônima e o mosteiro, e Ca ‘Rezzonico, um dos mais belos palácios renascentistas, museu do século XVIII em Veneza.

Também na parte ocidental da cidade, existem os distritos (seis zonas que dividem Veneza) Cannaregio, Castello, Dorsoduro, San Marco, San Polo, Santa Croce, com alguns dos “campos” mais famosos de Veneza, emoldurados de imponentes edifícios religiosos.

Ilhas

Em torno de Veneza, destaque para quatro ilhas: Burano, famosa pela produção de rendas; Murano, para processamento de vidro; Pellestrina, caracterizada por dunas arenosas e juncos elevados; Torcello, um dos mais antigos assentamentos humanos da região.

Informações para a imprensa: Christian: 11-99904-6632  – valledamidia@valledamidia.com.br – Valle da Mídia Assessoria de imprensa da ENIT Brasil.

O que fazer e conhecer em Veneza na Itália

Saiba o que fazer em Veneza para aproveitar ao máximo tudo o que essa cidade turística da Itália oferece, pois ela é diferente de todas as outras. Por ser totalmente cortada por rios, Veneza criou uma identidade própria e virou um dos destinos mais visitados do mundo. Veneza não é uma cidade grande e passando dois dias lá você consegue fazer os principais passeios e ver os pontos turísticos mais importantes. Veja o que não pode ficar fora da sua lista de o que fazer em Veneza.

Passeio de Gôndola por Veneza

passeio-gondola-veneza-barco-1

O passeio de gôndola em Veneza é sem dúvida o passeio mais legal de Veneza e não pode ficar de fora da lista de ninguém. Além de ser o passeio mais tradicional da cidade e ser super romântico, você acaba conhecendo os principais pontos de Veneza em um barco super confortável. O passeio de gôndola dura de 30 a 45 minutos, dependendo do passeio que você escolher. O mais comum é o de 30 minutos, que passa pelos principais pontos turísticos de Veneza e custa em média 80 dólares para 4 pessoas. Existem pontos espalhadas por toda a cidade e é só chegar em um deles, entrar na fila e fechar negócio com um gondoleiro. Se estiver em apenas uma ou duas pessoas, provavelmente terão outras pessoas esperando para formar o grupo de 4 e dividir o valor. Mas se quiser um passeio mais romântico e particular, pode ir em apenas 2 pessoas também. 

Ponte di Rialto de Veneza

Ponte di Rialto de Veneza é um dos pontos turísticos mais bonitos da cidade. Essa ponte serve para cruzar o Grande Canal e acabou virando um pequeno centro de compras, pois tem diversas lojas e barracas ao seu redor. Por ser a mais velha ponte construída para cruzar o Grande Canal e por uma arquitetura histórica italiana, a ponte é um símbolo da cidade e um dos lugares mais visitados pelos viajantes que vão para Itália. No seu início, a ponte foi construída toda em madeira e com o tempo foi reconstruída em pedra, mas mantendo o seu estilo e arquitetura inicial. É um daqueles passeios que não pode ficar fora da sua lista de o que fazer em Veneza

Praça e Basílica de São Marcos

piazza-san-marco-veneza

A Praça de São Marcos, conhecida como Piazza San Marco, é uma das praças mais bonitas de Veneza e da Itália. Um lugar incrível que enche os olhos de todos os turistas que passam por lá. A Praça de São Marcos em Veneza é formada por construções históricas como a Basílica de São Marco, o Palazzo Ducale, a Torre do Relógio e a Campinale, que é a torre que tem os sinos da basílica. Por ser o centro turístico de Veneza e o lugar com os principais pontos turísticos da cidade, a Pizza San Marco está sempre cheia de turistas com suas máquinas fotográficas para registrar o momento e as lindas construções. Uma dica é chegar o mais cedo possível para pegar o lugar um pouco mais vazio. Reserve uma tarde inteira para passear por lá e ver todos os lugares turísticos. Tem ótimos restaurantes e um lugar muito bom para tomar café que é conhecido em toda a cidade de Veneza, o Café Florian. A praça é um lugar que não pode ficar fora da sua lista de o que fazer em Veneza

Torre Veneziana ou Campanário de São Marcos

A Campanille di San Marco (Campanário de São Marcos), mais conhecida como Torre Veneziana, é uma torre enorme que fica na Piazza San Marco. A Torre de Veneza atrai milhares de turistas que vão para a Itália, por causa da sua incrível vista. O lugar é realmente alto e é possível ver toda a cidade de Veneza, com uma vista incrível que rende fotos maravilhosas. O legal é que a visão é 360º e se pode ver todos os ângulos de VenezaPara subir no Campanário de São Marcos é cobrado uma taxa de 8 euros. O terraço é pequeno e não comporta tanta gente, então pode ser que tenha um pouco de fila de espera.

San Giorgio Maggiore

san-giorgio-maggiore-veneza

A Igreja San Giorgio Maggiore é um projeto do famoso arquiteto italiano Andrea Palladio. Concluída em 1610, seu design é um exemplo clássico da arquitetura renascentista, com fachada de mármore e colunas simétricas altas. Dentro, a luz penetra pelas janelas, iluminando os altos arcos e o arranjo simples de lajotas de tons branco e terracota. É um lugar bem bonito de conhecer e fica em uma ilha bem em frente à Praça de São Marcos. Para chegar até lá, é só pegar um Vaporetto (táxi barco). Na igreja tem uma torre bem alta que é legal de subir para ter uma vista de toda a cidade de Veneza.

Ilha Murano em Veneza

ilha-murano-veneza

A Ilha Murano fica localizada em Veneza e é composta na verdade por sete ilhas menores, unidas por pontes entre si. Tem aproximadamente 5.500 habitantes e está distante 1 km de Veneza. A Ilha de Murano é um local famoso pelas obras em vidros de murano e não há quem não passe por lá e não se encante pelo local e também quem não leve para casa uma lembrança em vidro. É um passeio que só vale a pena se você for ficar mais de um dia em Veneza e tiver tempo. 

O que fazer a noite em Veneza

o-que-fazer-noite-veneza

Veneza não tem muito o que fazer a noite para quem gosta de baladas e festas, mas tem um clima noturno bem agradável para passear, comer em algum restaurante e tomar um bom vinho. As ruas perto da zona turística ficam bem movimentadas e a dica é ir na Praça de São Marcos, que fica cheia durante a noite, com artistas tocando música, restaurantes ao ar livre e é uma ótima opção para terminar o dia. E tanto de dia quanto de noite, a dica mais importante do que fazer em Veneza é andar. Andando pela cidade vocês vai descobrir lugares lindos e conhecer vários lugares e construções históricas. Explore a cidade o máximo que puder. 

Conheça os 5 melhores destinos para curtir a dois

As férias escolares significam viajar com os filhos e fazer programas com a família. Com a volta às aulas, tirar alguns dias para renovar o clima de romance e fazer uma segunda Lua de Mel é uma boa pedida para os casais. Confira alguns dos 5 lugares perfeitos, segundo a agência de viagens ViajaNet, para quem quer celebrar a paixão e o amor em grande estilo:

Paris (França)

image016

A cidade mais romântica do mundo conta com uma paisagem digna de filme – não à toa, foi o cenário de grandes histórias de amor na telona, como O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, Antes do Pôr do Sol, Meia Noite em Paris e Paris, Eu Te Amo, para citar alguns. Andar de bicicleta ao longo do iluminado Rio Sena, caminhar pelas ruas de Marais repletas de pedras, brindar em cima da Pont des Arts e contemplar a Torre Eiffel formam a programação perfeita para os apaixonados. Reserve uma noite para assistir a um dos espetáculos disponíveis no esplendoroso Opéra Garnier.

Veneza (Itália)

image017

A cidade sobre as águas oferece o clássico passeio de gôndola, um momento ideal para contemplar o visual ao redor, que mais parece um cartão postal de tão perfeito para os casais apaixonados. Outras opções muito bem indicadas são o tour pelas ruelas repletas de construções baseadas em arquiteturas antigas; passear pelas videiras de Doge, na ilha de Mazzorbo; e subir ao campanário da Igreja de San Giorgio para admirar vistas panorâmicas de Veneza.

Santorini (Grécia)

image018

Originada a partir de erupções vulcânicas no mar Egeu, a ilha é um verdadeiro paraíso em terra. A vista do alto do vilarejo de Oia reúne casinhas brancas e arredondas que, adornadas pelo pôr-do-sol, rendem uma experiência visual única. Os visitantes podem se deliciar com as águas termais em Palea Kameni, os passeios de jegue, as trilhas por Thira e a imperdível degustação de vinhos pelas vinícolas de Megalohori e Pyrgos.

Machu Picchu (Peru)

image019

Não só na América Latina, mas em relação a diversas localidades em outros continentes, o Peru é um destino que se destaca por conta das belezas naturais e pela riqueza histórica. Em Machu Picchu, por exemplo, é possível se desligar do mundo para curtir uma experiência bem intimista e romântica no topo da Huayna Picchu, a maior e mais icônica das montanhas no local, símbolo dos Incas.

Nova York (Estados Unidos)

image020

Se para os olhos já é uma experiência indispensável, visitar a cidade de Nova York convida ao romantismo, além de permitir aos turistas conhecerem alguns dos centros comerciais mais badalados do mundo (como a Quinta Avenida e a 34th Street, a fim de visitar lojas famosas como Macy’s e Tiffany’s), para depois aproveitar os passeios na Big Apple. Um picnic em meio ao Central Park também é uma alternativa aos casais que querem aproveitar o melhor da maior cidade dos Estados Unidos.

Três roteiros clássicos de viagens de trem na Europa

Conheça os destinos que não podem faltar em sua primeira visita ao Velho Continente

Europa reúne os destinos mais procurados por viajantes do mundo todo e, para conhecer as suas belas paisagens, nada melhor do que utilizar a sua extensa malha ferroviária.

Além de conforto e pontualidade, os trens proporcionam uma viagem segura e tranquila até mesmo para os turistas de primeira viagem, com estações bem localizadas, conectividade com os transportes públicos e sem a necessidade de check-in.

A Rail Europe, líder em distribuição de bilhetes e passes dos trens europeus, elaborou três roteiros clássicos de viagem pelo Velho Mundo imprescindíveis no itinerário de suas férias. 

Jungfraujoch - Top of Europe - Suíça.jpg
Rail Europe dá dicas de roteiro de trem pele Europa. (Foto: Divulgação)

1. Roteiro: Londres – Paris – Bruxelas – Amsterdã

Os principais destinos da Europa e que todo turista deve conhecer. Em Londres, visite os museus – a maioria tem entrada gratuita – e os icônicos pontos turísticos London Eye, Big Ben e Palácio de Buckingham. A bordo do trem Eurostar, após 2h20 de viagem, a chegada em Paris já evidencia a arquitetura magnífica da capital da França. Reserve tempo para admirar a Torre Eiffel enquanto descansa do itinerário intenso de passeios.

Os trens da Thalys levam os viajantes com rapidez e comodidade para Bruxelas. Caminhe por entre as pequenas ruas da metrópole belga e experimente as delícias típicas: chocolate, cerveja e batatas fritas. A mesma companhia faz o trajeto até Amsterdã. Com sua vida noturna agitada, é ideal para quem busca muita diversão. O passeio de barco pelos canais e o emocionante Museu Anne Frank são atividades obrigatórias.

2. Roteiro: Veneza – Florença – Roma

A partir da romântica Veneza, onde o melhor é se perder por entre as ruas estreitas e admirar as obras-primas da arquitetura em meios aos canais, se inicia o roteiro pelas principais cidades turísticas da Itália. O trem de alta velocidade até Florença sai da estação Santa Luzia diariamente e a viagem tem 2h de duração. Capital do Renascimento, é um museu a céu aberto e com opções para todos os gostos.

Ao embarcar para Roma, reserve um lugar na janela para admirar as paisagens bucólicas durante o trajeto de 1h30. Além disso, programe-se para não perder nenhum detalhe da capital, que reúne um acervo vasto e impressionante de arte, esculturas e construções majestosas.

3. Roteiro: Zurique – Lucerna – Interlaken

A Suíça conta com uma eficiente rede ferroviária, o que proporciona facilidade de locomoção aos turistas que visitam o país. Em Zurique, percorra o centro histórico, a orla e faça um passeio de barco pelo lago. A menos de 1h de trem da capital, Lucerna encanta por suas belezas arquitetônicas – com suas charmosas construções medievais – e naturais, pois está rodeada pelos alpes nevados.

Um dos principais destinos turísticos do país, Interlaken está a cerca de 2h de Lucerna, viajando de trem. É o ponto de partida para a famosa subida ao complexo “Top of Europe”, a estação de trem mais alta da Europa. O local conta com um parque de diversões nas alturas, além de muita neve, esculturas de gelo e vista de tirar o fôlego.