Arquivo da tag: Verus Editora

Nova série de Audrey Carlan chega às livrarias pela Verus

image003.jpgApós o sucesso de “A garota no calendário”, a Verus lança “Corpo”, primeiro volume da série Trinity, de Audrey Carlan.

Aos 24 anos, Gillian já passou por momentos mais dolorosos que muita jovem da mesma idade. Por anos ela viveu um relacionamento abusivo com o seu último namorado até conseguir o suporte de uma importante organização beneficente de apoio a mulheres que sofrem violência doméstica. Agora ela está livre e segura trabalhando como gerente nesta mesma instituição.

Em um bar, após uma cansativa viagem de trabalho, Gillian conhece Chase. A atração entre os dois é imediata, até ela descobrir que o executivo é o presidente do conselho de sua empresa. Gillian precisa decidir entre o medo de confiar em um homem novamente e o desejo de ter Chase ao seu lado.

Audrey, que começou com uma publicação independente na internet, foi contratada pela editora Waterhouse Press em 2015. Atualmente possui mais de 20 livros publicados e é best-seller do The New York Times. “Corpo”, nova série erótica da autora, chega às livrarias este mês.

Audrey Carlan mora em algum lugar da Califórnia com seus dois filhos e o marido. Quando não está escrevendo, está dando aulas de yoga, bebendo um bom vinho com suas melhores amigas ou devorando um romance super apimentado.

Anúncios

“Brumas do tempo”, de Karen Marie Moning, é o novo romance de época da Verus

image004.jpgSéculos separam Adrienne, uma jovem moradora de Seattle nos dias de hoje, de Falcão, um sedutor lorde escocês conhecido por ser um conquistador de batalhas (e também de donzelas).  Nenhuma mulher resiste ao seu charme, mas nenhuma despertou de fato o seu interesse. Até Adrienne aparecer nas highlanders escocesas do século XVI.

Ela cresceu em um orfanato, de onde fugiu assim que completou dezoito anos. Na faculdade, viveu um noivado conturbado até, finalmente, conseguir escapar. Mesmo longe, Adrianne ainda não conseguiu superar o passado e está certa de que nunca irá conseguir se relacionar com outro homem novamente. Até que em uma noite ela acorda na Escócia de 1513. Longe de seu tempo, a jovem acaba se casando com Falcão, de quem jura que irá manter a distância. Mas o poder de sedução do lorde irá comprometer a determinação dela.

“Brumas do tempo” é o primeiro livro de Karen Marie Moning publicado no Brasil. A obra, um romance histórico e sensual, abre a série Highlanders e chega às livrarias em setembro pela Verus.

Karen Marie Moning se formou em direito na Universidade de Purdue, onde também fez cursos de filosofia, escrita criativa e teatro. Seus quase vinte romances entraram nas listas de mais vendidos do New York Times e do USA Today e ganharam inúmeros prêmios, incluindo o prestigiado RITA Awards.

Babi A. Sette estreia na Verus com o romance de época “Não me esqueças”

image003 (1).jpgBabi A. Sette vai lançar seu romance histórico “Não me esqueças” na Bienal do Livro do Rio. O livro é a sua estreia na Verus, editora que vem revelando novos talentos nacionais, como Carina Rissi, Ana Beatriz Brandão e Eduardo Spohr.

A história se passa no século XVIII e apresenta Elizabeth, uma jovem de 21 anos apaixonada pela leitura e por tudo o que envolva a cultura celta. Há anos seus sonhos são ocupados por um lobo misterioso que até lhe renderam o apelido de “lobinha” entre os irmãos. A concorrida sociedade londrina nunca chamou a atenção de Lizzie, mas o zelo do marquês Henrique Devonport fez com que ela aceitasse o pedido de casamento do rapaz. Mas, ao flagrá-lo aos beijos com outra mulher, a jovem decide trocar de vez os concorridos salões de baile pelas estradas desertas e sinuosas das Highlands escocesas.

E é neste cenário digno de contos de fadas que Lizzie irá conhecer Gareth MacGleann, um enigmático e temperamental líder de clã que luta para manter suas tradições e seu povo em segurança. De alguma forma a presença de Gareth está ligada aos sonhos de Elizabeth. Vindos de mundos totalmente diferentes, os dois irão viver uma paixão proibida.

Para mergulhar ainda mais no universo celta, Babi viajou para a Escócia em um intenso trabalho de campo sobre mitos e simbologias. Várias particularidades dos celtas, considerados os primeiros povos civilizados a ocupar a Europa, estão retratadas em “Não me esqueças”.

Paulistana, Babi começou a escrever há três anos e já tem quatro livros publicados. Ela estará na Bienal do Livro do Rio de Janeiro nos dias 2 e 8 de setembro, às 11h e às 13h, respectivamente, no estande do Grupo Editorial Record.

Sobre a autora:
Formada em Comunicação Social, sente-se metade psicóloga; e outra socióloga. Ama viajar, conhecer pessoas e descobrir lugares. Apaixonada por romances de época, jura que viveria feliz também no século 19. Atualmente, mora em São Paulo com o marido, a filha, um cachorro, um gato e seus personagens.

“A garota das sapatilhas brancas” é o segundo livro de Ana Beatriz Brandão pela Verus

image005.jpgEm 2014, quando estava prestes a lançar o seu primeiro livro impresso, Ana Beatriz Brandão mal podia acreditar no sonho que estava se tornando realidade. A autora, que começou escrevendo fantasia, depois lançou pela Verus o seu primeiro romance. “O garoto do cachecol vermelho” foi um sucesso com os fãs e destaque entre os mais vendidos no estande do Grupo Editorial Record, na Bienal de 2016.

Este ano, a autora lança “A garota das sapatilhas brancas”, spin off com o ponto de vista de Daniel, protagonista do primeiro livro. A obra traz lembranças de Daniel e respostas sobre seu comportamento para que o leitor o conheça melhor. A história mostra o poder das decisões em afetar o futuro.

Engajada, a autora irá destinar parte dos direitos autorais do novo livro para o Instituto Paulo Gontijo e para a Associação Regional de Esclerose Lateral Amiotrófica (ARELA-RS).  Ana repete o mesmo gesto que fez com “O garoto do cachecol vermelho”, quando contribuiu para a Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica (ABRELA). Em ambos os livros a autora aborda e esclarece sobre a esclerose lateral amiotrófica (ELA) através de Daniel. Isso porque ele herda a doença degenerativa do pai e precisa conviver com o medo e as incertezas de ser um portador. Até conhecer Melissa, uma bailarina tão decidida a entrar para a Juilliard (conceituada escola de artes americana) quanto mimada, mas que guarda um grande trauma.

O lançamento de “A garota das sapatilhas brancas”, com sessão de autógrafos, acontecerá na Bienal do Livro, no Rio de Janeiro, no dia 7 de setembro (quinta-feira) no estande do Grupo Editorial Record a partir das 14h30min.

Aos 17 anos, Ana Beatriz é uma das escritoras mais novas da Verus. A carreira começou cedo, aos 13, e no que depender dela, ainda há muito pela frente.

Ana Beatriz Brandão sempre sonhou em viver em um mundo cercado de magia.  Aos 13 anos começou a escrever seu primeiro livro e não parou mais. De lá para cá, escreveu 17 e publicou três: dois livros fantasia e o romance “O garoto do cachecol vermelho”.

Verus lança o livro interativo “Só se vive uma vez”

Nele, o leitor pode escolher os rumos da história

image003.jpg“Só se vive uma vez” é o segundo volume da série “Pense rápido”, de Bridie Clark. Neste livro interativo, cabe ao leitor construir a história colocando-se na pele da personagem principal e tomando decisões. No final de cada capítulo há opções de rumos a serem seguidos, um convite para criar uma história única a cada vez.

A Academia Kings é uma escola de ensino médio bastante elitizada cujos alunos vêm das famílias mais ricas da cidade. Este pode ser um lugar difícil para um bolsista se acostumar, mas depois de vencer a primeira etapa no livro anterior, chegou a hora de assumir a postura de veterano. É preciso lidar com o estresse de se manter em dia com uma grande quantidade de trabalhos. Sem contar com as festas incríveis de aniversário de dezesseis anos realizadas por boa parte das meninas da classe.  Para bancar isso tudo, talvez seja preciso um trabalho. Mas isso cabe ao leitor decidir. Será que é melhor um emprego como babá na cidade (e fingir não notar o flerte descarado do pai da criança)? Ou um estágio no New York Times — oferecido em forma de suborno? O que escolher: ir para uma superfesta em Palm Beach ou se esbaldar em Kentucky?  Quaisquer que sejam as decisões que você tome, o ano promete ser inesquecível.

Bridie Clark trabalhou como editora de livros e revistas e já escreveu para o New York Times, Vanity Fair, New York Magazine. Seu primeiro romance, “Porque ela pode”, foi publicado em dezenove países. Atualmente vive em Greenwich, em Connecticut, com o marido e a filha.

Thriller argentino “Mate o próximo” chega às livrarias pela Verus

image005.jpgAo ser diagnosticado com um tumor no cérebro, Ted McKay acredita que a melhor saída é o suicídio, ainda que ele tenha uma família perfeita, com um trabalho digno e duas filhas maravilhosas. Decidido, ele organiza tudo. A esposa e as meninas estão viajando e ele tem a casa toda para pôr o plano em prática. Ted se preocupa em deixar um bilhete para a mulher afim de se certificar de que será ela quem irá encontrar o seu corpo e não as filhas pequenas. Ele escolhe também o melhor local para cometer o suicídio e retira todas as fotos da família de vista para que não corra o risco de se arrepender.

Porém, quando está prestes a apertar o gatilho, Ted é surpreendido pelo toque insistente da campainha.  Do outro lado da porta está Justin Lynch, um homem que aparentemente sabe bastante coisa a respeito de Ted e, por isso, lhe faz uma proposta: participar de uma espécie de “rede de assassinatos”. Primeiro, Ted precisa matar Blaine, um homem que assassinou a ex-namorada a facadas e saiu impune. Logo em seguida o alvo será Wendell, um empresário famoso que também pretendia se suicidar. Garantindo a justiça à família da ex-namorada de Blaine e permitindo o descanso almejado pelo ricaço Wendell, Ted será mais uma parte desta corrente e, ao invés de precisar se matar, poderá esperar pela próxima pessoa desta “rede” que irá garantir que sua morte seja fruto de uma fatalidade e não de um suicídio.

Ted aceita a proposta do estranho homem, sem imaginar que este é apenas o começo de um jogo macabro de manipulações. Alguém plantou um caminho de migalhas, que Ted vai recolher. Alguém que o conhece melhor que ninguém, que o fará duvidar de suas próprias motivações e também das pessoas que o cercam.

Federico Axat foi considerado uma revelação na literatura argentina. O autor se inspira nas obras de Stephen King para compor suas histórias. “Mate o próximo” teve os direitos de tradução vendidos para 34 idiomas e Michael Sugar, deSpotlight: segredos revelados será um dos produtores na adaptação do livro para os cinemas.

Sobre o autor

Federico Axat nasceu em Buenos Aires em 1975, é engenheiro de profissão, mas, por interesse e vocação, acabou se dedicando também à escrita. Sua obra se caracteriza por altas doses de suspense, reviravoltas surpreendentes e finais sempre inesperados.

“Esposa até segunda”, novo livro da série “Noivas da semana”, chega às livrarias pela Verus

image004.jpgSamantha Elliot tem uma agência de casamentos nos Estados Unidos capaz de facilitar a vida de quem não tem tempo para pensar no amor e quer apenas uma companhia.  Blake era apenas um dos clientes de sua empresa, mas os dois se apaixonaram e acabaram casando.

Eliza é melhor amiga da Sam e também é sócia da agência. Carter, por outro lado, é um irresistível advogado com a pretensão de concorrer às eleições estaduais e melhor amigo de Blake. É impossível negar a atração que um sente pelo outro, mas Eliza e Carter nunca foram capazes de dar o primeiro passo.

Quando Eliza resolve levar sua amiga inglesa Gwen em um pub tipicamente texano, Carter as segue e acaba se envolvendo em uma briga no local.  Agora a sua candidatura para governador pode estar ameaçada, já que a confusão chegou aos tabloides. Para abafar as fofocas, ele precisa mostrar que é um homem sério e comprometido e ninguém melhor para ajudar nisto que Eliza.

“Esposa até segunda” é o segundo livro da série “Noivas da semana”, que já vendeu mais de dois milhões de exemplares nos Estados Unidos e teve os direitos de publicação comprados por 11 países.  A obra será lançada este mês pela Verus.

Catherine Bybee foi criada no estado de Washington, nos Estados Unidos. Depois de se formar no ensino médio, mudou para o sul da Califórnia onde mora até hoje. Atualmente ela é escritora em tempo integral e vive com o marido e dois filhos.

Verus lança “A distância que nos separa”, de Kasie West

image004.jpgPrestes a concluir o Ensino Médio, Caymen já se conformou com a falta de perspectiva no futuro. Um ou dois anos sem cursar uma faculdade talvez não seja tão ruim assim, certo? Além do mais, Caymen já tem um emprego. Ela ajuda a mãe, Susan, em sua loja de bonecas de porcelanas e sabe que este é o seu lugar. Principalmente agora que a Dolls and More está à beira da falência.

Desde pequena, a jovem aprendeu a não confiar em pessoas ricas. Isso porque a família de seu pai – que ela nunca conheceu – ofereceu dinheiro para que Susan ficasse longe, assim que descobriu a gravidez.  Então, quando Xander Spence cruza a porta da Dolls and More, Caymen sabe que este é exatamente o tipo de garoto a ser evitado. Tudo em Xander grita que sua condição social é muito superior à dela: blusa engomada, carro do ano, cabelo minunciosamente penteado… E, afinal, quem olharia para a filha da dona de uma loja de bonecas de porcelana?

Mas, quando Xander começa a aparecer diariamente para uma visita, Caymen, aos poucos, percebe que ser rico não define o caráter de uma pessoa.

“A distância que nos separa” já vendeu mais de 40 mil livros nos Estados Unidos e foi indicado ao prêmio Goodreads de 2013 na categoria de melhor jovem adulto.  A obra chega às livrarias pela Verus este mês.

Kasie West se formou na Fresno State University, com um bacharelado que não tem nada a ver com seu ofício de escritora. Kasie gosta de rocks sentimentais e de ficar acordada até tarde da noite.

Uma pequena livraria onde o amor acontece

image004 (1).jpgA Bookends é assim: um consolo para muitos leitores sozinhos e a segunda casa para os funcionários de lá. Mas a verdade é que a livraria não anda bem e a morte de sua excêntrica proprietária é apenas mais uma barreira para que este negócio volte a fazer sucesso. Posy mora no apartamento em cima da Bookends desde que seus pais morreram. A antiga dona, Lavínia, não só deixou que ela ficasse no local, como lhe ofereceu um emprego. Tamanha dedicação fez com que Posy fosse declarada a herdeira da livraria. Mas há apenas uma condição: ela tem dois anos para fazer com que a livraria saia do buraco, caso contrário o negócio passará para Sebastian, o neto grosseiro de Lavínia.

Mas Posy tem um plano audacioso que pode fazer com que a Bookends reencontre o caminho para ser a livraria dos sonhos de qualquer leitor. A proposta é segmentar o local e transformá-lo na primeira loja focada apenas na venda de romances. De Jane Austen a Elizabeth Hoyt, dos engraçadinhos aos mais picantes, Posy acredita que a Bookends pode se transformar em uma livraria tão encantadora e calorosa quanto as obras das divas do romance.

Mas, enquanto os funcionários da loja unem forças para colocar o projeto em prática, Posy se envolve em uma batalha com Sebastian, que está determinado a fechar a livraria e transformá-la em um hotel boutique. Por ironia do destino, tantos encontros e discussões exaltadas acabam despertando nos dois um ardente interesse.

Este é o primeiro livro de Annie Darling e os seus direitos foram vendidos para 10 países. A obra chega às livrarias em maio pela Verus.

“Quando a noite cai” é o novo livro da best-seller Carina Rissi

Turnê de lançamento começa por Belo Horizonte,

image005 (1).jpgBriana Pinheiro não é a pessoa mais sortuda do mundo e sabe disso. Pelo menos ela tem um guerreiro irlandês de tirar o fôlego que lhe visita em seus sonhos todas as noites.

Após ser demitida – pela terceira vez no mês! –, Briana reúne coragem para buscar um novo emprego, afinal, ela precisa juntar dinheiro para ajudar a família. É quando Gael O’Connor cruza seu caminho: um homem misterioso e de poucas palavras que lhe oferece uma vaga em uma de suas empresas. O único problema é que seu novo chefe é exatamente igual ao cavaleiro dos seus sonhos.

A autora Carina Rissi é um fenômeno da literatura nacional, consagrada como referência no gênero chick lit. A autora coleciona não apenas fãs – que nas redes sociais ultrapassam os 50 mil seguidores – mas recordes de venda. Seus livros já alcançaram mais de 300 mil exemplares vendidos. “Quando a noite cai”, ainda na pré-venda, foi um dos mais comprados do mês na Saraiva.

O sucesso de Rissi vai além das barreiras geográficas. “Perdida” já foi lançado em Portugal – assim como o segundo volume da série, “Encontrada” – na Rússia e na Ucrânia. O livro chega ainda este ano à Itália.

Escritora em tempo integral, Carina busca inspirações em Jane Austen para compor suas obras. Os detalhes podem passar despercebidos pelos mais desatentos, mas há referências em todos os livros.

“Quando a noite cai” chega às livrarias em maio pela Verus.