Arquivo da tag: Vilãs

VILLAINOUS – Board games

Personagens do Villainous. (Foto: Van)

Por Vanessa Alsberg

Villainous é um board game da Ravensburger onde cada jogador controla um vilão da Disney para atingir seu objetivo e ser o vencedor, derrotando os heróis que surgem ao longo da jogo para impedirem que os vilões prosperem.

Caixa de Villainous e suas expansões. (Foto: Van)

O jogo base “The Worst Takes it All” tem como principal personagem a Malévola (“A Bela Adormecida”, 1959) e acompanha outros cinco vilões: Jafar (“Aladdin”, 1992), Úrsula (“A Pequena Sereia”, 1989), Príncipe John (“Robin Hood”, 1973), Capitão Gancho (“Peter Pan”, 1953) e a Rainha de Copas (“Alice no País das Maravilhas”, 1951).

Capa do “The Worst Takes it All”. (Foto: Van)

A primeira expansão, “Wicked to the Core”, adiciona três novos vilões ao jogo a Rainha Má (“Branca de Neve e os Sete Anões”, 1937) como personagem de capa, Dr. Facilier (“A Princesa e o Sapo”, 2009) e Hades (“Hercules”, 1997).

Expansão “Wicked to the Core”. (Foto: Van)

A segunda expansão “Evil Comes Prepared”, com Scar (“O Rei Leão”, 1994) de capa, Yzma (“A Nova Onda do Imperador”, 2000) e Professor Ratagão (“As Peripécias do Ratinho Detetive”, 1986).

Expansão “Evil Comes Prepared”. (Foto: Van)

O novo lançamento da editora é a expansão “Perfectly Wretched” que traz Cruella DeVil (“Os 101 Dálmatas”, 1961) em dois formatos de caixa diferente, uma vermelha, e outra branca com pintinhas pretas acompanhada de outros dois vilões: Mother Gothel (“Enrolados”, 2010) e Bafo de Onça (do desenho clássico “Steamboat Willie”, 1928).

E expansão “Perfectly Wretched”. (Foto: Van)

O grande diferencial, é que cada expansão pode ser jogada de forma independente sem precisar do jogo base.

Infelizmente nenhuma editora de jogos no Brasil lançou a tradução ainda, portanto só é possível adquirir o jogo importando e todo em inglês. Se não se sentir confortável com o idioma, não se prenda a esse detalhe, pois é possível fazer um paste-up (você imprime uma tradução da carta e coloca dentro do sleeve). Na Ludopedia tem algumas dicas bem como a tradução pronta de diversos boardgames.

Quer aprender a jogar? Aguardem que em breve o diver traz para vocês um vídeo ensinando 😉

Vilãs nas HQs

Por Rodrigo Bocatti

Durante a última edição da Fest Comix, o Minas Nerds realizou uma mesa para discutir com os fãs a presença feminina como vilã nas HQs, mangás e séries. É inegável que de alguns anos até hoje elas cresceram aos olhos do público, porém ainda são muito sexualidas e utilizadas apenas como apoio ao vilão principal.

“É difícil você ver uma vilã em um impasse em um arco de herói. Ela sempre se coloca como ajudante ou mais um empecilho”, afirma Lua Costa, quadrinista e desenhista da obra Legado’. Ela completa que a “Hera Venenosa” é uma vilã que não depende de um homem para se sobrepor e é importante na história dos quadrinhos, já que ela é má porque ela quer.

Minas Nerds realizou mesa para discutir o papel das mulheres, que são vilãs, nas HQs. (Foto: Rodrigo Bocatti)
Minas Nerds realizou mesa para discutir o papel das mulheres, que são vilãs, nas HQs. (Foto: Rodrigo Bocatti)

Para Gabriela Franco, criadora do Minas Nerds, é necessário ter um bom background para a construção da vilã e ela não precisa de uma motivação para justificar seus atos. “A vilania da mulher está associada há décadas por causa da bruxaria. Para mulher ser vilã ela tem que ser ajudante do homem”, completa.

As séries tanto da Marvel como da DC Comics e da Marvel vem nos apresentando vilãs de primeira qualidade. “A Fish Mooney, de Gotham, é a melhor vilã das séries da DC. Temos outras boas vilãs nas séries, porém a Fish é a melhor construída”, afirma Rebeca Puig, editora do Collant sem Decote.

Para Gabriela Franco, Elektra de Daredevil é uma personagem que não foi apresentada com o destaque e toda história que a envolve. “Um ponto positivo que foi seu uniforme que não foi sexualizado como nos quadrinhos”, completou.

Letícia Campos, editora do SOS Sailor Moon exemplifica que nos mangás de Sailor Moon há uma sexualização até certo ponto exagerada da vilã, mas nem por isso deixa de ser bem construída e sem motivação aparente e quer apenas infernizar a vidas das mocinhas. Outra personagem bem construída é Éris do filme dos Cavaleiros do Zodíaco e é importante destacar que ela é uma das vilãs que não sexualizam para o público.

 

 

Thor: Ragnarok – Grande vilã da Marvel pode aparecer no filme!

Por Legião dos Heróis

Além do Deus do trovão de Chris Hesmworth, dos rumores sobre o Incrível Hulk de Mark Ruffalo, do Loki de Tom Hiddleston, e da Lady Sif de Jaimie Alexander, parece queThor: Ragnarok também vai estabelecer uma grande supervilã dos quadrinhos da Marvel.

"Thor: Ragnarok" está tomando cada vez mais forma. (Foto: Divulgação)
“Thor: Ragnarok” está tomando cada vez mais forma. (Foto: Divulgação)

De acordo com a Lainey Gossip, “Caso seja verdade que a Valquiria aparecerá nas telonas, então significa que dois grandes papéis femininos serão escalados para Ragnarok, porque eu ouvi que a Marvel também está pensando em trazer sua primeira grande vilã para o universo cinematográfico”.

Infelizmente, a fonte não revela qual é a vilã que a Marvel quer adaptar, mas é provável que seja Hela, Rainha dos Mortos, ou a Encantor.

Como Birth.Movies.Death já havia dito, a Marvel Studios quer escalar mulheres importantes em Thor: Ragnarok, mas Lainey Gossip acrescenta que o estúdio pode estar de olho em uma atriz no patamar de Cate Blanchett para um desses papeis.