Arquivo da tag: Vinho

Casa Valduga amplia portfólio da linha Terroir com vinho Syrah

Elaborado com uvas de origem chilena, lançamento explora novos terroirs internacionais

Valorizar o potencial de cada varietal, compreendendo que a alma do vinho está conectada ao clima, solo, relevo e à constante mudança dos ventos. Essas são as premissas que levaram à criação da linha Terroir Casa Valduga. A marca iniciou destacando o cultivo nas principais regiões vitícolas do Rio Grande do Sul, mas, sabendo das diversas possibilidades oferecidas pelo mundo do vinho, a Famiglia Valduga ousou ir além. A linha explora agora outro terroir: o vale do Maule, uma das mais tradicionais regiões vitícolas do Chile. Desta experiência nasce um novo rótulo, o Terroir Syrah Chile.

A elaboração dele conta com uma maior extração, e os oito meses de maturação nas barricas de carvalho francês, seguindo o padrão da linha, culminaram na sutil presença de cacau, couro e tabaco, além de fazer com que este vinho de médio corpo ganhe destaque pela delicadeza de seus taninos, comprovando a plena maturação da fruta. Seus aromas de ataque revelam um perfil frutado, que evidencia frutas negras, complementado por notas de pimenta preta e curry, características do varietal Syrah, que transfere complexidade ao conjunto. Sua acidez e teor alcoólico se complementam perfeitamente.

Devido a perfeita adaptação da casta às condições de clima e solo do Chile, a uva Syrah tornou-se uma das variedades emblemáticas do país. Com quase 500 anos de produção vitivinícola, o Chile conta com 14 regiões distintas, distribuídas em uma faixa de 1.200km de norte a sul. A combinação das influências costeiras e andinas criou as condições climáticas perfeitas para a produção de uvas saudáveis.

“O Chile é um produtor de muita qualidade, que é reconhecido pelo consumidor brasileiro. A partir deste entendimento, em 2017 passamos a acompanhar vinhedos de interesse no país, com o intuito de estudar as regiões e avaliar a escolha das uvas para a elaboração dos vinhos da linha. Em 2018, demos um salto muito importante nos processos de internacionalização da marca Casa Valduga, com o relançamento da linha Mundvs e o lançamento do Origem Cabernet Sauvignon Chile. Este ano, completamos uma nova e importante etapa deste processo com o lançamento do Terroir Syrah Chile”, destaca João Valduga, sócio e enólogo-chefe do Grupo Famiglia Valduga.

Dia dos Pais vegano com menu especial no Vaca Ateliê Culinário

O Vaca Ateliê Culinário, restaurante vegano instalado em Perdizes, vai comemorar o Dia dos Pais (11/08) com um prato especial no almoço, trazendo polpetone (recheado com calabresa artesanal e coberto com molho ao sugo e cream cheese de castanha de caju) acompanhado de arroz cateto com lâminas de amêndoas (R$ 36, valor que inclui o prato + uma taça de vinho). Para participar, não será necessário fazer reserva.

Vaca Ateliê Culinário é opção para o Dia dos Pais. (Foto: Divulgação)

O Vaca Ateliê Culinário é um espaço gastronômico vegano instalado em Perdizes, na Av. Prof. Alfonso Bovero, 323. Comandada pela chef Kamili Picoli, a casa abre todos os dias para o café da manhã completo, almoço – com opções de almoço executivo em dias de semana, a R$ 28 reais (com entrada, prato principal e suco natural). Às sextas, é servido um delicioso buffet de café da tarde, a R$ 30 por pessoa.

Entre as criações da chef estão capuccinos, pães, shakes, coquetéis, massas, risotos – com destaque para o de maracujá com redução de balsâmico, do novo cardápio -, fondues e sobremesas exclusivas, como as carolinas veganas, que, assim como bolos recheados e outros itens do cardápio, podem ser encomendadas para eventos.

NAMORADOS TÊM MENU ACESSÍVEL NA CANTINA MONTECHIARO

O menu fechado para o Dia dos Namorados na Cantina Montechiaro está com ótimo custo- benefício, o que em tempos de crise econômica colabora e muito pra não esfriar o romance. O cardápio para duas pessoas irá oferecer farto antepasto, prato principal, sobremesa e uma garrafa de vinho. O menu oferecido irá custar R$ 249, para duas pessoas.

O casal poderá escolher entre o pappardelle com ragu de pato, prato que faz parte da temporada Luciano Boseggia que acontece na cantina, ou pelo rigatoni com liguinça, funghi, shimeji e shitake, acompanhado de vitela ou escalope de filé mignon ao molho madeira.

Montechiaro oferece menu especial para o Dia dos Namorados. (Foto: Divulgação)

O antepasto é composto por pão italiano, bruschetta, trio com cenoura, berinjela e azeitonas, sardela (feita na própria casa) e manteiga. Tanto o pappardele como o rigatoni são artesanais e também produzidos na cantina. A sobremesa que faz parte do menu especial é o pudim de leite da casa e a garrafa de “um vinho honesto”, de acordo com o chef Daniel Montechiaro.

SOBRE A MONTECHIARO

O chef Daniel Montechiaro, formado em Gastronomia pela FMU de São Paulo, assumiu a tradicional cantina do Bexiga há alguns anos, quando da aposentadoria de seus pais. Apaixonado pela casa onde cresceu em meio a panelas e influenciado pelas cozinhas que estudou durante o curso, trouxe um pouco de modernidade ao cardápio. Segundo o chef,  uma das razões para manter o cardápio extenso é o fato dos clientes retornarem com freqüência só para degustar as receitas tradicionais. Mas a preferência pelo tradicional não limita a criatividade do chef, que assumiu a cozinha da casa com a missão de renovar a forma de preparo de massas e molhos, tornando-os mais leves, além de incluir pratos com ingredientes mais sofisticados.

Localizada no nostálgico bairro da Bela Vista, a Montechiaro é o tipo de cantina que atrai o cliente tanto pelo que representa para a história da cidade, como pela sua cozinha.

Por suas mesas já passaram personalidades que fazem parte da história do Brasil, como Fernando Henrique Cardoso, Orestes Quércia, Luiza Erundina e o senador Eduardo Suplicy.

Serviço:

Montechiaro – Rua Santo Antônio, 844 – Bela Vista Tel.: (11) 3259-2727

Horário de funcionamento: no almoço de terça à sexta das 11h30 às 15h e no jantar das 18h30 às 24h; sábado das 11h30 às 16h30 e das 18h30 às 24h; aos domingos 11h30 às 18h; Cartões de crédito: Mastercard e Visa; Cartões de débito: Mastercard e Visa; Cheques:sim; Tickets: Sodexo Cheques: sim; Área para fumantes: não; Acesso para deficientes: sim; Capacidade: 38 mesas e 150 lugares; Estacionamento ao lado, com manobrista: R$15; Ar condicionado: sim; Reserva: sim; Entrega em domicílio: não; Internet sem fio:não.

Portillo prepara programação especial em julho

Para o período entre os dias 13 e 20, a estação de esqui chilena reuniu o melhor de duas de suas semanas temáticas, uma com atividades para todas as idades e outra dedicada a vinhos

É julho, as crianças estão de férias, e você pensa na neve do Chile como opção de diversão. Mas, como também gosta de vinho, adoraria conhecer um pouco mais sobre os principais rótulos do país. Então, anote aí: as semanas temáticas do complexo Ski Portillo acabam de ganhar uma versão combinada, com o melhor da programação de duas delas, já tradicionais na temporada de inverno da estação, que em 2019 acontece de 22 de junho a 5 de outubro. Enquanto a garotada brinca nas atividades propostas pela equipe de recreação, os adultos degustam exemplares de vinícolas, e todos aproveitam a folga do meio de ano.

A cada ano Portillo, localizada a duas horas de Santiago, oferece suas semanas temáticas com programações diferentes. Julho é geralmente reservado às famílias, com atividades pensadas para todas as faixas etárias, o que permite que adultos e crianças se divirtam tanto juntos quanto separados. Já agosto costuma ser do vinho — além da semana dedicada à bebida, o mês na estação chilena tem a Wine Fest.

Portillo terá programação especial para julho. (Foto: Divulgação)

Neste ano, de 13 a 20 de julho, o hóspede poderá experimentar uma fusão entre a Semana da Família e a Semana do Vinho. Toda tarde estão previstas apresentações e degustações de vinícolas nacionais. Ventisquero, Concha & Toro, Perez Cruz, Undurraga e Kuriman são algumas das confirmadas. Enquanto os adultos saboreiam os rótulos em demonstração e aprendem sobre enocultura, brincadeiras e oficinas mantêm a criançada no pique. A equipe de recreação organiza atividades como minichef, show de mágica e paintball a laser. Todos têm ao seu dispor, é claro, toda a estrutura do complexo.

Com 35 pistas de todos os níveis, 14 meios de elevação e Escola de Esqui e Snowboard, a estação dispõe de um hotel com 123 apartamentos, dois lodges e cinco chalés. Para lanches e refeições, também há várias alternativas: no Hotel Portillo, o restaurante principal, um self-service e o bar; na montanha, o Ski Box (na base da pista Las Lomas) e o Tío Bob’s (com vista da Cordilheira dos Andes).

A programação temática de Portillo está incluída no preço da hospedagem, portanto, sem custo adicional. A nova semana, que reúne diversão e vinho, pode ser sob medida para suas férias de julho.

Mais informações em www.skiportillo.com ou com os principais operadores e agentes de turismo do Brasil.

Vila Don Patto tem sugestões especiais de cardápio para o Dia das Mães

Famílias que forem celebrar a data no centro gastronômico poderão ganhar taça de vinho

Para agradar o paladar de toda a família na celebração do Dia das Mães, dica é visitar a Vila Don Patto, centro gastronômico em São Roque, que fica a 65 quilômetros da Capital. No local, são opções os restaurantes português e italiano, além da choperia e cervejaria, do Café & Grelhados e da boulangerie. Inclusive, há sugestões de cardápio pensadas com exclusividade para a data.

No La Pasta, restaurante italiano, para quem desejar antecipar a comemoração para a sexta-feira, dia 10, poderão desfrutar de dois Menu Degustação, que oferece nove tipos de massas – seis frescas e três secas – e três opções de risotos, e uma garrafa de vinho bordo seco ou suave a R$ 165. Como presente, os clientes ganharão duas taças para guardar de recordação.

Penne / La Pasta. (Foto: Divulgação )

O restaurante português Don Patto terá ação especial no jantar do sábado, dia 11. Os filhos que levarem as mães para jantar no local, cuja sugestão é o Bacalhau no Pão Português (lascas de bacalhau com pimentão vermelho, cebola, alho, tomate, salsinha e brócolis gratinado com requeijão de corte em pão português artesanal – R$ 220 para dois), ganharão uma taça, que poderá ser levada para casa, de vinho bordo seco ou suave.

No domingo, os restaurantes disponibilizarão o cardápio padrão, que, além das receitas tradicionais, conta com pratos exclusivos e especiais. Já às 14h e às 15h, apresentação de dança típica portuguesa será realizada para entreter os visitantes. No La Pasta, também será servido o Menu Degustação, que custa R$ 77 por pessoa.

Frango com camarão para Bonaparte

Algumas comemorações pedem um prato especial que, quando bem preparados, podem até entrar para a história. A receita deste prato de frango com camarão é uma delas. A sugestão é da Wine to You (W2U) que selecionou um vinho especial para acompanhar.

(Foto: Divulgação)

A receita é uma versão moderna e simplificada do frango Marengo, que é elaborada com pitu de água doce. A lenda atribui a invenção a Dunand, que foi cozinheiro de Bonaparte e teria improvisado esta receita, na noite da vitória sobre os austríacos, na batalha de Marengo, no Piemonte, na Itália.

Para harmonizar com o prato, a sugestão é um vinho branco Chardonnay, o Domaine Seguin Manuel Chablis, disponível para aquisição no site da W2U (https://www.winetoyou.com.br).

Tesouro de Jundiaí: Niágara Rosada deu início a festa da uva na região

Em sua 36ª edição, evento completa 84 anos de história

Jundiaí, a cidade localizada a pouco mais de 60 quilômetros de distância de São Paulo é conhecida, atualmente, pelo turismo e gastronomia que são fortes na região. Mas, foi em 1933 que o tesouro da cidade, a uva niágara rosada, que só nasce em Jundiaí, surgiu e deu início à tradicional Festa da Uva, que este ano, completa 84 anos de história de uma fruta tipicamente brasileira.

A agricultura jundiaiense ganhou um fenômeno que mudou a história e cultura da cidade. À partir de uma mutação somática espontânea da niágara branca, ocorrida no bairro de Traviú, surge uma nova variedade: a niágara rosada. E foi ela quem motivou a realização da primeira Festa da Uva de Jundiaí, em 1934, que teve como principal objetivo, a divulgação da fruta, que atualmente já está em processo de reconhecimento de indicação geográfica, um certificado que garante que a uva é originária da cidade.

Festa da Uva em Jundiaí chega a 84ª edição. (Foto: Divulgação)

Para Orlando Stek, agricultor do bairro de Traviú, a uva niágara rosada é como um tesouro encontrado em Jundiaí. “Com o aparecimento dessa uva na região foram enxertados outras delas para dar início a propagação desta variedade. Hoje ela é como um tesouro de Jundiaí, ela já se destaca no mercado e conquista a preferência e curiosidade de inúmeros consumidores”, conta.

Agora, entre janeiro e fevereiro de 2019 acontece a 36ª edição da Festa da Uva, junto com a 7ª Expo Vinhos. Durante o evento acontece uma série de atrações como exposições de uvas, carros antigos, artesanatos e orquídeas, premiações de uvas, cortejos e atrações circenses, festival de bandas, workshops enogastronômicos, passeios turísticos e ciclísticos, e também, a tradicional cerimônia da pisa da uva, que ocorre aos sábados e domingos, às 14h, nela todos são convidados a dançar nas tinas sobre a uva, como nas antigas tradições da produção de vinho.

A festa atualmente passa também por uma reformulação, com novidades e atividades que, segundo o agricultor Renê Tomasetto, tem como objetivo resgatar a importância do evento para a cidade e levar produtos de qualidade para a festa. “No início este evento acontecia em outro local e a cada quatro anos. Nas décadas de 50 e 60 foram as melhores festas e onde tinha o maior número de visitantes. Agora, nós tentamos resgatar os valores dela e trazer à tona a história e importância dos agricultores”, afirma.

Com o crescimento da Festa da Uva, a organização mudou o foco do evento e passou a trabalhar com grandes artistas, isso fez com que a essência da festa se perdesse. Com isso, o grupo de agricultores, junto à prefeitura, tem trabalhado para resgatar as tradições para que as famílias, crianças, jovens, adultos e idosos possam curtir um ambiente dedicado a cada um, celebrando um novo ano de conquistas e colheitas.

Ainda segundo Tomasetto, a festa também resgata a importância regional, porque agricultores, campineiros e produtores de vinhos voltaram ao evento e isso gera a curiosidade dos visitantes. “Além disso, a festa também auxilia a valorizar o turismo, gastronomia e até a economia local, o que é ótimo, porque já somos conhecidos como a terra da uva”, completa.

A festa também é conhecida como um evento tradicional de Jundiaí, marcada pelos valores da agricultura familiar, turismo regional e gastronomia. Segundo os organizadores, nos últimos eventos cerca de 150 mil pessoas visitaram a região.

“O evento é importante não só para os visitantes, como também para quem é da região. Com a expansão do eno turismo em Jundiaí, os produtores locais estão cada vez mais fazendo novos rótulos, como por exemplo, os espumantes que podem ser uma nova tendência da cidade”, afirma o presidente da cooperativa de vinho artesanal de Jundiaí, Amarildo Martins.

Entre as bebidas que estarão presentes na festa estão vinhos de mesa, tinto seco e suave, branco, diversos espumantes, que são fortes na região, licores, cachaças entre outros drinks.  A abertura do evento está marcada para o dia 17 de janeiro (quinta-feira).

“Ver esse evento acontecer é uma sensação incrível, além de divulgar o produto que a tanto tempo é o mais importante da agricultura local, traz para nós o valor do cooperativismo entre os agricultores. A realização da festa mostra a importância do produtor e seu papel na preservação e divulgação da cultura e das terras de Jundiaí”, finaliza o agricultor, Orlando Stek.

Serviço

Dias:  17,18,19,20 e 25,26 e 27 de janeiro / 1,2 e 3 de fevereiro

Horários: Quinta-feira (17) – às 18 hrs / Sextas-feiras – das 18hrs às 22hrs /

Sábados – das 10h às 22h / Domingos – das 10h às 20

Local: Parque Comendador Antônio Carbonari – Parque da Uva – Av. Jundiaí s/n

Informações pelo telefone (11) 4589-8580

Entrada gratuita

Ação solidária de 1 quilo de alimento não perecível

Comemore o Dia dos Pais no el Carbón e ganhe uma garrafa de vinho tinto espanhol Pata Negra

Na data, quem almoçar ou jantar na casa localizada no rooftop do Jardim Pamplona Shopping e pedir uma garrafa de vinho tinto espanhol Pata Negra, receberá outra de presente

O el Carbón, casa com gastronomia mediterrânea comandada pelo chef e sócio Marcelo Martino, oferecerá uma garrafa de vinho Pata Negra de cortesia para todos os que pedirem uma para degustar na casa durante o almoço e jantar de Dia Dos Pais. Para acompanhar, a sugestão será Paleta de cordeiro com favas vermelhas, purê de cará, farofa de castanhas e mini legumes (R$ 79) feita no forno de cocção a carvão, um diferencial que torna os pratos mais leves e saborosos.

Com menu democrático, que vai das tapas até pratos mais elaborados, passando por sanduíches e hambúrgueres, o el Carbón é uma opção completa para toda a família. Além da sugestão do chef para a data, o restaurante oferece “ensalatas” como Salada de abóbora grelhada, creme de ricota, jamon serrano, sálvia e vinagrete de melado de cana (R$ 37/49), Pupunha com queijo de cabra no carvão, mix de folhas com molho de mostarda e mel (R$ 39/55) e Salada de grãos com rosbife, mini agrião ao molho de tamarindo (R$ 37/49).

imagem_release_1373037.jpg
Paleta de cordeiro com favas vermelhas, purê de cará, farofa de castanhas e mini legumes 
(Foto: Bernardo Martins)

Entre as opções quentes, outros destaques são Costela de porco com purê de mandioca, farofa de biju e pimenta biquinho confitada (R$ 59), Vacío, fraldinha no carvão, molho chimi churri, mix de folhas, batata e alho assados (R$ 69) e Ancho ao molho de gorgonzola e batatas rústicas (R$ 79). Além disso, a casa ainda está com dois novos pratos de inverno, que vão durar somente na estação: Gaspacho de Tomate Quente com Cogumelo (R$ 25/R$ 45) e o Creme de Grão de Bico com linguiça artesanal (R$ 29/R$ 49). Para finalizar, o el Carbón oferece sobremesas como Brownie com calda Toffee e sorvete de caramelo com flor de sal (R$ 25), Torta de Santiago com sorvete de pannacota (R$ 25) e Cheesecake de abóbora, coco queimado, sorvete e calda de cachaça (R$ 25).

Para reservas e informações: reserva@elcarbon.com.br ou (11) 4171-0727.

Serviço:

el Carbón

Endereço: Rooftop (4º andar) do Jardim Pamplona Shopping – Rua Pamplona, 1704, Jardim Paulista

Telefone: (11) 4171-0727

Horário de Funcionamento:

Segunda a Quinta – das 12h às 15:30 e 18h30 às 23h / Lounge – das 12h às 23h

Sexta – 12h às 15:30 e 19h à 0h / Lounge – das 12h à 0h

Sábado – 12h à 0h / Lounge – das 12h à 0h

Domingos e feriados – 12h às 22h / Lounge – das 12h às 22h

Forma de pagamento: Amex, Visa, Mastercard e Elo.

Capacidade: 80 lugares internos + 20 no lounge (com acesso para cadeirantes)

 

As reservas podem ser feitas pelo telefone ou através do e-mail: reserva@elcarbon.com.br

Timo Cucina oferece taça de vinho para acompanhar a pizza aos domingos

Para os clientes que, a partir das 17h, pedirem qualquer sabor de pizza, ganharão uma taça de vinho

Desde o século XVI, a pizza é apreciada na corte de Nápoles e se popularizou pelo mundo, criando diversas versões e sabores, mas o mais tradicional é sempre uma massa bem feita, com um molho de tomate caseiro, com recheio à escolha. Sendo assim, o Timo Cucina, restaurante de origem italiana, não podia deixar de criar sua massa.

www.brunodelima.com
Carpaccio Pizza: Massa de pizza coberta com carpaccio de filetto 
( Foto: Bruno de Lima – Tag Me) 

No restaurante, localizado no rooftop do Jardim Pamplona Shopping, são feitas pizzas individuais – como em Napoli, com massa italiana, assadas em forno a lenha, mais leves e finas, todas com coberturas especiais, como carpaccio e funghi, entre outros.

As pizzas podem ser pedidas diariamente e em qualquer horário, mas aos domingos, a partir das 17h, os clientes que pedirem qualquer sabor, terão como cortesia uma taça do vinho italiana Barbera La Quercia, que harmoniza perfeitamente com a massa. Conheça os sete sabores disponíveis:

Fichi (R$39,00) Molho de tomate italiano, figo assado no forno a lenha, brie, prosciutto e rúcula.

 

Timo (R$39,00) Molho de tomate italiano, queijo de cabra, cogumelos, tomilho limão e tomatinhos

 

Funghi (R$39,00) Molho de tomate italiano, mozzarella de búfala, cogumelos assados e parmesão.

 

Zucchini (R$37,00) Molho de tomate italiano, abobrinha grelhada, brie, parmesão e manjericão.

 

Margherita (R$33,00) Molho de tomate italiano, Mozzarella de búfala, manjericão, parmesão e tomatinhos.

 

Salsiccia. (R$37,00) Molho de tomate italiano, linguiça artesanal, mozzarella de búfala e parmesão.

 

Carpaccio Pizza (R$37,00) Massa de pizza coberta com carpaccio de filetto.
Além das pizzas, o TIMO possui diversas opções em seu cardápio, incluindo drinques e massas artesanais e menus executivos. As reservas podem ser feitas pelo telefone (11) 4115-9098 e e-mail: contato@timorestaurante.com.br

Vinho Madeira: uma bebida imortal

Com curioso método de envelhecimento, produto madeirense pode ser consumido após mais de três séculos de sua fabricação

Não há dúvidas de que a Ilha da Madeira é um destino fascinante e completo. E, como não poderia ser diferente, o lugar também segue as tradições do restante de Portugal na produção de vinho. Sua localização privilegiada, solo vulcânico e método de preparo especial dão origem a uma bebida de características singulares: o vinho Madeira. 

No reinado de Infante D. Henrique, foram introduzidas na ilha as castas que derivam o vinho, constituindo a oportunidade de fornecer a bebida aos navios que seguiam para o Novo Mundo e para as Índias pouco depois de sua descoberta, ainda no século 15. A produção se tornou uma das principais fontes da economia madeirense e, atualmente, os mais de 500 hectares de vinhas se misturam aos cenários de vegetação exuberante desse pequeno paraíso no Atlântico. Inclusive, um dos maiores eventos da região é promovido para celebrar a bebida. A Festa do Vinho é realizada entre setembro e outubro, período que coincide com as vindimas.

Vinho Madeira 2 - Credito IBVAM.jpg
Vinhos da Ilha da Madeira são um dos mais tradicionais do mundo. (Foto: IBVAM)

Esse é um vinho fortificado, ou seja, recebe álcool vínico para barrar a fermentação, o que faz com que também tenha um alto teor alcoólico, podendo ultrapassar os 19%. Seu processo de produção foi conhecido por acaso. Diferente de qualquer outro e desafiando as lógicas da enologia, utiliza dois métodos distintos: a maturação com calor, em que o vinho é armazenado em tonéis de inox sob temperaturas entre 45 e 50o C durante um período de, no mínimo, três meses, simulando as condições a que eram submetidos durantes as travessias oceânicas até as Índias, quando atravessavam duas vezes a linha do Equador. Existe também o processo chamado canteiro, no qual o vinho é armazenado em barris de madeira por um período mínimo de dois anos, nos pisos superiores das adegas, onde a temperatura é mais elevada.

Os vinhos Madeira podem ter vários graus de doçura, desde seco e meio seco, até doce e meio doce, cada um associado a um tipo de casta. Os vinhos doces são produzidos com a casta Malvasia, os meio doces são da casta Bual, meio secos com a casta Verdelho e os secos com a casta Sercial. Já a casta Tinta Negra é base da maior parte da produção, dada a sua versatilidade para produzir os quatros graus de doçura. 

Degustar uma boa taça de vinho Madeira pode ser uma experiência inesquecível. Imagine provar uma bebida centenária? Com longevidade incomparável, o líquido pode ganhar sabor ainda mais extraordinário com o passar dos anos. Algumas amostras chegam aos três séculos. 

Todos esses processos resultam em uma bebida complexa, de aromas ricos e intensos, reconhecida por sua energia e frescor, graças a uma acidez surpreendente e paladar inigualável.