Arquivo da tag: Warner

MALIGNO TEM NOVO TRAILER COM CENAS DE ARREPIAR

Dirigido e produzido por James Wan, o longa de terror estreia em 9 de setembro

A Warner Bros. Pictures divulga um novo trailer de Maligno, longa de terror dirigido e produzido pelo autor do universo Invocação do Mal James Wan. O vídeo, ainda mais assustador, mostra cenas de arrepiar de Madison (Annabelle Wallis) e de Gabriel e deixa um gostinho de quero mais para os fãs. 

O longa estreia nos cinemas brasileiros em 9 de setembro e para mais informações sobre a programação ou a venda de ingressos, consulte os cinemas de sua cidade.

Sobre o filme:

Maligno é a mais recente criação do arquiteto do universo “Invocação do Mal”, James Wan (“Aquaman”, “Velozes & Furiosos 7”). Com o novo thriller de terror original, o diretor Wan marca o retorno às suas raízes como cineasta.

No filme, Madison está paralisada por visões chocantes de assassinatos horríveis, e seu tormento piora quando ela descobre que esses verdadeiros pesadelos, sonhados à luz do dia, se tornam, de fato, realidades aterrorizantes. 

Maligno é estrelado por Annabelle Wallis (“Annabelle”, “A Múmia”), Maddie Hasson (séries “Impulse”, do YouTube Originals, e “Mr. Mercedes”), George Young (série “Containment”), Michole Briana White (series “Black Mafia Family”, “Dead to Me”), Jacqueline McKenzie (“Palm Beach”, série “Reckoning”), Jake Abel (série “Supernatural”, a franquia “Percy Jackson”), e Ingrid Bisu (“Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio”, “A Freira”).

James Wan dirigiu o roteiro de Akela Cooper (“M3GAN”, o recentemente anunciado “A Freira 2”), escrito a partir do argumento original de Wan & Ingrid Bisu e Cooper. O filme foi produzido por Wan e Michael Clear, com Eric McLeod, Judson Scott, Ingrid Bisu, Peter Luo, Cheng Yang, Mandy Yu e Lei Han na produção executiva.

Para a sua equipe de produção, James Wan trouxe parceiros constantes de seus projetos, como o diretor de fotografia Don Burgess e o editor Kirk Morri (“Aquaman”, “Invocação do Mal 2”), a designer de produção Desma Murphy (direção de arte de “Aquaman”, “Velozes & Furiosos 7”), bem como a figurinista Lisa Norcia (“Sobrenatural: A Última Chave”). A música é de Joseph Bishara, compositor da trilha sonora de todos os sete filmes do Universo “Invocação do Mal”.

A New Line Cinema apresenta, em associação com a Starlight Media Inc. e My Entertainment Inc., uma produção An Atomic Monster, um filme de James Wan, Maligno será lançado nos cinemas a partir de 9 de setembro de 2021, com distribuição da Warner Bros. Pictures.

‘Caminhos da Memória’ – Filme para pensar e viver o presente

No primeiro trabalho de Lisa Joy nas telonas, filme mostra um clima futurista, resgate das memórias do protagonista, mas derrapa no roteiro

Por Antonio Lemos

Caminhos da Memória estreia nos cinemas. (Foto: divulgação)

Como seria se você pudesse pegar um registro de sua memória para conferir onde guardou seus objetos pessoais? Ou melhor: relembrar as boas lembranças de muitos anos atrás? Essa é a temática de ‘Caminhos da Memória’ (“Reminiscence”), lançamento da Warner Bros Pictures, que chega aos cinemas em 19 de agosto. Conhecida por seu trabalho como co-criadora de ‘Westworld’, série sci-fi da HBO, Lisa Joy usa e abusa do clima futurista e o resgate das memórias durante quase duas horas de filme.

“Você vai embarcar numa jornada. Uma jornada pela memória. Só o que tem a fazer é seguir a minha voz.”. Vocês ouvirão muito Nick Bannister (Hugh Jackman) dizer isso durante o longa, que passa no futuro – que pode ser bem próximo como podemos imaginar – com Miami e cidades costeiras submersas por conta do aquecimento global, calor intenso a ponto de as pessoas dormirem durante o dia e trabalhar em busca da sobrevivência no período noturno, e um cenário de desigualdade social com os ricos sãos e salvos em terra firme, enquanto os pobres estão largados nas ruas e com água para todo lado.

O personagem do “eterno Wolverine” é um veterano de guerra cujo emprego atual envolve o uso de uma máquina capaz de transportar as pessoas de volta às memórias do passado. Ao lado de Watts (Thandiwe Newton), ele dá aos clientes a chance de reviver a época antes da destruição, relembrar um parente falecido, investigar o passado de alguém para solucionar casos criminosos ou descobrir onde você deixou simplesmente um par de chaves. É por meio deste último item que sua vida começa a mudar ao se apaixonar pela estonteante Mae (Rebecca Ferguson). Logo de cara, a química dos dois é capaz de sair faísca, e todo esse jogo de atração e romance vira uma perigosa obsessão após o desaparecimento da moça e Bannister descobrir que ela não é bem aquela mulher por quem se apaixonou.

Os três protagonistas são essenciais para o funcionamento da trama. No papel do investigador, Jackman mostra uma boa química com Ferguson e consegue dar impacto necessário para as cenas de drama. Já Newton passa por um verdadeiro arco, cresce dentro do longa e mostra cumplicidade com Bannister.

‘Caminhos da Memória’ é aquele típico filme no qual precisa ficar com os olhos bem abertos para não ficar perdido. O filme abre espaço para focar nas consequências de olhar muito para trás e não para o presente, e percebemos isso na reta final, onde acontece uma reviravolta e não vamos estragar sua experiência em contar o que rolou. Vale o mistério nessas horas!

O porém do filme de Joy é o seu roteiro, que peca quanto ao desenrolar da trama, e por mais que seja “para pensar”, alguns desfechos nos deixam um pouco perdidos em algumas cenas. A Warner Bros. erra ao vender aquele clima “feliz” em sua conclusão, o que de fato não acontece e nem combina com o trabalho da autora.

No geral, o longa é bem produzido e consegue equilibrar efeitos especiais, trilha sonora e cenários naturais, além de contar com boa atuação romântica da dupla Jackman-Ferguson. A história é boa de assistir, faz pensar sobre não ficar tão apegado com o nosso passado e viver o presente intensamente, mas não espere algo fora do normal e surpreendente.

CONFIRA VÍDEO DO NOVO FILME O ESQUADRÃO SUICIDA DE JAMES GUNN

Diretor fala sobre o novo longa, que está em cartaz nos cinemas brasileiros 

O Esquadrão Suicida está cartaz nos cinemas de todo o Brasil e o diretor e roteirista James Gunn revela em vídeo como foi a experiência de introduzir para o grande público o grupo de supervilões que compõem a Força Tarefa X e que enfrenta diversos perigos para salvar o mundo.  

No vídeo, divulgado pela Warner Bros. Pictures, Gunn fala sobre o longa: “O Esquadrão Suicida é interessante porque apresenta mais personagens da DC do que qualquer outro filme”. Idris Elba, John Cena e Margot Robbie também contam sobre seus personagens.

O Esquadrão Suicida está em cartaz nos cinemas brasileiros e para mais informações sobre a programação ou a venda de ingressos, consulte a programação dos cinemas.

Novo trailer de Back 4 Blood chega com mais recursos do jogo para PC

Jogo de tiro zumbi em primeira pessoa estará disponível em outubro

Warner Bros. Games e Turtle Rock Studios lançam hoje um novo trailer de Back 4 Blood mostrando a ação do shooter cooperativo de zumbis rodando no PC. O vídeo demostra recursos que serão lançados nessa nova versão, incluindo resolução 4K, taxa de frames sem limite, NVIDIA DLSS (Deep Learning Super Sampling – tecnologia de imagens em alta resolução), suporte de monitor ultra amplo e multi-monitor, cross-play e várias outras opções gráficas e visuais. Back 4 Blood estará disponível para PC (via Microsoft Store), Steam e na Epic Games Store no dia 12 de outubro.

Beta Aberto de Back 4 Blood terá Acesso Antecipado no início de agosto

Como um lembrete, o Beta AbertodeBack 4 Blood começará com Acesso Antecipado entre os dias 5 e 9 de agosto para quem fizer a pré-reserva do jogo e estará disponível, entre 12 a 16 de agosto, para todos os jogadores que se inscreverem com antecedência no site oficial. Os jogadores também podem se registrar em Back4Blood.com/Beta para tentar o acesso antecipado, mas observe que o registro não garante o acesso pois os códigos são limitados. Todas as partes doBeta Aberto estarão disponíveis para o Xbox Series X | S, Xbox One, PlayStation 5, PlayStation 4 e PC, incluindo suporte cross-play e cross-gen. Para mais informações sobre o Beta Aberto, visite https://back4blood.com/beta

Dos criadores da franquia aclamada pela crítica Left 4 Dead, BACK 4 BLOOD é um jogo cooperativo em primeira pessoa que apresenta um fator replay dinâmico, emocionante, altamente variável e personalizável que prende os jogadores. A história de BACK 4 BLOOD se passa após um surto catastrófico em que a maior parte da humanidade foi morta ou infectada pelo verme do inferno. Fortalecido por eventos indescritíveis e encorajado a lutar contra o fim da humanidade, um grupo de veteranos do apocalipse chamados de Sentinelas se reuniram para enfrentar os terríveis Contagiados e salvar o mundo.

BACK 4 BLOOD estará disponível para o Xbox Game Pass para os consoles Xbox Series X | S e Xbox One, além do Windows 10 para PC, PlayStation 5, PlayStation 4 e PC em 12 de outubro de 2021. Os jogadores que adquirirem a versão digital na pré-venda receberão um pacote de skins de armas Elite Fort Hope de bônus. Os jogadores podem se registrar agora para ter a chance de participar do próximo Beta Aberto que acontecerá de 12 a 16 de Agosto. Para saber mais, acesse www.back4blood.com/pt-br

Para mais informações, visite: Xbox.com/Xbox-Game-Pass.

Conheça mais sobre Back 4 Blood visitando www.Back4Blood.com ou no Twitter (@Back4Blood), Facebook (Back4Blood), Instagram (Back4Blood), Twitch (Turtle Rock Studios), YouTube (Back4Blood) e Discord (Turtle Rock Studios). Fique por dentro das novidades nos canais Warner Play no Youtube (Warner Play), Instagram (Warner Play), Twitter (WarnerPlayBR) e Facebook (Warner Play Games).

SPACE JAM: UM NOVO LEGADO TRAZ EXPERIÊNCIAS E PRODUTOS OFICIAIS EXCLUSIVOS AOS FÃS

Com lançamento em 15 de julho, o filme conta com itens desenvolvidos por grandes marcas, em parceria com a Warner Bros. Consumer Products

O jogo do século está de volta em Space Jam: Um Novo Legado, filme que chega aos cinemas em 15 de julho. Para celebrar a novidade, a Warner Bros. Consumer Products, a divisão de licenciamento da WarnerMedia, traz diversos produtos oficiais em parcerias com grandes marcas. Spalding, Grendene, Kameleon e outras estão entre os nomes que passam a oferecer os itens exclusivos (veja a lista completa no final do release). Além disso, uma arena em São Paulo (SP) e em Curitiba (PR) oferece experiências imersivas no mood do filme.

Pernalonga, Patolino, Lola Bunny e outros personagens de Looney Tunes ganham a presença de LeBron James, o grande astro da NBA, no novo filme de Space Jam. Para resgatar o filho que está preso no Mundo Looney, o astro do basquete entra para o Tune Squad em uma partida contra vilões dos desenhos animados.

Space Jam: Um Novo Legado é um filme muito esperado pelo público, tanto pelo fato dos Looney Tunes serem personagens muito conhecidos e queridos da audiência brasileira – estamos falando de uma franquia com mais de 90 anos de história e que está disponível em canais de TV paga e aberta, além de diversas plataformas digitais – quanto por resgatar a nostalgia dos que tanto curtiram o 1º longa, lançado em 1996. Os dois trailers divulgados já contam com mais de 18 milhões de visualizações no YouTube somente no canal da nossa divisão de Cinema (Warner Bros. Pictures Brasil). Já os produtos oficiais permitem que os fãs possam materializar e expressar essa paixão, e são mais um ponto de contato entre os personagens e seus admiradores. Só para o filme, sem considerar os produtos licenciados de Looney Tunes já disponíveis no mercado, estamos falando de 30 marcas parceiras e distribuídas nas mais distintas categorias: Moda, Brinquedos, Promoções, Experiências, Alimentos e Cuidados Pessoais”, comenta Marcos Mello, gerente geral da Warner Bros. Consumer Productsno Brasil.

Uma boa partida de basquete precisa do principal – a bola. Por isso a Spalding lança linha inspirada no filme, com duas bolas, duas mini bolas e uma mini tabela de basquete com opções de estampas exclusivas. Pernalonga, Piu-Piu, Frajola, Patolino, Lola Bunny, integrantes do Tune Squad, personalizam cada uma das bolas, que podem ser encontradas no site oficial da marca.

Descrição: Bola de basquete, tamanho 7, indicada para crianças a partir de 12 anos e adultos. Com duas opções de estampa, o item é feito em borracha de alta qualidade.

Mini Bola Basquete Spaldeen Space Jam a New Legacy com 6 cm de circunferência.

Mini Tabela de Basquete Spalding Space Jam Tune Squad recreativa para brincar em casa.

Preços: Bola de basquete tamanho oficial com preço sugerido de R$ 199,99.

Mini bola de basquete Spaldeen com preço sugerido de R$ 39,99.

Mini tabela de basquete com preço sugerido de R$ 199,99.

Para acompanhar a partida de basquete, a loja virtual oficial da Warner Bros., administrada pela bandUP!, tem uma coleção repleta de opções entre roupas e acessórios. Estampas com os personagens e o logo de Space Jam, em diversas cores, fazem parte das peças, que prezam pelo conforto e estilo. Os itens podem ser encontrados no site da loja.

Descrição: entre camisetas, canecas e acessórios, as peças contam com estampas exclusivas dos personagens e logo de Space Jam.

Preço: os itens têm preço sugerido entre R$ 34,90 e R$ 79,90.

Com um design que mistura estilo urbano com esportivo, a Grendene traz quatro modelos de calçados confortáveis. As combinações de cores e materiais fazem uma conexão entre o mundo real e a animação, assim como no filme. São itens confortáveis e esportivos, com numeração para adultos e crianças, que conversam com uma pegada streetwear e com o universo do basquete, disponíveis para compra no site da marca.

Descrição: entre chinelos, slides e papetes, os calçados são feitos em materiais confortáveis, personalizados com as cores e ilustrações do filme.

Preço: os modelos têm preço sugerido a partir de R$ 39,99.

Para quem gosta de personalização e estilo no dia a dia, a Kameleon traz diversas opções de bagagens, em quatro opções de produto – mala de bordo com rodas, mochilas e shoulder bags em dois tamanhos (P e G). Ao todo, são 10 estampas diferentes, considerando uma personalização exclusiva para impressão do nome em cada uma delas. No site da marca é possível escolher e comprar as peças.

Descrição: Feita em design anatômico, o formato da shoulder bag (bolsinha rígida) é uma nova tendência de moda, com diversos detalhes no acabamento. Além disso, a Kameleon tem em um dos seus pilares a sustentabilidade – os itens são feitos com garrafas pet pós-consumo, um material 100% reciclado. A shoulder bag que você está recebendo, por exemplo, foi produzida com 18 garrafinhas de 500ml cada.

Preço: as peças têm valor sugerido entre R$ 149 e R$ 499.

EXPERIÊNCIA

O Shopping Metrô Itaquera, em São Paulo (SP) e o Shopping Batel, em Curitiba (PR), recebem, entre 18 de julho e 7 de setembro, uma arena Space Jam. Trata-se de uma experiência imersiva, com quatro atrações diferentes para toda a família.

Marcações de pontos em menos tempo e competições one to one fazem parte das atividades na arena Space Jam. Além disso, o espaço, que tem cerca de 146 metros quadrados, conta com um grande painel ilustrado pelos personagens do longa para uma boa foto de recordação.

A atração é gratuita e recomendada para adultos e crianças. Haverá controle de entrada e saída do espaço, considerando as medidas sanitárias para controle da covid-19.

Entre experiências e coleções, conheça a lista de todos os parceiros licenciados de Space Jam: Um Novo Legado no Brasil: Grendene, Grupo DOK, Cartel 011, Empório Alex, Caedu, Sideway, bandUP!, Torra, Acuo, Riachuelo, Piticas, Renner, Centauro, C&A, Marisa, Monte Carlo, ÀLG, La Moda, Nike, Dois a Um, Kameleon, Funko, Iron Studios, Grow, McDonald’s, Spalding, Zippy Toys, Rasip e Partículas.

GODZILLA VS KONG JÁ ESTÁ DISPONÍVEL NA HBO MAX

Longa tem Millie Bobby Brown, Alexander Skarsgård e Rebecca Hall no elenco

Godzilla vs Kong já está disponível na HBO Max. (Foto: divulgação)

Duas das forças mais poderosas da natureza colidem em uma batalha espetacular para todas as idades, em GODZILLA VS KONG. Após um grande recorde de bilheteria nos cinemas, a produção já está disponível com exclusividade na HBO Max.

Kong e seus protetores embarcam em uma jornada perigosa para encontrar seu verdadeiro lar. No entanto, tudo sai do controle quando eles cruzam o caminho de Godzilla, completamente enfurecido, deixando um rastro de destruição em todo o mundo. Esse combate épico entre os dois titãs, instigado por forças ocultas, é apenas o começo do mistério que jaz no núcleo da Terra.

GODZILLA VS KONG tem o elenco liderado por Alexander Skarsgård, Millie Bobby Brown e Rebecca Hall, roteiro de Eric Pearson e Max Borenstein, e direção de Adam Wingard. Veja o trailer aqui.

ESTREIAS DE JULHO NA HBO MAX

Filmes e séries ao máximo para curtir no mês de julho na HBO Max

Filmes

• INVOCAÇÃO DO MAL 3: A ORDEM DO DEMÔNIO: Disponível em 9 de julho

Um conto arrepiante de terror, assassinato e maldade inédito que chocou até mesmo os investigadores paranormais da vida real Ed e Lorraine Warren.

(Foto: divulgação)

• GODZILLA VS. KONG: Disponível em 16 de julho

Godzilla e Kong, as duas forças mais poderosas da natureza, colidem nas telonas em uma batalha espetacular para todas as idades.

(Foto: divulgação)

• TOM & JERRY: O FILME: Disponível em 9 de julho

Uma batalha caótica se inicia entre Jerry, que se refugiou no Royal Gate Hotel, e Tom, que é contratado para expulsá-lo antes que chegue o dia de um grande casamento.

• JUDAS E O MESSIAS NEGRO: Disponível em 30 de julho

Vencedor de dois prêmios da Academia, o filme conta a história de Fred Hampton, um jovem ativista carismático que se torna presidente da sucursal do Partido dos Panteras Negras de Illinois, colocando-o diretamente na mira do governo, do FBI e da polícia de Chicago.

• EM UM BAIRRO DE NOVA YORK: Disponível em julho

Uma versão cinematográfica do musical da Broadway em que Usnavi, um simpático dono de uma vinícola de Nova York, economiza cada centavo todos os dias enquanto imagina e canta sobre uma vida melhor.

Séries

• GOSSIP GIRL: Disponível em 8 de julho

Gossip Girl retorna como a principal fonte na vida escandalosa da elite de Nova Iorque. Uma nova geração de Upper East Siders agora será o alvo, expondo seus escândalos, angústias e fofocas na nova era da mídia social.

• NINJIN: Disponível em 9 de julho

Ninjin é um coelho preocupado apenas com uma coisa, transformar-se em um mestre ninja à altura de seus ancestrais.

• OS AUSENTES: Disponível em 22 de julho

Série dramática que conta a história de uma agência que investiga pessoas desaparecidas no Brasil.

• SUPERMAN AND LOIS: Disponível em 22 de julho

A história de Superman, o super-herói mais famoso do mundo e sua companheira, a jornalista mais famosa dos quadrinhos, que também terão que lidar com todo o estresse, pressões e complexidades que vêm com a paternidade e o trabalho na sociedade atual.

• GENERA+ION: Disponível em 29 de julho

Nova série Max Original que explora a sexualidade de estudantes do ensino médio em um mundo moderno.

• TREM INFINITO: LIVRO 3: Disponível em 29 de julho

Tulip, uma garota muito confiante, descobre um misterioso trem com um universo diferente dentro de cada vagão.

Especiais

• Especial Romeo Santos: Disponível em 30 de julho

A voz principal da bachata moderna, Romeo Santos, apresenta dois projetos audiovisuais: o filme concerto “Utopia Live from MetLife Stadium”; e o documentário “The King of Bachata”

HBO MAX DIVULGA TRAILER E PÔSTER DO ESPECIAL ‘FRIENDS: THE REUNION’

 A reunião tão esperada está mais próxima do que nunca. HBO Max divulga novo trailer e pôster de FRIENDS: THE REUNION.

O especial estará disponível no Brasil, América Latina e Caribe – exclusivamente na HBO Max – no lançamento da plataforma, em junho.

Após anos de inúmeros pedidos de fãs do mundo todo, as estrelas da série Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, Matthew Perry e David Schwimmer voltam ao Stage 24, cenário original da icônica comédia nos estúdio Warner Bros., para uma celebração inesquecível.

FRIENDS: THE REUNION trará diversos convidados especiais como David Beckham, Justin Bieber, BTS, James Corden, Cindy Crawford, Cara Delevinge, Lady Gaga, Elliott Gould, Kit Harington, Larry Hankin, Mindy Kaling, Thomas Lennon, Christina Pickles, Tom Selleck, James Michael Tyler, Maggie Wheeler, Reese Witherspoon e Malala Yousafzai.

(Foto: divulgação)

Todos os episódios e temporadas completas de FRIENDS também estarão disponíveis na HBO Max no seu lançamento, no próximo mês.

Ben Winston dirigiu o especial junto com os produtores executivos de “Friends” Kevin Bright, Marta Kauffman e David Crane. O especial é da Warner Bros. Unscripted Television em associação com Warner Horizon, Fulwell 73 Productions e Bright / Kauffman / Crane Productions. Aniston, Cox, Kudrow, LeBlanc, Perry e Schwimmer foram os produtores executivos do especial e Emma Conway, James Longman e Stacey Thomas-Muir os co-produtores executivos.

MORTAL KOMBAT REUNE OS MAIORES GUERREIROS DO UNIVERSO EM UM COMBATE VIOLENTO E SANGUINÁRIO – A HISTÓRIA COMPLETA

Por Luigi Buratto

As lutas do novo Mortal Kombat surpreendem. (Foto: divulgação)

Primeiro de tudo: não acredite em tudo que você lê na internet. Parece um jeito meio bizarro de iniciar uma crítica que será postada na internet, mas eu digo isso porque cada espectador precisa ter suas próprias conclusões a respeito do filme, e se você tiver lido algumas matérias, por conta do lançamento antecipado na HBO Max (que ainda não tá disponível no Brasil), provavelmente se deparou com muito ódio e negatividade, notas absurdamente ruins e talvez tenha até perdido a vontade de assistir.

Pois eu lhes digo, fui ao cinema com essa mesma sensação de medo e me surpreendi. O filme não é uma obra de arte, digna de entrar para a história das bilheterias, mas tem seus pontos fortes, que na minha opinião, superam os fracos.

Então dê uma chance para Mortal Kombat e leia a nossa crítica completa, passo a passo do filme, para relembrar quem já viu, e dar spoilers pra quem quer saber como é o filme.

ATENÇÃO, O TEXTO A SEGUIR CONTÉM SPOILERS SOBRE O NOVO FILME “MORTAL KOMBAT”.

VOCÊ FOI AVISADO!

Sub-zero é o grande vilão do novo Mortal Kombat. (Foto: divulgação)

PRÓLOGO – A QUEDA DE HANZO HASASHI

O filme começa no Japão Feudal, em 1617, mostrando a família de Hanzo Hasashi (Hiroyuki Sanada), líder do clã Shirai Ryu, sendo brutalmente assassinada por Bi-Han (Joe Taslim), do clã Lin Kuei. Como rivais, o objetivo de Bi-Han era exterminar toda a linhagem de Hanzo, pois ele era considerado o ninja mais poderoso que existia. No entanto, no momento do massacre, ele não estava na aldeia, estava buscando água em um riacho próximo. Quando volta e percebe a chacina e vê sua esposa e filho mais velho assassinados, Hanzo entra em um frenesi assassino e promete se vingar de Bi-Han, matando um por um de seus companheiros, mas eventualmente acaba perdendo a luta, já que seu rival possui poderes místicos de gelo. Nestes primeiros minutos do filme, já somos agraciados com ótimas cenas de luta, com artes marciais e muito sangue.

Quando Bi-Han acha que finalmente eliminou toda o legado da família Hasashi e se livrou de uma vez por toda dos Shirai Ryu, ele parte, deixando o corpo de Hanzo pra trás. O que ele não sabe, é que a alma de Hanzo é enviada ao submundo, prometendo vingança e aguardando ser libertada.

Raiden (Tadanobu Asano) que é considerado um Deus Ancestral então aparece e observa a marca onde estava o corpo de Hanzo. Ele entra na cabana de sua família e ouve o choro de uma criança. Quando abre um baú escondido, encontra a filha bebê que foi colocada lá por sua mulher, antes de ser friamente assassinada (literalmente).

Ele então pega essa criança e desaparece num portal de raios, prometendo proteger ela e sua linhagem.

Jax com seus braços de metal. (Foto: divulgação)

O ÍNICIO – O TRIO IMPROVÁVEL

Cole Young (Lewis Tan) é o nosso protagonista. Um ex-lutador de MMA que agora vive ganhando uma pechincha aceitando umas rinhas de quinta categoria e ainda perde as lutas por não ter muita técnica. Ele é o único personagem que não está nos jogos e foi introduzido no universo do filme, justamente para representar os espectadores leigos, que assim como ele, não sabem nada sobre Mortal Kombat… Ainda.

O personagem possui uma peculiar marca de nascença no formato de um dragão na barriga, e isso traz à tona a curiosidade de nosso antagonista preferido, Bi-Han, que após séculos, ainda continua vivo e agora utiliza o nome de Sub-Zero, trajando uma roupa diferente e uma máscara. Ele está caçando todos os humanos que possuem a marca do dragão, para que sejam impedidos de lutar no torneio do Mortal Kombat, a mando do feiticeiro Shang Tsung (Chin Han), que será explicado melhor em breve.

Do lado dos mocinhos, tentando proteger estes humanos com a marca de dragão temos o sargento militar Jax Briggs (Mehcad Brooks), que estava seguindo Cole na tentativa de recrutá-lo e então adquirir mais conhecimento sobre as pessoas com marca de dragão. Ele consegue salvá-lo bem no momento em que Sub-Zero entra em cena, utilizando seus poderes criogênicos, em uma ótima cena cheia de efeitos visuais incríveis, fazendo chover pedaços enormes de gelo, que matam qualquer um que estiver em seu caminho.

Quando são encurralados, Jax avisa Cole para que leve sua família para longe dali, pois seriam mortos sem pestanejar, e dá o endereço de uma amiga que pode explicar tudo que está acontecendo, ela é Sonya Blade (Jessica McNamee), sua parceira do exército, que está estudando e rastreando as pessoas com essa marca, pois assim como Cole, Jax também possui uma.

Cole é o protagonista de Mortal Kombat. (Foto: divulgação)

Cole então parte do local, fugindo com sua família para longe, enquanto Jax se dispõe para enfrentar o temível inimigo. Sub-zero o atrai para um prédio abandonado, onde após alguns minutos de luta, realiza o primeiro “fatality” do filme, congelando e arrancando os braços do soldado e o deixando para morrer. Essa cena é de arrepiar e lembra muito os jogos, é brutal e visceral, nos fazendo dar um sorriso macabro de quem identifica as referências dos movimentos iguais ao game.

Quando Cole chega ao local de encontro, após deixar sua família em segurança em uma fazenda, ele encontra Sonya em um trailer, juntamente com Kano (Josh Lawson), um mercenário, traficante, líder de uma organização criminosa conhecida como ‘O Dragão Negro’, o personagem mais cômico e com personalidade do filme inteiro. Ele foi preso após matar um dos humanos com a marca de dragão que ela estava perseguindo.

Ao contrário de Cole, que é o único humano até então que nasceu com a marca do dragão, devido à sua linhagem desconhecida, todo o resto que a possui roubou de alguém derrotando esse oponente em batalha. Logo, Kano agora possui a tal marca também.

Sonya então explica a Cole toda a história envolvendo as marcas e conta que quem as possui é convocado para um torneio, chamado Mortal Kombat, na qual deverão lutar até a morte com os campeões da Exoterra (que é outro mundo) para proteger o plano terreno. Tudo isso ela evidência em um mural de investigações, que fica na parede de seu trailer, e mostra várias referências de deuses ancestrais como Shinok e o guerreiro Shao Kahn. Ali você tem que pausar bem pra pegar todos os “Easter Eggs”.

Em outra cena, vemos Sub-Zero retornando para a Exoterra (local onde está o tal feiticeiro Shang Tsung) e avisando que não conseguiu pegar Cole, mas que eliminou mais um humano com a tal marca (o Jax). Shang Tsung então pede para que outro oponente, Syzoth, vá até o local onde os humanos estão (e eu não faço ideia de como ele sempre sabe o paradeiro deles). Este novo guerreiro é de uma raça de homens lagartos e sua aparência é bem diferente do que os fãs estavam esperando, lembrando que ele é o nome do ninja Reptile nos games. O personagem está com um aspecto mais animalesco, o que na minha opinião ficou muito legal, pois a cena de combate a seguir é ótima e me lembra o “Alien vs Predador”.

O plano de Shang Tsung é eliminar os competidores humanos antes da competição iniciar, para então ganharem de W.O e ele finalmente conseguir tomar o controle da Terra, pois já estão a nove torneios invictos e aparentemente, de acordo com as regras, mais uma vitória, garantiria a ele este direito.

Então Reptile chega ao Q.G onde estão nossos mocinhos e aí começa uma porradaria animal entre Sonya e Cole com um lagartão invisível que cospe ácido. Eles são rapidamente derrotados, mas para sua salvação, Kano consegue utilizar o ácido do oponente pra derreter as correntes que o prendia, e então consegue derrota-lo realizando um segundo “fatality” e dizendo a famosa frase “Kano Wins”. Essa luta é espetacular e nos faz cada vez mais gostar do personagem, apesar de ele ser um babaca.

Mortal Kombat chega hoje aos cinemas. (Foto: divulgação)

MEIO – VOCÊ DEVE ACHAR SUA ARCANA

Sonya conta para a dupla que os guerreiros que possuem a marca devem se encontrar no grande templo do mestre Raiden, porém não faz a menor ideia de como chegar lá. Então somos surpreendidos mais uma vez por Kano, que revela já ter feito alguns negócios ilegais por essas bandas. Porém, só aceita guia-los até o local após ser comprado com a promessa de três milhões de dólares (que é uma total farsa de Sonya).

Eles chegam no deserto e rola uma luta besta entre Sonya e Kano, onde a loira vence e fica a ponto de matá-lo com a ponta da faca em seu pescoço, mas logo são interrompidos quando Liu Kang (Ludi Lin) os acha e diz que esperava os guerreiros havia algum tempo.

Eles são introduzidos ao templo e mais algumas explicações sobre o torneio são dadas. Sonya encontra Jax desacordado e sem os braços em uma maca e Liu Kang explica que estava rastreando-o, porém chegou tarde demais. Mas ele continuava vivo e os monges do local estavam fazendo tudo que podiam para trazê-lo de volta.

Mais um discípulo do mestre Raiden é revelado, Kung Lao (Max Huang), como sendo praticamente irmão de consideração de Liu Kang, um nobre vindo de uma longa linhagem de ganhadores do torneio. Mestre Raiden enfim dá as caras e percebe que sua equipe do plano terreno não tem a menor chance de derrotar os campeões da Exoterra, afinal de contas eles tem um soldado sem braços, um ex-lutador que vive perdendo e sem técnica, uma combatente militar que nem possui a marca do dragão e um mercenário falastrão que não pode ser confiável, fora seus dois melhores guerreiros shaolin.

Neste meio tempo, enquanto tá rolando introduções dos personagens, os peões de Shang Tsung se movimentam mais uma vez e são teleportados junto com o feiticeiro para o templo de Raiden, numa tentativa de acabar logo com a competição, antes deles aprenderem a lutar e formar uma equipe decente. Mas esse plano é logo frustrado pois Raiden ativa um campo mágico ao redor do templo que impede que seus inimigos avancem sobre o seu território. Ameaçador e hostil, Shang Tsung diz que sabe que aquilo não vai durar muito tempo, debocha da equipe capenga que Raiden possui e então desaparece com sua trupe.

O mestre do templo então reúne seu pessoal e, mesmo insatisfeito com a equipe, ordena que eles iniciem o treinamento de imediato, pois o torneio seria em poucas semanas e eles deveriam estar prontos para defender seu lar. Raiden explica que não pode interferir nos assuntos do plano terreno, por causa das regras dos deuses ancestrais e por isso não veremos cenas de luta com o Deus dos Trovões.

Kano percebe que logo na primeira aparição de Liu Kang, ele soltou bolas de fogo com as mãos, e manipulava o fogo facilmente, então ficou intrigado com a possibilidade de também possuir algum poder, já que compartilhava da marca do dragão, assim como o guerreiro.

Eu já falei e repito, o Kano é o melhor personagem do filme por conta do alívio cômico e suas falas ácidas e a total falta de noção e respeito com os demais membros, inclusive com o Deus Raiden, que na primeira oportunidade já o insultou e como resultado levou uma coça pra aprender a não mexer com quem não pode.

Então os discípulos explicam que quem possui a marca do dragão, recebe um dom especial que é liberado em situações onde a verdadeira natureza da pessoa é revelada. É um poder interior que desperta e essa magia é chamada de Arcana. Eu achei bem legal a forma como eles introduziram esse papo de super poder, já que no jogo nós não temos a menor ideia de onde surgiram. Liu Kang explica que conseguiu sua Arcana, a dominação do fogo, quando caçou e matou um traficante de humanos, em especial crianças, das quais ele torturava e matava.

Kung Lao, como vem de uma família cuja herança sempre teve a marca do Dragão, provavelmente nasceu com ela, assim como Cole, e o Jax conseguiu a marca dele derrotando um oponente em combate, enquanto ainda estava no exército.

Após explicado como a Arcana funciona, o treinamento de Cole e Kano começa, já que Sonya não possui a marca e não poderia enfrentar os campeões no torneio e Jax ainda não estava acordado.

O treinamento em si não é lá grandes coisas, não espere aquelas sessões diárias de muita surra, de ensinamentos grandiosos e técnicas de combate malucas do tipo “Tira casaco, bota casaco”. É mais um exercício diário de porrada sem muita lição. Acho que o slogan do templo do mestre Raiden deveria ser: “Aqui você aprende na marra”.

Após passados alguns dias frustrantes, ambos não obtiveram sucesso desbloqueando sua Arcana, e Jax acorda de seu coma percebendo que os monges conseguiram salvar sua vida e lhe deram braços de metal. No entanto, estes braços são muito fininhos e mal suportam a força que Jax tinha antes de sofrer a mutilação. Ele até tenta treinar dando alguns socos em um saco de pancadas, mas não adianta, ele sabe que seria apenas um peso no torneio.

Em uma das cenas, os lutadores estão jantando e Kano está sendo… É… Ele tá sendo o Kano e irritando absolutamente todo mundo à mesa, tirando sarro de Kung Lao e seu chapéu. O shaolin decide então revidar os insultos e detona o mercenário, o rebaixando ao mesmo nível que um verme. Liu Kang percebe o que o seu amigo está fazendo e como isso está deixando Kano irritado e então também começa a insultá-lo e ambos fazem ele ficar possesso. O líder do Dragão Negro começa a ficar muito irritado, dizendo que eles não sabem com quem estão mexendo e fica consumido pela raiva, prometendo que iria acabar com os dois e todos presentes naquele templo, então a íris de seu olho direito começa a incandescer, uma luz vermelha começa a se propagar do seu olho e de repente ele solta um raio laser direto no peito de Kung Lao, que se defende usando seu chapéu de metal.

Kung Lao então diz que ele havia acabado de liberar sua Arcana, e sua motivação era a raiva. Kano fica muito feliz com o resultado daquilo e faz questão de esfregar na cara de seus companheiros que ele era superior pois havia desbloqueado seu poder antes deles.

Em meio a um treinamento sem resultados, o mestre Raiden decide conversar com Cole para explicar sua linhagem. Ele diz que seu sangue é compartilhado com um dos maiores guerreiros que já viveu, Hanzo Hasashi, e então explica que ele achou o bebê naquela noite do atentado e o deixou protegido em um dos lugares mais seguros que conhecia. Neste diálogo não é explicado quem era o bebê de Hanzo, mas deixa claro que Cole é seu último descendente, e não um órfão do sul de Chicago como ele achava.

Descontente com o treinamento, Raiden oferece ao lutador uma chance de retornar para sua casa, para ficar com sua família e Cole então aceita pois não acredita no seu próprio potencial.

Existe uma profecia que conta que “um grupo novo de campeões da terra serão unidos pela ascensão do sangue de Hanzo Hasashi” e enfim derrotarão os atuais campeões do torneio.

E é exatamente por conta dessa profecia, que Shang Tsung está reunindo seus melhores campeões. Entre eles estão Mileena, Nitara, o Principe dos Shokan Goro, Reiku, Sub-Zero e Kabal, cujas origens não são explicadas no filme devido ao tempo de tela.

Como eu disse anteriormente, eu não faço ideia de como o Shang Tsung sempre sabe o paradeiro dos heróis, mas ele envia Goro para eliminar Cole que agora havia saído da proteção do mestre Raiden e retornado para sua esposa e filha.

Kabal revela conhecer Kano e diz que ele faria qualquer coisa pela quantia certa, então se oferece em uma missão para tentar seduzir o mercenário com uma proposta, para que ele então traia seus companheiros e abaixe o escudo levantado por Raiden.

Dito e feito, é exatamente o que acontece. O escudo é derrubado e as forças do feiticeiro chegam com tudo, resultando em uma série de embates rápidos que resulta em uma derrota dos heróis, que são pegos de surpresa. Mas não antes de vermos mais um fatality, talvez o melhor do filme, em uma vitória perfeita do campeão Kung Lao contra a caçadora Nitara, abrindo-a ao meio com seu chapéu, idêntico ao golpe dos jogos.

Em outra cena, Cole que está de volta com sua família, desmotivado pois sabe que foi apenas um fardo para os heróis. Chega então Goro, um guerreiro gigante de quatro braços que foi enviado num propósito assassino. Aqui rola uma luta injusta,  já que ele é um dos melhores combatentes de MK, um campeão do torneio e, infelizmente ele é descartado muito rápido neste filme, por um novato que mal sabia como lutar.

Assim que a família de Cole é ameaçada pelo príncipe Shokan, sua Arcana enfim é revelada, uma armadura dourada surge como um peitoral, que acumula energia dos golpes recebidos e a libera durante os ataques, e duas tonfas, uma com lâmina, que surgem em suas mãos. Com esse novo poder, Cole consegue derrotar Goro, aplicando mais um Fatality, cortando uma de suas mãos, abrindo seu estômago e enfiando a lâmina em seu olho.

Raiden enfim se movimenta e dá uma chance de Cole se redimir, agora que ganhou sua Arcana, fazendo um portal de volta ao templo para que ele possa ajudar os guerreiros em combate.

De volta ao templo, Kano trai Sonya e Jax utilizando seu novo poder e os derrota, deixando-os à beira da morte, enquanto decepa o braço de uma estátua de pedra, que cai em cima deles. Jax não é atingido pelos escombros e se levanta procurando sua parceira, e vê que ela está debaixo de um pedregulho enorme. Utilizando de toda a força que dispõe, ele e seus pequenos braços de metal tentam levantar a pedra, mas sem sucesso, o metal de seus braços começa a quebrar e a pedra nem se movimenta. É nessa hora que a Arcana de Jax é finalmente revelada, ele continua se esforçando para tirar sua amiga debaixo do pedregulho fazendo força, então seus braços de metal começam a desenvolver partes novas, muito mais tecnológicas de robótica, assemelhando às cenas do “Homem de Ferro” quando ele assimila sua armadura ao redor do seu corpo. Fazendo jus ao porte de homem forte que ele é, os braços são muito maiores que os anteriores e resistentes, dão a ele uma super força e possibilitando levantar a pedra e salvar sua amiga.

Neste momento, Raiden percebe que não terão chance de ganhar deles ali e utiliza mais uma vez seus portais para removê-los daquele confronto desnecessário, tirando um por um da jogada. Porém quando cria um portal para Cole, Sub-Zero o ataca e interrompe o teleporte, fazendo com que ele fique pra trás. Kung Lao então desiste de entrar em seu portal e resolve ajudar o novato, jogando seu chapéu em Sub-zero e salvando o novato de uma possível morte. Shang Tsung percebe a oportunidade e avança em direção a Kung Lao despercebido, que infelizmente perece, tendo sua alma sugada pelo feiticeiro, adicionando à sua coleção.

Liu Kang que ainda estava por lá tenta salvá-lo, mas é tarde demais, Cole o puxa em direção ao último portal de Raiden e eles desaparecem.

Scorpion rouba o final do filme e sua origem é explicada. (Foto: divulgação)

FINAL – COMBATES 1×1 E SUBZERO VS SCORPION

A partir de agora, todas as cenas de luta acontecem em demasiada pressa, o filme já está no final e tudo é muito rápido.

Raiden reuniu o restante de seus campeões e os levou para o vazio, uma realidade onde não existe nada, portanto eles não podem ser atacados. Eles devem se reorganizar e pensar em uma última estratégia de combate para acabar de uma vez por todas com as ameaças das forças de Shang Tsung.

Liu Kang está descrente após a morte de seu companheiro e irmão e toda a equipe está com as esperanças baixas. Cabe então ao nosso protagonista levantar o espirito e a moral da galera e bolar um plano onde eles separariam a equipe em combates 1×1 e deixariam o mais forte, Sub-Zero para ser derrotado em equipe depois.

Raiden concorda com o plano e começa a criar portais, tanto para seus campeões, quanto para os lacaios de Shang Tsung, os juntando em locais isolados, para que eles tenham a chance de lutar mano a mano, mas antes ele dá a adaga de Hanzo Hasashi para Cole, explicando que o sangue que há nela é de seu ancestral e o instrui a lutar usando-a, dizendo que o espirito de Hanzo lutaria ao seu lado, o fortalecendo.

O plano é posto em ação, e Jax, agora confiante pois liberou sua Arcana e possui braços robóticos gigantes, é enviado junto com Reiko para um combate em um lugar que parece ser um dos cenários mais icônicos dos jogos, o Fosso. A luta é rápida, e em questão de segundos Jax aplica um fatality em Reiko, explodindo sua cabeça com uma palmada atômica. Confesso que pensei que ia rolar um “upercut” ali e Reiko ia cair da ponte direto nos espinhos que ficam logo abaixo, mas não foi dessa vez.

O próximo combate é entre Liu Kang e Kabal. A luta fica bem acirrada, mostrando ótimos golpes de ambos os campeões, Liu Kang acaba aplicando seu clássico combo de chutes voadores e deixa o oponente numa espécie de piche, aproveitando para dar seu fatality invocando o grande dragão de fogo, que consome o inimigo e o deixa torrado.

Logo depois Sonya é enviada junto a Kano de volta em seu trailer. A veterana de guerra possui algumas cartas na manga e, mesmo sem a marca do dragão, ela consegue vencer Kano neste duelo, utilizando esconderijos em seu próprio habitat, inutilizando o poderoso olho laser o atingindo com acetona e por fim, enfiando um gnomo de jardim nele. Ela consegue ganhar a marca do dragão após derrotar Kano.

Cole é enviado para enfrentar Mileena e aqui está mais um caso de luta injusta e morte rápida de um personagem icônico da saga. A luta em si é totalmente a favor da guerreira, ela arrebenta o protagonista, que até então perdeu praticamente quase todas as lutas, a não ser contra Goro. Quando ele está à beira da morte pela guerreira tarkatanea, Sonya Blade aparece misteriosamente já com a sua Arcana revelada, uma arma de pulso de energia, que com um único disparo, atravessa Mileena em mais um fatality onde seu corpo é deixado com um buraco enorme e através dele podemos ver Sonya ao fundo. Nessa luta eu confesso que fiquei um pouco desapontado com o rápido resultado, poderiam ter utilizado qualquer outro guerreiro pra morrer dessa maneira, não uma das personagens favoritas dos fãs.

Enfim, chegamos ao desfecho da saga. A luta final contra Sub-Zero. Enquanto os guerreiros realizavam seu plano de combates mano a mano, Sub-Zero jogou sujo novamente e foi atrás da família de Cole, os sequestrando e então aparecendo no momento após a sua luta contra Mileena apenas para provoca-lo para o seguir sozinho, o que de fato acontece.

Ele congela inteiramente o ringue onde o campeão costumava treinar, e sua filha e esposa estão à beira da morte congeladas na parede, já com aspecto de sem vida. Cole então parte pra cima do ninja, porém não é páreo para ele. Em uma última tentativa de tentar atingir Sub-Zero, nosso herói utiliza a adaga de Hanzo, porém em vão, e ele acaba se cortando. No momento que o sangue de Cole se junta ao sangue contido na lâmina, o espírito do guerreiro se liberta, e agora ele não é mais Hanzo Hasashi e sim Scorpion, um demônio mantido vivo no submundo apenas para cumprir sua promessa de retornar para enfrentar seu rival, Sub-Zero.

A partir daí, começa a melhor luta do filme todo e a mais aguardada pelos fãs. A luta já inicia num “Get over here” insano do ninja amarelo puxando seu rival, e então o restante se desenrola magistralmente num show de golpes de gelo, e cortes de lâmina. Golpes muito conhecidos são utilizados como a parede e o clone de gelo, e até um novo golpe irado em que o Sub-Zero congela o próprio sangue e o transforma numa lâmina, e esfaqueia seu oponente. Enquanto os dois lutam, Cole tenta impedir que sua mulher e filha congelem até a morte, tentando quebrar o gelo que se forma ao redor com suas tonfas e socos. Sub-zero percebe o esforço do rapaz e tenta impedi-lo, fazendo com que a luta fique 2×1. Após uma ótima sequência entre Scorpion e Cole, onde a única linha de fala entre eles é “Pelo Shirai Ryu”, eles acabam derrotando o oponente, e então o último fatality do filme é realizado por Scorpion, que remove sua máscara e solta fogo pela boca, referenciando um clássico golpe dos jogos, e mostrando que ele aprendeu a controlar o fogo do inferno.

Assim que a batalha acaba, uma voz misteriosa surge dizendo “É hora de voltar Scorpion”, deixando todo fã com uma pulga atrás da orelha se este seria o Quan Chi, que controla o submundo e deixou Scorpion vivo para realizar sua promessa, sendo agora utilizado como seu escravo. E então ele desaparece, deixando Cole com sua família e os demais lutadores chegando em seu auxílio.

Após o desfecho, Shang Tsung aparece para Raiden e o confronta uma última vez, dizendo que eles podem ter sido derrotados, mas que a morte nunca é permanente e envolve o corpo de seus soldados em um portal, dando a entender que eles provavelmente voltariam ressuscitados, ou amaldiçoados numa possível sequência, então Raiden o silencia mandando-o de volta para a Exoterra.

Passado algum tempo, após a vitória dos humanos, não se sabe ao certo se ainda haverá um torneio, ou se eles foram venceram por W.O, mas Cole está saindo de Chicago e indo para Hollywood em buscar de um novo recruta para a equipe deles, o ator Johnny Cage.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O filme bebe do material da origem e traz à tona grandes nomes da franquia de videogame para a tela do cinema e faz isso com maestria. As cenas de luta são grandiosas, os efeitos especiais estão perfeitos e o roteiro até que não é ruim. O grande problema acredito ser o protagonista inventado, falta carisma nele e também habilidade durante as batalhas. O filme começa muito bem, mas termina apressado, fazendo com que as principais batalhas tenham poucos segundos apenas e “matando” personagens muito importantes com muita facilidade.

No geral, eu acredito que os fãs de Mortal Kombat deveriam se orgulhar, pois por mais que não tenha rolado o grande torneio, o roteiro deu uma desculpa plausível e deixou claro que isso é plano para uma sequência.

Então vamos dar uma chance para que haja uma sequência e a gente reveja estes personagens, inclusive os que morreram, com mais tempo de ação, mais história por parte dos vilões que nos foram apresentados e novos rostos como Johnny Cage e tantos outros lutadores.

NOTA DO FILME 4

Chutes, pontapés e entretenimento

 ‘Godzilla vs Kong’ entrega bem aos espectadores no quesito ação e espectadores ficarão dúvida para quem torcer no final

Por Antonio Lemos

Kong e Godzilla se enfrentam nos cinemas. (Foto: divulgação)

Confesso que anteriormente não tinha assistido aos filmes do King Kong e Godzilla. Achava “bobinha” a história, mas quando veio o convite de acompanhar o embate desses ‘Titãs’, procurei ver os longas anteriores para não ficar perdido. Não fiquei convencido com os títulos anteriores, e a ideia da Warner Bros. de colocá-los frente a frente em seu “Monstroverso” valeu pelo entretenimento, principalmente pelo fato dos dois monstros distribuírem socos, pontapés, golpes e explosões para todos os lados.

Antes de falar sobre Godzilla vs Kong’, vamos aos antecedentes. Godzilla é uma criatura que vem aterrorizando as cidades japonesas e posteriormente as demais localidades do mundo, e tem como rivais um bestiário de monstros gigantes, das mais diversas habilidades e preza pelo equilíbrio do planeta. Ou seja, ele não é ameaçado desde que alguém pise em seu calo e comece a quebrar tudo.

Já Kong recebeu “trocentas” versões além da clássica, aquela da famosa cena em que fica no topo do Empire States protegendo sua amada. Também precisou enfrentar monstros gigantes, inclusive o lagartão, onde sai vitorioso.

O filme começa com Kong preso em uma redoma na Ilha da Caveira, um cenário bem parecido com o filmaço ‘O Show de Truman’, onde o personagem de Jim Carrey ficava preso em outro mundo, enquanto pessoas o assistiam ao estilo dos realitys shows, nas quais paramos para assistir. Jia (Kaylee Hottle), garota surda e sob responsabilidade da Dra. Ilene Andrews (Rebecca Hall), é o principal elo de comunicação com Kong por meio de sinais, e com isso, formou um vínculo muito próximo. A equipe de Andrews entendia que não poderia soltá-lo senão seria alvo fácil de Godzilla.

Por falar no réptil gigante, ele estava quieto, ‘na sua’, quando foi incomodado pela Apex Cybernetics e começou a quebrar tudo que via pela frente. Madison Russell (Millie Bobby Brown), filha de Mark Russell (Kyle Chandler), passou a suspeitar dos motivos que o levaram para tal revolta, alegando que o monstro é bom e não causaria pânico. Ela procurou Brian Henry (Bernie Hayes), um cientista com laços profundos com a Apex e criador de um podcast que investiga sobre a corporação, para saber o que estava por trás dos ataques.

O “Team Kong” acreditava que o único ser que poderia bater de frente com Gozilla era o seu macaco gigante, então, resolveram levá-lo para explorar a Terra Oca, um local no subterrâneo, próximo do núcleo da Terra, onde acredita-se que seja o berço dos titãs. E de fato, o local guarda segredos e evidências de uma guerra na qual os dois saíram como sobreviventes. A intenção de levá-lo via transporte marítimo fluía bem até o primeiro round dos ‘Titãs’. Com direito a trocação, altas ondas e explosões de embarcações, o réptil levou a melhor e saiu nadando como se não tivesse acontecido nada. Restou ao grupo de cientistas continuar sua expedição pelo ar, com Kong amarrado em redes com vários helicópteros fazendo o trajeto.

Enquanto a equipe de Andrews chegava a Terra Oca, local onde Kong se sentia em casa, o “Team Godzilla” liderados por Madison, Henry e o atrapalhado Julian Dennison (Josh Valentine) foram para a Apex e pararam em Hong Kong ao entrarem em uma cápsula, onde descobriram que outras versões do réptil estavam prontos, inclusive um robô, bem parecido com algum “zord” dos Power Rangers, o MechaGodzilla.

Bem, o objetivo em levar o embate dos titãs é feito com sucesso. Além da batalha marítima, os dois se reencontram na Terra Oca, e dá-lhe socos, chutes e pancadaria. Ninguém queria entregar nada de graça e os efeitos especiais tanto nas lutas diurnas quanto as noturnas não deixam a desejar, e dá vontade de vestir a camisa do monstro preferido. O Godzilla nível “zord” também entra nessa rinha, tão poderoso que é movido pela mente humana e o final deixarei para os senhores assistirem, onde independente do vencedor ou perdedor, a sensação é de satisfação ao término do filme.

Para quem procura drama, ‘Godzilla vs Kong’ não é indicado, pois a história é bem “bobinha” como disse na introdução. Agora, se a opção é ver dois monstros com altura descomunal, pancadaria e efeitos especiais, o blockbuster é recomendado, ainda mais pela escassez de estreias nas salas de cinema pelo Brasil afora.