Arquivo da tag: Will Smith

AMC estreia “A História da Ficção Científica por James Cameron” em 15 de maio

Série de seis episódios analisa o gênero e traz entrevistas entre o diretor e nomes como Steven Spielberg, George Lucas, Ridley Scott e Christopher Nolan

“A História da Ficção Científica por James Cameron” estreia no AMC no próximo dia 15/5, terça-feira, às 21h30.  Com seis episódios, a série de documentários, traz a visão do roteirista, diretor e produtor ganhador do Oscar® James Cameron sobre o gênero da ficção científica. Cameron nos leva por uma jornada de descoberta, nos ajudando a entender de onde vieram as ideias da ficção científica – e para onde elas estão nos levando.

Ao longo de cada episódio, a série explora as raízes do gênero, sua visão futurista e o nosso fascínio por ela. A produção traz entrevistas com profissionais cujas carreiras definiram a ficção científica, como Steven Spielberg, George Lucas, Ridley Scott, Christopher Nolan, Arnold Schwarzenegger, Will Smith e Sigourney Weaver, entre muitos outros.

SOSF_MM_0827_0231-RT.jpg
“A História da Ficção Científica por James Cameron” estreia no AMC. (Foto: Divulgação)

“A História da Ficção Científica por James Cameron” é produzida por Cameron, Maria Wilhelm, e Ken Druckerman e Banks Tarver da Left/Right TV. A série tem coprodução executiva dos showrunners Jeff Cooperman e Mike Mezaros.

Esta é uma da série de documentários que será exibida ao longo de todo o ano, na qual artistas inovadores são curadores e autores de histórias não contadas e fascinantes de seus respectivos gêneros. Além da recém-exibida “A História Secreta das Histórias em Quadrinhos por Robert Kirkman”, as séries do selo incluem as inéditas “A História do Horror por Eli Roth” e “O Anuário do Rap”.

 

Com roteiro confuso e corrido, “Bright” debate racismo em filme da Netflix

Por Rodrigo Bocatti

A Netflix exibiu, em primeira mão na Comic Con Experience, o novo filme da plataforma “Bright”, que será disponibilizado no dia 22 de dezembro. Com Will Smith e Joel Edgerton, com David Ayer na direção, o longa aborda o racismo, um tema (infelizmente) decorrente do dia a dia e uma boa diversão para assistir com a família e/ou amigos

Apenas diversão, pois os atores, cenas de luta, maquiagem e fotografia que se salvam.O roteiro é confuso, deixando a história – que teria tudo para criar um mundo mitológico – confusa e corrida mais um pouco menos de duas horas de tela.

1bd7eb1c1efecd1f1836ac019f4438bdd4f6bc1d.jpg
“Bright” chega do Netflix. (Foto: Divulgação)

Com a polícia de Los Angeles aceitando Nick Jakoby (Joel Edgerton), como o primeiro orc na corporação, porém o parceiro Scott Ward (Will Smith) sofre um acidente por Nick estar distraído. Com isso, Ward e a corporação aumenta o preconceito.

Em uma patrulha com o parceiro, alguns policiais tramam para eliminar o orc e fazer parecer que foi um acidente, porém Scott evita que isso seja feito. Com isso, eles descobrem um plano maior que envolve uma varinha mistério sa (que sua história poderia ser mais explorada), assim eles se envolvem um jogo de gato e rato, com boas sequências de luta, porém previsível, assim como o decorrer do filme e seu final.

O filme é bom para passar a tarde ou a noite em companhia de amigos, vendo as cenas de lutas e comer uma pipoca, porém se fosse uma série poderia ser melhor explorado sua mitologia. Sua continuação está confirmada, vamos torcer.

Will Smith levou auditório Cinemark a loucura na CCXP

Por Rodrigo Bocatti

Depois de um painel espetacular no sábado, a Netflix fechou com chave de ouro a última edição da Comic Con Experience, com a pré-estreia de Bright e a presença de Will Smith, Joel Edgerton e o diretor David Ayer. Enquanto o pessoal no auditório Cinemark estávamos assistindo ao novo filme da Netflix, Will apareceu para o público e interagiu com a multidão de gente que se aglomerou para ver o ídolo de perto.

Ao final do filme, todo o auditório se levantou e a apresentadora Aline Diniz chamou os três ao palco e Will chegou fazendo a festa do público falando em português. Com a plateia gritando “Will, Will, Will”, o astro não ficou tímido e mandou um beat box junto do público e, não feliz em levar todos ao delírio, ainda cantou a abertura da série “Um Maluco no Pedaço”.

Com todos mais calmo, o painel sobre “Bright” finalmente pôde acontecer. A trilha sonora do filme é espetacular e acompanha o desenvolvimento do mesmo. “Trabalhamos em cima da trilha de ‘Esquadrão Suicida’, que foi muito elogiada, e queríamos refazer esse trabalho das pessoas acompanharem o filme com a música”, afirmou o diretor Ayer.

CCXP_Bright_0004.JPG
Will Smith, Joel Edgerton e David Ayer fecharam com maestria o último painel na CCXP. (Foto: Daniel Deak)

As gravações foram realizadas em Los Angeles e de acordo com os atores muito divertida e com muita energia “É essencial termos, pois gravamos muitas horas por dia”, disse Will. “Fazemos tudo isso por vocês”, completou Edgerton.

O filme também retrata uma questão, infelizmente, bem decorrente do dia a dia: o racismo. “Temos que olhar para o mundo sem julgar as pessoas. Minha esperança é que esse filme abra a cabeça de muita gente para o debate sobre o racismo”, afirmou Ayer.

Netflix surpreende, de novo, com estandes na CCXP

Por Rodrigo Bocatti

A empresa de streaming, fenômeno mundial, Netflix sempre chegou ano passado com os dois pés na porta na Comic Con Experience, a maior Comic Con do mundo. E nessa última edição também ela não poupou esforços e levou ao evento grandes novidades e atrações para os fãs.

Com um estande e meio, a empresa colocou realidade virtual para os fãs de “Stranger Things” poderem explorar a casa de Karen e poder ver de perto um pouco do mundo invertido da série. Seguindo pelo estande, temos a oportunidade de salvar um Okja, em uma máquina para poder salvar o porquinho do filme.

IMG_1878.jpg
Estande da Netflix estava espetacular na CCXP. (Foto: Divulgação)

Com interatividade, a Neflix propunha os fãs das séries a responderem um quiz e disputar em tempo real prêmios como boné, bottons e pôster para provar quem entendia mais das aclamadas produções do streaming. O público também poderia jogar uma espécie de baco imobiliário, mas com as “espaços” baseada na série “Narcos” e a interação com o público não parava por ai. Com um espaço na frente do painel, as pessoas respondiam questões (também de produções originais) no estilo Passa ou Repassa, com direito a torta na cara e tudo.

IMG_1680.jpg
Figurinos e parte de cenários de “Bright” foram alguns dos destaques da Netflix. (Foto: Divulgação)

Mas a Netflix também levou figurinos e cenários originais das séries e filmes originais, como “Star Trek”, “Altered Carbon”, que estreia em 2018, e o esperado “Bright”, com Will Smith, que chegou de surpresa no estande e PAROU a CCXP.

E ficamos com a pergunta: o que esperar da Netflix na CCXP em 2018?

CCXP bate novo recorde e se consolida como a maior do mundo

Evento reuniu 227 mil pessoas nos quatro dias de atrações

Depois de quatro dias épicos, a CCXP – Comic Con Experience 2017 termina superando as expectativas, com público de mais de 227 mil pessoas, um impressionante crescimento de mais de 30% em relação a 2016, consolidando o evento como a maior comic con do mundo.

Um dos grandes destaques do quarto dia foi a presença do astro Will Smith, que lançou a super produção “Bright” da Netflix, e chegou a cantar a icônica música de “Fresh Prince of Bel-Air”, para delírio dos fãs. Acompanhado do ator Joel Edgerton e do diretor David Ayer, o ator revelou que a preparação para o filme incluiu um treinamento intenso com a polícia de Los Angeles, com direito ao acompanhamento de uma operação do FBI. Ayer brincou com os fãs, dizendo que a CCXP é a melhor comic con do mundo

CCXP 2017 - 10/12/2017
Will Smith,  Joel Edgerton e David Ayer falaram sobre “Bright”, que estreia na Netflix, dia 22 de dezembro. (Foto: Daniel Deak)

A Warner também trouxe muitas estrelas para o seu painel, que mostrou imagens exclusivas de filmes que serão lançados em 2018, entre eles “Jogador Número 1”, dirigido por Steven Spielberg, com a presença dos atores Tye Sheridan e Simon Pegg. O grande momento foi a vinda de Alicia Vikander, a primeira vencedora do Oscar a participar da CCXP, que deu muitos detalhes sobre Tomb Raider: A Origem. Ela contou que aprendeu a atirar com arco e flecha e que ganhou cinco quilos de massa muscular para poder fazer as suas principais cenas sem dublê. “Exigiu alguns hematomas e muita coragem”, brincou a atriz.

Já a DC Comics apresentou um painel com seus seis principais criadores brasileiros de histórias em quadrinhos. Durante o bate-papo, todos eles concordaram em um ponto: a emoção de desenhar heróis dos quais sempre foram fãs. “Por serem personagens icônicos e terem senso de moral, eles acabam sendo inspiração para todo mundo,” disse o quadrinista Marcio Takara. No painel da Cartoon Network, Ian Jones-Quartey subiu ao palco para apresentar o trailer do vídeo game do desenho animado “OK, KO! Vamos ser heróis”, criado por ele, cuja segunda temporada estreia em 2018.

O último dia contou ainda com a final do Concurso Cosplay. Depois de mais de 100 mil votos pela internet, os 12 finalistas fizeram uma apresentação para o público. O grande vencedor foi Rafael Silva, como o “Death Knight” de World of Warcraft, premiado com um carro zero quilômetro e já garantiu sua participação na CCXP 2018 com o ingresso Full Experience.

A próxima edição da CCXP acontece de 06 a 09 de dezembro de 2018.

REVELADO O ELENCO DE “ALADDIN”, ADAPTAÇÃO EM LIVE ACTION DIRIGIDA POR GUY RITCHIE

 O elenco de “Aladdin”, adaptação em live action do clássico animado, está completo e a produção está em andamento no Longcross Studios, na região de Londres.

image003.jpg
Elenco de Aladdin é divulgado (Foto: Rede Social Will Smith)

O elenco de “Aladdin” inclui: o indicado duas vezes ao Oscar®, Will Smith (“Ali”, “Men in Black”) como o Gênio que tem o poder de conceder três desejos a quem possui sua lâmpada mágica; Mena Massoud como Aladdin; o morador de rua que se apaixona pela filha do Sultão; Naomi Scott (“Power Rangers”) como a princesa Jasmine, a bela filha do sultão que não aceita as ordens do pai; Marwan Kenzari (“Assassinato no Expresso do Oriente”) como Jafar, um feiticeiro maligno que tem um plano nefasto para governar Agrabah; Navid Negahban (“Homeland”) como o sultão, o governante de Agrabah que está ansioso para encontrar um marido apropriado para sua filha, Jasmine; Nasim Pedrad (“Saturday Night Live”) como Dalia, donzela e confidente da princesa Jasmine; Billy Magnussen (“Into the Woods”) como Prince Anders, um pretendente de Skanland e marido potencial da princesa Jasmine; e Numan Acar (“Homeland”) como Hakim, o homem da mão direita de Jafar e o chefe dos guardas do palácio.

“Aladdin” tem direção de Guy Ritchie (“Sherlock Holmes”, “The Man from UNCLE”) e roteiro de John August (“Dark Shadows”, “Big Fish”) com base no filme de animação de 1992e nas histórias de “Mil e Uma Noites”. O produtor é Dan Lin (“The LEGO Movie”) com o ganhador do Globo de ouro Marc Platt (“La La Land”), Jonathan Eirich (“Deathnote”) e Kevin De La Noy (“The Dark Knight Rises “) como produtores executivos. O compositor vencedor do premiado pelo Oscar, Alan Menken (“Beauty and the Beast”, “The Little Mermaid”), prepara novas gravações das músicas originais escritas pelos letristas Howard Ashman (“Menken” e “Pequena Loja de Horrores”) e Tim Rice (“O Rei Leão”), bem como duas novas músicas escritas pelos compositores vencedores do Oscar® e Tony Award®, Benj Pasek e Justin Paul (“La La Land”, “Dear Evan” e “Hansen”).

NOVO TRAILER LEGENDADO DE BELEZA OCULTA MOSTRA WILL SMITH EM BUSCA DE SI MESMO

Com direção de David Frankel, o longa tem estreia nacional marcada para 26 de janeiro

A Warner Bros. Pictures divulga o novo trailer legendado de Beleza Oculta. O vídeo mostra o personagem de Will Smith, Howard, tentando se recuperar de uma grande perda e lidando com as personificações do amor, tempo e morte. Além de Will, o trailer também traz o restante do elenco de peso: Edward Norton, Keira Knightley, Michael Peña, Naomie Harris, Jacob Latimore e as vencedoras do Oscar Kate Winslet e Helen Mirren.

Sobre o filme

Quando um bem-sucedido executivo da publicidade (Will Smith) de Nova York sofre uma grande tragédia ele se isola de tudo. Enquanto seus preocupados amigos tentam desesperadamente se reconectar com ele, o executivo procura respostas do universo escrevendo cartas para o Amor, Tempo e Morte. Mas é somente quando suas ações trazem responsabilidades pessoais inesperadas que ele começa a entender como essas constantes se relacionam com uma história plenamente vivida, e como até a maior das perdas pode revelar momentos de descoberta e de beleza.

Beleza Oculta traz um elenco de estrelas, incluindo Will Smith (“Esquadrão Suicida”, “Um Homem entre Gigantes”), Edward Norton (“Birdman ou [A Inesperada Virtude da Ignorância]”), Keira Knightley (“O Jogo da Imitação”), Michael Peña (“Perdido em Marte”), Naomie Harris (“007 Contra Spectre”), Jacob Latimore (“Maze Runner: Correr ou Morrer”), com as vencedoras do Oscar Kate Winslet (“O Leitor”, “Steve Jobs”) e Helen Mirren (“A Rainha”, “Trumbo – Lista Negra”).

David Frankel (curta-metragem “Dear Diary”, “Marley & Eu”, “O Diabo Veste Prada”) dirige o filme baseado no roteiro de Allan Loeb (“Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme”, “Quebrando a Banca”). O filme é produzido por Bard Dorros (“Polícia em Poder da Máfia”), o vencedor do Oscar Michael Sugar (“Spotlight: Segredos Revelados”), Allan Loeb, Anthony Bregman (“Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo”) e Kevin Frakes (“De Volta ao Jogo”). Os produtores executivos são Toby Emmerich, Richard Brener, Michael Disco, Michael Bederman, Peter Cron e Bruce Berman.

A equipe de criação de Frankel nos bastidores inclui a diretora de fotografia Maryse Alberti (“Creed: Nascido para Lutar”), a designer de produção Beth Mickle (“Uma Repórter em Apuros”), o editor Andrew Marcus (“American Ultra: Armados e Alucinados”) e a figurinista Leah Katznelson (“Como Ser Solteira”). A trilha sonora é composta por Theodore Shapiro (“Trumbo – Lista Negra”).

O filme tem data de estreia no Brasil prevista para 26 de janeiro de 2017.

A New Line Cinema apresenta, em associação com a Village Roadshow Pictures, uma produção Anonymous Content/Overbrook Entertainment, uma produção PalmStar Media e Likely Story: Beleza Oculta. O filme será distribuído pela Warner Bros. Pictures, uma empresa do grupo Warner Bros. Entertainment, e em territórios selecionados, pela Village Roadshow Pictures.

WILL SMITH E GRANDE ELENCO EMOCIONAM EM PRIMEIRO TRAILER LEGENDADO DE BELEZA OCULTA

A Warner Bros. Pictures divulga os primeiros materiais legendados de Beleza Oculta. O trailer mostra a história de Howard e os pilares que conectam os seres-humanos à terra: amor, tempo e morte. O pôster destaca os nomes do elenco de peso do filme: Will Smith, Edward Norton, Keira Knightley, Michael Peña, Naomie Harris, Jacob Latimore e as vencedoras do Oscar Kate Winslet e Helen Mirren. Beleza Oculta tem previsão de estreia para 26 de janeiro de 2017 no Brasil.

Sobre o filme

Quando um publicitário bem-sucedido (Will Smith) de Nova York sofre uma tragédia pessoal intensa e se isola de tudo, seus amigos elaboram um plano drástico para o tocar antes que ele perca tudo. O levando a seu limite, eles o forçam a enfrentar a verdade de formas surpreendentes e profundamente humanas.

Do diretor vencedor do Oscar David Frankel, este instigante drama explora como até a maior das perdas pode revelar momentos de beleza, e como as constantes do amor, tempo e morte se intercalam em uma história plenamente vivida.

Beleza Oculta traz um elenco de estrelas, incluindo Will Smith (“Esquadrão Suicida”, “Um Homem entre Gigantes”), Edward Norton (“Birdman ou [A Inesperada Virtude da Ignorância]”), Keira Knightley (“O Jogo da Imitação”), Michael Peña (“Perdido em Marte”), Naomie Harris (“007 Contra Spectre”), Jacob Latimore (“Maze Runner: Correr ou Morrer”), com as vencedoras do Oscar Kate Winslet (“O Leitor”, “Steve Jobs”) e Helen Mirren (“A Rainha”, “Trumbo – Lista Negra”).

David Frankel (curta-metragem “Dear Diary”, “O Diabo Veste Prada”) dirige o filme baseado no roteiro de Allan Loeb (“Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme”, “Quebrando a Banca”). O filme é produzido por Bard Dorros (“Polícia em Poder da Máfia”), Michael Sugar (“Spotlight: Segredos Revelados”, longa ganhador do Oscar por Melhor Filme em 2016), Allan Loeb, Anthony Bregman (“Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo”) e Kevin Frakes (“De Volta ao Jogo”). Os produtores executivos são Toby Emmerich, Richard Brener, Michael Disco, Michael Bederman, Ankur Rungta, Peter Cron, Steven Pearl e Bruce Berman.

A equipe de criação de Frankel nos bastidores inclui a diretora de fotografia Maryse Alberti (“Creed: Nascido para Lutar”), a designer de produção Beth Mickle (“Uma Repórter em Apuros”), o editor Andrew Marcus (“American Ultra: Armados e Alucinados”) e a figurinista Leah Katznelson (“Como Ser Solteira”). A trilha sonora é composta pelo vencedor do Oscar Mychael Danna (“As Aventuras de Pi”).

O filme tem data de estreia no Brasil prevista para 26 de janeiro de 2017.

A New Line Cinema apresenta, em associação com a Village Roadshow Pictures, uma produção Anonymous Content/Overbrook Entertainment, uma produção PalmStar Media e Likely Story: Beleza Oculta. O filme será distribuído pela Warner Bros. Pictures, uma empresa do grupo Warner Bros. Entertainment, e em territórios selecionados, pela Village Roadshow Pictures.

 

“Esquadrão Suicida” muda tom dos filmes da DC Comics, mas ainda peca em alguns aspectos

Por Antonio Lemos e Rodrigo Bocatti

 Quando “X-Men: Apocalypse” estreou, eis que apareceu o trailer de “Esquadrão Suicida”. A vontade em assisti-lo foi grande e por conta das cenas de ação e a trilha sonora. Aquilo despertou a minha curiosidade e tive que fazer uma promessa: eu tenho que assistir este filme, pois tem tudo para ser um dos melhores do ano.

Eis que chegou o grande dia, porém, o longa não superou as expectativas. Pelo contrário, deu aquela atropelada na trama dos vilões e as cenas de ação ficaram bem arrastadas. A trilha sonora foi fantástica indo de Creedence Clearwater Revival até Eminem e terminando com a clássica canção do Queen Bohemian Rhapsody”, mas o espaço aqui é para falar do filme e não de música.

"Esquadrão Suicida" muda o tom dos filme da DC Comics, mas não convence com narrativa óbvia. (Foto: Divulgação)
“Esquadrão Suicida” muda o tom dos filme da DC Comics, mas não convence com narrativa óbvia. (Foto: Divulgação)

A primeira meia-hora do filme mostra Amanda Waller (Viola Davis) preocupada em ter um grupo de vilões para salvar a cidade, e, consequentemente o mundo, após a morte do Superman. Ela dirige a Argus, uma agência secreta do governo chamado e cria uma força tarefa ‘suicida’ de super-vilões. O governo norte-americano recruta um grupo de criminosos, formado por Pistoleiro (Will Smith), Arlequina (Margot Robbie), Capitão Bumerangue (Jai Courtney), Crocodilo (Adewale Akinnuoye-Agbaje), Magia (Cara Delevigne), Diablo (Jay Hernandez) e Amarra (Adam Blech) para missões especiais. E Waller não dá ponto sem nó, ela convoca um dos melhores homens que os EUA possui na linha de frente para comandar a missão, Rick Flag (Joe Kinnaman) com sua protetora Katana (Karen Fukuhara). E os vilões são obrigados naquele negócio de “obedece ou morre” em troca de penas mais curtas.

Como a maioria dos vilões/heróis são desconhecidos do público que não acompanha a história em quadrinhos, o longa os apresentou até de certa forma atropelando os flashbacks dos considerados principais e dando um gostinho do Flash (Erza Miller) em cena. Isso tudo fruto das várias refilmagens que o longa foi submetido, por isso, uma “queimada de largada” ao jogar tanta informação de cada um em curto intervalo de tempo.

O destaque para o filme fica para a atuação de Margot Robbie e a sua Arlequina. A atriz encarnou a verdadeira Arlequina e a construção da personagem foi um dos pontos altos, já que ela fez os fãs deliraram com a roupa clássica em que ela foi apresentada na série animada e seu relacionamento com o Coringa (Jared Leto).

Após a atuação de Heath Ledger como o Palhaço do crime em “Batman – O Cavaleiro das Trevas”, ficamos com a imagem dele na cabeça. E muitos fãs ficaram ressabiados com a atuação de Leto, porém o ator foi muito bem no papel e tem tudo para evoluir nos próximos filmes da DC Comics e promete ter uma relação interessante com a Arlequina e com o Batman (Bem Affleck), que tem rápidas aparições no longa.

Outra relação bem construída é entre o Pistoleiro e Rick Flag. Apesar de a liderança ser do soldado, fica claro que Will Smith rouba cena e assume o papel frente a equipe. Os diálogos entre eles são intensos e cheios de ironia, um querendo provocar o outro, mas fica claro que para o bem maior eles se entendem.

Por tudo que era esperado, o filme deixou um pouco a desejar, deixando uma sensação de que David Ayer poderia aproveitar melhor os vilões, dando um final bem burocrático e esperado. O tom do filme mudou depois da recepção da “Batman vs Superman – A Origem da Justiça”, e a DC fez o filme ter um pouco mais de humor e consegue isso naturalmente, mas em alguns momentos é forçado.

Dos longas de heróis que assisti neste ano, fica em 4º ou talvez em 5º no meu top-5. Bem que tentou bater “Guerra Civil”; “X-Men: Apocalypse” e “Deadpool”, mas faltou oxigênio para subir um ou dois degraus. Se serve de consolo, pelo menos pode se contentar em ser (pelo menos na minha visão), um pouquinho melhor do que “Batman vs Superman”.

 

Esquadrão Suicida – Batman e Coringa são o destaque de novo trailer do filme!

Por Legião dos Heróis

Durante o MTV Movie Awards uma nova cena de Esquadrão Suicida foi liberada! E nela temos ainda mais do Coringa de Jared Leto além de finalmente vermos o Batman, de Ben Affleck, em cena! Ansiosos? Confira a seguir!

É bom ser mau… Formar uma equipe dos mais perigosos super vilões encarcerados do mundo, dar a eles o arsenal mais poderoso à disposição do governo, e enviá-los em uma missão para derrotar uma enigmática entidade insuperável.

A oficial da inteligência dos EUA, Amanda Waller, determinou que apenas um grupo secreto de indivíduos desprezíveis com quase nada a perder faria a missão. No entanto, eles percebem que não foram escolhidos para ter sucesso, mas sim para inevitavelmente falhar, será que o Esquadrão Suicida vai morrer tentando, ou vai decidir que é cada um por si?

Escrito e dirigido por David Ayer, Esquadrão Suicida será protagonizado por Viola Davis, Margot Robbie, Will Smith, Jai Courtney, Joel Kinnaman, Jay Hernandez, Cara Delevingne e Jared Leto. O filme estreia em 04 de Agosto de 2016!