Yamamura mostra as principais diferenças entre cada tipo de luminária

Todos os dias, as unidades da Lustres Yamamura atendem clientes repletos de dúvidas sobre artigos de iluminação. As principais perguntas são referentes às diferenças, formas de uso e locais de instalação de cada peça. Sendo assim, a maior megastore de iluminação da América Latina, representada por sua equipe de especialistas, preparou um pequeno guia para esclarecer as questões mais comuns. Confira!

Yamamura apresenta diferenças entre luminárias. (Foto: Divulgação)

Lustres: Normalmente, os lustres são compostos por mais de uma lâmpada, apresentam braços e seguem principalmente o estilo clássico. Feitos com metal, cristais ou vidro, possuem muitos detalhes e são sustentados por cabos, correntes ou fios. Considerado como um item de iluminação de efeito geral, o lustre é ideal para valorizar os ambientes como peça de destaque.

Pendentes: Diferente do lustre, o pendente costuma ter um porte pequeno e apenas uma lâmpada em sua composição. O modelo utiliza correntes, cabos ou fios para a sua sustentação. É possível diferenciá-lo também pelo estilo que acompanha a peça, em grande parte, moderno, contemporâneo ou industrial.

Plafons: Peça fixada diretamente no teto e que possui duas formas de aplicação: embutir ou sobrepor.  A primeira, é indicada apenas para tetos com forro rebaixado. Na segunda, é livre o tipo de base para sua fixação.Quanto ao design, há variedade de formatos (quadrados, retangulares, redondos ou até mesmo, orgânicos).

Arandelas: Considerada uma iluminação secundária e, normalmente decorativa, a arandela pode ser inserida em qualquer tipo de parede. Disponível em vários estilos, sejam escandinavos, neutros, retrôs ou clássicos. Boa ideia para sair da solução óbvia de iluminação proveniente de teto.

Spots: Para quem gosta de décor industrial, os spots são uma excelente ideia. Instalados em trilhos ou fixados no teto, são utilizados para destacar detalhes em paredes e pisos ou ainda para realizar a iluminação de passagens.

Abajures: Queridinho da decoração dos quartos, o termo abajur em francês significa “abaixar a luz”, referente ao fato de resguardar e suavizar a intensidade de luminosidade no espaço em que é inserido (principalmente ao lado de camas, poltronas e sofás). Marcada pela presença da cúpula, a peça é produzida principalmente nos estilos clássico ou retrô.

Luminárias de Mesa: Ideal para quem está procurando um tipo de iluminação para compor um espaço de trabalho ou bancada de estudos. Diferente do abajur, este modelo, normalmente, não possui cúpulas, tem design moderno, e hastes articuláveis, que contribuem para a adaptação a cada tipo de local e necessidades do usuário.

Luminárias de Piso: Também chamadas de colunas, são peças práticas, pois se apoiam na própria estrutura e dispensam pontos elétricos pré-existentes, porque são conectadas diretamente na tomada. Há tanto opções modernas, com hastes flexíveis, quanto clássicas, com a presença de cúpulas. Boa pedida para valorizar um cantinho especial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s