Arquivo da tag: Europa

HBO ANUNCIA DATA DE ESTREIA SIMULTÂNEA DA MINISSÉRIE ‘PÁTRIA’ EM MAIS DE 60 PAÍSES

Produzida com participação da HBO Latin America, atração original espanhola vai ao ar a partir de 27 de setembro

Minissérie ‘Patria’ estreia dia 27 de setembro. (Foto: Divulgação)

A minissérie espanhola PÁTRIA – primeira produção da HBO Europa a estrear simultaneamente nos Estados Unidos e em mais de 60 países da Europa e da América Latina, incluindo o Brasil – já tem nova data de estreia: 27 de setembro. Novos episódios serão lançados semanalmente exclusivamente no canal HBO e na HBO GO.

PÁTRIA se desenvolve ao longo de três décadas em Euskadi, no País Basco. Por meio de seus protagonistas – duas famílias divididas pelas consequências do terrorismo –, a série mostra como as pessoas comuns vivem no contexto de um conflito que, apesar de local, tem diversos elementos semelhantes aos de outros confrontos em muitos lugares do mundo.

Baseada no romance homônimo de sucesso de Fernando Aramburu, PÁTRIA tem criação e roteiro de Aitor Gabilondo, e direção por Felix Viscarret e Óscar Pedraza. Os produtores executivos são Miguel Salvat, Steve Matthews e Antony Root, da HBO Europe. A produção é da Alea Media para a HBO Europe, com a participação da HBO Latin America. 

14 filmes para assistir antes de visitar a Itália

Embora no momento não possamos viajar como desejamos, nada nos impede de continuar viajando com a imaginação pela extraordinária beleza da Itália enquanto estamos sentados em nosso sofá. Para isso, o cinema oferece uma longa lista de filmes ambientados na Itália: aqui escolhemos para você catorze dos filmes mais famosos e significativos.

1. A PRINCESA E O PLEBEU

Um dos maiores filmes do século XX (de 1953), dedicado à beleza inigualável de Roma, este famoso filme conta a história das aventuras de Ann (Audrey Hepburn) em Roma: Ann é uma princesa que foge de sua carreira diplomática para visitar Roma como uma turista normal. Joe (Gregory Peck) a encontra vagando pelas ruas da cidade e tenta apoiá-la em seu desejo, ajudando-a a evitar paparazzi e policiais à paisana atrás dela. Na cena mais emblemática – a mesma do pôster do filme – Audrey Hepburn está montada em uma Vespa junto com Gregory Peck, enquanto corre ao longo do Coliseu e da Piazza Venezia. Outro canto de Roma particularmente ligado ao filme é a Via Margutta 51, onde o ateliê de um escultor local se tornou a casa do personagem Joe.

2. A DOCE VIDA

Uma obra-prima de Federico Fellini que está entre um dos filmes mais famosos da história, “A Doce Vida” se tornou um ícone Made-in-Italy e um emblema da fabulosa Roma da década de 1960. Este filme memorável conta vários episódios da vida de Marcello (Marcello Mastroianni), um jornalista de fofocas atraído pela vida da sociedade e por mulheres bonitas. O principal cenário dos eventos é a conhecida Via Veneto (que foi totalmente recriada nos estúdios Cinecittà) e seus bares onde frequentam as celebridades e pessoas da classe média. A cena mais célebre é a de Anita Ekberg tomando banho na Fonte de Trevi: Ekberg interpreta a desenfreada Sylvia, uma atriz famosa que sai de uma festa para passar a noite na cidade com Marcello. Este filme lançou vários clichês cinematográficos e além de ser uma inspiração para muitos filmes e diretores, também levou ao nascimento da palavra paparazzo (do nome de um personagem do filme).

3. O TALENTOSO RIPLEY

Suspense elogiado, este filme é uma verdadeira homenagem à Itália, com cenas do norte ao sul do país: os locais do filme incluem Ísquia, Procida, Roma, Veneza, Nápoles, Península de Sorrento, Livorno, Palermo e Sanremo (até as cenas do cassino foram filmadas em Anzio). Situado no final da década de 1950, este filme conta a história do jovem Tom Ripley (Matt Damon), que, fingindo ser amigo, é contratado por uma rica família de Nova York para levar para casa Dickie (Jude Law), que, com seu pai e a namorada Marge (Gwyneth Paltrow), está morando em um retiro na Itália. Tom se junta a eles em Ischia (chamada Mongibello no filme), se torna amigo deles e entra em suas vidas até se passar por Dickie. Entre as cenas mais famosas está a da praia, em Ischia, quando os três se encontram pela primeira vez, e a cena com Rosario Fiorello, Jude Law e Matt Damon cantando “Tu vuò fa ‘l’americano” em uma boate em Ischia.


4. O TURISTA

O Turista. (Foto: Divulgação)

Um thriller romântico ambientado em um dos locais mais românticos do mundo: Veneza. “O Turista” é sobre Frank Tupelo (Johnny Depp), um professor de matemática americano que conhece uma misteriosa mulher fascinante, Elise (Angelina Jolie), em um trem e a segue até Veneza. Ele não sabe que Elise está sendo seguida pela polícia, que procura seu marido (culpado de fraude fiscal e que foi submetido a uma cirurgia plástica para alterar sua aparência). Em uma das cenas mais famosas, Frank pula de uma varanda no dossel de uma banca de frutas no mercado central de Rialto, perto do Grande Canal. A maioria das cenas internas fica no interior do Hotel Danieli, um dos mais luxuosos da cidade, em frente à lagoa.

5. A GRANDE BELEZA

Um afresco brilhante e melancólico da Roma contemporânea, este filme de Paolo Sorrentino conta a história de Jep Gambardella (Toni Servillo), um dândi escritor e socialite desencantado. Seu sexagésimo quinto aniversário e a perda de Elisa, seu único grande amor, trazem de volta memórias de sua juventude e o fazem considerar a ideia de começar a escrever novamente. Na cena mais simbólica, Jep está deitado em uma rede em um terraço: à sua frente estão o Coliseu, o Vittoriano e, ao longe, a cúpula de São Pedro. De qualquer forma, também aparecem pontos menores de Roma, mas igualmente evocativos, como o Parco degli Acquedotti ao longo da Via Ápia, a Fontana dell’Acqua Paola e o Tempietto di Bramante.

6. ANJOS E DEMÔNIOS

Anjos e Demônios. (Foto: Divulgação)

A trilogia do Código Da Vinci mostra uma Itália feita de intrigas, segredos e sugestões literárias. Após o primeiro capítulo ambientado em Paris, com “Anjos e Demônios”, a trilogia muda para Roma, onde o professor de simbologia Langdon (Tom Hanks) está tentando lançar luz sobre a seita anticlerical dos Illuminati que estão agindo contra o Vaticano; este filme mostra vistas emblemáticas da Praça de São Pedro, do Panteão, da Capela Chigi em Santa Maria del Popolo (aqui fica a escultura de Bernini, peça central do filme) e do Castel Sant’Angelo. O inferno começa em Florença, onde encontramos Langdon tentando impedir um psicopata que quer espalhar uma pandemia inspirada no inferno de Dante. No fundo, temos especialmente o Palazzo Vecchio, a prefeitura de Florença, e também os Jardins Boboli, onde os personagens principais escapam para chegar ao Corredor Vasari.

7. O CARTEIRO E O POETA

O último testamento artístico de Massimo Troisi (que morreu prematuramente poucas horas após o final das filmagens) e um esplêndido elogio à alma do Mediterrâneo, este filme se passa entre Procida, no Golfo de Nápoles, e Salina, nas Ilhas Eólias, na década de 1950. Segue a história de Mario Ruoppolo (Massimo Troisi) que, todos os dias, entrega cartas a Pablo Neruda (Philippe Noiret), em asilo político na ilha; os dois discutem sobre poesia e se tornam amigos. Uma das cenas mais importantes, quando Mario e Beatrice (Mariagrazia Cucinotta) se encontram pela primeira vez, acontece na praia Pozzo Vecchio, no lado oeste da ilha de Procida, onde, na Marina di Corricella 43, também fica a pousada do carteiro; a famosa “Casa Rossa”, onde o poeta mora, fica no distrito de Pollara, na ilha de Salina, onde ocorreu a maior parte das filmagens na natureza.

8. O PACIENTE INGLÊS

Um elogio à beleza atemporal da Toscana, este filme se passa em diferentes localidades da região durante a Segunda Guerra Mundial. Depois de ser gravemente ferido em um acidente aéreo, o conde László Almásy (Ralph Fiennes) está hospedado em um claustro abandonado onde Hana (Juliette Binoche), uma jovem enfermeira canadense, uma viúva de guerra, cuida dele. O homem não se lembra de nada sobre seu passado: as únicas dicas para rastrear sua identidade vêm do livro que o misterioso conde carrega consigo. A maioria das cenas foi filmada em Pienza, no Val D’Orcia, entre Monastero di Sant’Anna em Camprena (hoje um agriturismo administrado pela diocese), Piazza Pio II e Castello di Cosona; cenas ao ar livre foram filmadas em Ripafratta, na província de Pisa, na praia de Forte dei Marmi e Viareggio, onde, dentro do complexo de Principe di Piemonte, foi instalado o consulado britânico.

9. MALÈNA

Um filme de 2000 de Giuseppe Tornatore, Malèna celebra a Sicília e suas belezas barrocas. Este filme se passa na aldeia imaginária de Castelcutò, durante a Segunda Guerra Mundial. É sobre um garoto de 13 anos, Renato, e sua paixão por Malèna (Monica Bellucci), a mulher mais bonita e mais invejada da cidade. Renato sonha com ela, a espia e segue seus eventos pessoais: quando ela se torna viúva, Malèna acaba sozinha e humilhada. Na cena mais sugestiva do filme, Malèna está passeando sozinha atravessando o que realmente é a Piazza del Duomo di Ortigia, coração histórico de Siracusa. Outros locais incluem também Marina di Noto, com sua praia de um quilômetro de comprimento, onde as crianças esperam a chegada de Malèna e a seguem com suas bicicletas, e o penhasco de Scala dei Turchi, onde Renato se refugia em sua solidão.

10. BELEZA ROUBADA

Contado com o olhar extasiado pela magia de quem vê a Itália pela primeira vez, este filme dirigido pelo grande Bernardo Bertolucci conta a história de Lucy (Liv Tyler), uma garota americana de 19 anos que é enviada pelo pai para uma família de amigos que vivem nas colinas perto de Siena. Esta mansão é um tipo de comunidade que abriga intelectuais e artistas de várias origens, entre os quais Alex (Jeremy Irons). Durante sua estadia, Lucy descobrirá o amor e a verdade sobre sua própria família. Este filme foi filmado nos arredores de Siena: cenas internas em uma fazenda na fazenda Ricasoli, na região de Chianti; o cenário da festa na Villa Bianchi Bandinelli di Geggiano, no município de Castelnuovo Berardenga.

11. UMA VIAGEM PARA ITÁLIA

Em “Uma Viagem para Itália”, a comida italiana é a estrela do filme: os comediantes Steve Coogan e Rob Brydon (representando a si mesmos) são encomendados por um jornal para fazer uma viagem culinária pela Itália. Os dois experimentarão tesouros gastronômicos de diferentes locais, do Piemonte à Riviera da Ligúria, de Roma a Pompéia e Costa Amalfitana, terminando sua jornada em Capri. Os destaques da turnê literária são a visita à casa de Byron em Gênova e a visita ao cemitério protestante em Roma, onde as cinzas de Shelley estão enterradas. A cena mais engraçada acontece em Pompéia, com o diálogo imaginário de Brydon com um cadáver fossilizado.

12. UMA SAÍDA DE MESTRE

Trinta anos após “Um Golpe à Italiana”, que ajudou Turim a se tornar famoso em todo o mundo, em 2003 foi lançado um remake: com um local diferente, mas de qualquer maneira conectado à Itália. No original, datado de 1969, um grupo de ladrões ingleses chega a Turim para organizar um assalto contra a Fiat, com um plano para sabotar o sistema sofisticado de controle de semáforos da cidade. O remake de 2003, em vez disso, começa em Veneza, onde alguns ladrões especializados conseguem roubar lingotes de ouro de um palácio iludindo a polícia e fugindo para os Alpes; o cenário então muda para os EUA, onde o grupo tenta um segundo assalto com a mesma técnica usada em Veneza. Na cena mais simbólica, nos dois filmes, os ladrões escapam em vários Mini Cooper: no filme de 1969, ele acontece nas ruas e ao longo das passarelas cobertas do centro de Turim; no filme de 2003, a mesma cena revive com carros os correndo pelas ruas de Los Angeles.

13. UMA JANELA PARA O AMOR

Capturando todo o romance e a beleza da era do Grand Tour, este filme se passa no início de 1900, com Lucy (Helena Bonham Carter), uma jovem inglesa de classe alta em Florença em férias. Desapontada por seu quarto não ter vista para o rio Arno, ela consegue trocá-lo com outros hóspedes ingleses: Sr. Emerson e seu filho George. O não-conformismo de George e a vitalidade da cidade impressionam Lucy e oferecem novas possibilidades. O filme se passa principalmente em Florença, com vistas deslumbrantes da Piazza della Signoria e Pontevecchio, além de Fiesole. A “Pensione Bertolini” é na verdade o Hotel Degli Orafi, um hotel de 4 estrelas nas margens do Arno.

14. COMER, REZAR, AMAR

Comer, Reza e Amar. (Foto: Divulgação)

Baseado no livro de memórias de grande sucesso de Elizabeth Gilbert, o filme retrata a Itália como um paraíso clichê de comida e romance. Elizabeth (Julia Roberts) decide sair de sua zona de conforto e partir para uma viagem sozinha por três países para restaurar seu entusiasmo pela vida. Sua primeira parada é em Roma, onde além de visitar a cidade e seus tesouros culturais, ela descobre o verdadeiro prazer da comida e depois parte para a Índia e Bali. As cenas mais sugestivas de sua estadia romana envolvem comida: como ela tomando um sorvete na Chiesa di Sant’Agnese em Agone, na Piazza Navona (como retratado no pôster do filme), ela almoçando com seu professor de italiano em um típico restaurante de cidade romana (Antica Trattoria Della Pace) ou ela comendo pizza em uma pizzaria tradicional (L’Antica Pizzeria da Michele) em um dia de viagem a Nápoles.

Aventuras nas Regiões Tchecas Boêmia Ocidental

Karlovy Vary, capital da região, é reconhecida não apenas por ser um dos spas mais glamourosos da Europa Central, mas também por ser o ponto de partida ideal para descobrir vários tesouros do passado e do presente na República Tcheca. Entre eles, o relicário de São Mauro e a exposição de sua história cheia de mistérios no palácio de Bečov; o castelo medieval de Loket, junto com Karlovy Vary,  cenário para o filme de James Bond, Casino Royal; a biblioteca do mosteiro de Teplá, perto da cidade termal Mariánské Lázně, onde está localizado o único campo de golfe real fora da Commonwealth Britânica; ou o cristal da marca Moser, considerado o cristal dos reis por ser o preferido de várias casas reais do mundo.

Dados básicos:

Localização
130 km de Praga, 180 Km desde Dresde, 300 Km de Munique e 360 Km de Berlim.

Experiências / Aventuras:
Spa – bem estar, luxo, cinema, gastronomia, cristal, compras, turismo ativo (golfe, corrida, esqui, ciclismo, trilhas), compras.

Karlovy Vary

(Foto: Divulgação)

Diz a lenda que a cidade de Karlovy Vary foi fundada pelo rei tcheco e imperador românico Carlos IV no século XIV. Ele teria descoberto as prodigiosas águas minerais durante uma caçada a um cervo. Ao longo dos séculos, a fama da cidade cresceu e cruzou as fronteiras da Boêmia até se tornar um símbolo de charme e status social. Os principais representantes dos estados europeus, bem como grandes personalidades como Goethe, Beethoven, Gogol, Paganini, Casanova ou Mozart, entre outros, visitaram a cidade. Ultimamente, são as numerosas estrelas de cinema que visitam Karlovy Vary todos os anos, em julho, por ser palco de um dos festivais de cinema mais importantes da Europa.

Recomendamos visitar o centro histórico a pé. É uma área de pedestres de cerca de 2 km, que segue o rio Teplá e é cercada por colinas que formam o famoso vale em que a cidade se estende. No passeio, você pode visitar o Grand Hotel Pupp, o Teatro Municipal, a Igreja de Maria Madalena, três colunatas (Mlýnská, Tržní e Sadova) que cobrem e protegem 12 fontes termais.

Durante séculos, esta região desenvolveu o uso de águas de suas fontes termais e minerais para tratamentos medicinais e de bem-estar oferecidos em suas três principais cidades: Karlovy Vary, Mariánské Lázně e Františkovy Lázně. Lugares que, graças à sua fama, foram visitados por pessoas e governantes famosos como o rei tcheco Carlos IV, o czar russo Pedro o Grande, o imperador austríaco Francisco I, a imperatriz Sissi ou o rei da Inglaterra Eduardo VII ao longo de sua história.

(Foto: Divulgação)

Mariánské Lazně

Mariánské Lázně é caracterizada, acima de tudo, por belos parques, graças aos quais está entre as mais belas cidades ajardinadas da Europa. Você pode passear sossegadamente ouvindo a água  de inúmeras nascentes e fontes, respirando o perfume de flores e árvores floridas, ou tomando café e saboreando as excelentes bolachas de spa.

Visite a famosa colunata de aço e ferro fundido Máxim Gorki, verdadeiro símbolo da cidade, juntamente com a fonteque, que a cada hora ímpar, das 7h às 21h e às 22h apresenta um show de água e música, com músicas de Verdi, Toselli, Dvorak, Vanguelis ou Andrea Bocelli.

(Foto: Divulgação)

Františkovy Lázně

Esta é a menor cidade do triângulo termal, com passeios elegantes com arcadas clássicas, parques históricos e uma atmosfera agradável de paz, relaxamento e descanso.

Nomeada em homenagem ao seu fundador, o imperador austríaco Francisco I, a cidade tem como símbolo a estátua de uma criança, que se diz ter poderes mágicos. Se não for suficiente, você pode diversificar seu itinerário com uma visita ao parque aquático Aquaforum, que possui várias piscinas, escorregadores, grutas e saunas.

Chodová Planá

Para os amantes da cerveja, é preciso parar não apenas para provar a cerveja ou tentar “cozinhá-la” na Academia de Cerveja, mas também para banhar-se. A terapia combina os efeitos curativos da água mineral quente, ingredientes para produzir cerveja e massagens. Os procedimentos curam a pele e os cabelos, relaxam os músculos, as articulações e reforçam o sistema imunológico. Quando sai da espuma da cerveja, o corpo fica mais jovem. E se quiser ficar por mais tempo reserve hotel junto ao spa ou experimente alguns pratos deliciosos no restaurante localizado no labirinto de rochas, nas adegas da cervejaria do século XII.
 

2/ Legado Histórico

Loket

(Foto: Divulgação)

A história de Loket, uma importante vila real localizada a cerca de 15 km de Karlovy Vary, com um castelo, remonta ao século XII. A entrada da cidade, atravessando a ponte sobre o rio Ohře com uma vista impressionante do castelo, é a foto perfeita para as redes sociais. E junto com o pitoresco centro da cidade é uma atração para os cineastas.

Entre os filmes mais conhecidos que foram gravados em Loket, destaca-se a história do agente 007 Casino Royale, onde Loket é apresentada como uma cidade de Montenegro, onde James Bond e Vesper devem conhecer René Mathis. Juntos, eles almoçam na Praça Masaryk, em frente ao Hotel Goethe. É precisamente aqui que Bond enfrenta o chefe de polícia, e o corrupto e malvado Le Chiffre. A praça da cidade também serviu de cenário para o enredo do filme No Novelty in Front, história de estudantes despreocupados que seriam convocados para lutar na Guerra Mundial.

Bečov nad Teplou

O castelo medieval de Bečov foi fundado na primeira metade do século XIV. Atualmente, no antigo castelo medieval e palácio barroco, foi instalada a exposição dedicada à “descoberta do século”: o relicário românico de São Mauro.

A história de sua descoberta se assemelha a um livro de suspense. Em 1984, um comerciante dos Estados Unidos entrou em contato com as autoridades do governo socialista tcheco com um pedido para comprar um item de valor que estava no território do país. O governo, por um lado, estava negociando com ele e, por outro lado, iniciou a busca por um patrimônio histórico perdido.

Tendo apenas algumas pistas, resolver o caso parecia impossível. No final de uma grande pesquisa em todo o país, o objeto foi encontrado sob o piso da capela do palácio em Bečov nad Teplou.  Era uma caixa dourada com preciosos ornamentos do século XIII para guardar os restos mortais de São Mauro. Considerado um dos exemplos mais preciosos da ourivesaria medieval, seu valor é incalculável e, após as joias dos reis tchecos, é o segundo objeto mais valioso da República Tcheca

Mosteiro Premonstratense em Teplá

O centro espiritual da Boêmia Ocidental é sem dúvida o Mosteiro de Teplá, localizado a 17 km de Mariánské Lázně. Foi fundada no final do século XII por Hroznata como compensação por não ter participado de uma das cruzadas. Ele trouxe aqui a ordem dos premostransianos, que retornaram em 1990 após muitos anos de infortúnio, e gradualmente ele estava reformando o complexo dilapidado.

3 / Golfe em campos reais

Se o golfe é uma de suas paixões, você encontrará muitas razões para visitar esta região com mais de 10 campos:

Somente em Karlovy Vary, existem 4 campos de golfe: Golf & Racing Club, Golf Club Haje, Golf Resort Cihelny e Golf Resort (também conhecido como Olšová Vrata), que é um dos campos de golfe mais antigos da República Tcheca e Europa Central. Foi fundado em 1904. Está localizado a apenas 5 km do centro de Karlovy Vary, possui 18 buracos e sedia torneios europeus de prestígio. Uma vez por mês, ele testemunha torneios de clubes locais. Após um torneio ou treino, os golfistas podem descansar no centro de relaxamento do Aquila Welness Club.

4 / Lembranças

Wafers de Karlovy Vary

As bolachas tipo wafers de  Karlovy Vary e Mariánské Lázně são tradicionais e muito popular. Eles foram preparados pela primeira vez antes de 1800, época em que as bolachas diferiam das atuais, porque eram simplesmente polvilhadas com açúcar, destinadas aos pacientes dos spas. Mais tarde, os cozinheiros aumentaram as camadas de bolacha, acrescentaram especiarias dando o sabor específico que conhecemos hoje.

(Foto: Divulgação_

Becherovka: medicamento transformado em licor de ervas

A bebida alcoólica à base de plantas, típica de Karlovy Vary tem uma longa tradição. A Becherovka, com 38% de porcentagem alcoólica, introduzida no mercado em 1807, tem uma popularidade extraordinária desde então.

Seu sabor requintado é devido às águas de Karlovy Vary, álcool de qualidade, açúcar natural e uma mistura de 32 ervas e especiarias com um sabor amargo específico. A receita é um segredo bem guardado, conhecido por apenas duas pessoas na fábrica. O licor é tomado frio, mas também é um ingrediente favorito para coquetéis. Muito popular é o chamado «beton» que combina Becherovka com tônica.

Moser: cristal dos Reis

Cristal e porcelana é a indústria tradicional da região e a fábrica de cristal mais conhecida e uma das mais importantes do país é a Moser. Cristal sem chumbo, feito à mão com detalhes em ouro, decoração em prata e esculturas finas, tornou-se sinônimo de qualidade e tradição. Fundada em 1857, seus produtos ainda são considerados entre os melhores do mundo, confirmando o fato de ser uma das marcas utilizadas em eventos reais. A visita inclui três espaços: a fábrica, onde o vidro é soprado, o museu com a exposição de coleções históricas e contemporâneas e a loja.

5 / Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary

A primeira semana de julho faz de Karlovy Vary o centro do cinema mundial, quando Festival de Cinema, um dos mais prestigiados da Europa, sediado no Hotel Termal. Com uma atmosfera inconfundível que caracteriza, acima de tudo, pelo contato direto e próximo entre as estrelas convidadas e seu público .Entre as estrelas de cinema que participaram do festival, podemos citar Leonardo di Caprio, Michael Douglas, Keira Knightley, Morgan Freeman, Scarlett Johansson, Sharon Stone, Robert Redford, Robert de Niro, Antonio Banderas, Gael García Bernal, Judi Dench, John Malkovich, John Travolta, Julianne Moore, Renée Zellweger e muitos mais.

A edição 2020 foi cancelada devido á pandemia de coronavírus.

Itinerário recomendado (4 dias)

Dia 1-2: Karlovy Vary

Dia 3: Loket – Becov

Dia 4: Marianske Lazne – Teplá – Chodová Planá

A melhor época para viajar é de abril a outubro, já que castelos, palácios e campos de golfe estão abertos, os dias são longos e o clima é agradável. Devido aos tratamentos de spa, a região também pode ser visitada no inverno.



Curiosamente, muitas lembranças que os turistas compram na República Tcheca vêm da região de Karlovy Vary:

Ilha da Madeira online: museus, paisagens e webcams

Conheça atrações do destino português sem sair de casa

A Madeira, arquipélago português situado em meio ao Oceano Atlântico, está temporariamente fechada para visitantes devido ao cenário atual de pandemia. No entanto, continua sendo um destino turístico de excelência e, como tal, quer que os viajantes continuem a conhecê-la – mas, neste momento, de forma online.

Por isso, a última novidade da ilha é a disponibilização de diversas exposições de seus museus de forma virtual. Atualmente, há 11 diferentes mostras no site de Museus da Madeira, de quatro museus diferentes, que vão desde peças clássicas até contemporâneas. Esta é uma das muitas ações da campanha da ilha, “Stay home now. Dream online. Visit us later!” (“Fique em Casa. Sonhe online. Visite-nos mais tarde!”, traduzido ao português).

É possível conhecer, por exemplo, os incríveis desenhos e aquarelas de Emily Geneviève Smith, que retratam a ilha no século 19, os coloridos trabalhos do português Daniel V. Melim e as belas pinturas de Martha Telles, artista plástica natural da Madeira.

Para conferir as exposições, basta acessar o site https://bit.ly/Museus-Madeira e selecionar a preferida. Além das fotos das obras, há descrições completas dos projetos e informações de cada peça.

Além da arte, é possível conhecer mais as paisagens deslumbrantes da Madeira por fotos de vídeos. A entidade de turismo do destino divulga as diversas fotos de suas montanhas, trilhas, praias, florestas, piscinas naturais e charmosos vilarejos tanto em seu Flickr (https://bit.ly/FlickrMadeira) quanto no Instagram (https://www.instagram.com/visitmadeira/). Para conferir essas paisagens ao vivo, há diversas câmeras espalhadas pela ilha, que transmitem imagens sem parar pelo link https://bit.ly/WebcamsMadeira.

Ao longo do próximo mês, serão lançados também 11 vídeos no YouTube do destino (https://bit.ly/YT_Madeira) que mostrarão as diversas atividades, atrações e experiências que o arquipélago oferece aos turistas.

Outra maneira de se sentir dentro dessas paisagens é utilizando o Google Street View. Este recurso do Google Maps oferece vistas panorâmicas de 360 graus na horizontal e 290 graus na vertical. Na Madeira, em especial, vale a pena explorar as estradas litorâneas com a ferramenta, pois é possível ver a beleza do mar quebrando na costa.

Por fim, há também o site Madeira All Year (https://www.madeiraallyear.com/), um portal oficial do turismo do destino que conta com informações, dicas, fotos, vídeos e muito mais.

DESCUBRA A TCHÉQUIA COM quatro SENTIDOS

Descubra como a República Tcheca pode encantar a visão, o olfato, o tato e até mesmo o paladar.

Visão

Na República Tcheca há uma grande variedade de mirantes e locais especiais que dão à nossa visão imagens espetaculares.

Nos destinos urbanos como Praga é comum apreciar o pôr do sol do Castelo de Praga ou da Ponte CarlosPilsen tem vistas encantadoras da pitoresca Praça da República. A impressionante Praça de Přemysl Otakar II é o foco dos olhares em České Budĕjovice. E na elegante cidade de Brno não se pode deixar de  incluir a Villa Tugendhat ou o Ossário  da Igreja de São Tiago.

No que toca a natureza, a visão é brindada pela Suíça Boêmia, um parque que também oferece visitas virtuais. Os mais aventureiros têm a opção de subir até Snĕžka, o pico mais alto da Tchéquia, com 1.602 metros. Ou realizar um passeio pelas nuvens na montanha Dolní Morava, com vistas incríveis a partir do centro de visitantes.  

Dolní Morava_SkyWalk. (Foto: Divulgação)

*Curiosidade – o primeiro protótipo de lentes de contato foi desenvolvido pelo químico tcheco Otto Wichterle em 1957.  Em apenas quatro anos conseguiu que fossem produzidas em série e libertassem as pessoas de seus incômodos óculos.

Olfato

O sentido do olfato tem o poder de transportar-nos imediatamente no tempo e no espaço. Imagine o cheiro de lúpulo, e estará sentido o aroma predominante de Žatec. Mais familiar, a relaxante lavanda é odor característico de Olomouc. E se o cheiro é de gengibre, você deve estar perto de Pardubice. Mas se você gosta do cheiro de mato, o perfume de pinho te lembrará o Parque Nacional de Šumava, enquanto as gotinhas frescas das cascatas lembrarão o Parque Nacional de Krkonoše. Ambos os parques também oferecem visitas virtuais.

Žatec_campos de lúpulo. (Foto: Divulgação)

Tato

O tato nos diz muito, ainda mais num país com mais de 200 castelos e palácios abertos à visitação: a seda e o veludo nos sugerem a nobreza e a elegância; o mármore frio remete à exclusividade e ao luxo; e as formas anguladas do mobiliário testemunham a destreza dos antigos artesãos.

Alguns dos palácios onde se pode encontrar estes elementos são o Castelo e Palácio de Český Krumlov, cujos afrescos da fachada já prenunciam o luxo dos interiores; o Palácio de Lednice, com seu halo romântico; o Palácio de Kynžvart, com sua belíssima biblioteca; os tons pastel do Palácio de Manĕtín; e a fantasia arquitetônica do Castelo de Žleby. Tampouco deixe de admirar os belos interiores dos palácios de ČastoloviceNové Mĕsto nad Metují, e Horšovský Týn.

* Curiosidade – expressão máxima do tato, a impressão digital é única. E foi no século XIX que o fisiólogo e cientista tcheco Jan Evangelista Purkyně descobriu este fato, trazendo um grande avanço na criminologia e nas ciências forenses.

Paladar                      

Sabores podem invocar lembranças de um destino. Como por exemplo uma barra de chocolate de Litomyšl ou de Brno, onde se fabrica o segundo melhor chocolate do mundo, de acordo com o International Chocolate Award. A Tchéquia vem recuperando sua tradição chocolateira, que teve seu pico antes da Segunda Guerra. Outro sabor inesquecível são os queijinhos de Olomouc, o presunto de Praga ou os frgály da Morávia, unas deliciosas tortinhas de frutas, requeijão e sementes de papoula moída.

No campo dos sabores líquidos, nada melhor que destampar uma cerveja gelada e relembrar de Pilsen. Dá até para fazer uma visita (virtual) à  fábrica de Pilsner Urquell. Se o seu paladar é mais para vinhos, os da Morávia do Sul são estupendos.  

Tortinhas ‘frgály’. (Foto: Divulgação)

* Curiosidade – o açúcar em cubos foi criado em 1841, pelos habitantes da cidade de Dačice, um povoado no sul da Boêmia. Antes disso, o açúcar era vendido em grandes blocos para serem cortados em casa, o que era um aborrecimento e causava cortes na pele.

Mônaco: livros, filmes e músicas para se inspirar e conhecer mais sobre o principado

GVA dá dicas de mídias para conhecer o principado de Mônaco sem sair de casa. (Foto: © MONTE-CARLO Société des Bains de Mer)

A Monte-Carlo Société des Bains de Mer (SBM), proprietária do Cassino de Monte-Carlo e diversos outros estabelecimentos sofisticados no Principado de Mônaco, fez uma lista com sugestões para conhecer o país mesmo sem sair de casa, para que os viajantes já comecem a sonhar com sua próxima visita ao destino. São ideias para leitura, filme e playlist, maneiras simples de incentivar a curiosidade, a descoberta e o aprendizado.

Para ler

Um espião no sul da França durante os anos 1960: você pode estar pensando em James Bond ou Agente 117? Bom, não é! É um advogado comum que se vê em uma situação muito perigosa. Scratch One é um thriller escrito por Michael Crichton sob o pseudônimo de John Lange. Sua habilidade narrativa revela a atmosfera da Côte d’Azur em meados do século XX.

Para ver

Entre todos os filmes que acontecem em Mônaco, alguns são fundamentais. GoldenEye, por exemplo, é obrigatório. Esta é a primeira obra em que Pierce Brosnan faz o papel de James Bond e o traje lendário se encaixa perfeitamente nele! Uma das primeiras cenas mostra uma perseguição de tirar o fôlego nas alturas de Mônaco. Também é mostrado o Cassino de Monte-Carlo, onde o espião joga (e vence) um bacará desafiador. Você também pode se divertir no bacará e pedir uma vodca martini… mas, é claro, “shaken and not stirred“!

Para ouvir

Não há nada como uma playlist de música eletrônica para descontrair. Divirta-se com essa seleção de músicas dos famosos clubes e bares da SBM, como a playlist eletro-zen do Buddha-Bar Monte-Carlo e a cativante playlist latina do COYA Monte-Carlo. Inspire-se enquanto espera para desfrutar de música eletrônica ao vivo em Mônaco.

Para saber mais sobre as propriedades da Monte-Carlo SBM, acesse www.montecarlosbm.com.

Para saber mais sobre o destino, acesse www.visitmonaco.com e o site Bureau Mundo, escritório virtual da GVA: www.bureaumundo.com.

Entre vilas e vinhedos de Saint-Émilion, no sul da França

Hóspedes do Château Grand Barrail Hôtel podem conhecer região perto de Bordeaux em passeios guiados de bicicleta ou a pé

Os vinhedos de Saint-Émilion são motivo de orgulho para produtores e moradores dessa região, a cerca de 40 quilômetros de Bordeaux, no sul da França. Percorrer as aldeias e suas vinhas, que entraram para a lista de Patrimônios da Unesco em 1999, é só uma das atividades possíveis de serem realizadas por quem se hospeda no sofisticado Château Grand Barrail Hôtel.

Integrante da coleção Small Luxury Hotel of the World, o hotel atrai interessados em viver uma experiência cinco-estrelas em meio à natureza verdejante, de refeições ao ar livre com os vinhedos no horizonte a tratamentos no Spa Cinq Mondes tendo os lindos jardins como pano de fundo.

Depois de começar o dia com um café da manhã em um dos elegantes salões do restaurante Gourmet, os hóspedes podem explorar a região de Saint-Émilion em tours guiados, a pé ou de bicicleta, com paradas estratégicas para entender o processo de produção dos famosos vinhos de Bordeaux e degustação na companhia de um especialista.

Outras possibilidades de passeio são a visita ao Château de Vayres, castelo classificado como Monumento Histórico Francês, ou a travessia de canoa por um trecho do Dordogne, o rio que serpenteia a região. O Château Grand Barrail Hôtel tem bicicletas à disposição dos que preferem explorar livremente a bonita propriedade rural onde está instalado.

Ao fim de um dia de atividades, os hóspedes ainda conseguem relaxar na piscina, situada em um ponto mais reservado, antes de desfrutar de todo o refinamento francês em um jantar elaborado pelo chef Quentin Merlet, responsável também por releituras de bistrô servidas diariamente na hora do almoço. No agradável lounge bar, drinques refrescantes ou uma taça de tinto podem embalar as últimas conversas da noite.

Divididas em seis categorias, as acomodações do Château Grand Barrail Hôtel são decoradas com elementos que unem toques clássicos, como a cama com dossel (exclusividade da Royal Suite), a nuances contemporâneas, entre elas, caixas de som bluetooth e máquinas de Nespresso.

O Château Grand Barrail Hôtel é representado no Brasil pela Key Partners (www.keypartners.com.br), de Sylvia Leimann. Para mais informações e reservas, acesse o site www.grand-barrail.com/.

Três destinos naturais para receber a primavera na República Tcheca

Venha receber a primavera com as melhores vistas e paisagens inigualáveis das montanhas tchecas. Que os raios do sol o encham de energia e o motivem a descobrir todas as coisas que você pode viver entre as rochas e a natureza. Compartilhamos 3 destinos naturais na República Tcheca que oferecem paz, alegria e muita diversão.

Krkonoše

(Foto: DIvulgação)

Cristas rochosas, geleiras, vales com florestas e rochas, caminhos equipados para excursões a pé e de bicicleta, cachoeiras, prados de montanha e inúmeras vistas magníficas – tudo isso você pode ver nas montanhas mais altas da República Tcheca: Krkonoše. Não se esqueça de fazer uma excursão à Sněžka (1.603 m), a montanha mais alta da Tchéquia. Se você não quiser subir, pegue o teleférico que o levará de Obří důl em Pec pod Sněžkou à estação Rhoražová Hora, que fica a meio caminho. De lá você pode continuar a ascensão até o topo da Sněžka ou subir a pé esse trajeto final. Não deixe de visitar a nascente do rio Elba, as cachoeiras de Pančavský e Labský na encosta de Labský důl; a cachoeira Mumlavský vodopád perto de Harrachov também é interessante.

Krušné hory

(Foto: Divulgação)

As montanhas de Krušné hory estão localizadas na Boêmia Ocidental e suas colinas, florestas profundas e vastas pastagens proporcionam um aspecto inigualável. Você pode fazer caminhadas a pé e de bicicleta pelos imensos planaltos e planícies e ao mesmo tempo visitar relíquias técnicas, castelos e palácios ou spas admiráveis. Decida escalar a montanha mais alta da cordilheira de Krušné hory; Klínovec. Lá você encontrará um mirante de 24 metros e um hotel já fechado. O hotel e o mirante são os edifícios mais antigos e mais altos das montanhas Krušné hory. Essas montanhas também são excepcionais por suas relíquias técnicas que nos lembram a antiga tradição da extração de minério de ferro e a história mais contemporânea das minas de carvão. Nas galerias das minas Starý Martin, na cidade de Krupka, e Lehnschafter em Mikulov, perto de Teplice, você pode visitar algumas antigas galerias da mina de prata e estanho.

Šumava

(Foto: DIvulgação)

Florestas e prados aromáticos, turfeiras sem fim, lagos glaciais, panoramas cheios de montanhas e colinas; esta é Šumava, que se estende até a Boêmia do Sul. Aqui também, como em Krušné hory, você encontrará relíquias técnicas. Uma raridade genuína em Šumava (e não apenas nela) são dois canais de navegação artificiais que foram construídos para selecionar e transportar madeira de florestas de difícil acesso. Šumava oferece acima de tudo belezas naturais. Uma caminhada ao longo da nascente do rio Moldava, os famosos lagos glaciais, Černé a ertoertovo (Lago Negro e Lago do Diabo), ou a turfeira Jezerní, certamente será cativante. Decida subir a montanha Poledník com seu mirante e uma bela vista panorâmica. Uma das mais belas rotas que o guiarão pela natureza de Šumava é o caminho chamado stezka Povydří. Começa na cidade de Antýgl e termina em Čeñkova Pila. Leve sua família à popular região recreativa que se estende ao redor da barragem de Lipno. Depois, percorra o caminho único através dos topos de árvore: Stezka v korunách stromů, onde você encontrará um centro de escorregadores e tirolesas.

Paris e Londres são paraísos para amantes de viagens gastronômicas

Restaurantes dos hotéis Le Burgundy Paris e The Prince Akatoki London são convites para desfrutar da cozinha internacional com elegante mix de sabores

Londres e Paris figuram entre as cidades mais charmosas e disputadas pelos turistas do mundo. Além de história, paisagens encantadoras e paraíso de compras e luxo, são referências também pela concentração de riquezas de sabores. O melhor da culinária local e internacional se encontra nestas duas metrópoles europeias e provar deste universo é parte fundamental da experiência de explorar o mundo com estilo. Aos fãs de viagens gastronômicas, os hotéis Le Burgundy Paris, na capital francesa, e The Prince Akatoki London, na inglesa, são paradas obrigatórias.

Em Paris, o restaurante Le Baudelaire, dono de uma estrela Michelin, fica no cinco estrelas Le Burgundy. O local é comandado pelo chef executivo Guillaume Goupil e o chef pâtissier Pascal Hainigue. Como não podia ser diferente, o menu é baseado na tradicional cozinha francesa, mas com ricos traços de inventividade e contemporaneidade. No cardápio, destaque para torta de legumes sazonais e trufas negras e, para sobremesa ou chá da tarde, religieuse de caramelo picante, praliné de amêndoas e shiso de abacaxi. Vale lembrar que os pratos podem variar ao longo do ano, isso porque o chef Guillaume Goupil acompanha pessoalmente o fornecimento de produtos na região de Paris e, quando eles não chegam à qualidade exigida, são temporariamente substituídos.

Disponível para almoço e jantar, o restaurante e o bar Le Charles são espaços disputados entre parisienses e estrangeiros. Para desfrutá-los, a novidade é a oferta Michelin Star Stay & Dine, que inclui recepção especial com garrafa de vinho e delícias do chef no check-in, café da manhã buffet, jantar degustação para duas pessoas com bebidas não inclusas e, para finalizar com o charme que se tem direito, uma surpresa preparada pelo chef Hainigue no dia da partida. Além da hospitalidade personalizada incomparável, o hotel Le Burgundy é referência pela localização privilegiada e por presentear os hóspedes com decoração eclética e obras de arte espalhadas pelos ambientes.

Em Londres, o convite é desacelerar no santuário e hotel cinco estrelas The Prince Akatoki, na região de Marylebone. No coração londrino, o local é cenário para equilibrar as energias enquanto celebra a arte, a elegância, os rituais e a hospitalidade japonesa. Assim como a decoração e atmosfera unem as tradições do Japão com referências modernas e globais, a culinária do restaurante também segue os passos. O TOKii tem menu com mix de sabores orientais e ocidentais apresentando possibilidades infinitas da fusion cuisine.

Para começar, o desejado e elogiado wagyu beef, corte bovino tradicional japonês conhecido como o steak mais luxuoso do mundo. Ainda no menu, que prioriza pratos com apresentação delicada e assertiva, há opções como noodles de chá verde, brocólis, pimenta e gengibre, tartare de atum, ceviche de tomate, tempura de tofu, entre outros. Há também cardápios especiais para chá da tarde, brunch, almoço express e menu ocidental. Entre tantas opções, os visitantes podem ainda participar de uma masterclass de sushi com os melhores produtos e chefs. Ainda no The Price Akatoki, destaque para o elegante Malt Lounge & Bar que oferece carta com rara quantidade dos mais apreciados uísques do mundo, como edições especiais dos japoneses Chichibu e Nikka, além de coquetéis preparados com saquê. 

The Prince Akatoki London e Le Burgundy Paris são representados no Brasil pela Key Partners (www.keypartners.com.br), de Sylvia Leimann. Para mais informações e reservas nos hotéis, acesse os sites www.theprinceakatokilondon.com e https://www.leburgundy.com/.

Cresce o turismo de brasileiros na República Tcheca País é o principal emissor na América Latina

República Tcheca cresce no gosto dos brasileiros. (Foto: Divulgação)

Com a entrada de 60,858 brasileiros em 2019, a República Tcheca contabiliza 5,50% de crescimento na entrada de visitantes do Brasil, em comparação com 2018. Posicionado como maior exportador de turistas da América Latina com 30,62% do mercado, o Brasil é seguido pelo México, segundo colocado, que tem uma fatia de 22,63% e mostrou crescimento de 3,96% . Todos os demais países da região somam 46,75% do montante de turistas da América Latina, região que enviou 198.731 viajantes para terras tchecas.

Tais números são tão mais expressivos especialmente se levarmos em conta as dimensões do país, a distância e a ausência de vôos diretos e a não contabilização de turistas brasileiros portadores de dupla cidadania e que entram no país como europeus. O crescimento de 5,50% ainda reverte o sinal negativo de 2018 quando nosso mercado reduziu em 9,67% a emissão de turistas para a República Tcheca.

Praga continua a ser a cidade mais visitada da República Tcheca, mas outras cidades como Karlovy Vary, Cesky Krumlov e Brno ganharam espaço e apresentam fatias maiores do número de turistas brasileiros no país.